Quantcast
PplWare Mobile

3G: Portugal ainda tem 820 mil consumidores ligados à rede

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Roy Almaister says:

    Quer então dizer que telemóveis de teclas e “smartphones” mais antigos vão literalmente morrer graças à desativação das redes ditas móveis que funcionam nesses parâmetros. Vai ser giro vai…

  2. Andre says:

    Só hipocrisia por parte das operadoras. No meu caso , a cobertura das 3 operadoras é bastante deficitária, no entanto a Meo em específico diz que o problema é do meu telemóvel e da minha casa.
    Até isso estar resolvido… Não me doa a cabeça. Se desligarem o 2G e ou o 3G é da maneira que fico sem rede.

  3. Manuel da Rocha says:

    Com quase 4 milhões de Iphones 13 vendidos, assim que venha nova versão 5G, 80% dos portugueses estarão a usar 5G a 700gbps sem limite de tráfego e a pagar 140 euros mensais pelos serviços 4Play, mais 30 euros por terem mais 100mbps de velocidade (pagam 900mbs e o máximo que o router recebe é 30mbs), isto vai melhorar.

    • João says:

      Gostava de saber onde está essa “clausula” do pagar mais 30 para ter 100 mbps.
      Eu pago 28,90€ e tenho 3P a 200/100 mbps.

    • Diogo Raminhos says:

      Ligações sem fio não são nem podem ser garantidas seja por que operadora for, se o router tive uma porta de 1Gbps é por aí que se devem ligar os equipamentos. Smartphones e afins ou arranjas um repetidor decente que te dê acesso a essas velocidades e podes ter sorte de teres 300/400Mbps e não nos vamos esquecer de onde é feito o teste, se for um smartphone mais antigo podem nem atingir essas velocidades.

  4. Joaquim Sobreiro says:

    O negócio está em “incentivar os clientes para as vantagens do 5G”. Fazem parte das campanhas de marketing estas notícias vinculadas pelos mesmos interesses económicos das grandes corporações.

  5. MalicX says:

    Nem a porra do 2g disponibilizam quanto mais o resto. Ainda hoje fiz fazer umas caches aqui a 20km do centro de lisboa e sinal de rede dados zero. Basta sair das cidades e entramos no deserto digital. Que vergonha.

  6. Lolol says:

    “Tal como revelamos recentemente, a Altice, NOS e Vodafone têm intenções de desligar a rede 3G e até a rede 2G, uma vez que já existe uma boa cobertura da rede 4G e até 5G.”

    Qualquer um que ande pelo país e principalmente pelo interior sabe que a parte de haver boa cobertura 4G (nem digo 5G) é incorreta…

  7. dude says:

    Só terminais de pagamento multibanco móveis, são quantos?

    • João says:

      Funcionam em 2G e 3G e para a quantidade de dados que transmitem, quaisquer 64 kbps chegam, sobram e voltam a dar duas vezes.
      Ainda sou do tempo em que os TPAs faziam uma chamada para um numero começado por 6717 (tempo do dial up), e em que a tx máxima eram 45 kbps nos dias bons.

  8. Andre says:

    Tenho uma kanguro ilimitada da zona numa zona turística, no verão tenho de por a 3g para conseguir abrir imagens… Já a limitada do telemóvel está sempre com boa velocidade

    • João Fernandes says:

      Pode ser do teu router ser antigo e não suportar tantas larguras de banda, experimenta ligar o sim card ao telemóvel e fazes hotspot, só para testar esta teoria … mas não me admirava de ser o que me dizes também.

  9. Tecnical says:

    Tantos lugares em que nem a rede 2G funciona… E falando por experiência própria, nos locais mais rurais em que a cobertura existe, o sinal tem-se degradado imenso. Deviam era reforçar, não acabar com o serviço.
    Será que se perdessem o direito ao espectro das frequências também planeavam desligar?

  10. Samuel MGor says:

    Estes operadores estão mesmo desertos para pagar indemnizações a 820 mil clientes.

  11. Joao Ptt says:

    A única tecnologia que cobria praticamente todo o país de verdade foi o 1G, todas as tecnologias posteriores têm sido uma vergonha atrás de vergonha, só porque os operadores não querem, e o estado que atribui as licenças não os obriga.

    • João says:

      @João nao fales muito alto que as operadoras ouvem. No meu caso, reportei dificuldades de rede, em conjunto com mais 50 clientes e a resposta da Meo foi que os 50 clientes têm problemas nos telemóveis e que as árvores não deixam passar o sinal.

      • Joao Ptt says:

        Em muitas zonas a qualidade de sinal melhora imenso, depois de algum dos administradores da empresa arranjar casa nessa zona.
        Se querem melhor sinal, talvez convencer um dos administradores de topo da MEO a mudar-se para essa zona, que o problema vai ser resolvido num instante.

  12. Alguém says:

    O 2G tão cedo não vai desaparecer.

    Existem muitos terminais, elevadores, etc que dependem desta rede. Para não falar que é mais barata de manter.

    O 3G sim, vai desaparecer, mas não faz falta. Dados em 3G é quase para esquecer e chamadas é irrelevante a qualidade que tem ou a diferença para o 2G.

  13. Luis says:

    Se tal acontecer o grande parte do interior do país vai sofrer um enorme apagão. E necessário muitas vezes em pleno Alentejo , Trás -os- Montes configurar o telemóvel para 2/3 G para efectuar um simples telefonema. Os preços vão aumentando a “qualidade” estagnou. Mais poderes a ANACOM, e lixar esse operadorzecos

  14. Miguel Felicio says:

    Se querem acabar com as redes 2g, 3g e 4g… as operadoras que ofereçam telemoveis aos clientes, que suportem as redes mais avançadas… porque hoje em dia a vida já está tão má e as pessoas não teem que andar a gastar dinheiro em telemóveis novos…

    É tudo uma chulice por parte das operadoras que estão vinculadas as marcas…. e o povinho é que paga…

  15. Ana says:

    Pago 85 euros da MEO e só consigo 3G e é só de verz em quando…

  16. NunoC says:

    Acho que a maioria das pessoas faz alguma confusão sobre as consequências dos desligamentos do 2G e 3G. Não é por num determinado local só apanharem neste momento essas redes e nada de 4G que depois vão ficar sem rede nenhuma. O que vai acontecer é que esse espectro de frequência rádio que usa 2G passa a funcionar em 4G ou 5G, ou seja, a rede não é cortada…é substituída.
    O único (e não é pouco) problema, é nos equipamentos que têm modem que funciona só em 2G, como por exemplo alarmes de intrusão. Assim sendo, um equipamento desses instalado hoje ou á pouco tempo e havendo previsão do desligamento lá para 2030, quer dizer que vai obrigar a substitui-lo nessa altura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.