Quantcast
PplWare Mobile

LG irá abandonar o seu conceito de telefones modulares

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. TwoEyez says:

    pois os consumidores querem produto acabado, e não ter de estar a gastar mais dinheiro em acessórios

    • Alpha says:

      Não percebeste o conceito de modular…

      • Lopes says:

        O problema aqui ,talvez não seja o conceito ,mas sim valores ,pois a base começa nos 700 euros .Mais alguma coisa que acrescentes ,sai-te do bolso e de que maneira.

        • jonasfreitas says:

          nah, os valores nao tem nada a ver com o assunto.
          o povo é preguiçoso. se tiver um aparelho que faz tudo sem muito trabalho é o caminho que escolhem. vejam as vendas dos tablets e dos phablets….preferem os phablets para nao terem que mudar de aparelho, ja nem falo da camera fotografica que usam a do telemovel e e’ bem bom.
          modular fica bem no papel…mas nao vejo muita gente a andar com 3 ou 4 acessorios na carteira quando pode andar com um que faca isso tudo.

        • SL says:

          Lopes, base nos 700?!! acho que deviam de pesquisar mais antes de olhar para worten e fnac como primeira opção.

          • Lopes says:

            Tenho razão sim senhora ,700 euros valor quando foi lançado,não estou a falar de valores atuais 3 ou 4 meses após lançamento .

      • Hugo says:

        Ele percebeu, o problema do G5 é que os acessórios “modulares” são tudo coisas que os telefones da competição já tem de origem, os que existem são:

        – Camara – na realidade este modulo só adiciona botões físicos por fora, a camara continua a ser pior que a do galaxy s7 e HTC 10.

        – Som – O som de facto fica melhor que origem mas continua a ser pior do que o que vem de origem no HTC 10 e LG V20

        E pronto. Nenhum dos outros acessórios (a camara 360 e os oculos VR) usam a slot modular.

        Agora, se o telefone base custasse tipo ~300€ ao ser lançado e cada modulo uns 100, aí sim justificava-se a modularidade mas não foi o caso. A modularidade do G5 foi um gimmick que não ofereceu nada ao consumidor.

      • TwoEyez says:

        eu percebi muito bem o conceito tens isso nos computadores desktop, mas vais comprar um telemóvel que não está na máxima força quando ao lado pelo mesmo preço ou com diferença mínima mais caro todo equipado claro que vais para a segunda opção. Grande parte dos consumidores pensa assim por isso está ideia não vinga no mundo dos telemóveis

  2. Miguel says:

    O conceito de ter que desmontar o telefone, para mim é estúpido. Já o conceito da Motorola parece-me ser melhor…

  3. Jota says:

    O telefone é bom.. os acessórios desmontáveis não têm interesse para a maior parte das pessoas, e o telefone torna-se menos robusto por ter um encaixe..
    Era lançarem um G5 não modular e vendiam muito mais..

  4. dumitru says:

    O problema aqui foi o preço grande e ter que desligar o telemóvel sempre que quiser mudar algo.coisa que o modular da motorola esta melhor criado e mais pratico. O mais que gostei na Motorola foi projetor de resto é tudo paneleirices

  5. daiquiri says:

    Com o projeto ARA da google todos estavam desejosos por um telemovel modular. Agora que saiu ninguem quer. As pessoas são idiotas xD

  6. André Lopes Oliveira says:

    O project ARA da Google, apesar de ser o mesmo conceito, a montagem dos módulos é muito diferente da do LG G5! E isso faz toda a diferença visto que os módulos são mais pequenos, e podemos mudar da câmara, até à capacidade do armazenamento…
    Eu cá estou ansioso para que o Project ARA deixe de ser um protótipo…

  7. arkan says:

    Deveria era abandonar o mercado de smartphones, e depois o de tvs.

  8. FAB says:

    LOL… mas alguém previa outra coisa???

    Se a Apple não apoia uma ideia, não há procura dessa ideia, e eles “tentam” durante um ano, para o ano já desistem…

    • Alpha says:

      Acredito que se fosse a Apple, o modular seria a nova tendência, nisso as outras marcas deviam aprender com ela, não basta lançar a ideia e esperar pelo sucesso instantâneo sem apostar nela.

  9. Flávio Alessandro says:

    O problema é q trouxeram um aparelho capado para o Brasil com preço de top de linha ,mas na verdade o g5 e um intermediário Premium , acharam q iam nos engana se deram de mal , o reflexo veio nas vendas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.