PplWare Mobile

Powerline: a Ethernet na rede eléctrica


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Sim says:

    Isto não é mau para a saúde das pessoas?

  2. Daniel Alves Martins says:

    Uma das questões que sempre tive é se a utilização de PowerLines em Série aumenta o alcance que os adaptadores podem estar do primeiro ao mais distante, ou se é sempre contabilizado do adaptador que recebe o sinal (ligado por Ethernet ao router).

    1ºPL———–X metros———–2ºPL————–Y metros————-3ºPL

    1PL ligado ao Router.
    Se por exemplo a especificação indicar até 300m nas condições ideias, isso significa que:
    X + Y pode ir até 300m, ou X pode ir até 300m e Y pode ir até 300m?

    Desde já Obrigado!

    • Filipe Coelho says:

      Eu penso que o que terá influência será a distância em cabo elétrico entre elas. Se a ligação entre as tomadas for dar ao mesmo ponto na casa (ie quadro elétrico) então penso que não ganhas nada em usar duas PL.

      • Daniel Alves Martins says:

        Mas supondo que estão ambos no circuito e até no mesmo disjuntor. Vamos supor que é o disjuntor das tomadas do Piso1. E que o cabo eletrico vai de tomada em tomada sem voltar ao Quadro. O 3ºPL vai obter dados ao 2ºPL ou vai sempre comunicar diretamente com 1ºPL?
        A questão é mais se eles comunicam entre eles e se “apoiam” uns aos outros, ou se vão sempre comunicar com o PL “Master”.

        • DEVAXTATOR says:

          Boa tarde,
          Caro Daniel desde que esteja no mesmo quadro electrico funciona.
          simplificando e bastante o conceito eles usam a terra e o neutro e o diferencial ou potencial electrico para fazer uma variação microvoltaica em pulsos basicamente é uma modulação.
          Em teoria pode ter 8 powerlines em casa mesmo sendo uma vivenda que funciona(depende da marca) o problema sao as boxes a cisco nao funciona com a vodafone exemplo e algumas boxes tv param pura e simplesmente.

          • Daniel Alves Martins says:

            Eu percebo tudo isso, a minha questão é se a utilização de mais Powerlines ajuda no sinal do mais distante. Vejam a seguinte imagem: https://dl.dropboxusercontent.com/u/12534769/PublicFotos/snip_20160726153319.png (casa com 3Pisos mais Rés do Chão, e com quadro para cada piso com disjuntores, o Disjuntor Geral encontra-se no quadro Geral (RC)).
            O PL (PowerLine) que se encontra no 3º piso apanha muito pouco sinal, se eu comprar outro da mesma marca e colocar no 2º Piso, vai melhorar o sinal do PL que está no 3º Piso?

            Não estou a referir me ao nível de WIFI, é mesmo ao nível da qualidade de comunicação entre eles, pois o que está no 3ºPiso irá levar com um PC fixo ligado por cabo ethernet.
            Ou seja, se colocarmos PL ao longo de um cabo, eles repetem o sinal, ou vão sempre comunicar com o PL principal?

  3. Eu says:

    “o qual degrada rapidamente a largura de banda oferecida com o aumento da distância e”

    A potência recebida é que vem atenuada pela distância, não a largura de banda. São dois parâmetros bem diferentes.

    • Pedro Pinto says:

      Se a potência é atenuada logo o throughput é atenuado… logo na verdade a largura de banda parece ser menor. No entanto a largura de banda não varia, o que varia é mesmo o throughput influenciado pelos mais diversos factores. Está tudo relacionado.

  4. Bruno says:

    Bom dia. Estou curioso em relacao a este produto. Eu vivo no Reino Unido, e aqui em casa temos uma ligacao da Virgin a 50mbps. Funciona bem e sem grandes probemas. O que eu queria saber e o seguinte: eu ando tentado a comprar uma Nvidia Shield, la para casa, contudo, nao queria depois ter problemas de lag ou de buffering a quando jogar online. O meu quarto fica no 2o piso, e apesar de ter realizado alguns testes com o Speedtest e de averiguar que conseguia manter os 50mbps la em cima, mas sera que me compensava adquirir um aparelho destes de modo a evitar surpresas no futuro, se realmente vier a adquirir a Nvidia Shiled? Se assim fosse, seria para ligar um cabo de Ethernet e tirar o maximo partido da velocidade. Desde ja, grato pela atencao

    • Mylittlelife says:

      As conexões por cabo são sempre superiores às por wireless partindo do principio que os cabos e tomadas estão em boas condições.

      O ideal é Ethernet e muitas instalações eléctricas tem espaço para passar um cabo. No entanto as Powerline são um bom compromisso e consegues com boas marcas como devolo baixas latências e estabilidade nas ligação que são mais importantes que puramente Mbps.

      Mas para isso tens uma solução fácil: compras a shield que tem 4k h265 também, tratas a ver se os jogos estão OK senão compras depois Powerline da Devolo e testas.

      • Bruno says:

        Obrigado pela resposta. Eu estou com a tentacao da shield, pois pelo que percebi, ate ao momento e dos poucos dispositivos que faz render a 4k. Uma PS4 ainda roda os jogos a 1080p, como tal, prefiro tirar o maximo partido da tv. Dai a shield ser uma opcao a considerar, apesar de saber que os jogos da shield apenas rodam a 1080p a mesma, mas ao menos tenho a vantagem de ter jogos da PlayStore.
        Concordas?

        • Mylittlelife says:

          Atenção que a Shield é uma consola (no mundo das consolas muito fraca) e apesar de suportar 4k os jogos são muuuuuuito rudimentares mesmo vs uma PS3. Imagina os jogos de telemóvel mas a um nível algo superior.

          – se tens um PC bom e com gráfica da nvidia, podes usar a shield para jogar na TV: o jogo é renderizado no PC e é feito streaming para a shield (os comandos usas os da shield), aqui sim o jogo é a versão de PC com alta qualidade. A rede tem que ser boa

          – filmes h265 4k

          – nos EUA há a possibilidade de pagares um serviço mensalmente da nvidia , os jogos são renderizados nos servidores da nvidia e é feito streaming pasta a tua shield. Na prática é como se tivesses um PC em casa a fazer isso mas é feito na nvidia

  5. Mário says:

    Olá! Para uma instalação eléctrica SEM terra, qual o kit que me aconselham (com ou sem wifi)?

    • int3 says:

      a sério? sem terra? se quiseres dar cabo de todos os equipamentos de rede incluindo os computadores não há problema. qualquer um serve.

      • rui says:

        a maior parte das necessidades de powerline são instalações sem terra, construções anteriores a 1992 +/- só tinham terra na cozinha e mesmo assim… a partir de 2006 já têm ited2, tendo rede estruturada dispensando o powerline

      • Mário says:

        Mas tu vives onde? Achas que todas as casas que existem no nosso país são recentes e feitas seguindo todas as regras? A minha casa já tem mais de 30 anos. Moro num apartamento no Entroncamento, no centro da cidade. E o que não falta são casas sem terra nesta cidade e em muitas outras. Qual é a dúvida?
        Já agora, moro lá há 6 anos e nunca tive nenhum problema com PCs, telemóveis, tablets, TVBoxs, XBoxs, etc…

        E obrigado por seres tão esclarecedor na minha dúvida!

  6. Gustavo says:

    Tenho um kit dLAN 1200+ WiFi ac e devo de dizer que foi das melhores compras que já fiz.
    Com o cabo de LAN consegui fazer o meu Raspberry Pi 2 receber uma largura de banda de 90Mbs constantes (super importante para ver canais online) e consegui ainda melhorar o Wireless na zona que actualmente atinge normalmente os 75Mbs. Nada mau considerando que anteriormente, nesta zona da casa não tinha mais de 15Mbs (quando os tinha). A distância entre os 2 pontos de acesso é de uns 15.

    PS: a minha instalação eléctrica não tem terra 🙂

    • Luis says:

      Uma instalação elétrica sem terra ,é estar a pedir problemas .
      Antigamente apanhava-se muitas casas assim,,mas nada justifica continuar com uma instalação sem terra .

      • Vlad says:

        Como se adicionar uma ligação de terra a uma casa fosse uma tarefa extremamente simples e económica.
        Isso para não falar que muitos construtores antigamente não utilizavam os diâmetros dos tubos indicados no regulamento. Colocando o tubo apenas largo o suficiente para passar os cabos previstos no projeto, isto agora impede a hipótese de se passar um novo cabo sem ter que se abrir a parede e substituir o tubo ou colocar um tudo novo.

        • Luis says:

          Deve ficar bem mais barato que comprar outra casa, porque a sua ardeu com um curto circuito,e normalmente essas coisas acontecem quando não estamos em casa .E o seguro ao constatar que não havia ligação terra ,dizia-lhe logo para ir catar pokemons.Desculpe a frontalidade

          • PGS says:

            Se não sabe do que fala de devia calar-se, ou então procurar informar-se. Nenhuma casa arde por falta de terra na instalação. O que faz a protecção contra curto circuito ( entenda-se incêndios) são os disjuntores. O fio de terra apenas assegura que a tensão de metal exposto em qualquer aparelho ligado a ele não ultrapasse os 50v ( tensão segura para humanos).

  7. Pedro Cruz says:

    A minha dúvida é só se a Devolo tem equipamento que me permita não ligar à rede powerline do vizinho, visto que ele também tem.

    Já tive dois módulos TP-LINK em casa, mas a encriptação da ligação só funcionava até o adaptador se desligar. Quando voltava a ligar sincronizava automaticamente com o vizinho de cima. E o inverso também chegou a acontecer.

    Alguém mais nesta situação?

    • Pedro Pinto says:

      Boas Pedro. Basta usares uma password para protecção.

      • Pedro Cruz says:

        Talvez fosse dos módulos que arranjei, mas era isso mesmo que fazia. Mas o setup todo ia à vida quando o módulo reiniciava.

        Nunca percebi porquê.

        Talvez tenha de experimentar a Devolo, ou outra marca.

    • Marco says:

      tens uma situação de que o plc consegue passar por dois quadros electricos? Entrar na rede geral de distribuição?
      Em principio isso não deveria acontecer devido ao ruido entre outras coisas.

      • Pedro Cruz says:

        Concordo e era o que esperava. Mas passa pelos quadros dos dois apartamentos. O do vizinho é igual ao meu, só mudam os números de série. 🙂

        Mas vou experimentar testar com uns Devolo. O stress pode estar relacionado com o facto de os meus módulos TP-Link serem também iguais ao do vizinho.

    • Xis says:

      Os adaptadores da TP-LINK permitem-te mudar o ID da rede powerline (que originalmente chama-se HomeplugAV) e acrescentar uma password para isso não acontecer.
      Instala no PC o software da TP-Link para os adaptadores Powerline que lá estão essas opções todas. Já tive de fazer o mesmo…

  8. Rui Oliveira says:

    O problema dos powerlines é que a linha eletrica, ao contrario de cabo coaxial e cabo CAT não é feita para transportar dados. Radia mais do que transporta (image-se como uma antena constituida por toda a cablagem da casa). Não faz mal a saúde, mas da cabo de tudo o resto. Põe lixo ao longo de todo o espectro eletromagnetico. Quem, como eu, tem hobbies como o radioamadorismo, sofre quando o vizinho usa destas coisas. E depois queixem-se que ha interferencias que não se sabe de quê na TV e no rádio.
    PLCs são um autentico desaste eletromagnetico, infelizmente mal regulado

    • Pedro Pinto says:

      Pois, a eterna guerra “radioamadorismo” 😀

      • Radioamador says:

        Pedro, por favor, respeito pelos radioamadores… o PLC pode ser bom para comunicações, mas “apaga” todo o resto no espectro radioeléctrico até bem próximo das frequências do FM… e não são só os radioamadores, são todos os utilizadores do espectro radioelectrico (CB, microfones sem fios, em geral, todas as comunicações analógicas…

        • Vítor M. says:

          Não poderia o Pedro ter mais respeito, como é nosso tom. Agora…. sempre que se fala de tecnologia Powerline temos de levar com o problema que opõe os radioamadores a esta tecnologia 🙂 Que culpa temos nós? Até podemos perceber, mas sempre arroz!!!!

          Acho que as entidades reguladores é que deveriam ter dito algo, se não disseram é porque está tudo OK. Se não entendem que é assim, então há que fazer algo nas entidades responsáveis. Esta tecnologia é actualmente do melhor que o mercado tem para o serviço que se destinam. Esta marca é igualmente das melhores do mercado, garantindo uma qualidade impar no transporte do sinal. Fora isso, que é tudo o que nos importa referir no momento, tudo o resto é um assunto para outras núpcias (que havemos de abordar ao pormenor).

          • Rui Oliveira says:

            Para mim, pessoalmente, ser radioamador só muda o meu discuso no conhecimento técnico e legal que tenho sobre gestão do espectro.
            O regulador faz alguma coisa sim senhor. Sei de um colega que trabalha nas telecoms que as operadoras não podem instalar PLCs em casa de clientes.
            O que falta é uma regulamentação especifica, a nivel europeu para estes dispositivos. Provavelmente era suposto serem classificados como SRDs (Short Range Devices) ou as queixas ainda não foram suficientes para serem regulamentados. Que é preciso definir limites e faixas de operação é. Isto parece muito bonito “ah os radioamadores são só um grupo de velhos que resmungam da tecnologia nova”. Pois bem, eu sou bem jovem, basante interessado e ligado até à nova tecnologia (que olhem só, é uma das coisas que me interessa no radioamadorismo) e isto tem de ser regulado. E não é uma questão de fazer intereferencia a mim em particular. Tem de ser regulado tal como é tudo o resto que há por aí. Nem a gente tem culpa de alguem querer uma PLC nem quem usa tem culpa de eu ser radioamador. Pode não ser uma falta de “respeito”, mas é um discurso claramente de “ah, voces são é uns chatos”. Era bom que pudessemos todos conviver no que toca ao dominio eletromagnetico, e assim, não podemos.

          • Vítor M. says:

            Rui, essa parte dos velhos e dos chatos é lá com o Rui, não dissemos isso.

            Agora que a conversa paralela é sempre chamada ao assunto dos powerline de forma indevida, sim é. Esta tecnologia tal como a apresentamos não tem nada a ver com a vossa guerra, nem nós somos a entidade reguladora.

            Era até interessante dedicar exclusivamente um artigo a esse assunto, além de dar a conhecer a contenda, evitava que se espalhasse por todos os artigos dos Powerline.

        • Paulo says:

          Tenho rádio CB e vários PMR’s. O rádio é tão porreiro que tem um truque que permite funcionar na banda amadora (não emito pois é ilegal).
          E uso powerline há vários anos.

          Nunca notei qualquer tipo de interferência com TV’s ou rádios. O que me leva a pensar que esses problemas detectados pelos rádioamadores estarão relacionados com mau isolamento da rede eléctrica.

          Um dos adaptadores de powerline está localizado a menos de 50 cm do rádio CB. A antena está a mais de 3 metros.

          Nunca existiram interferências.

          • Técnico Meo says:

            Não me leves a mal Paulo, mas é preciso ter um pouco mais de conhecimento sobre o espectro e como funcionam as portadoras de dados. Tenho aqui uma tplink powerline , confesso, modelo com 4 anos. Portadora em vhf dos 144:100 até aos 145.300, todo os 145 mhz, 143 mhz, dos 28000 mhz até aos 50 mhz ( com alguns saltos), dos 1800 mhz até aos 18 mhz ( com alguns saltos). Frequência de banda área civil e militar entupida num radio de 300 metros. Com propagação aberta passa do quilometro. INEM entupido. Frequências UHF da volta a Portugal com sinal intermitente. Compreende, a portadora pode não vir de frequência directa mas sim das harmónicas de banda, nos múltiplos de banda. Falta de filtragem passa banda e linha de transmissão não blindada (cabos eléctricos) Dá o passo em frente e vai tirar a licença; muito por descobrir e experimentar para lá da aborrecida fonia analógica.

          • Paulo says:

            Obrigado, Técnico Meo, pelos esclarecimentos e pela partilha. Eu só tenho licença para operar em CB.

            Realmente há muito mais para descobrir e aprender. Abraço.

  9. int3 says:

    Isto é mau para radio amadores… Não gosto nada de PLCs, não por ser radio amador mas sim pelo facto de estar a causar ruído na rede elétrica e degradar a qualidade da mesma a toda a gente na rua. :p

    • Pedro Pinto says:

      hein? Candeeiros sem luz?

      • Ricardo Moura says:

        Não necessariamente, mas por exemplo, comunicações de emergência, bombeiros, inem, etc. Pelo que sei a ANACOM proibiu o uso de PLC’s precisamente por não respeitarem as bandas de frequências utilizadas por outros serviços.

        • Paulo says:

          Fico perplexo quando leio estes comentários.
          Tal como já relatei várias vezes, na minha experiência pessoal (e já testei equipamentos de diferentes marcas) nunca notei espécie alguma de interferências.

          Nem degradação da rede eléctrica.
          No meu prédio existe é um estranho fenómeno da voltagem ser um pouco elevada (há um desvio). O que faz com que lâmpadas fundam com mais facilidade (picos de tensão) mas isso acontecia vários anos antes de usar powerline (tanto que até tive que adquirir um UPS). Na casa antiga existia o mesmo problema (na mesma semana avariou impressora e PC).

          Por incrível que possa parecer, a powerline parece até ter contribuído para uma maior estabilização da corrente eléctrica.

          As lâmpadas já não fundem tão facilmente. Mas optei por usar economizadoras em vez das lâmpadas baratas.

  10. Victor F. says:

    É só de mim ou é bastante difícil encontrar Powerlines com Wi-fi e com tomada sem ser em kit? Ou será que não os há?
    De momento tenho um kit da TP-Link e estou bastante satisfeito, no entanto preciso de apenas mais um powerline e vi um baratinho da Edimax, esta marca é de boa qualidade?

  11. Jose Simoes says:

    Eu tenho uma dúvida (desde há muito tempo) e só muito recentemente vi alguma referência e sempre pouco clara.

    Como é que essas coisas funcionam com IPTV (aka tv boxs)? Nomeadamente quando a linha de tensão já é antiga.

    • Umx says:

      Tenho uma box do meo ligada assim e não tenho tido probelmas.
      A distância ao router não é grande mas o kit é anrigo (200mbps) e não usa o fio de terra pra nada.

    • Victor F. says:

      Também tenho ligado a uma IPTV (MEO Box) que mudei do quarto para a sala, basta ligar um aparelho à tomada, ligar o cabo de ethernet ( o amarelo ) e ligar o outro aparelho a uma tomada perto da box e ligar o cabo. Depois é fazer a sincronização, que deverá de dizer no manual.
      Quanto a linha de tensão, por aqui é trifásica, o que não é recomendado mas até ao momento tem funcionado muito bem, noto é por vezes algumas falhas de sinal quando o tempo é mais inconstante, com muita chuva e trovoadas mas também aqui é uma zona em que falta muito a luz por isso o sistema eléctrico exterior não deverá estar nas melhores condições.

    • Luis says:

      Funcionam bem até não haver uma sub ou sobrecarga .O problema não é ser antiga ,o problema é se tem fio terra .Antigamente eram muito poupadinhos no diâmetro da cablagem e o fio terra ficava sempre quase esquecido .Mas normalmente só se vê esses pormenores quando os problemas acontecem.

  12. Técnico Meo says:

    Um dos grandes problemas da powerline é o facto de usar como linha de transmissão um elemento não blindado, ou seja, a rede eléctrica. A gama de frequências usada pela mesma é spreadspectrum e dai ser passível de criar interferências várias porque a transmissão não é contida; Sendo que se trata de um equipamento de transmissão de dados, deveria estar sujeito á regulação da anacom sobre estações de transmissão, como estão os routers, transmissores de fm e por ai fora, mas não está. Este é um assunto polémico, e não terá solução até as IARUs a nível mundial alocarem um segmento de banda especifico só para a powerline, e existir consenso a nível mundial. Uma vez ultrapassado este grande constrangimento, a PLC terá uma utilidade absoluta, e sem duvida alguma, um excelente equipamento.

  13. Rafael Cardoso says:

    Troquei recentemente o meu start kit 500 wifi+, que vendi por 90€, por um 1200 wifi, que comprei por 100€.
    Em termos de velocidade entre um aparelho e outro, o de 500 fazia cerca de 300mb/s, o 1200 faz uns 400mb/s.
    A grande vantagem do de 1200 é a possibilidade de ter tanto a gama 2.4ghz e 5ghz ligadas simultaneamente, no de 500 só dava uma ou outra. E o 1200 têm já wifi ac.
    Por isso trocar um de 500 por um 1200 só vale a pena num bom negócio ou se for as versões wifi.

  14. Xis says:

    Tenho uma dúvida.
    Por exemplo, no kit dLAN 550 Duo+ os dois dispositivos parecem iguais. Existe distinção entre um host e os clientes, ou os equipamento são todos iguais independentemente do que se liga ou router?!?

  15. enemypublic says:

    “para habituações maiores e, sobretudo, com múltiplos pisos…”

    Os hábitos das pessoas têm múltiplos pisos?

  16. Luis says:

    Já li aqui 2 ou 3 post ,de pessoas sem fio terra em casa ,e pelos vistos acham isso normal .
    Pergunto-me se sabem qual é a funcionalidade ,e quais as consequências se houver algum problema na instalação elétrica ,sem o fio terra .
    Podia dizer ,mas o Google é amigo

    • Mário says:

      Sim é perfeitamente normal em instalações antigas. No meu apartamento (30 e tal anos) só há fio de terra nas cozinhas e nas casas de banho. Claro que existem perigos e claro que o fio de terra só trás benefícios. Mas não é fácil nem barato andar a partir paredes e contratar um electricista para fazer a instalação. Sim, porque eu já me tentei aventurar a passar fio de terra na minha casa, mas os tubos simplesmente são finos demais para passar três condutores!

  17. Nome says:

    Ninguém fez a pergunta que realmente interessa: quanto custam (€) estes aparelhos?

  18. Jose Simoes says:

    Uma outra questão. Conhecem algum processo expedito de estimar qualidade de uma instalação eléctrica, nomeadamente se ela tem ou não terra de boa qualidade, numa “perspectiva powerline”? Claro que as tomadas terem os contactos respectivos é condição necessária mas infelizmente não é suficiente.

    Contar o número de aparelhos eléctricos estragados na unidade de tempo, não considero um método expedito.

    • Mylittlelife says:

      Com um multímetro talvez. Podes sempre comprar, testar e se não agradar devolver. Em todo o caso instalações eléctricas com menos de 20 anos e com tomadas em bom estado e não amareladas/acastanhadas são de grosso modo bons indícios. Outro MAU indício é ao ligar aparelhos domésticos ouvir interferências em outros dispositivos como radios e colunas: a interferência electromagnetica e estática é influenciada pelo isolamento magnético e das conexões.

      • Jose Simoes says:

        Isso do multímetro tem lógica, mas meço o quê entre quê? Já pensei que se tivesse uma boa ligação à terra independente se podia medir a resistência entre as duas ligações à terra, mas não estou completamente certo que ia funcionar e de qualquer modo tinha de arranjar uma outra boa ligação (garantidamente) o que é trabalhoso e caro.

        As instalações eléctricas com menos de 20 (ou mesmo 40) anos DEVERIAM ter ligação há terra, mas, claro, existe por aí muita aldrabice e mesmo se uma instalação com 40 anos tenha sido bem feita receio pela degradação do material.

    • Luis says:

      Sr José ,só um eletrecista é que lhe pode informar isso ,após avaliar o estado da sua instalação elétrica .Não há terra de boa ou má qualidade qualidade, e muito menos numa perspectiva power line .Todas as casas devem ter ligação á terra em todas as tomadas e pontos de luz .

      • Jose Simoes says:

        Amigo Luís, com todo o respeito pela profissão de electricista onde, como em todos os lados, há bons e maus elementos não estou a ver que verificações um electricista poderá fazer que eu não possa.

        Não há terra de boa ou má qualidade qualidade?

        .Todas as casas DEVERIAM ter ligação à terra em todas as tomadas e pontos de luz, infelizmente não penso que todas tenham. Algumas não têm porque são muito velhas, outras por que alguém pelo meio do circuito poupou algum dinheiro em material e mão de obra.

  19. Soldier_2016 says:

    A minha rede doméstica foi instalada por mim,os Técnicos da NOS apenas instalaram o router na sala.Uso á mais de 4 anos um cabo de rede Cat 5e de 20 Metros para fazer a ligação da sala ao meu quarto e estou muito satisfeito,tenho as velocidades máximas garantidas pelo meu ISP. Também uso um switch Gigabit e um acess point para partilhar a ligação com outros dispositivos.

  20. Marco Castro says:

    Amigo Josè Simões existem aparelhos pròprios para medir a terra. Hà um teste fàcil que è ligar uma lâmpada de pouca potência entre fase e terra e ver se a mesma acende como se estivesse ligada ao neutro. O problema da falta de terra è que qualquer aparelho metàlico è um perigo, uma vez que se algum fio tocar na carcassa…

  21. Luis says:

    Boa noite,

    É possível confirmar o starter kit DLAN 1200 + 1 single? Seria para instalar numa casa com 3 pisos, onde o router está na sala no rés do chão (aí tem cobertura que chegue), depois 1PL no piso do meio e outro no de cima!

    Ou só dá para configurar os que vem no kit (neste caso 2).

    Muitos obrigado,

    Cumprimentos

  22. Pedro Roque says:

    Meus caros, tenho duas dúvidas para as quais agradeço esclarecimento/ajuda. Num powerline como estes da Devolo, vou obter uma verdadeira extensão da rede wifi existente, ou vou criar uma rede paralela?
    Coloco esta questão porque uso airplay e, caso não esteja rigorosamente na mesma rede os Iphones/Ipads não reconhecem a existência dos equipamentos com que querem comunicar (como amplificadores).
    A segunda questão prende-se com o facto de ter uma instalação trifásica em casa, com quadro parcial no sótão. Se colocar um powerline no sótão continuarei a ter comunicação?

  23. anonimo says:

    alguém me pode esclarecer se o powerline prejudica a nossa saude?

  24. Ricardo says:

    Boa tarde,
    Qual é a melhor forma de aumentar a rede wifi usando o powerline é clonar a rede que já existe ou fazer uma nova ? Pergunto isto porque se clonarmos a rede nunca sabemos a que ponto wifi estamos ligado se ao original ou ao clonado. Pode acontecer mudarmos de piso da casa e o telemovel por exemplo nao mudar para o ponto wifi mais proximos por ainda apanhar sinal do outro.

  25. NUNO CASTANHEIRA COELHO says:

    Boa tarde.
    Na altura, comprei um Kit com 2 dispositivos, um deles ligado ao router e outro na zona da casa onde não havia rede. Resultou muito bem.
    Agora comprei uma televisão com acesso à internet que está na zona da casa onde está o dispositivo powerline que emite sinal da rede WIFI .
    Pergunto :
    Terei mais rapidez no acesso à internet pela TV se :
    – ligar a TV com um cabo de rede ao replicador que referi, ou
    – não vale a pena fazê-lo, pois não ganho em rapidez, devendo nesse caso ligar a TV à rede WI-FI ?

    Obrigado.

    Nuno Coelho

    Muito obrigado.
    Nuno

  26. Felini says:

    @Ricardo

    É sempre possivel “clonar” a rede original sem ter de dar nomes diferentes a cada ponto de acesso wifi.
    No meu caso e por experiência, opta-se por dar o mesmo nome à rede ( exemplo(casa)) em todos os dispositivos (pontos de acesso) e apenas coloca-se cada um a transmitir em canal diferente.

    O que acontece aos equipamentos móveis, telefones, tablets, etc.. Estes só precisam de ter a rede (casa) configurada.
    Quando por algum motivo saírem do local onde estão conectados (tipo r/c) para o 1º piso, e perderem a ligação, estes ligam-se automaticamente ao outro (ponto de acesso)(casa) que está mais próximo mas noutra banda.
    Já estive em hotéis que tinham pontos de acesso com nomes de pisos, não existe essa necessidade se seguissem o óbvio.

    A acrescentar que no caso da Devolo tens uma aplicação para PC, Linux, OSX, Iphone e android que te deixa ver que pontos de acesso tens e o que está ligado, sendo também que os podes identificar cada ponto dando-lhes um nome independetemente do nome da rede.

    Espero ter ajudado.

  27. Leandro Gomes says:

    A verdadeira pergunta que tenho é: Fazer a ligação por powerlines tem a mesma velocidade que fazer ligação direta por cabo rj45?

    • Paulo says:

      Teoricamente sim. É um dos objectivos destes aparelhos a degradação ser mínima. Na prática pode obter resultados muito aquém. Tudo irá depender da antiguidade e da qualidade da sua instalação eléctrica (os fios de cobre dentro das paredes). Se para si a velocidade/largura de banda são factores críticos, opte pelo cabo.

      Sugiro que fale com um amigo que tenha destes equipamentos e faça um teste na sua habitação para avaliar se vale a pena o investimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.