Quantcast
PplWare Mobile

Tags: UEFI

No final do suporte ao Windows 7, a Microsoft trouxe uma novidade inesperada

O dia 10 de janeiro foi uma data importante para a Microsoft e para o Windows 7. Foi nesse momento que chegou ao fim o suporte deste sistema, ficando apenas para a história como um dos mais usados de sempre.

Mesmo com a certeza de que acabaram as atualizações e as correções, a Microsoft resolveu trazer uma novidade inesperada. Na última hora lançaram uma atualização que traz uma novidade que vem trazer mais segurança a quem ainda o utiliza.

Windows 7 Microsoft novidade Secure Boot UEFI


ESET descobre o primeiro ciberataque de rootkit UEFI

A segurança informática continua em destaque devido aos muitos e diversos tipos de ataque. Recentemente a ESET detetou o primeiro caso de rootkits UEFI num ataque informático real.

Segundo o fabricante de soluções de segurança na Internet, operadores do grupo Sednit usaram diferentes componentes de malware que a ESET chamou de “Lojax” para atacar organizações governamentais nos Balcãs, bem como na Europa Central e Oriental.


Intel prepara-se para matar de vez a BIOS já em 2020

A BIOS já acompanha os computadores há quase 40 anos e tem conseguido manter-se ativa e usada em todo este período. Com a chegada da UEFI há alguns anos, perdeu a força que tinha e acabou por ser ultrapassada.

Mas para muitos a BIOS é ainda a opção, quer por limites de hardware quer por dar alguma liberdade extra. Esse cenário vai acabar já em 2020, com a Intel a acabar com o suporte para a BIOS.


E você, sabe qual é a diferença entre BIOS e UEFI?

Quando um computador é ligado, muitos processos invisíveis acontecem. Os componentes começam a falar entre si, para funcionarem. O BIOS e a UEFI são o elemento base para que o hardware funcione de forma perfeita durante esse arranque.

O propósito destes elementos é carregar e executar as operações iniciais do sistema, usando para isso o hardware. Hoje vamos conhecer cada um deles em pormenor e quais as suas diferenças.


Secure Boot da Microsoft tem falha impossível de ser corrigida

Cada vez mais as empresas investem em segurança, principalmente as que desenvolvem sistemas operativos. A segurança não passa só pela implementação de mecanismos ao nível do próprio sistema operativo mas também ao implementarem-se camadas de segurança adicionais, para que a protecção esteja presente desde o arranque.

Relativamente ao Secure Boot da Microsoft, que é parte da UEFI, sabe-se agora que tem uma falha grave e que provavelmente nunca poderá ser corrigida, deixando assim muitos computadores expostos.

secure_boot_1