Quantcast
PplWare Mobile

Tags: George Floyd

Apple lança iniciativa de 100 milhões de dólares para promover a igualdade racial

A Apple anunciou o lançamento do Apple’s Equity and Justice Initiative, um programa de 100 milhões de dólares que visa promover a igualdade racial.

Devido aos últimos acontecimentos nos Estados Unidos, que consequentemente provocaram a morte de George Floyd, muitas são as vozes que se têm feito sentir contra o racismo. Desde manifestações a atos menos apropriados de vandalismo a monumentos, tudo tem então sido motivo para expressar descontentamento.


Facebook desativa perto de 200 contas relacionadas com grupos de ódio

As redes sociais são o principal palco onde as pessoas podem expressar aquilo que sentem sobre determinado assunto. O tema mais recente, massivamente disseminado no Facebook, está relacionado com o assassinato de George Floyd por um polícia nos EUA. Rapidamente várias manifestações foram organizadas sob o lema Black Lives Matter, e as redes sociais inundaram-se de publicações sobre esta iniciativa.

Por outro lado, o Facebook apagou cerca de 200 contas que estavam ligadas a grupos de ódio.


Mundo dos videojogos unido em resposta ao que sucedeu em Minneapolis

Os ecos das manifestações que se espalham um pouco por todo o Mundo em contestação contra a morte de George Floyd, estão a ter um forte impacto em muitos aspetos da nossa sociedade.

Primeiro foi a Sony a adiar o seu evento online “The Future of Gaming” e agora é a Activision a adiar as datas de lançamentos de novos conteúdos para Call of Duty, mas muitas mais marcas já se pronunciaram.


Brutalidade policial nos EUA poderá ter levado a Google a adiar anúncio do Android 11

Os Estados Unidos estão a passar uma fase terrível em vários cenários. Além dos mortos causados pela COVID-19, o país está em convulsão, como resultado da brutalidade policial que levou à morte de um cidadão americano, na passada semana. Há violência nas ruas, há uma luta nas redes sociais e a instabilidade poderá ter sido motivo para a Google adiar o lançamento do Android 11. A empresa disse que “agora não é hora de comemorar”.

A medida vem numa altura em que os EUA enfrentam uma onda de protestos contra a brutalidade policial que se seguiu ao assassinato de George Floyd.

Imagem Google Android 11