PplWare Mobile

Tags: Copernicus

Recorde: 21 de julho foi o mais quente de sempre (desde que há registo)

Quando o tema são alterações climáticas, há quem considere que é um assunto sério, mas há também quem desvalorize e até goze. No ano passado foi batido o recorde de temperatura. No entanto, já este ano, no passado domingo, foi registada a maior temperatura de sempre pelo sistema Copernicus.

Recorde: 21 de julho foi o mais quente de sempre (desde que há registo)


Buraco na camada de ozono de 2023 é um dos maiores já registados. Não estava a fechar?

Habituámo-nos a ouvir os cientistas dizer: “O buraco do ozono está a diminuir”. O buraco anual, que surge no final do inverno sobre a Antártida, varia de tamanho consoante as alterações climáticas. E muda ligeiramente de dia para dia e de semana para semana. E de facto o tamanho do buraco tem vindo a diminuir nas últimas duas décadas. Contudo, neste ano de 2023… algo mudou! Que se passou?

Imagem do buraco do ozono e da cama do ozono


Copernicus: Mês de julho terá sido o mais quente de sempre

É verdade, muito se tem falado nas ondas de calor, mas em Portugal nada se tem sentido. Aliás, em alguns locais do nosso país até já têm caído alguns chuviscos e tem estado frio à noite. No entanto, o serviço europeu Copernicus revelou que o mês de julho de 2023 terá sido o mais quente de sempre.


Copernicus mostra fumo do fogo da Serra da Estrela em Madrid

A dimensão do incêndio é de tal ordem que o fumo do fogo da Serra da Estrela chegou a Madrid. O Serviço de Gestão de Emergências do Copernicus (EMS Copernicus) já tem imagens.

O fogo que aconteceu na serra da Estrela é “tragédia” ambiental! Levará anos para que possamos ver a ser Serra como era há uns dias e, de acordo com os últimos dados, ardeu uma área correspondente a 25 mil estádios de futebol.

Copernicus mostra fumo do fogo da Serra da Estrela em Madrid


EFFIS: Europa bate o recorde de área ardida este ano

O Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais (EFFIS) consiste num sistema modular de informação geográfica em linha que fornece informações históricas e em tempo quase real sobre incêndios florestais e regimes de incêndios florestais.

Os dados compilados pelo EFFIS indicam que já arderam 657.988 hectares na Europa. Portugal é um dos países mais afetados.