Quantcast
PplWare Mobile

VirtualBox 3.1.4.57050 Beta 1 – Crie novos sistemas virtuais

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. zéé says:

    uso o virtual box.
    bastante melhor que o concorrente “Virtual PC” da microsoft.
    é o que eu acho depois de testar um e outro 😉

    • delaorden says:

      Zeé, my friend, na minha opinião não cabe a comparaçao. O Virtual PC é feito para sistemas Windows,é leve e possui uma característica que é imbatível, o drag and drop. O Virtual Box é mais completo ? sim. Mas é como comparar MAc com Windows … ambos são SO com suas carcterísticas proprias IMHO

      • zéé says:

        eu acho melhor por ser bem mais completo, e por me ter servido bastante melhor. apenas isso. 😉
        tentei em ambos a instalação virtual do win xp sp3 e a diferença foi grande x)

  2. Miguel says:

    Eu uso o VMware Player. É mau?

    • Marcos says:

      É bom naquilo que faz, maus se quiseres fazer o que se faz no Virtual Box, ou no VMware station (acho que é isto)

      Esse é um “player” ou seja, so reproduz um já existente…

      Acho eu…

      • rsl says:

        Eu tb tinha essa ideia. Mas recentemente instalei-o e verifiquei que também dá para criar máquinas virtuais. O que eu tenho é msm o VMware Player. Acho-o superior ao virtual box (já usei bastante). Uma das coisas que achei logo muito bom foi o drag and drop entre as máquinas.

    • kwimera says:

      Eu também uso VMware e é muito bom mas como nunca experimentei VirtualBox não sei qual é o melhor

  3. Marcos says:

    Uso o Virtual Box desde que o conheço…Mas acho que do genero, o VMware é mais completo. Embora nao o use…

  4. carlos says:

    uma coisa destas faz jeito. se não tivermos cds usamos o virtualbox para testar.

  5. The STK says:

    Não sei porquê, desde umas versões para cá deixei de conseguir restaurar snapshots com o virtualbox, dá sempre erro, já testei em vários hosts, com diferentes guests… O erro aparentemente já está documentado na net, apenas não foi corrigido… Pode ser que seja nesta versão…

  6. delaorden says:

    Olha pessoal, O VMware é um elefante, eficiente, mas elefante e dos pesados. O Virtual Box é leve e ótimo. Se bem configurado roda até Hackintosh (eu conseguí uma vez ) Agora, se é para virtualizar Windows, my friends, O Virtual PC é minha escolha. O drag and drop é uma mão na roda.

    • Melo says:

      Concordo com quase tudo o que disses.te, excepto a parte do VMWare. VMWare é elefante mas no bom sentido, tudo o que faz, faz bem .
      De há uns tempos pra cá uso sempre VMWare, e agora no MAC também(é excelente), mas já usei no Windows Virtual Box, não tenho queixa, mas prefiro o VMWare.
      Gostos são gostos, e para aquilo que necessito, VMWare é óptimo, mas não quer dizer que seja melhor, quer dizer que cada utilizador, tira bastante partido de cada um, dependendo do que quer fazer.
      Cada um com as suas qualidades.

      Contudo, parabéns pelo post 😉

  7. JPedrosa says:

    Nesta área da Virtualização, o VMWare é claramente e de muito longe o melhor que existe.
    Basta para isso mencionar isto: http://www.vmware.com/products/datacenter-virtualization.html

    Nem o Virtual PC nem o Virtual Box se metem nestas “alhadas”

    Trabalho com vários servidores virtualizados em cima de VM Ware e posso garantir que têm uptimes em tudo iguais a máquinas físicas e disponibilidade semelhante ao que teria um servidor com o hardware semelhante.

    Agora no que toca à simples criação de uma maquineta virtual para meia dúzia de testes, aí a coisa muda um pouco de figura.

    O Virtual PC, é feito à imagem do seu criador, corre tudo muito bem, se apenas quiser-mos virtualizar Windows. Para quem, esta limitação não afecta, então é uma solução muito boa. Porque o Drag&Drop é ‘pinocas’ o suficiente.

    Quem precisa de algo mais, só pode pensar em VirtualBox ou VMWare, o Virtual PC sai completamente da equação se quiser-mos brincar um pouco mais, com mais SO’s, ligar dispositivos USB ou serial.

    O VirtualBox tem a vantagem de também poder ser portatil, de correr em várias plataformas como hosts o que são tudo mais valias.

    com isto tudo, resume-se a:
    Eu, para trabalho com servidores, uso VMWare
    Porque toda a gente na empresa usa Virtual PC … eu alinho com eles.
    A título pessoal, uso Virtual Box, para poder aceder de Linux e do Windows às máquinas virtuais que tenho no disco externo.

    É sempre bom ver variedade de oferta em qualquer tipo de programas, e esta área ainda é fresquinha, mesmo o VirtualBox tem que amadurecer muito ainda, mas é um bom produto

  8. Comecei com o Bochs, depois Plex86, VMWare mas acabei por preferir o VirtualBox, e FINALMENTE com suporte para porta de série 😀
    Recomendo e fica a dica de uma aplicação para máquinas virtuais:
    Testar software retirado de sites/P2P que não são de confiança.
    Poupa muita dor de cabeça, a VM acaba por ficar um ninho de virus e spyware, mas sempre é melhor que ter o S.O. de “trabalho” com esses problemas.

  9. Hélio Baptista says:

    Existe alguma possibilidade de conseguir activar o USB no VBOX já fiz várias tentativas e não funciona.Obrigado.

    • maurycio says:

      Uso o VBox no Ubuntu. Numa máquina virtual com Windows, consegui ligar e ficou a funcionar. Só activei as portas USB nas definições da máquina virtual. Mas depois disso, conseguia aceder através da máquina virtual, mas no Ubuntu deixou de as detectar. Tive que desligar as portas USB da máquina virtual.

  10. Olly says:

    Estou com um problema parecido ao do Hélio Baptista.

    Comprei um portátil novo (win7 x64) e dei-me conta que tenho uns dispositivos USB que não são compatíveis com 64bit… Tentei todas as máquinas virtuais que conheço e não consigo fazer com que sejam reconhecidos (porque têm de estar instalados os drivers no SO host, apesar de o VirtualBox dizer que não é necessário, de os conseguir identificar mas não consegue carregar).

    Em suma, tive de instalar o 7 x86 em dual boot só para 3 programas.
    Alguém sabe como dar a volta a isto?

  11. Hélio Baptista says:

    Surgiu outro problema alguém sabe como eu contornar.Quero instalar o Windows 95 no VBOX tb não consigo.

  12. delaorden says:

    pessoal, só para esclarecer. Claro que o VMware é o mais completo e o melhor. Eu disse que era um elefante em termos de consumo de recursos de memoria, o que hoje ja não é tanto um problema. Tambem acho o Virtual Box muito mais completo que o Virtual PC. Mas para quem somente quer um campo de provas de windows o Virtual PC é mais prático por causa do drag and drop. Valeu ?

  13. Jose Lindo says:

    Ja usei o VirtualBox e actualmente só uso o VMWare.
    Neste momento uam pequena particularidade me leva a usar unicamente o VMware.

    A transportabilidade.

    No VMware Basta copiar a directoria onde esta a maquina e temos a maquina virtual a executar tal e qual como na origem.

    Com a VirtualBox, este processo não é tão linear.
    A virtual Box coloca os discos e memoria numa directoria, e o ficheiro de configuração da maquina noutro local.
    Se transportar a directoria da maquina, tera no destino recriar novamente a configuração da maquina.

    Não sei se nesta actual versão este ponto já se encontra melhorado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.