Quantcast
PplWare Mobile

O que é o LaTeX? Primeiros passos

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Hugo Cura says:

    Interessante. Sempre tive curiosidade em saber o que está por trás da imensa perfeição daqueles exames de análise de matemática! 🙄

    Quando tiver que fazer algo de aparência perfeita, já sei onde aprender 🙂 Obrigado Ricardo.

  2. diogo says:

    bom trabalho!

  3. Renato says:

    Boas

    Isto já tem tantos anos 😛
    É dito LATEK… porque o suposto TeX lesse TEK…
    Os universitários do curso de Engenharia Informática, aprendem isto no primeiro ano(fui um deles)

    Força

  4. Bruno Gomes says:

    @Ricardo, excelente artigo. Na Univ. Minho, no Campus de Gualtar temos um mestre em LaTeX, o professor Alberto Simões, responsável pela tradução de “A Not So Short Introduction to LaTex” http://alfarrabio.di.uminho.pt/~albie/lshort/

  5. José Santos says:

    De facto é uma ferramenta (?) de grande utilidade quando é obrigatório seguir determinadas regras, como na escrita de artigos, ou mesmo teses académicas.

    Utilizei na minha dissertação, e realmente o resultado visual a nível textual é mesmo muito bom. E poupa muito trabalho na formatação de textos, títulos, índices, etc …

    No entanto, e penso que deveria ser adicionado às desvantagens, a manipulação de imagens é bastante trabalhosa, obrigando a muitas tentativas antes de obter o resultado pretendido.

    Também a formatação de tabelas com vários níveis, e com células associadas se torna um pouco mais difícil.

    Resumindo, para formatação de texto e fórmulas, muito bom mesmo. A nível visual (imagens, tabelas, code-blocks) dá mais trabalho …

  6. transik says:

    utilisei o plugin para o meu blog/site no wordpress e percebi que tinha que aprender os codigos que precisava de usar alias era como aprender uma nova linguagem em programação era mesmo muito trabalhoso e como foi dito tinha que fazer varias tentavias para chegar ao resultado pretendido e perder imenso tempo…para mim unica vantagem e o aspecto final, mas deparei-me com mais desvantagens do que vantagens.

  7. Ana Narciso says:

    Parabéns pelo óptimo artigo, Ricardo. 🙂

    Gostei muito do teu blog… subscrito!

  8. Diogo Silva says:

    Este artigo calha mesmo bem, pois já me aconselharam a começar a aprender já a trabalhar com LaTeX.

    Óptimo artigo!

  9. Guilherme de Sousa says:

    Bom artigo;)

    Já ando a uns tempos a ver se arranjo um tempinho para aprender LaTeX pois sempre que tenho que fazer algum relatorio, sinto que perco mais tempo nas formataçoes do que a debitar o conteudo concretamente.

    Parabens,

    cumps!

    —————————-

    “(…)Microsoft Windows ou o OpenOffice(…)”
    onde tens isso penso que querias dizer Microsoft Office

  10. jesus says:

    Parabéns ao autor do artigo, bem com a quem o deixou publicar. Já há algum tempo que tenho a distro portátil do miktex no entanto faltam me as bases. espero que o blog me proporcione esse inicio, bem como do tópico mais avançado que é a criação de modelos mais específicos.

  11. Uso LaTeX em todos os meus documentos académicos e não há nada melhor que isso. Mais que recomendado.

    Quando utilizava PC, tinha o Kile instalado no Ubuntu e era muito bom. Agora que mudei para Mac ainda não testei nenhum editor, mas agora com o início do novo ano lectivo vou voltar a precisar de elaborar relatorios em LaTeX e aí já vou ter que utilizar um outro editor.

    Bom artigo. 😉

  12. waldemar says:

    Caro Ricardo,
    tenho 2 perguntas: como faço para capitular?
    como cito referências no beamer?
    att,
    waldemar

  13. pmsm1100 says:

    Excelente artigo!

  14. Luis says:

    Boas, existe um blog que acompanhava nos meus tempos académicos, porque algumas cadeiras era obrigatório fazer os relatórios em latex. Então no inicio quando ainda não sabia muito bem trabalhar com isto descobri um blog brutal que ajuda bastante e ainda da dicas. o blog é http://aprendolatex.wordpress.com/

  15. waldemar says:

    Obrigado Ricardo,
    Vou ver isso hoje mesmo!
    abraços
    waldemar

  16. KIM says:

    Grande trabalho Ricardo!

    Dei uma olhadela ao teu blog, que me vai dar uma grande ajuda a dar os primeiros passos com o Latex.

    Continua!

  17. Parabéns pelo artigo, uso Latex à muito tempo e realmente a curva de aprendizagem é grande, mas os resultados compensam.
    Já entreguei a minha dissertação neste formato e como sou professor de Matemática dá-me um jeito que nem lhes passa pela cabeça.
    Normalmente uso em Ubuntu o texmaker e para desenhos uso o geogebra e o latexdraw.
    Bom trabalho na divulgação destas ferramentas que alguns julgam do tempo dos dinossauros.

  18. Marcelo Jordao says:

    Sem dúvida um grande post. Sou também entusiasta, e ávido utilizador.

    O LaTex tem uma curva de aprendizagem lenta, mas após o seu domínio, a versatilidade e a qualidade tipográfica são de fazer esquecer qualquer processador WSIWYG.

    Eu uso TeX em quase tudo o que faço. Desde o curriculo, tese, paper a qualquer simples documento…

    Quando se precisa de algo, existe sempre algum package que nos safa.

    Vou subscrever o teu blog e tentar contribuir.

    Um abraço,

    Marcelo Jordão

  19. João Henriques says:

    O LaTeX é maravilhoso. Só precisam ter emacs, vi, whatever, para editar ficheiros, e o rubber para compilar e escrever o pdf. Já escrevi um artigo e agora estou a escrever a minha tese também. Só tenho coisas boas a apontar. Pode ser frustrante ao início, mas a partir de certa altura não vão querer outra coisa. Nem é necessário sacar programas como o kile e afins. Um simples editor de texto e o rubber é tudo o que precisam. Aconselho vivamente o rubber, porque muitos outros programas costumam dar problemas na compilação e criação do pdf.

  20. ArionKrause says:

    Vou fazer o papel de advogado do diabo, mas lá vai:

    Considerei fazer minha monografia utilizando o LaTeX, e investi um tempo considerável lendo e aprendendo sobre essa ferramenta, mas tive problemas com coisas ridicularmente simples que, ao meu ver, deveriam funcionar desde o começo (Como, por exemplo, colocar a fonte Arial).

    Acabei por fazer no OpenOffice mesmo, foi só colocar os estilos certos para cada trecho de texto que o resultado ficou ótimo.

    O LaTeX originou-se nos anos 1980, quando os editores WYSIWYG não eram nem sombra do que são hoje em termos de funcionalidade, então valia a pena utilizar o LaTeX para garantir a qualidade do trabalho.

    Mas, hoje em dia, vejo muito mais vantagem em utilizar editores de tempo real, como o Microsoft Word e o OpenOffice Writer, pois a curva de aprendizado é relativamente curta, e as possibilidades de formatação encarregam-se da disposição do texto.

    Lembrando que eu não tenho nada contra quem prefere o LaTeX, inclusive eu admiro que conseguiu dominá-lo, mas, para mim, não valeu a pena.

  21. andrieli says:

    poderia conter mais explicações ,mas foi um bom trabalho!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.