Quantcast
PplWare Mobile

4 GB Patch – Aplicações de 32 bits a correr com 4 GB de RAM…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Eu até usaria mas possuo um sistema de 32bit 🙂 Mas é bom para aqueles que têm 64bit 🙂

    • Filipe Costa says:

      Não será mais o oposto daquilo que está a ser dito?

      • desculpa, não percebi… interpretei mal esta publicação?

        • David says:

          O Filipe Costa é que não percebeu, isto tem a ver com ser possível as aplicações de 32 bits a correr em SO de 64 disporem de mais memória.

          Pelo menos foi o que entendi…

          • Miguel says:

            caso tenham, win7 a 32bits e 4gb de RAM, o OS não reconhece a totalidade da RAM instalada na maquina mas o OS a 64bits já reconhece, neste caso penso que a questão é mesmo essa, o wow funciona da mesma forma e o que o patch vai fazer, é dar os 4gb de memoria para as aplicaçoes 32bits possam usar a totalidade da memoria assim como as aplicaçoes 64bits o fazem !

      • Zé Manel says:

        Se lesses logo a primeira frase, não fazias essa pergunta 🙂

      • CR says:

        O que este patch faz é permitir o uso dos 4GB virtuais em vez dos 2GB virtuais que as aplicações de x32 num ambiente de x64 normalmente usam.

        Nada tem a ver com a questão de máquinas com RAM >4GB com sistemas operativos x32 não usufruírem totalmente da RAM.

        Mas tal como o Zé Manel diz se tivesses lido a primeira frase já não tinhas dúvidas 🙂

      • kekes says:

        Pelo que percebo isto é para sistemas 64bits que correm aplicações 32bits usarem a ram como se fossem desenhados para 64bits. Corrijam-me se estiver errado.

  2. (anonimo) says:

    Eu prefiro ter o windows 7 em vez do windows 7 64bits porque o 64 bits causa mais problemas no computador.
    Isso eu vos digo

    • João Reis says:

      meu caro, não causa problemas nenhum, instalei em várias máquinas e uso-o no dia a dia sem problema algum.

      Alias em processadores preparados e recentes, funciona bem melhor.

      Experimente encontrar o problema que teve na sua instalação mas garanto lhe que esse mito não passa disso mesmo…de um mito. No tempo do XP 64bits esse sim não era preparado, nem foi criado de origem, foi só para resolver quem tinha mais de 4 Gb de RAM.

      Cumpts

      • L. Mata says:

        Tenta la usar o IE 64 bits (normalmente é o 32bit que usas mesmo em 64 bit) ou o office a 64 bit e depois conversamos.

        • s0ldier says:

          Farto-me de usar o Office 64bits em vários Win7 64 e nunca tive problemas…

          Este é mais um daqueles problemas, em que o real problema está entre o ecrã e a cadeira.

          Em relação ao IE, tens uma fácil resolução para esse problema procura no google por google chrome ou firefox e vê o que digo.

    • Mike says:

      Win7 x64 desde Novembro de 2009. Problemas: zero.

    • brunobola says:

      Uso desde que saiu o 7 e muitos poucos problemas de compatibilidade e todos ultrapassaveis, 8G RAM e toda aproveitável.

      Recomendo vivamente, aprox 100% compativel com executáveis X86 até alguns muito antigos.

  3. VilelaDesign says:

    Fiz a experiência em programas vectoriais e pelo menos o arranque ficou muito mais lento…

  4. AirCrack says:

    Nunca pensei que isto existisse… estou maravilhado! E funciona na perfeição!!!

    GRACIAS!!!!

  5. Neto says:

    Atesto que funciona perfeitamente!!!. XD

    O programa Endnote X5 é x86, uso Win 7 x64 e Office 2010 x64. O EndNote depois do patch deixou de dar o tradicional bug de “Alternar para…”. Very good.

  6. Serva says:

    O windows 7 , como todos os outros sistemas operativos baseados em 64 bits são mais estáveis , mas podem por vezes criar algumas incompatibilidades de drives que só estão concebidas para x86 ou seja 32 bits , e de facto o sistema fica um pouco mais lento a abrir certas aplicações ligadas ao processamento vectorial , mas são quase imperceptíveis de salientar que o problema que falava no inicio é quase restrito a drives ou programas de segurança como os antivírus que têm mesmo de estar produzidos com os parâmetros dos 64 Bits , já outras aplicações mesmo que não concebidas para os 64 o Windows cria uma pasta x86 programas , aonde ficam instalados a maioria dos jogos .

    Eu aconselho o uso de sistemas de 64 bits porque de facto são mais estáveis .

    Cumprimentos

    Serva

    • L. Mata says:

      Mais estáveis como? Muito pelo contrário. Devido a falta de aplicaçõas nativas 64 bits e devido a incompatibilidades com outras apps, o 64bits é uma treta. E falo porque uso windows 7 64 bits.

      Sabias que a propria MS recomenda o uso do Office 2010 32 bits em sistemas 64 bits a nao ser que necessites mesmo de abrir ficheiros maior do que é suportado em 32 bit?

      Se tiveres um HTC Android tenta sincronizar o que quer que seja no windows 7, especialmente com o outlook, se estiverem amboes em 64 bit.

      64 bit devia ser mais promvido mas só quando se acabar de vez com o sistema 32 bit como se acabou com o 16 é que nos vamos safar.

      • José Jaime says:

        deve-se somente aos add-ons. Adobe é um grande exemplo.
        Quando os restantes fabricantes e software-houses se decidirem a compilar tudo em 64bits, deixa de haver problemas.
        tive esse mesmo problema, e percebo o que dizes. realmente, até uma migração efectiva, estamos tramados 🙂

  7. bruno says:

    se quiserem mesmo que o win 7 32 bits detecte 4 gb ta aki o link:
    http://www.box.net/shared/ej4zr44tae
    ja testei e funciona depois de reniciar aparece um dual boot e e so selecionar nakele k diz “windows 7 <128gb" e pronto ja tem 4gb num win7 32 bits.
    agora se kiserem tirar o dual boot e so ir ao msconfig e ir ao separador "arranque" e eliminar o outro tipo de arranque, aquele k nao tem <128gb no nome e predefenir o outro que tem e e so clicar em aplicar.
    espero ajudar 😀

  8. Abílio says:

    Testei ainda no Firefox 6 e Outlook 2010 (que uso o 32bits por causa dos Aad-ons)
    Não estão nos recomendados por esta publicação, mas nota-se a diferença. Obrigado

  9. miguel says:

    Eu utilizo sempre 64bits excepto num laptop que não suporta mas também tem 6 anos…hehe. quer seja windows ou linux(neste caso ubuntu) e sem problemas nenhum.
    I love 64bit´s

  10. Paulo G. says:

    Eu uso 64 bits em Linux à anos, e neste caso a M$ estava atrasada mais uma vez.
    Claro que no principio algumas aplicações só corriam 32 bits, mas agora praticamente anda tudo sobre rodas.
    A minha máquina fotográfica como não tem driver de 64 bits não funciona em Windows7 64bits, mas ainda bem que uso 99% do tempo o Ubuntu que assim desta forma a posso a utilizar e não a deito para o lixo.

  11. ElectroescadaS says:

    A questão dos drivers é sempre o eterno problema para quem tiver equipamentos mais antigos. Tenho aqui uma impressora da treta (Lexmark Z615) que na versão 32 bits do Win7 32 Bits funciona na perfeição. Já na versão Win7 64 Bits a Lexmark não tem drivers para adita cuja. Nem me chteio porque a impressora vai ser ligada a um portátil com o XP.

    Já o meu leitor de MP3 (Rio Chiba 128MB) é mais complicado porque é duma marca toda esquisita e o Win 7 não o reconhece nem com mel…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.