Quantcast
PplWare Mobile

Android 5.0 Lollipop: Adeus bloatware do operador/fabricante

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Emanuel says:

    Julgo que isto irá tornar os samsungs mais apelativos, pois têm sempre boas specs, mas de facto o bloatware nunca os deixava serem fluídos e estáveis.

    Boa mudança! 😉

    Mas depois de ter experimentado Android Puro (ou quase..) não largo mais!

  2. someone says:

    Só espero que também haja a possibilidade de remover parte das GoogleApps.

    Uma das razões pelas quais não passo sem fazer root a um equipamento android é exatamente remover as gorduras que o fabricante/operador instalam e parte das GoogleApps que a Google obriga os fabricantes a instalarem.

    Um equipamento android sem essas gorduras parece logo outro 🙂

    • Nelson says:

      Caro someone, as apps da google… podes retirar, mas vias acabar por ter de as instalar outra vez. Roteei o meu telemovel, removi tudo ao minimo, e na primeira utilização…buuummmm, pede para instalar isto e mais aquilo para funcionar. So no maps, caramba… até fiquei azul.

  3. Marco B. says:

    So mediocre como o android so tem lixo, assim pelo menos ja so tem lag

  4. Benchmark do iPhone 6 says:

    Acho que o post precisa de uns retoques.

    O título + 1º e 2º parágrafos dizem que é bloatware do operador/fabricante. No fim, no “acha que”, já só fala do operador.

    No artigo da Arstechica só se fala em operador. O aspecto principal é que as aplicações dos operadores ficam na área de dados e não na do sistema operativo e são instaladas durante o processo de instalação (set-up), mas com uma diferença:

    – Se o smartphone estiver desbloqueado – as aplicações podem-se eliminar
    – Se estiver bloqueado não podem

    Ficando as aplicações do operador na área de dados, podem fazer-se alterações/actualizações separadas, do sistema operativo e dessas apps.

    O que pode ter baralhado é que também se fala em operador quando se refere às três áreas do Android: o SO (core), o Google Play Services e o Google Play, podendo a Google fazer a actualização das duas ultimas partes, que têm um peso cada vez maior, sem precisar do operador.

    A questão que se põe é – com as aplicações dos serviços da Google e mais as do Google Play, que espaço fica para as aplicações do fabricante e se se justificam. Mas isso é outra questão. A Samsung não ficou satisfeita de certeza. E com o que foi dito sobre o Nexus também não. 2015 vai ser um ano interessante na área do Android. A pressão da Google é cada vez maior e vai ser curioso ver a reação dos fabricantes (e dos operadores que uma vez ou outra se associam com algum fabricante).

    http://arstechnica.com/gadgets/2014/10/unwrapping-lollipop-ars-talks-to-android-execs-about-the-upcoming-os/

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      … no penúltimo parágrafo: sem precisar do fabricante e do operador

    • Pedro Pinto says:

      A ideia que se fica depois de ler a entrevista é que vai mesmo ser possível remover o bloatware…seja do operador ou do fabricante ( não vejo diferenças )

      • Benchmark do iPhone 6 says:

        A idéia com que eu fico é que a Google ainda não se atreveu a tanto. Vontade não lhe falta.

        Resumindo, para a Google – o Android é um produto para vender anúncios e serviços da Google e o que lá estiver para vender serviços do fabricante e do operador estão a mais. O que me admira é que nem se fale nisso. Tira-se o “bloatware do operador/fabricante” e fica um Android mais limpo, mais higiénico (e com mais espaço para instalar apps compradas no Google Play 😉

        Um dia destes, em vez de artigos sobre quotas de mercado e “vejam aqui este smartphone a um preço excepcional” façam um sobre como vão os negócios dos fabricantes Android. Podem começar com o trimestre que terminou a 30 de Outubro da Samsung Mobile (divisão da Samsung Electronics correspondente à Apple) . Se, de uma penada, fosse possível eliminar todas as apps da Samsung que vêm nos seus telemóveis, deixando as da da Google iria certamente melhorar os resultados 😉

      • Nunes says:

        Na verdade o que eles estão a falar é no caso específico dos telemóveis Nexus vendidos pelos operadores, em que a Google pode realmente determinar o que o operador pode ou não fazer.
        Nos outros telemóveis vai depender dos acordos entre fabricantes e operador – o fabricante pode sempre introduzir aplicações na partição do sistema, pois tem controlo sobre o sistema que é instalado.
        Por isso eu diria que o bloatware vai continuar por bastante tempo na maioria dos telemóveis Android

    • Carlos says:

      Sim sim pra semana vão deixar de sair telemóveis com android. A google ta cheia de medo.

  5. lalala says:

    A ver vamos… Se der para desinstalar a tralha da google é que era bom, hoje em dia para fazer isso só com root.

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Não está a ver a diferença entre o Android AOSP e o Android “chupa-chupa” – que serve para a Google chupar dinheiro através do Android e para isso a sua “tralha” é indispensável.

      Facilita é desinstalar a tralha (por enquanto só) dos operadores.

  6. Nunes says:

    As operadoras vão continuar a pôr bloatware em muitos dos telemóveis, sem ser possível apagar sem root. O que é mencionado é só relativo a telemóveis Nexus vendidos por operadores.

    • Pedro Pinto says:

      Vamos ver os contratos que fazem com os fabricantes. Penso que não são so os consumidores que ficam desanimados com o bloatware…a própria Google também não gosta

    • Nunes says:

      Os fabricantes vão continuar a fazer o mesmo com os operadores para vários dos seus modelos, pois isso permite-lhes tb reduzir os preços dos aparelhos subsidiados. Não é por acaso que há muita coisa que não pode ser apagada… é uma forma de tentar que usem os serviços das operadoras e as operadoras ganharem dinheiro extra!
      Resumindo, o foco desta notícia não bate certo.

  7. Paulo Martins says:

    O software dos operadores acho excelente que seja retirado, agora acho que se vai perder um pouco ao se poder remover todo o bloatware do fabricante, assim nada vai distinguir um Galaxy dum Xperia de HTC, LG, etc… E nesse aspecto os grandes fabricantes ficam a perder…

    Por outro lado manter o Android despido há-de facilitar updates, quiçá com esta medida a Google consiga com que os fabricantes mantenham os telemóveis actualizados durante mais tempo e sejam mais breves a lançar updates…

    • Alex says:

      O que distingue um Galaxy de um Xperia de HTC, Lg, etc, deve ser as características (hardware, assistência tecnica, actualizações, qualidade de construção, inovação…), não software tipo “BACORADA” que só ali está a “comer” ram e que ao comum dos mortais não interessa absolutamente nada!! Cada pessoa deve ser livre de meter o que quer, e nao é por isso que quem usa certas apps, vai deixar de usa-las só porque trabalha num smartphone com marca diferente…

  8. Patrick Pereira says:

    PENSO QUE ESTA NOVA FUNCIONALIDADE JÁ VEM COM ALGUNS ANOS DE ATRASO!

  9. Melhor Noticia says:

    Penso que esta é uma notícia muito boa para os utilizadores de Android, mas penso que precisavam de estender isto as aplicações dos fabricantes.

    Sempre fui utilizador de Nexus e se tivesse a possibilidade de remover o “Bloatware” dos fabricantes, penso que mudava para um Samsung Galaxy S.

    Existe esta possibilidade com uma Custom Rom, etc.. mas não o pretendo fazer e penso que 90% dos utilizadores de android também não o fazem.

  10. PedroC. says:

    Gostaria de saber o porque do Samsung Galaxy Note 3, ainda não recebeu a actualização 4.4.4 kitkat

    • Marco B. says:

      Porque android n tem atualizacoes, muda para iphone e resolves o problema

    • RaCcOn says:

      Podes fazer a actualizacao para o 4.4.4, instalas uma ROM “cozinhada” pela comunidade a qual tu nunca pagas-te um tostao…pois a marca do teu telefone a qual tu efetivamente pagaste e a qual teoricamente tem o dever de te dar suporte, depois de receber o valor correspondente ao mesmo esta-se nas tintas para ti 😉

      Ah, nao esquecer o facto do risco de perderes a garantia (caso ainda tenhas), no caso de fazeres isto.

  11. Mota says:

    Faltou dizer no artigo que estas opções estarão no playstore, e assim que se ligarem à internet ele descarrega automaticamente essa tralha toda.

    Assim dizem os rumores.

  12. João Reis says:

    Passado uns bons anos, versão 5.0, sem bloatware, Parabens Android no bom caminho finalmente pode começar a aspirar a ser um Sistema de confiança.
    Ainda falta muito, mas precisamos dessa concorrência para evoluir.

  13. adiemlaonun says:

    Será que quem fizer o upgrade para o lollipop também vai poder retirar as aplicações do fabricante ou só para quem já compra como o lollipop de raiz?

  14. Jorge Castro says:

    Até q não me importo das marcas dos telemoveis porem tralha instalada, é uma forma de publicidade à marca, simplesmente deveria ser sempre possível desinstalar essas aplicações desde que o utilizador assim o entendesse. Isto não deviam por as apps sem que não fosse possivel desinstala-las.

  15. k says:

    Como e que isto vai ser implementado? Ate agora, a unica coisa que impede apps de serem desintaladas e o facto de estarem na area de sistema onde so podem ser removidas com permissoes root. Se estiverem na area dos dados, podem ser removidas como qualquer outra app. Ou seja, o que e que impede os operadores, tecnicamente, de istalarem a tralha deles na particao de sistema? Sem root nao vai dar na mesma para mexer. Ou entao esta nova app tem permissoes especiais? Mas isso dava azo a que tambem pudesse remover apps essenciais e o objectivo do telemovel vir sem root é mesmo nao se poder fazer tal. Vai o G por uma tag qualquer nas apps deles que faca com que esta nova forma ignore apps importantes…? Estou curioso.
    Se for so pressao moral para que os fabricantes instalem na area de dados, estou a ver os nossos operadores tugas ignorarem isso completamemte. Moral nao e o forte de operadores como a NOS (dos outros nao posso falar que nao conheco)

    • Nunes says:

      Não impede em nada! O que foi dito pelos responsáveis da Google era apenas relativo aos aparelhos Nexus que são vendidos por algumas operadoras. Pode ser que outros aparelhos aproveitem a funcionalidade introduzida no Android, mas não devem ser muitos, já que as operadoras ganham algum dinheiro com essas aplicações e os fabricantes conseguem ter melhor preços subsidiados com isso.

  16. Tiago says:

    Isto quer dizer que os Samsungs já nao trazem 500 apps que so ocupam espaço e ninguem usa? E já não traz touchwizz?
    Parece-me bom de mais para ser verdade.
    Cheira-me que dentro de 8-16 meses a Samsung vai lançar um galaxy topo de gama com o seu proprio sistema operativo, o Tizen.
    Espero sinceramente que esta marca deixe de ter a coragem de lançar telefones para durar apenas 1 ano e meio/dois.
    A unica coisa de novo que a Samsung trouxe para o mercado foram os telefones do tamanho dum televisor, de resto, não trouxe nadinha. Desde o S1 que se limita a copiar o iPhone.
    Que se fiquem pelo que sabem fazer – televisões e frigoríficos.
    Agora o “mundo” vai ser dominado por 2 marcas, a Motorola e a Apple. Prevejo que a Blackberry será o 3ª maior fabricante de telefones lá para os inicios/meados de 2016. Não sou o professor Chibanga, mas uma coisa é certa, o Blackberry OS é do melhor que há, faltam apenas 2 coisas, um design mais limpo e haver maior investimento por parte dos criadores das aplicações. Tive um Z30 por uns dias e chega a ser mais fluido que um iPhone. 5/5s.
    Ah, e sem duvida que lhes falta melhorar o preço… O Passport deve chegar à europa a passar os 800€ e por esse preço quase que já se compra um iPhone 5s e um ipad mini retina. ( 599 iphone 5s 16 gb e 299 ipad mini retina 16 gb )

    • Celso says:

      Saí de um iPhone 5s para um note3. Melhor ideia de sempre. Tinha um wannabe smart phone e passei a ter um smartphone, a sério. Copiar iphone? Não vejo sinais de cópia. Retrocesso? Os topos de gama da Samsung comem todos os topos de gama da Apple ou BlackBerry, são meros brinquedos os telemóveis que mencionaste. A Samsung tem apps muito boas que muita gente usa e o touchwizz não desilude, apenas tens que ter um bom telemóvel. E se tu és mesmo visionário, olha, diz-me os números do euromilhões.

      • Tiago says:

        Eu sou um visionário que prevê o passado!
        A verdade é que a minha opinião pouco ou nada vale, mas, se formos pelos factos, a ” verdadeira verdade” é a de que nem na Coreia, casa da Samsung, a Samsung é líder de vendas neste momento, ficando vários furos atrás do iPhone.( estou a falar dos topo de gamas, não de telefones que custam 80€ ).
        Imagina que uma empresa portuguesa lançava um telefone, nós portugueses não iamos todos comprar? Em vez dum iPhone? ( se tivesse a reputação que tem a Samsung) sei lá, um telefone a sério, não daqueles da tsunami se não estou em erro, que mais pareciam telefones dos chineses.
        O que eu vejo, é toda a gente que tem um Samsung, seja note ou Galaxy a, todos, mas todos, tem um booster ( incluindo eu no meu s3). Sem aquele booster, a limpar 10 megas que seja de ram, o telefone não abria qualquer aplicação.
        Eu acho que a Samsung é um pouco como aquelas máquina fotográficas com não sei quantos milhões de pixeis, só para encher o olho. Do género : “o vendedor para o comprador” : tem aqui está câmera com 23 mpx a 120, e esta de 12 a 110.
        O coitado do comprador, que pouco conhece de câmeras, diz logo : levo a de 23!!!!
        Eu não me vou pelos Benchmarks nem nada do que se parece, mas sim pelo que vejo quando os uso. Ainda há dias saiu a notícia de que a Intel pagava para ter benchmarks mais altos, por isso… É nós Benchmarks que havemos de acreditar?
        Os dois melhores sistemas que usei até goje sem dúvida que foram o iOS e o BOS10, com o stock android a Aparecer na terceira posição. Wp não posso falar muito porque nunca tive nenhum período longo de utilizacao.
        O que é certo para mim é que Samsung nunca mais na vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.