Quantcast
PplWare Mobile

Tags: https

Dica: Querem os browsers ainda mais seguros? Ativem o DNS sobre HTTPS

A segurança na Internet é, normalmente, focada no roubo dos dados dos utilizadores e no que os atacantes conseguem roubar dos browsers. Para garantir que o melhor é conseguido, há áreas que são frequentemente melhoradas e que devem ser protegidas.

Há, no entanto, alguns pontos menos visíveis que estão a ser preparados e que dão uma segurança adicional. Uma delas, o DNS sobre HTTPS, tem sido preparado para chegar em breve, e garantir ainda mais segurança. Hoje mostramos como o podem ativar nos principais browsers.

DNS HTTPS browsers Firefox Chromium


Microsoft dará mais privacidade ao Windows 10 com uma simples melhoria

Falar de segurança no Windows é um assunto delicado. São muitas as situações em que os utilizadores são atacados e os seus dados roubados, de forma demasiado simples e direta. A somar a isso há ainda a questão da privacidade, que é reduzida.

Para tentar aumentar este último ponto, a Microsoft poderá em breve fazer uma alteração radical no Windows 10. A gigante do software quer que o seu mais recente sistema operativo passe a suportar DNS over HTTPS e assim garantir mais privacidade.

Windows 10 DNS HTTPS Microsoft privacidade


Mozilla quer ainda mais segurança no Firefox e vai cifrar os pedidos de DNS

A par com a Google, a Mozilla é atualmente uma das únicas empresas que desenvolve um browser. Esta exclusividade dá-lhes a responsabilidade acrescida de definir e manter os padrões da indústria para este software.

Por isso mesmo resolveu agora criar uma novidade que vai aumentar ainda mais a segurança dos utilizadores. Em breve, todos os pedidos de DNS do Firefox vão passar a circular na Internet cifrados, via HTTPS, e com uma proteção adicional.

Mozilla Firefox DNS HTTPS segurança


SSLH: Partilhe o mesmo porto para HTTPS, SSH e OpenVPN

Cada serviço num sistema tem associado um ou mais portos lógicos. Isto significa que se um porto estiver ocupado por uma aplicação/serviço, não deverá ser usado por outra aplicação ou serviço.

A maioria dos ISPs bloqueiam a maioria dos portos, mas permitem comunicações para o porto 80 e 443 (HTTP e HTTPS). Hoje mostramos como podem usar o mesmo porto lógico para comunicações via HTTPS, SSH e até OpenVPN, usando o SSLH,  um “multiplexer” SSL/SSH.

SSLH: Partilhe o mesmo porto para HTTPS, SSH e OpenPVN


Dica: Perdeu o HTTPS e o WWW do Chrome? Há uma forma simples de os ter de volta

Com o Chrome, a Google quer criar novas políticas e novas regras para a Internet. Reflete nele algumas das suas ideias e aplica ali o que entende ser a comportamento de um browser.

Fruto disto, a mais recente versão tem algumas novidades. A mais importante é que este browser passou a esconder do utilizador o WWW e o HTTPS, limpando assim a Omnibox. Claro que muitos não querem esse comportamento e a Google deixou forma de o reverter. Veja como o pode fazer.

Chrome Google WWW HTTPS Omnibox