PplWare Mobile

Sondagem: Já tentou cancelar a sua conta no Facebook?

Outras sondagens já realizadas


Marisa Pinto

Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

29 Respostas

  1. arc says:

    Nunca usei redes sociais….Assim já respondo aos próximos inquéritos.
    Nada como o contacto directo com as pessoas….no barzinho de praia ali ao lado! (eheh)

    • Fak says:

      Muita gente nao usa por causa disso.
      Eu por exemplo uso o facebook por divertimento. Tenho a mesma conta a 4 anos, nunca meti lá informação pessoal nem fotos, apenas o meu nome e uso o fscebook para estar em grupos (como grupos de compra e venda de coisas, grupos de piadas, etc) mas uso o facebook mais para me rir que outra coisa… A ultima vez que mandei ou recebi uma mensagem no chat do facebook foi em 26/07/2017, acabei de ver LOL.

      • Celso says:

        Eu por acaso tinha conta até janeiro deste ano e o que me fez acabar com a conta foi o facto de o pessoal partilhar coisas que mesmo sabendo que eram mentira, partilhavam “pelo sim, pelo não”. Mas que raio? Partilhar porcaria só por partilhar e ver porcaria só ppr ver, valia mais ver tv. Acabei com a conta sinto agora falta de preencher os meus tempos livres ( que sao poucos) com algo que dantes ocupava com o facebook. Em resumo, tenho mais tempo para mim.

        • Daniel says:

          Não é somente isso, a larga maioria das partilhas que vejo (que não sejam conteúdo pessoal) servem meramente de caixa de ressonância… as pessoas não aderem às redes sociais para se manterem informadas ou aprenderem algo no processo, mas sim partilham o que lhes serve o viés e propagam a sua ignorância.

          Atenção, as redes sociais têm muita coisa de bom mas enquanto pôem em pé de “igualdade” factos e opiniões só servem para fomentar ruído e manipulação. O facebook não democratizou absolutamente nada excepto o propagandismo e lhes deu uma plataforma com capacidade de chegar a milhares de milhões de pessoas sem esforço nem contraditório (porque as partilhas servem de meras caixas de ressonância).

  2. Filipe says:

    Eu preciso do Facebook pelo messenger e grupos da faculdade.

  3. Armenio says:

    Apenas estou inscrito no LinkedIn e acesso a ele uma vez por ano.

    Não há paciencia

  4. Antonio says:

    cancelar porque se é o melhor app do telemovel

  5. Evandro says:

    Vou excluir mês q vem. Só esperando a rodada do Tim Beta terminar. Não uso mais o FB nem seus filhotes (Wpp e Messenger)

  6. José Portugal says:

    Nunca tentei porque nunca estive inscrito nessa coisa fantástica que alguns iluminados das terras do Tio Sam inventaram. Portanto se nunca se inscreveu, parabéns, se por acaso já se inscreveu, azar pois os tais iluminados atingiram o objectivo!

  7. pintor says:

    Nunca usei Facebook nem vou usar.
    Não uso qualquer rede social nem vou usar, o que sempre usei e vou continuar a usar IRC em canais privados para falar com amigos.

    • arc says:

      Ou por exemplo, vídeo conferencia cifrada para amigos e familiares que se encontram distantes.
      Fora isso é mesmo a antiga, queres conversar? vamos para o bar da praia!!

  8. João Paulo says:

    Nunca tive nem penso ter, que me importa saber o que X janta ou almoça, a que horas se levantou, onde foi???
    Para comunicar com quem preciso, o meu telemóvel tem a aplicação de sms e faz chamadas…

    • GM says:

      +1. Afinal, qual é mesmo a diferença?? Ah, não gastas minutos do pack, são chamadas/SMS à borla. Á borla? Não, tens de pagar pelo serviço de dados. Mas poso falar / enviar SMS infinitas, ou quase, que gasto o mesmo. Já com minutos do pack, são finitos. Pois são, mas quanto tempo passas a falar e a enviar mensagens, e quantas envias? Muitas! Muitas? Então não fazes mais nada, queres ver? Não estudas, não trabalhas, nada. MEus caros, este bem foi o que as app’s, FB, etc, nos trouxeram (não uso). Estamos sempre conectados, sempre online, sempre a retribuir o que os que pouco ou nada fazem se lembram de “partilhar” (eu digo publicar), sobrando pouco para os deveres, sejam eles profissionais e/ou académicos! No tempo que andei na faculdade, nem os meios que o Daniel referiu acima, existiam. Estava-se ainda no início da era dos TM (custavam, os tijolos de instalar nos carros, cerca de 600contos / 3000€ por conversão directa), ainda por rede analógica. E a malta fez perfeitamente o curso, contactava com os colegas, sem problemas. Mais limitado, é claro, mas as situações eram resolvidas.

  9. censo says:

    Eu uso, porque serve para me manter em contato com amigos de longa data que o tempo nos separou. É porque estamos muito longe, fisicamente, uns dos outros. Serve também para divulgar o meu hobby da fotografia em conjunto com o Instagram. E dar os parabéns aos amigos. E serve ainda para pesquisar relacoes, trabalho muito útil na área onde trabalho, em termos profissionais. E é aqui que percebo que muita gente não tem a mínima noção do que publica, e até tenho sérias dúvidas se sabem distinguir o que deve ser publicado ou privado. Ou então, é puro narcisismo.

  10. z/OS says:

    A minha foi desactivada mesmo agora. Que grande excremento eu fiz quando me liguei a esse mundo. Agora jaz no esgoto. Que arda no inferno junto com as pessoas que estão por detrás do facebook, e não me refiro às caras que conhecemos, ou alguém julga que um miúdo saído da universidade iria construir um império a partir do nada sem a ajuda de algum outro império mais obscuro? Só se acreditarem no pai natal e duendes…

    • arc says:

      @z/OS, só esta parte que relata, dá imenso que pensar “ou alguém julga que um miúdo saído da universidade iria construir um império a partir do nada sem a ajuda de algum outro império mais obscuro? Só se acreditarem no pai natal e duendes…”

      Essa é uma das questões que poucos parecem querer relacionar!!!

  11. jobz says:

    Não gosta não usa, simples.
    Aparece aqui com cada um a criticar com argumentos da treta…
    Eu uso, dá-me jeito a nível profissional, e ajuda-me a chegar mais longe.
    Se estou preocupado com “privacidade”? Acordem, que isso não existe mais….

    • z/OS says:

      A tua opinião não me espanta. É idêntica à de 90% da população mundial. Se as coisas estão erradas achas então que o melhor é desistir daquilo que é nosso por natureza? Preferes a leniência e o mais grave de tudo, achas que as coisas estão bem como estão. Boa Sorte, um dia poderás ter uma surpresa, isto se chegares acordar pois parece-me que tu é que estás a dormir…

  12. Brasão SS says:

    A minha conta foi cancelada no inicio de 2011. E francamente não sinto falta nem necessidade.
    Na altura que tinha, era só exibicionismo da parte de muitos, que não tinham onde cair mortos. Tanto show off, mas eram uns coitados. Outros a criar grupos que incitavam ódio a certos símbolos, pessoas, etc. Agora não sei como é. Mais uns quantos que só usavam para mostrar que iam de férias, só para se mostrarem importantes e armarem-se em ricos.
    Ainda outros, a fingirem serem felizes, mediante comentários que colocavam, fotos ou imagens, etc, mas na realidade eram pessoas frustradas e infelizes. Enfim.
    Pessoas em que o seu perfil era deixado acessível a quem o quisesse visualizar. Era deprimente.
    Não me venham com a treta que é para manter o contacto com familiares e amigos de longe, que na altura que tive, os supostos amigos, não ligavam népia.
    Os verdadeiros amigos e familiares meus continuam a comunicar, pessoalmente, ou com outras ferramentas de comunicação mais “clássicas”. Continuamos a conviver, a falar, face to face. É outra coisa. Claro que pessoas que estão longe os convívios são anuais, mas é muito bom, pelo menos temos muito que conversar. Embora muitos deles também usem, mas não me parece que façam figuras ridículas. Nem colocam questão de eu usar ou não Facebook.
    Até pode ser uma boa ferramenta de comunicação, só que é muito mal utilizada, pelas massas. Neste momento o Facebook parece-me a rede social dos atrasados e dos parolos (NÃO É PARA OFENDER QUEM USA, até porque há quem use de maneira certa), mas de vez em quando espreito através do perfil empresarial da minha esposa, mas não me parece que tenha mudado nada. Já para não falar das “fake news”, e das polémicas que um simples comentário resulta. Parece a 3ª Guerra Mundial, só que virtual. Lol
    E também a nível empresarial, parece que o Facebook não tem ajudado muito nos negócios. Se bem que neste caso por vezes é falta dos que utilizam o Facebook como ferramenta de divulgação do negócio.

    https://medium.com/help-yourself/why-your-facebook-group-drives-you-crazy-and-doesnt-grow-your-business-91a2612e6722

    https://senseimarketing.com/your-business-doesnt-need-a-facebook-page/

  13. iFernando says:

    Adoro o Facebook, se faço uma chamada no telemóvel a alguém, no dia seguinte tenho essa pessoa no Facebook como sugestão de amizade. Muito discreto.

  14. Allez says:

    Eu gostava era de visitar o pplware e não ter de me preocupar a bloquear os third party trackers tipo connect ponto face book ponto com… entre outros, mas este exemplo vem no contexto dos últimos tempos.

  15. João Oliveira says:

    Na minha opinião falta uma pergunta: “Nunca tentei.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.