PplWare Mobile

Memorando do Facebook revela uma realidade cruel da rede social


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

46 Respostas

  1. Hugo Gomes says:

    O coitadinho pode dizer o que quiser quem manda somos nos, se todos sairmos la se vai o trabalho e o ganha pao que ganha a partir do facebook.

  2. Joao Ptt says:

    Por tanto: nenhuma novidade por aqui… prosseguindo para o próximo artigo.

  3. Hugo Gomes says:

    O facebook sem os utilizadores nao sao nada.

  4. António Paulo says:

    Boa noite, engraçado é ter surgido à uns tempos um doutor Francês (não me recordo se era psicólogo) de renome internacional, a afirmar que quem era contra o Facebook seria provavelmente ou teria perfil de ser “SerialKiller”. Bom é o que se vê…

  5. Pedro H. says:

    Temos que ver uma coisa. Quem é directamente responsável pelas nossas acções nas redes sociais? É o facebook? É o facebook que decide colocar uma foto nossa meio despida , ou então dizer que “sou uma grande pessoa porque faço isto aquilo?” Quem é responsável por colocar informação pessoal e/ou privada sobre nós e terceiros num local público? É o facebook? Quer dizer, alguém morre porque andou a ser seguido na rede social, mas, porque razão foi colocada a informação por onde anda? Perguntem-se a vocês próprios se não são vocês que ao colocar fotos, actualizar estados, partilhar coisas privadas se não estão a fazer parte do mal que vos acontece? Facebook para operar tem que estar a respeitar certas e determinadas regras, contudo somos nós que temos de saber fazer uso da rede social e limitar quem tem que ver e o quê. Antigamente era mais fácil no IRC,ICQ e Messenger. Nós éramos mais cuidadosos e selectivos com quem falávamos e com partilhávamos informações. Hoje em dia está tudo mais fácil, tanto para as empresas que transaccionam os nossos dados como para os governos ou terceiros mal intencionados, saberem o que gostamos, onde estamos, etc. Estes escândalos todos são todos derivados da nossa impossibilidade de fazer um uso correto da tecnologia. Para evitarmos sermos vítimas e criar vítimas, deveríamos estipular as nossas próprias regras de boa conduta na Internet. Ou então, sejam boas pessoas e sigam o caminho mais fácil: culpem a rede social. Nunca se esqueçam que ela é uma empresa e isso acarreta coisas como o titulo do artigo menciona.

    • Ricardo says:

      Nao… Nao é o culpado…. Mas é culpado de te seguir e guardar eternamente toda a informaçao. A pesquisa que fazes. As mensagens que trocas e que apagas…descobres que ainda la estao para todo o sempre. Basta fazer o download dos teus dados… As pesquisas, as pessoas, as mensagens, o link de publicidade e clicaste sem querer…esta la desde o primeiro dia. e mesmo que queiras apagar nao consegues. Naos podes.
      Aquilo associa o teu email. O teu numero de telefone. Os teus gostos pessoais. Tudo compilado.
      E mesmo que nunca tenhas posto uma foto com o rego do “rabo” á mostra…. Estas vulneravel e ja foste “vendido” para oitras empresas de marketing

      Afinal, para que fechas a porta de casa á chave quando sais? Ou porque fechas o carro? Nao feches… Deixa estar aberto. Nao roubam as coisas mas podem so espreitar la ppara dentro para saber onde moras. O que fumas. O que comes. Os teus gostos sexuais…ve la nao sejas confundido nas preferencias.

      O facebook é aquilo que poes e nao poes la…

      • JJ says:

        “Mas é culpado de te seguir e guardar eternamente toda a informaçao.”
        Essa frase é valida para o Facebook como para todo e qualquer site na Internet.

        A mais de 15 anos que eu digo: “Esta na Net… Esta no mundo. Uma vez lá colocado, nunca mais de lá sai.”
        E isto é pura realidade!

        Todos os sites, fazem backups regulares, logo mesmo que apagues uma informação hoje, o backup feito ontem, tem a informação que apagas-te. Os backups são apagados? Não obrigatoriamente e na maioria das vezes, nunca são apagados. São guardados para sempre.

        Alem disso, depois de colocar qualquer informação na net, a mesma pode ser copia e recolocada noutro local qualquer, que nem sequer tu tens ideia que existe.
        Basicamente, assim que colocas algo na Internet, nunca mais vai de lá sair.

        A culpa será dos serviços/empresas detentoras desses sites? Sim e não!
        Sim… porque tem a obrigação de ter e criar as melhores regras de segurança e privacidade
        Não… porque por mais regras e normas que tenham, os sistemas alem de não serem nunca 100% seguros, a informação acaba por passar por muitas pessoas. Principalmente em grandes empresas, a mesma informação é acessível a dezena ou centenas de pessoas. E é praticamente impossível controlar todas elas.

        O que o Facebook sempre fez, foi associar informação a pessoas. E a semelhança de todas as outras empresas que oferecem serviços online, guardam essa informação para ser vendida a terceiros. A diferença é que os outros, apenas apresentam informação analítica sobre indevidos. O Facebook vai mais alem e consegue associar essa informação a pessoas especificas, mas essa associação é culpa dos utilizadores, porque são eles que associam os dados que lá colocam a si próprios.

        Exemplo: Tu comentas-te no pplware, com o nome Ricardo… Ricardo há milhões… eu não consigo associar a ninguem. Mas o pplware, consegue associar esse nome a um email. Se esse email for igual ao usado no Facebook, então com alguma pesquisa, o pplware já vai conseguir associar a uma pessoa…
        Vês como é fácil associar algo, alguém? Mas a culpa aqui, não é do pplware ou do Facebook… é tua que de alguma forma associas aquilo que colocas na net, a ti.

        • Ricardo says:

          Escrevo como Ricardo. O email não está registado no Facebook logo estão bem longe de ir onde o Facebook está.
          Contudo…o IP… esse é outra conversa.

      • censo says:

        Não. O Facebook é aquilo que fazem dele. Mais nada. O Facebook é narcisismo puro. Se não queres que seja público, simplesmente não divulgues. Tu és dono da tua provacidade. Que conceito de privacidade é esse que te leva a publicar (sim, publicar vem de público) o que tu dizes querer ser privado? Não entendo. Eu tenho perfil no Facebook, mas só lá está o que eu quero. Por exemplo: pelo meu perfil do Facebook, ninguém sabe onde trabalho, até porque os meus amigos, que conheço pessoalmente, já sabem onde trabalho. Mas essa informação para mim continua a ser reservada. Logo, não está no perfil. É porque não misturo lazer com trabalho. Como empresa poderosa que é, há que atacar e deitar abaixo, e criar na opinião pública a ideia que foram todos burlados…com a informação que todos de livre vontade resolveram partilhar sabe-se lá com quem. Idiotices dos tempos modernos, em que tudo serve para deturpar realidade com objectivos mais ou menos claros. Pegando no teu disparatado exemplo do fechar a porta de casa à chave…eu antes não andei a fotografar e a publicar na rede para mostrar o que tenho lá dentro. Percebeste? Fecho a porta, como fecho à divulgação, publicação tudo o que quero manter reservado. E ninguém espreita.

        • Ricardo says:

          O meu comentário é tao disparatado que sentiste necessidade de o comentar… mesmo assim não te faz 100% correcto.
          Tendo um perfil como dizes, e uma vez que não partilhas nada “como dizes”, então é simples… alguma vez trocaste mensagens no messenger? alguma vez leste, ou viste uma publicação com video?
          Estás lá!
          O que é que tem fechar a porta a chave, e o fotografar o que lá está dentro?

          • JJ says:

            Com a porta fechada a chave… a partida ninguém entra e não sabe o que se tem lá dentro.
            Mas, depois se tirar fotos e mostrar a todos os que passam na rua, eles até podem não entrar em casa, mas sabem como é a casa.

            Um exemplo:
            Quem esta na escola (ou já lá esteve), será que levou/leva todos os colegas da turma a sua casa ou conta tudo o que faz a todos os colegas? Certamente não… pois só se levam a casa ou conta-se coisas aqueles que são mesmo amigos. Se tiver a turma toda como “amigos” no Facebook, e depois publique lá tudo o que se faz e fotos de casa e afins. Até aqueles, que apesar de serem conhecidos, não são muito próximos, ficam a saber quase o mesmo dos outros que são mais próximos.

          • censo says:

            Pois, não percebes. Receava isso. O exemplo foi teu, não meu. Pensa.

      • Pto says:

        Associa o meu mail pesdoal se eu o quiser meter lá, posso criar um sem ser pessoal apenas para o Facebook. Associa o teu número de telefone se o quiseres meter lá. Associa os meus gostos pessoais porque eu os associo a mim na própria rede. Basicamente somos nós utilizadores que fornecemos aquilo que depois reclamamos, todos ofendidos, que eles têm. E tanto damos esses dados ao Facebook como a dezenas de outros sites e serviços. Quem não quer que tal acontece ou toma medidas para não revelar os seus dados nesses sites ou pura e simplesmente não os usa. Agora usá-los, meter lá a informação pessoal toda e depois vir-se queixar e fazer de vítima inocente é uma sublime demonstração de hipocrisia.

  6. Jorge says:

    Bloquearam um grupo que tinha com 9100 membros onde alguns vendiam outros postavam .Enfim lá se foram 6 anos de dedicação sem nada ganhar é de ficar bastante mal

  7. Albatroz says:

    “… porque razão foi colocada a informação por onde anda?”. Não é preciso colocar. A Google sabe. Basta ter um smartphone ligado no bolso. Nem precisa de ter um SIM instalado. E ficam a saber mesmo muito. Até se quando entra e sai de um carro…
    https://www.youtube.com/watch?v=YxY148GiyaU

    • kekes says:

      Bem verdade. Não me estranha que qualquer dia tenhamos uma noticia de um homem depois de ter relações sexuais com a mulher o Google pediu para valorar a experiência, e que ao ir dar a pontuação se deu contra que ela tinha uma media de 4.2* de vários utilizadores da Google…

  8. Omega says:

    Tanta polêmica por um espaço que não vale nada ..será possível que as pessoas não tem mais nada para fazer além de viverem agarrados às redes sociais.
    Convivam na vida de e deixem de viver nestes espacos

  9. Sky2008 says:

    Isto não deixa de ser engraçado.
    Quando andei a ver os documentários zeitgeist (e já remontam a 2007, ou seja: já lá vai uma década) e na altura me dei ao trabalho de andar a gravar dvds com aquilo legendado para dar aos meus amigos, sabem o que aconteceu…? “Perdi ‘ a maior parte do contacto com essas pessoas assim sem perceber o porquê… Claro que devo ter levado um rótulo de mais um doido das teorias da conspiração…Tenho pena dessas pessoas mas não lhes posso abrir a cabeça ao meio e introduzir lá essa informação! Mas adiantando, no fundo é isso, que a cada ano que passa, vou percebendo, que tudo o que aqueles documentários revelam, tem vindo a acontecer. Chamem-lhe a nova ordem mundial ou a treta que quiserem, o que é facto é que tem vindo a bater tudo certo. Esta palhaçada do face (eu não uso) e de tantas outras formas de recolher informação, é apenas mais uma peça do xadrez. Eu, na medida do que posso tento não ir na mesma onda (cada vez vai sendo mais difícil) mas já prescindi de usar algumas aplicações porque simplesmente não aceitei os termos de utilização! Temos pena…

  10. Joel Reis says:

    Sou só eu a achar estranho este ataque repentino e massivo ao Facebook? Aguardo uns tempos para saber o que está por detrás disto.

    • JJ says:

      O que esta por detrás disto, foi o facto dos mídia e movimentos políticos, que após a eleição do Trump, perceberam que já existe empresas capazes de fazer aquilo que eles andaram a fazer nos últimos 100 anos… Manipular as massas, para obterem os resultados políticos (e não só) que pretendiam.

      Como ficaram fulos, por a eleição do presidente dos EUA, não ter sido como pretendiam. Toca de remexer em tudo, para perceberem quem é o novo player capaz de manipular as pessoas, de modo a tentarem remover esse player de cena e voltarem a ter o controle…

    • arc says:

      Não não é estranho, a Google já está a começar a tremer e mais vão pelo caminho.

  11. Nelson Mendonça says:

    E quando se pede um visto para ir de visita ou simples passagem pelos Estados Terroristas da América não se é obrigado a fornecer os acessos ao Facebook e Email’S?

  12. Eurico Albuquerque says:

    Bem eu li o texto do Andrew B. e não achei o texto assim tão escandaloso. Basicamente (isto para mim claro) é um texto de encorajamento para os colegas e colaboradores do Facebook não perderem a moral de trabalho. E de certa forma até senti uma certa comédia dentro do texto. Que acham? Estou a ver algo mal, ou percebi mal o texto?

    • Poyta says:

      Pessoal do politicamente correto está um saco hoje em dia. Vi mais incentivo do que qualquer outra coisa. Ele simplesmente falou que eles conectam pessoas, para coisas boas ou más… lembrando que não é a ferramenta que faz o mal, é o usuário. A mesma coisa com armas de fogo, armas não matam pessoas, mas pessoas matam pessoas… as pessoas podem matar outras com carros, facas, garfo, lápis… não importa o que seja

  13. Sergio says:

    Alguém anda ressabiado com o Facebook, de certa forma já todos sabemos os riscos e que hoje em dia os dados são recolhidos de forma pouco ética e vendidos ao preço do ouro.
    Mas este ataque massivo e sempre tão direccionado parece me ter um objectivo e não é de certeza defender a privacidade das pessoas.

  14. Carla Francisco says:

    Os meios de comunicação, e suposta informação, andam numa autêntica caça ao homem. Neste caso ao facebook. Claro que isso não tem nada a ver com o boicote que começou com jornais de grande tiragem que ficaram chateados quando o facebook decidiu prejudicar as páginas que se dedicam a negócio e valorizar mais a interação entre pessoas. Ficaram chateados, resolveram sair, e decidiram entrar numa empreitada para levar o face ao fundo numa prova do seu poder. E a verdade é que eles são os verdadeiros mestres da manipulação das massas, por isso o facebook que se cuide e peça desculpa 😉

  15. polo says:

    Ainda gozam com os baleia azul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.