PplWare Mobile

Quer eliminar dados de forma segura no Android?

Secure Eraser

Homepage: Secure Eraser
Preço: Gratuito


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Antwin says:

    muito mais simples é num aparelho já com encriptação activada. Para não haver qualquer risco de recuperação de ficheiros basta apagar como deve ser as chaves de encriptação.

    O método desta aplicação levanta também muitas dúvidas, é um método para HDD não para memória NAND. Para ter a certeza que apaga os dados requer funções especiais do controlador NAND

  2. Miguel says:

    Antes de vender um Smartphone utilizo 3 camadas de segurança:

    – Encriptar o equipamento
    – Hard Reset
    – Wipe ao espaço livre depois do hard reset com 1 programa qualquer eraser (wipe) da Store
    – Wipe ao espaço livre com um segundo programa diferente eraser (wipe) da Store

    Desta forma sei que é praticamente impossível recuperar algo, pois os dados estão encriptados, e depois todos os blocos são reescritos com 0 e 1 com 2 programas diferentes para eliminar a possibilidade de falha.

    Demora cerca de 40 minutos o processo mas evitam de ter surpresas mais tarde, depois de venderem o smartphone;)

    • Antwin says:

      o encriptar deve ser desde o início de uso pessoal do aparelho, faze-lo apenas antes de vender assegura pouco pois o mais provável é escrever os dados encriptados noutra zona da memória deixando o espaço original apenas livre.
      Os métodos dos programas de eraser que normalmente se encontram não são os mais adequados para a forma como a memória NAND funciona. Acabam por apagar muita coisa mas não asseguram eficácia completa.

      • Miguel says:

        Antwin falas muito mas queria te ver a recuperar 1 foto que seja usando metodo acima descrito.

        O encriptar antes ou depois é igual todo o espaço vai ser encriptado, e depois vai ser rescrito por 0 e 1 pelo menos em 2 passos com 2 programas diferentes, e que eu saiba reescrever na NAND com 0 e 1 não é possivel recuperar mas pronto mesmo que o consigas com pôs mágicos ainda tens que passar uma encriptação mas como disses isso para ti não significa nada!

        • Antwin says:

          não, não é igual. Os métodos de encriptação normalmente não te encripta o espaço todo do volume só os ficheiros, o que significa que quando activas a encriptação os ficheiros vão ser copiados encriptados para outra zona da memória, deixando muitos dos blocos onde se encontravam ficheiros não encriptados livres e passíveis de serem recuperados.
          O método de escrever por cima é o método aconselhado para HDD não para memória NAND, pois a forma como funciona não dá controlo directo sobre onde os dados são escritos. Acabará por apagar muitos ficheiros mais não todos.
          Para perceberes um pouco melhor
          http://www.overclock.net/t/1227597/how-to-secure-erase-your-solid-state-drive-ssd-with-parted-magic

          • Migueldias says:

            Deves ter lido mal o meu post.

            Tens uma encriptação completa e tens depois wipes de 2 passos x 2 programas diferentes, resumindo não sobra nada.

            Mas se quiseres tenta, eu já tentei recuperar e olha que não fica nada seja em nand ou não.

            São 3 camadas diferentes, com o teu método único é que não ficava feliz pois isso são métodos internos das marcas e eu não confio em ninguém!

          • Antwin says:

            @Migueldias, tu não tens encriptação completa do próprio volume, os sistemas de encriptação modernos encriptam apenas os ficheiros e metadados, é a maneira para poder ter leitura e escrita com o menor impacto possível. Daí tudo o que disse.
            Lê o link como deve ser para perceber o risco.

            Se os dados estiverem encriptados desde o início com um sistema como o da Apple ou da Blackberry, basta apagar as chaves de encriptação. São chaves de 256bit AES individuais para cada ficheiro, por isso não existe poder computacional suficiente no mundo capaz de obter os ficheiros desencriptados.

  3. Augusto Rangel says:

    Peço desculpa de estar a meter alguma argolada, pois não sei como funciona. Se o Eraser vai reescrever na zona que esteve ocupada pelo que se apagou, então esse espaço é como que ocupado e assim sendo, não fica livre. E com consecutivas limpezas deste tipo, espaço … adeus.

  4. EC says:

    Acho muito giro esta questão em volta da segurança.
    São dados vitais e ultra-secretos que não podemos deixar que seja possível uma eventual recuperação num laboratório qualquer à estilo FBI… Devemos apagar e esfregar muito bem com o esfregão “0 e 1” para não deixar vestígios…
    Tanta preocupação e muitos não se lembram que os dados “ultra-seguros” pairam numa rede social ou numa cloud qualquer. Será que aí vão pedir às empresas dos referidos serviços que formatem e esfreguem os seus discos com “0 e 1”? Pensem bem e vivam mais…

    • Antwin says:

      tendo em conta que muitas pessoas fazem muita coisa com os seus smartphones, entre elas acesso a serviços bancários, pagamentos, email, etc, o que é que achas que é melhor? Deixar ao sabor da sorte? Não é preciso um laboratório do FBI para recuperar dados de muitos aparelhos em segunda mão que andam por aí à venda.

      • EC says:

        Tanta segurança… para andarem com dados sensíveis nos telemoveis… É como ter um cartão multibanco e ter o PIN escrito no verso do mesmo… Enfim…. Imagina se perdem ou roubam o telemóvel? Mandam um sms ao sujeito quem encontrou/roubou e pedem: – Caro Sr. pode esfregar primeiro com “0 e 1” antes de usar o meu telemóvel? Obg.

        • EC says:

          Com isso deixo algumas medidas para evitar tragédias de acesso dados sensíveis:
          – Nunca devem andar em pens, telemóveis, discos externos sob risco de perderem ou serem roubados.
          – Caso tenham que utilizar algum dado sensível num dispositivo externo, apagá-lo assim que possível.
          – Dados sensíveis devem ser armazenados num único local de acesso restrito. Se é sensível não se deve passear com a informação.
          – Decorar as senhas e nunca anotá-las em cadernos ou em ficheiros
          – Mudar as senhas regularmente
          – Nunca ter uma senha para tudo. Cada acesso, cada senha (principalmente a do email)
          – Não utilizar palavras comuns para senhas. Inventem métodos para decorar senhas. Exemplo: Utilizar as consoantes das palavras que compõe nome da rua onde mora. Assim não é necessário decorar códigos, apenas tem que se lembrar onde é que mora.
          – Nunca dar a terceiros as suas senhas

        • Antwin says:

          daí ser aconselhado as pessoas terem os smartphones encriptados e protegidos com uma boa password, mas infelizmente nem toda a gente tem um bom smartphone que não engasgue com a encriptação.

  5. gajo de alfama says:

    “Android” e “Segura” na mesma frase?

    • Migueldias says:

      Isto não é só para Android mas sim para qualquer smartphone, ssd, flash drive, etc…

      Encriptar
      Wipe 2 passos com software x
      Wipe 2 passos com software y

      E pronto já podem vender o equipamento.

      • Mylittlelife says:

        Lol é tão fácil como formatar o suporte e copiar um ou mais ficheiros não-importantes (vídeos ou PDF grandes) para o espaço disponível. Assim o espaço ocupado vai ser forçado a ser reescrito e os ficheiros antigos ou vestígios passados por cima. Depois se se está inseguro repetir com outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.