PplWare Mobile

Email – Eu não sou Spam!


Autor: Francisco Aragão


  1. Paulo Costa says:

    Por vezes alguns ISPs atribuem uma range de IPs que à partida alguns sites de Anti-SPAM as coloquem em black lists, o que faz com que o problema relatado no artigo se verifique para muitas pessoas e empresas.

    Um dos sites/serviços integrados mais usados para Black & White Lists é o da Commtouch, muitos dos melhores servidores de e-mail usam-no.

    Isto em conjunto com uma boa estrutura de filtragem dedicada com vários motores de Anti-SPAM em paralelo é garantido que praticamente 99% do SPAM não passa.

    Boa dica para retirar os IPs das BLs.

    Cumps

  2. Filipe YaBa Polido says:

    Recomendo também: http://www.mxtoolbox.com/
    faz a pesquisa em várias blacklists, entre outras utilidades.

  3. downv says:

    Off-Topic

    Boas pessoal qual é aquela aplicaçao que da para remover as definiçoes do usb e controladores como se tivessemos formatado o pc!
    Não encontro post que tava aqui no PPLWARE.

  4. C.Silva says:

    Off-Topic

    Eu estou em maos com um caso muito comico,relativamente a spam, por parte dos senhores do Hotmail. Bloquearam a minha conta de e-mail por alegado spam, quando e muito raro enviar e-mails daquela conta,e isso aconteceu ao enviar um curriculum. Já lá vao 3 dias a reclamar para o serviço de assistencia e respostas nada…

  5. Redin says:

    Bom, eu não podia faltar a comentar este tipo de artigos, até porque eu actualmente “luto” por me ser reconhecido o potencial que tenho num projecto registado sobre “anti-spam”.
    Faltam-me “ouvintes” e “programadores”. Para os ouvintes tenho o remédio:

    SPAM – O Fim. Parte 1: http://videos.sapo.pt/mLFjwqFg9wMzfncpjPDt
    SPAM – O Fim. Parte 2: http://videos.sapo.pt/Drkdf5iNTLJBA6dBzoQO

    Para os programadores não tenho, e por isso pretendo com esta minha introdução ao meu comentário, perceber atentamente o método aqui explicado pelo Francisco Aragão. Para que eu possa considerar o meu projecto válido, não serve só “olhar para o meu umbigo”, mas também considerar outras possibilidades a ter em conta, mais que não seja, melhorar o meu com ideias novas.
    Assim… Neste artigo começam por dizer que…

    “Nota 2: No caso do email, é imperativo não ser de nenhum dos servidores gratuitos: gmail, hotmail, etc…”
    – Será que eu entendi que não há spam proveniente destes endereços? É só ver a minha caixa de correio e já da para ter a resposta.

    “A lista em causa para este processo não é uma lista negra, é apenas uma lista onde se encontram várias gamas de IP’s dinâmicos que não estão autorizados a enviar email’s.”
    – Isto com a entrada no novo protocolo IPV6 não vai ser possível, pois deixa de ter cabimento o uso de atribuição dinâmica de endereços aos clientes, sejam eles empresas ou particulares. Sendo o numero tão grande de endereços possíveis (há quem diga até por brincadeira que poderia atribuir-se um endereço a cada grão de areia do planeta), cada um vai poder ter ips fixos. E mesmo que assim não fosse, as possibilidades de criar as tais gamas de ips colocaria um trabalho titânico a quem quer que seja só para o seu controlo.

    Quanto aos ips dos servidores;
    – o Spammer não vai querer usar essa gama de ips para os seus servidores. Ele tem as capacidades técnicas e necessárias para criar um.

    Portanto, na minha opiniao, só mesmo atribuindo o ónus do encargo ao remetente (e não ao destinatário), de forma a que ele seja desencorajado a tomar qualquer iniciativa de envio de SPAM. O meu projecto demonstra isso.

    Cumprimentos.

    • Francisco Aragão says:

      Boa tarde, acho que entendes-te mal o artigo, este artigo é dirigido para os servidores caseiros poderem enviarem email’s sem serem considerados SPAM, ou seja, imagina que tens um servidor de email em casa com o teu domínio e queres enviar um email para o gmail, não é possível pois a gama de IP’s encontra-se na lista que não tem permissões de envio. Depois de concluído o tutorial já é possível enviar os email’s para o gmail. quem diz gmail, diz outro qualquer…

      A nota 2 serve apenas para advertir que eles (Spamhous) no processo de desbloqueio do IP não aceitam email’s provenientes de serviços gratuitos. Este email irá servir para enviarem o código de activação.

      Cumprimentos

      • Redin says:

        Olá Francisco. Obrigado pela tua pronta resposta.
        Por acaso eu entendi bem. Daí ter dito também que os verdadeiros Spammers ou aqueles que se querem fazer passar por eles, nunca vão utilizar os seus servidores caseiros com endereços fornecidos pelos IPs “bloqueados”. Eles associam-se a ISP’s que de forma directa, têm os seus negócios tendenciosos para esse lado criminoso.
        Não é por qualquer razão que hoje em dia oferecem velocidades estonteantes. O volume de tráfego que o SPAM provoca torna o negócio rentável não só para o Spammer como também para quem lhes fornece o serviço.
        Basta que nos lembremos do seguinte. Toda a gente se queixa da pirataria e no entanto, continua a dar-se a possibilidade de cada vez mais, usarem velocidades (e a “preço da chuva”), grandiosas vindo a facilitar esta tendência. Passa-se o mesmo com o SPAM. Se este gera tráfego, alguém paga por isso e os ISPs conviventes com eles, só têm a ganhar.
        Só é pena que, os que pagam sejam aqueles que como tu e eu, pretendem usufruir de um serviço cada vez mais exigente por causa da largura de banda que está sempre cheia.
        Então, na vez de eliminar o problema pela raiz, contorna-se o problema e abre-se a largura de banda para tentar dar a entender que ficamos contentes com o “rebuçado”.
        Se a comunidade cibernauta conseguisse unir-se e tivesse poder para acabar com o spam (85% de todo o tráfego na rede), acho que uns míseros 100Mb seriam suficientes para todo o mundo.

        Outra coisa bem importante e que toda a gente se esquece. Eu quero ter a liberdade de poder escolher o que quero ou não quero receber. Não pode uma máquina escolher por mim. Daí os falsos positivos e os milhares de emails legais que não chegam ao destino.

        EU PENSO, que a única forma, é como eu explico no meu projecto.
        Queres mandar correio para mim? OK. Guarda-o no teu servidor de envio (remetente) que, se me interessar eu digo-te e vou lá busca-lo.

        Ao Vitor do pplware… (quanto a um artigo proposto por ti sobre este tema, ele está em desenvolvimento, mas mais devagar do que eu esperava. Estou envolvido na criação de uma página web através da ferramenta joomla e estou a aprender sozinho. eheheheh)

        • Francisco Aragão says:

          Boa tarde, eu acho que a tua visão quanto ao aumento da largura de banda é bastante extremista, existe uma explicação alternativa directamente relacionada com a época cibernética em que hoje nos encontramos, podendo partilhar muitas coisas. Ora essas partilhas de conteúdo multimédia leva a que as páginas se tornem cada vez mais pesadas. A meu ver, é este fenómeno de partilha multimédia que leva os ISP’s a aumentarem as velocidades.

          Cumprimentos

  6. marco says:

    Off-topic:
    tenho uma conta no hotmail que nao recebe mails de toda a gente…ou pelo menos mails k sei k foram enviados nunca chegaram a minha caixa de entrada ou qualquer outra…

  7. MY NEW TIPS says:

    alguns emails tem anti spam muito bons. reporta-se e pronto… se vir que é desconhecido não abra

  8. Redin says:

    Os meios tradicionais de combate ao correio electrónico não solicitado, estão cheios de falhas e centram-se exclusivamente em métodos de filtragem onde a complexidade impera. Apesar dos 99,5% de taxa de filtragem existirem em alguns métodos, é certo saber-se que os spammers apenas precisam de 0,005% para conseguir obter sucesso no seu negócio o que explica os consecutivos avanços técnicos exigidos para conseguir nestes 40 anos tentar sem sucesso acabar com esta praga informática.
    O método que eu criei coloca o ónus do encargo no remetente e a segurança do lado do destinatário com aquilo que ele deseja unicamente receber na sua caixa de correio através da criação de um servidor de correio electrónico inovador e de um método que eu chamo de “Controlo de fluxo por selecção”
    As 11 vantagens encontradas em relação ao método tradicional estão descritas numa tabela que poderá ser consultada em:
    https://docs.google.com/document/d/1LyJDTg_pWbMkeH59aJhIKeMwOP9QyGfEDOD_P_WhaB0/edit?usp=sharing

  9. Paulo Silva says:

    Bom dia,

    Não consigo enviar mail’s por causa desta praga “spamhaus”.

    Segui os passos acima e não consegui resolver.

    Alguém sabe como posso acabar com esta praga.

    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.