PplWare Mobile

4 alternativas gratuitas ao Microsoft Word


Autor: Maria Inês Coelho


  1. MM says:

    Os free são muitos giros e tal, mas depois quando queremos criar optimizações, templates, pre-formatações, etc., etc., é que se vê porque é que o MS Office não tem concorrência.
    Então se formos falar de PowerPoint, ui… os open sources parecem um rascunho do MS PowerPoint 2003.

    Mas sim, para o comum dos utilizadores particulares que só precisam de um processador de texto para escrever, são boas soluções.

    • Asdrubal says:

      Há tempos no libreoffice, estava a fazer um relatório, e quase no final, crasha. Guardava automaticamente, mas por incrível que pareça, não dava para abrir, o ficheiro tinha ficado “corrupto”, nem tentar ver por um notepad dava para tentar recuperar o texto. Nada! Horas de trabalho directamente para o lixo.

      • btxeize says:

        Acredito, mas isso também me aconteceu no MS Office…

        Tenho ficheiros excell com 10 páginas, todas interligadas, com cálculos completos, e sem razão aparente, altera toda a formatação, colocar 10 casas decimais e só vês células com ######… e muito mais.

        Só para dizer que não há dúvidas que o MS office é o melhor, mas também tem bastantes falhas, mesmo em coisas simples

      • Ppware fanboy says:

        Aconteceu-me exatamente o mesmo. Daí a diante MS Office 2013 FOREVER. Nunca mais tive alguém prob.

      • Rui Castro says:

        sim acontece com Microsoft Office e a ironia é que uso o LibreOffice ou ate o Google Docs para recuperar o documento 😉

    • Andrey Oliveira says:

      O melhor é o Libre/Open Office. Os do google parecem rascunhos é do Office 97.

    • Pedro says:

      Existe uma alternativa muito boa que tenho usado já algum tempo: http://www.freeoffice.com
      Este office produzido pela alemã softmaker está muito bom no que toca a compatibilidade.. atrevo-me a dizer que deve ser um dos melhores neste campo.

  2. daiquiri says:

    Como é possivel faltar aqui KingSoft ??

  3. FOAD says:

    Uso o LibreOffice desde que saiu mas antes cheguei a utilizar regularmente o OpenOffice.

  4. Paulo Nunes says:

    Sem esquecer o Kingsoft, que merece estar na lista – pelo menos em Linux. Em Windows, por alguns comentários no link abaixo, parece que dá alguns problemas com os regional settings.
    https://pplware.sapo.pt/apple/kingsoft-office-o-clone-perfeito-do-microsoft-office/

  5. la_marca says:

    Google Docs – Always!!

  6. holiveira says:

    O Libre Office é uma excelente alternativa ao Office da Microsoft. O grande problema é a compatibilidade que faz com que os utilizadores de produtos alternativos se sintam quase “coagidos” a usar software microsoft.
    Por outro lado, só de referir que, na minha opinião, a melhor forma de criar documentos de texto e apresentações é com LaTeX.

  7. panhonhas says:

    Microsoft Office 2013
    http://www.heidoc.net/joomla/technology-science/microsoft/73-office-2013-direct-download-links

    + Microsoft Toolkit,

    afinal é ou não é gratuito o Office da M$?

    • JJ says:

      Não é gratuito. Tem 60 dias de testes, a partir dessa data tem que se comprar uma licença, apenas será possível ver ficheiros sem editar.

      • Nuno Vieira says:

        O panhonhas está a mencionar utilizar uma versão pirateado do Office, em vez de uma legal.

        • panhonhas says:

          Estás a dizer asneiras. Aquelas isos são oficias, sem cracks, sem patchs. E o microsoft toolkit só activa com uma chave kms de 180 dias, depois disso temos que voltar a usar o toolkit para mais 180 dias, ou comprar uma licença, caso contrário fica inutilizável tal como o JJ mencionou. Não há substituição de ficheiros, nem de .dll nem de .exe, é uma versão limpinha, portanto não é pirateado.

  8. Bruno Marques says:

    Pela experiencia que tenho existe algumas imcompatibilidade de formatação entre o libre e o ms…
    Mas recomendo para a maioria dos utilizadores o libreoffice..por ser free vale a pena experimentar e usar;)

  9. Wedson Medeiros says:

    Em ambiente Windows, o Kingsoft Office – agora WPS Office – foi aquele que me deu a melhor compatibilidade com documentos OpenXML gerados pelo MS Office. Já tive casos, inclusive, de trabalhos em docx com mais de uma centena de páginas e com figuras e tabelas inseridas sem que tivesse qualquer perda de formato quando o Kingsoft office abriu o arquivo.

    Agora se precisares usar algum aplicativo em paralelo para gerência de bibliotecas, o Libreoffice será a opção melhor. Tanto o ENDNOTE quanto o MENDELEY são compatíveis com o LibreOffice Write.

    Cumprimentos a tod@s.

  10. Joao says:

    Estou com o Daiquiri.
    Onde está o Kingsoft?

  11. neokpt says:

    se falarmos de suites online nada bate o MSoffice da Microsoft, e é gratuito, basta termos uma conta no Outlook.com. Se falarmos de offline voto no libreoffice, para gratuito acho que não há melhor.

  12. André Cardoso says:

    O Scribus não é um editor de texto, é um DTP (Desktop Publishing). Seria mais uma alternativa ao InDesign, Publisher, etc.

  13. irlm says:

    ms office online também serve.

  14. Fábio MAcedo says:

    Não se esqueçam que O MS Word tbm é gratuito…
    (Da forma que fizeram a comparação, não referenciar isto, é um pouco injusto!)

    https://office.live.com/start/Word.aspx

  15. ZédeGaia says:

    Utilizo o LbreOffice e recomendo, eu diria que em termos de word/write e folhas de calculos é superior ao MSOffice e ainda por cima é gratuito já o PowerPoint da MS acho que é a melhor farramenta, mas como é uma ferramenta que raramente utilizo, pouca importancia tem para mim

  16. NP says:

    A propria microsoft tinha um office gratuito patrocinado por publicidade (no canto inferior direito). O pplware fez uma reportagem sobre isso á uns anos. Será que ainda funciona?
    https://pplware.sapo.pt/windows/software/microsoft-office-starter-2010-disponivel-para-download/

    • JJ says:

      Duvido.
      Eles agora tem o Web Office que é gratuito, por isso duvido que tenham essa versão a funcionar, pelo o menos para novos utilizadores.

    • Nuno Vieira says:

      O Office 2010 Starter ainda funciona. Não saiu foi uma versão do género com o Office 2013. De notar que embora seja gratuito, não quer dizer que todas as pessoas o possam utilizar. A versão Starter estava disponível apenas para OEMs para instalarem em computadores novos. O licenciamento do Office Starter apenas permite a sua execução nestes computadores, todos os outros são excluídos.

  17. Jose says:

    Apenas uso o LibreOffice, porque não preciso do Word e afins e nível profissional.

    Porque para trabalhos e apresentações, seja trabalho ou mesmo estudantes, não há nada melhor que Word, e no final a avaliação, vai depender muito da apresentação do documento.

    • RP says:

      Nestes casos e se é para falar de apresentação em documentos de texto só existem duas coisas o LaTeX e os outros, e estes têm mesmo uma quota muito fraca. 😉

      • André Cardoso says:

        O LaTeX é indicado exclusivamente para artigos científicos, e é imbatível. Mas o nível de complexidade torna-o num editor de texto pouco prático para outros fins.

        • César Sousa says:

          para isso é que foi inventado o LyX! 😉

        • RP says:

          O LaTeX pode ser usado para muito mais que artigos científicos, até se podem fazer pautas de música com o LaTeX. Um livro com 400 páginas em LaTeX é quase nada.

          O grande problema é que os editores de texto à Word estão muito voltados para o aspecto final e não para o conteúdo. O LaTeX está voltado para o conteúdo e o aspecto não nos temos que preocupar por ele, pois este segue um modelo prédefinido.
          O LaTeX só é complicado nos primeiros 15 dias depois o editores de texto tradicionais passam a ser arcaicos.

    • 4x4-BTT says:

      “mesmo estudantes, não há nada melhor que Word, e no final a avaliação, vai depender muito da apresentação do documento.”

      Ora aqui está uma afirmação que é precisamente ao contrário. Estudantes deveriam (obrigatório para áreas que contenham matemática, física e informática e afins) de utilizar LaTeX quer por motivos de desenvolvimento pessoal quer pela apresentação do trabalho.
      Mesmo alunos de outras tipo filosofia e línguas podem beneficiar em muito ao utilizar LaTeX. Com o LaTeX poupam muito, muito, muito tempo e dores de cabeça.

      Se falarmos de apresentação final do trabalho, esqueçam o LaTeX não dá a mínima hipótese.

      Outra coisa muito esquecido e violada são as regras que temos que seguir quando escrevemos qualquer documento que tem que seguir os chamados “Templates”. Aqui o LaTeX tem mais uma palavra a dizer, já que se não inventarmos (com algum conhecimento) é quase impossível escrevermos fora do formato pré estabelecido, coisa que é ao contrário nos Words.

  18. Dinis Vieira says:

    Se o Google Drive e o Zoho são alternativas, então porque não sugerir também o Office Online?
    Deixa até de ser correcto dizer que o Office é pago nesta perspectiva. (visto existir pelo menos a opção de o utilizar online de forma gratuita)

    https://office.com/start/default.aspx?WT.mc_id=Office_Products_site&omkt=pt-PT

  19. Fernando says:

    O scribus não é um processador de texto é um programa de Layout, ou seja, é uma alternativa ao Indesign por exemplo e não ao MS Word.

  20. CheCosta says:

    Para mim a alternativa ainda não existem!! E sim uso Linux e livreoffice, faço tudo a mesma é uma verdade.. é gratuito o que me agrada e deveria agradar a mais gente.. mas a produtividade e fluidez de trabalho que o MSoffice tem ainda não existe.. até porque quando existir vai ter problemas de patentes etc etc.. cá fica a minha opinião 😉

  21. Ricardo Pereira says:

    office online, word, excel e powerpoint, chega e sobra e é gratuito

  22. Jose says:

    Uso o Google Drive para tudo: Apresentações, folhas de calculo (coisas simples) e processamento de Texto. Para processamento de texto também uso o Pages.
    Sempre tive alguns problemas com o LibreOffice em termos de formatação e estabilidade.

    • Ppware fanboy says:

      “Sempre tive alguns problemas com o LibreOffice em termos de formatação e estabilidade.”

      Está tudo dito, True Story(c).
      Realço especialmente a parte da (in)estabilidade.

  23. Ppware fanboy says:

    A alternativa mais capaz ao MS Office é o LibreOffice na minha opinião. Contudo ter atenção à versões novas que regra geral vêm sempre com carradas de bugs. Já me aconteceu falhas catastróficas aleatórias e recorrentes e já me aconteceu corromper um ficheiro com um documento importante. Pessoalmente já não o uso, porque não me inspira confiança. Para documentos importantes tipo relatórios da universidade nem penso 2 vezes – MS Office 2013 all the way.

  24. Miguel Sousa says:

    Atenção que usam as soluções online.
    A maioria gravam os ficheiros na cloud sempre com a ideia de que vão ter acesso a tudo em qualquer momento em qualquer lado…
    NÃO FAÇAM ISSO!!!
    Mesmo que usem um serviço online para o tratamento de dados, tenham SEMPRE uma solução offline.

    É que é muito giro pensar que é impossível não ter acesso à internet… mas, em demasiadas situações, o acesso online falha e podem ficar em situações muito complicadas para irem buscar ou alterar algo.

    Coisas importantes façam sempre com ferramentas offline que é 20000 vezes mais seguro e têm sempre as coisas acessíveis em qualquer lugar para onde levem o vosso equipamento ou uma simples pen drive.

    Já vi demasiadas situações onde o serviço de internet falhou durante umas poucas horas e as pessoas ficaram sem apresentar trabalhos a tempo devido à confiança que era impossível não poderem aceder à internet.

  25. ww55 says:

    O título do artigo é 4 alternativas gratuitas ao Microsoft Word!
    Então faltou mencionar o LaTeX.
    E se falamos de edição online, também precisamos falar de https://www.sharelatex.com/
    que resolve a maioria das edições!
    att,
    ww55

  26. jAugusto says:

    …LibreOffice e só para word o AbiWord.

  27. fragom says:

    Utilizo, além do Word 2010, o OpenOffice 4.1.0 e o LibreOffice 4.2.4. É o que estiver mais à “mão” pois todos eles têm formatos compatíveis com a M$…

  28. José Simões says:

    Uso o google drive para tudo. Não pode ter todas as capacidades de formatação de outras opções, mas nunca precisei de nada que não estivesse disponível. Tenho porém alguns problemas com o corrector ortográfico (que curtiosamente não aparecem no gmail nem nos googles sites).

    De resto tenho toda a minha vida digital no google drive, no gmail, no google keep, no google calendar, nos google sites: só não uso para as fotos onde organizo tudo no flickr desde à muito tempo.

    Há risco em ficar off-line? Existem várias alternativas para se ter internet quando o nosso acesso habitual falha. Claro que isso exige trabalhar-se sobre um portátil, mesmo que grande.

    Por outro lado a minha opção pode ser má se

    (a) tiver algum “cliente” que exija produto em formato ms word. Neste caos simplesmente exportaria e faria a importação numa versão minimalista de ms word q

    (b) seja necessário usar um desktop porque não existe nenhum portátil com capacidade suficiente a um preço aceitável.

  29. kikostone says:

    o kingsoft office tambem e uma excelente alternativa

    aqui esta o site:
    http://www.kingsoftstore.com/kingsoft-office-freeware.html

  30. Willian Silva says:

    São alternativas muito eficientes para cada gosto e perfil de usuário. Mas de toda forma o Word já se consagrou ainda mais com a integração de todos os sistemas internos do programa. Hoje temos o One Drive integrado para guardar os projetos online, temos o Excel, etc. Tanto para fins domésticos ou profissionais, o Word já eh consagrado.

  31. 4x4-BTT says:

    Quem paga as licenças à Microsoft que se acuse:

    Eu defendo que quem usa tem que pagar, afinal há pessoas que trabalham na Microsoft que tem filhos para sustentar. Pessoas que o seu trabalho deve de ser remunerado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.