Quantcast
PplWare Mobile

iOS 12 já corre em cerca de 90% de todos os smartphones da Apple

                                    
                                

Fonte: Apple

Autor: Micael Pires


  1. Filipe F. says:

    Porque tendem a comparar isto com Android? É o mesmo que analisar os Pixel e dizer quantos estão com a versão mais recente. Estão a comparar um sistema fechado de uma marca em que mal era se as pessoas não atualizassem na hora (e muitas não o fazem pois o normal seria quando saísse o update terem após 1 mês toda a gente que tem essa possibilidade com o update). Comparam isto a um sistema livre, multi marca e multi dispositivos em que muito hardware nem será atualizado por não ser necessário ou o fabricante não querer. (Exemplo até das Bimby do Lidl que trazem android 6 e não serão atualizadas porque não precisam)

    Notícias sem sentido para comparações sem sentido. Na próxima comparem com o comparável que seria com os Pixel/Nexus dado ser o único conjunto hardware/software da mesma empresa pois será certamente mais interessante perceber após 1 mês quais clientes adotam os updates mais rápido, se os da Apple ou os da Google.

    • Vítor M. says:

      Porque é o único sistema operativo concorrente. O Tizen não tem expressão.

    • Fixo says:

      Essa também é boa 😉
      – Para comparar o volume de vendas – valem os Android todos, caros ou baratos, incluindo a China
      – Para comparar as característica, por exemplo a câmara, basta um ter melhor câmara para “o Android” ser melhor.

      Quando se trata da actualização do SO já não valem todos – compare-se com o Pixel, de que ser vendem num ano o mesmo que a Apple vende de iPhones numa semana,

      Sim, a atualização do SO é uma grande vantagem – a última versão do iOS vai nos 90% de adoção, enquanto o Android P vai nos 10% ao fim de um ano (e sem contar com a China que não entra para a estatística). Há é quem ache que se compra iPhones para dar nas vistas, mas não é – tem uns pormenores importantes extra.

      • Miguel Costa says:

        Também há que comparar que quem tenha o IOS 11 já não pode fazer cópias de segurança, já não pode aceder ás cópias de segurança do seu próprio telemóvel, nem pode fazer updates à grande maioria das apps da Apple, pois não é possível faze-lo sem fazer o update para o IOS12. Algo que o Android 6 ainda pode fazer em 99% das apps que utiliza e foi lançado 4 anos antes do IOS11. São pormenores extra de telemóveis da Apple que são adquiridos para durar 4, no máximo, 5 anos, exigindo um gasto anual que ultrapassa os 200 euros, no melhor dos casos.

    • mico says:

      O windows é atualizado pela marca e não pelo fabricante…
      Mas no parasitoid não é atualizado pq o fabricante năo quer… t. r. e. t. a. s.

  2. MACnista says:

    Sei que este é outro assunto, mas só uma questão, fala-se do iPhone X e do 11 que vem aí, mas então e o 9, existe o 8 sim, então… estão a saltar o nove de propósito, ou qual é ideia? Alguém sabe de alguma coisa!?!?!?!?!?!

    • V.T. says:

      Sim, a razão é para não ficarem atrás da Samsung, pois esta com o Galaxy lançou o S10 e a Apple não podia ficar com um numero inferior (na nomenclatura do modelo), pois parecia… mal. É aquela cena de a minha é maior do que a tua.

      • MACnista says:

        … pois faz sentido!! OK Obrigado pela info!!

      • Jorge Carvalho says:

        O iPhone 10 é o X ….
        X é o dez em numeração romana. Logo este ano passa a 11. O X foi lançado como 10 para comemorar os 10 anos de iPhone.

        Abc

      • Sujeito says:

        Isso não faz sentido nenhum

        Mudaram nome à última hora, para ser 10, para competir com a Samsung numa nomenclatura que eles, Samsung é que imitaram a Apple ? Nonsense.

        A numerção, claro está, não é exclusiva de ninguém, mas como se vê nos carros, engenho de nomenclaturas e designações não faltam.
        Ora, tendo em conta que não era de todo comum usar numeração de forma cronológica como a Apple iniciou com os seus modelos (e que é foleiro à brava, diga-se) e que inclusive se tornou público o funcionamento interno da Samsung com diretivas concretas a dizerem para copiar tudo o que pudessem do iPhone, a juntar com o modelo X ser de facto um redesign do conceito de smartphone/iPhone, não parece de todo descabido a sugestão de que não foi chamado de 10 só para não ficar.
        A Samsung é que, em jeito de matreira, lançou modelos de transição (ao estilo 4S, 5S) com novo número (S4 e S5, S6e S7, S8 e S9 etc) para mais rapidamente apanhar a numeração mais avançada.

        Isto é especulação. Assim como tu também. Não sabemos.

        Mais provável, diria eu, seria porventura essa pressão das aparências que mencionas ter existido, mas não para mudar o número mas sim para antecipar a introdução do modelo X/10.

    • Miguel Costa says:

      O nove (nine) é algo que os informáticos não gostam de usar, devido a ser o último dígito individual. Tal como o Zero, são dois números que qualquer informático não gosta de usar sozinhos. Daí que Windows e Apple, são só 2 das empresas que saltaram os números, pois não é do gosto das equipas que desenvolvem a programação e o hardware.

    • Miguel Costa says:

      Já se esperava… a empresa quer que os seus clientes adquiram um telemóvel novo a cada 3-4 anos. Vale tudo. Desde acabar com o suporte de software ao cabo de 5 anos, até a reduzir a possibilidade de os telemóveis durarem mais tempo que esse limite. Vantagem de aproveitar para subir as vendas e os lucros, facilitando o suporte de software, pois já são 21 sistemas cobertos, quando a empresa sempre quis ter menos de 15.

      • IDroid says:

        E quantas pessoas usam o mesmo telemóvel mais que 4 anos?

      • Sujeito says:

        Ainda antes de ler a notícia já antecipava que estavam a ser sensacionalistas e tu estás a ir na conversa.

        A lógica é muito simples. Tal como no mercado automóvel, se fazes reparações fora da marca, isso compromete a garantia. E é perfeitamente lógico que assim seja, as engenhocas e asneiras que as pessoas fazem são por demais e depois culpabilizam as empresas.

        Além disso, alguém que se sinta ultrajado com uma atitude dessas, já não iria comprar um dispositivo da marca deles.

        Já disse muita vez aqui, a Apple tem muito por onde pegar, e estão sempre a pegar em coisas que até são perfeitamente razoáveis e de acordo com o restante mercado.

  3. Pedro says:

    Já em Abril falavam da vergonha que a Google tinha dos números de distribuição.. porque a tabela não estava atualizada. Vou acreditar que agora que a tabela já está atualizada foi feito um artigo a dizer que a Google já não tem vergonha.

  4. V.T. says:

    Também se pode chamar actualizações a correcções constantes de novos bugs que vêm com as… actualizações??? iOS não obrigado, prefiro Android não actualizado (por acaso não é o meu caso) do impingirem-me um SO com todas as restrições e mais algumas? Obsolescência programada não obrigado!

  5. Mario Alguidar says:

    E no android continua a mesma vergonha, a mim não me enganam. Só compro iphone pelo excelente SÓ e atualizado durante 5 anos. Não sou de modas de trocar de tlm todos os anos, prefiro durante 4-5 anos ter algo bom e funcional e sinceramente não existe nada no android que sinta falta sem falar nas apps para iOS serem na minha opinião muito superiores às do android.

    • V.T. says:

      É mesmo desses que a Apple quer! iOS superior ao Android? LOL. Isso não passa de um mito, uma falácia que vocês carneirinhos repetem uma e outra vez, para não terem peso de consciência por terem desnecessariamente atirado dinheiro ao lixo. Se gostas mais um do que outro, ok, na boa, agora vires para aqui com a historieta de que um SO é superior ao outro… já não cola!!

      • mico says:

        um atira dinheiro ao lixo de 4 em 4 anos.
        O sr. talvez atire todos anos.
        E a questão é… O que é que cada um tem a ver com a forma como outros gastam o dinheiro? Uns roem maças caras… outros são parasitados e gostam. E então?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.