Facebook e outras redes sociais estão a destruir a sociedade


Destaques PPLWARE

69 Respostas

  1. Arkan says:

    Eu acredito que não é as redes sociais, e sim os smartphones, a conectividade furtivada por ‘mundo mais conectado’…..me falem aí quantas mesas vcs veem que o povo conversa e ta tirando trocentas fotos, videos….eu e meus amigos nos fds nos isolamos e vamos para um sitio, e é um alivio, nada pega la…so a amizade, e churrasco e as meninas 😛

  2. Jorge says:

    O pior é que as crianças/adolescentes estão a crescer com as redes sociais em vez de socializarem cara a cara e vê-se bem nas ruas onde os miudos ate a brincar tem os smartphones sempre com eles, nos shoppings, restaurantes, etc…culpa é dos pais, mas eles também estão viciados. O objectivo das redes sociais deveria ser para comunicar com pessoas que nao estao ao nosso alcance fisicamente, mas usa-se para falar com quem esta ao nosso lado.

  3. Hefesto,o Grande says:

    Eu tenho conta no Facebook,no Twitter,no Google+ e no Pinterest.Não tenho que dizer de nenhuma.Basta fazer um uso moderado de cada uma e basta-me.Não me chateio com nada,bem pelo contrário.Agora só tenho a fazer uma ressalva e queria pegar no assunto dos smartphones de que fala o “Arkan” mais acima.O que destrói a sociedade não são as redes sociais,o que está a destruir as sociedades é o uso indecente e asselvajado que se faz dos smartphones. AS PESSOAS NEM SE FALAM,CARAMBA !! Vai-se aqui,vai-se ali,tudo a olhar para um ecrã de um objecto como se “ele” fosse o salvador da humanidade !! Tenham vergonha !! Nas ruas,em cafés,nas escolas,em todo o lado,novos e velhos,até dá dó !! Quantas vezes vou a um bar qualquer e olho para as mesas e só vejo parolos/as a olhar para os ecrãs dos ditos cujos,sem sequer darem uma palavra uns aos outros !! Até casais de namorados nem se falam !! Mas o que é isto ?? Ao ponto em que a vulgaridade e a futilidade chegou !! Olhem,e já nem digo mais nada que já me estou a passar com este assunto.Enfim…

    • Linda says:

      Tenho.um.casamento.a beira da falencia por conta desse maldito facebook

      • Vítor M. says:

        Conheço vários casos como o seu. Infelizmente crescem esses casos. Além disso, conheço outros de implicações ao nível profissional… não há dúvida que o Facebook, assim como outras ferramentas de manipulação social, irão deformar a sociedade tal como sempre a conhecemos.

        Mesmo a outros níveis. Por exemplo. As pessoas antes iam à internet, hoje estão logo no Facebook. Ali lêem as notícias, jogam, conversam, namoram, compram, vendem, discutem, dão opiniões, ditam sentenças, acusam, indultam, roubam, doam, rezam… vivem praticamente no Facebook. Literalmente.

        Se hoje desligarem o Facebook a todos estes dependentes, eles perdem praticamente de viver.

        Revisitaremos este artigo daqui a 2 anos e iremos ver os conceitos de família, de mercado online e offline totalmente deformados e grande parte deles destruídos.

        • RATM says:

          Concordo, mas acrescento o seguinte: as pessoas pensam estar melhor informadas pelo fluxo constante de notificações e alertas que o FB envia (não tenho conta, mas sei como funciona), só que se limitam a ter informação (!?!) superficial sobre toneladas de assuntos, o que não as torna mais informadas, apenas sobrecarregadas com alertas muitas vezes fúteis.
          O conhecimento implica informação processada, analisada e comprovada, sendo algo construído e que não pode assentar somente em pressupostos ou naquilo que nos é pré-fabricado pelo próprio FB ou outras…
          Espero manter-me mais uns anos sem conta, não me faz falta nenhuma, e quando quero a opinião de alguém peço-a:)

        • Paulo Rodrigues says:

          À mulher de César não basta ser séria, é preciso parece-lo… um velho adágio.
          Então aqui Pplware pode começar a combater este flagelo que são as redes sociais, como o Facebook, quando “cria” algum passatempo como é exemplo o do BQ Aquaris X Pro, acabando com a interacção no famigerado Facebook… já cá me tinha “queixado” que nunca poderia concorrer pois não possuo Facebook…

          • Se já se queixou anteriormente, provavelmente já lhe respondemos a essa questão. Não precisa de qualquer rede social para participar nos nossos passatempos, visto que NENHUM dos requisitos é obrigatório e nem todos os requisitos são associados a redes sociais.

        • José Monte says:

          VM, acho que conseguiu resumir na totalidade, aquilo que penso no geral sobre o Facebook.

        • Sérgio J says:

          O resto da net é a deep web para eles

      • Ermelindaom32 says:

        Não é o facebook culpado mas sim quem o tem .
        Que é um veículo para quem não tem carácter é!
        Somos nós quem faz o face.

      • Antonio Silva says:

        Mas são montes já, de famílias destruídas com as aventuras e desventuras conseguidas através de todas as Galderices consentidas e aproveitadas por cabeças ocas e ansiosas por pseudo-protagonismos. Começam nos …,gostos…adoro…bjs… abraços…beijinhos no coração… etc…etc… para imaginados amigos/as virtuais e muito rapidamente ficam de joelhos . Daí até às experimentas é só um saltito, com umas escapadelas à mistura. Estou enganado? ? ? Não estou… analizem só as frustações familiares ,que veem a seguir A falta de paciencia ultrapassavel noutras circunstancias familiares .Gera mais egoismo

  4. says:

    Eu pessoalmente uso as redes sociais unicamente para passar tempo quando vou a casa de banho. 😀

  5. Hugo Gomes says:

    Nao não é as redes sociais que estão a destruir a nossa sociedade. Nos é que a estamos a destruir, nos é que impingimos isto na nossa sociedade desde o mais novo ao mais velho. Quando não se tinha redes sociais eram salas de chat, fora quando não se passa a horas na consola de jogos ou no pc em casa. Isto tudo com o passar dos anos a evolução deu nisto que hoje temos. Mas já a conseguimos ver, muitos de nos já dizem que a malta não socializa fisicamente mas virtualmente. É um caso preocupante para a nossa sociedade, se nao formos a tempo de a parar os nossos filhos, netos, bisnetos nao saberão o que quer dizer a palavra socializar

  6. LS Oliveira says:

    O FB é bom na medida em que obriga as pessoas a pensar antes de falar. Mas vicia. Não há bela sem senão.

    • mico says:

      O facebook apenas terá de bom a possibilidade de pessoas que estão longe manterem o contacto
      De resto é um balde de lixo de likes. E é uma bolha inflacionada. Muitos que conheço não ligam patavina à publicidade.

      • Etel Pires Tavares says:

        Eu deixei o facebook para aproveitar melhor meu tempo fora do mundo de facebook e outros. Sinto-me melhor sem ele.
        Face + book= cara no livro. A exposição da sua realidade, ou falsificação da sua existência.
        Mentiras e falsidades com misturas de algumas realidades que não é notada nem apreciada.
        Portanto, desfaça-se dele ou de outros Sites, quem tem raciocínio lógico, e quer ser feliz de verdade, e procure preencher melhor seu tempo com coisas saudáveis. Ler um bom Livro, ler jornais de notícias, aprender artes e cuidar do espírito.

    • RATM says:

      O problema é que muito pessoal nem pensa no que diz e depois dão o dito por não dito e apagam os posts… Como disse Umberto Eco, “O FB veio dar voz aos ignorantes”…

  7. jvgf says:

    Pois eu não uso as redes sociais, nem facebooks, nem twitters nem outros do género e não é por causa disto que me considero uma pessoa mal informada e desatenta.
    O que mais me aborrece é que hoje em dia quem não tem facebook parece que não existe, também muito por culpa de diversos sites, já quis concorrer a diversos passatempos (como às vezes acontece aqui no pplware) e não posso, porquê? simplesmente porque não tenho conta no facebook, está mal.
    Porque não criar outras alternativas para podermos concorrer aos passatempos?

    • GM says:

      Corroboro a 100%. Dou ainda outra vertente. Sou ouvinte regular do Fórum TSF. Até Setembro 2016, fazia comentários na caixa própria do Fórum para o efeito. Daí para para cá, aderiram ao plug-in do FB, e deixei de poder comentar. Poder, posso, desde que tenha conta no FB. Como não tenho, também não tenho direito a ter voz. Mas deixa estar que está bem assim. A semana passada também instalei a app “PAXVOICE” para votar uma opinião no programa “Prós e Contras” da RTP. Pois, também não deu. Estas empresas de tão mentecaptas serem, não conseguem ser autónomas e terem o próprio sistema a funcionar, têm de estar ligados, e logo ao FB. Claro, desinstalei a app logo de seguida. Já tive conta no FB, apenas para acompanhar os temas do 1ºciclo do meu filho. Desactivei-a logo que o terminou. Aqui no pplware, comento porque é em caixa própria. Se fosse no FB ou outro plug-in que tal, também não comentava.

  8. B@rão Vermelho says:

    Acredito, há já alguns anos que me dedico a conhecer a Ásia de mochila às costas, junto às minhas férias todas e vou um mês, acabo por fazer trabalho humanitário distribuindo canetas livros e algumas roupas leves, acabei de chegar do Vietname e Camboja e Tailândia, e isto tudo para dizer que os Asiáticos são completamente loucos por redes sociais, no ano passando visitei as Filipinas entre tanta beleza existe uma pobreza extrema, mas visitei alguns dos locais mais bonitos da terra, e qual não é o meu espanto, há pessoas em praias paradisíacas a olharem para os tabletes dentro de água protegidos com um sacos próprios, e não estarem a ver nada.
    Não há conversas há selfis de criar bicho, para postar nas redes, atualmente na Tailândia no sistema de comboios há montes de cartazes a alertar para isso deixarem os tlf e tabletes desligados e conversarem com a pessoa que vai ao seu lado.
    Eu só utilizo o FB, quando estou a viajar, e na minha opinião é para isso que serve, falarmos com quem está longe.
    Se eu quiser saber o que é o almoço de cada um telefono, e todos os meus amigos (43), são pessoas que realmente conheço e tenho o contacto pessoal.
    Na minha altura as brincadeiras eram na rua e a melhor parte é que acabavam quase sempre à pedrada 😉 os tempos agora são outros e não é fácil deixar uma criança brincar na rua.

    • GM says:

      Eu, para falar com quem está longe, uso o SKYPE. Não vou usar, de todo, o FB. O ano passado estive em NY. Tive necessidade de falar com um colega de trabalho, que estava em Portugal. Usei o SKYPE. Perguntou-me porque não usava o MESSENGER. Respondi que não tinha. Perguntou-me em que século eu vivia. Respondi: Neste! É esta a resposta que tem de ser dada.

  9. Ricardo says:

    As redes sociais online sao um embuste que muitos só vão entender daqui a uns anos…. Acreditem !!! Manipilaçao pura… pena é que nem todos consigam ver isso… Daqui a 10 anos falamos…

  10. MACnista says:

    … grande verdade, sim senhor, só que ninguém se apercebe disso, ou se se apercebe já tipo do “Don’t Care” :(!!

  11. Emanuel says:

    O FB não é mau nem bom, é simplesmente + uma ferramenta de comunicação. O que se faz com ela depende unicamente da vontade e inteligência de cada um. Em relação a ela ninguém é obrigado a nada…

  12. Fireh says:

    Para mim não são os smartphones, nem redes sociais separaram as pessoas. As pessoas simplesmente não têm paciência umas para as outras e usam aparelhos como escudo para fugirem do contato com a sociedade.

    • zé tuga says:

      é basicamente isto, eu uso as redes sociais moderadamente, tal como qualquer outro equipamento electrónico, e não estou dependente dos mesmos, logo se de hoje para amanhã acabassem não me afectava minimamente, ao contrario das gerações mais recentes, que já nem vivem sem estas coisas…

  13. Marina says:

    Nunca estive tão de acordo….
    É insuportável…… os joguinhos do tipo… quem são os seus amigos do coração…. etcetc
    Os messengers a entrar de minuto a minuto com um som de perder a cabeça…. com recadinhos dos amiguinhos(as) e no fim com coraçõeszinhos e bonequinhos amorosos… a dar esperança aos incautos…. que deixam a cabeça dos que recebem a imaginar coisas…. enfim…. um veneno para relações sérias…. em que a desconfiança permanece 365 dias….

    • MACnista says:

      … aplaudo de pé!!!!

    • Hugo says:

      Entendo perfeitamente o que dizes, mas lá está, a culpa é única e exclusivamente das pessoas, que se habituaram e formataram a este tipo de “convivência”.
      Eu uso facebook. Seja para combinar jantares/eventos ou simplesmente para mandar uma piadola numa fotografia em que me identificaram. O tipo de uso que referes acima é o típico usado pelos que eu chamo de “psicopatas”, que passam a vida a postar indirectas e frases pseudo-intelectuais que jamais se encaixarão nas suas personalidades só porque é muito mais fácil “ser correcto” no facebook do que mudar de atitude e ser uma pessoa efectivamente melhor.

      Este último sim, penso que seja o GRANDE problema (não do facebook, mas sim da sociedade).

    • int3 says:

      isso acontece mesmo na vida real.
      só estamos todos mais expostos à realidade de toda a gente. nada mais.

  14. Fireh says:

    Na opinião a culpa não é das redes sociais nem dos smartphones, são as pessoas que não têm paciência umas para as outras!

    No fundo a sociedade sempre foi assim. Já há alguns culpavam as tvs, PlayStations, gameboys etc.

    Normalmente quem critica as redes sociais e os smartphone, são aqueles fazem parte de um rebanho do qual têm muito medo de ficarem sozinhos, e normalmente são manipuladores ou manipulados.

    • Hugo says:

      Concordo. No entanto todos fazemos parte de um rebanho, quer queiramos, quer não.
      Ninguém está certo e ninguém está errado. O que é certo é que cada um de nós terá apenas UMA chance de viver e compete-nos a nós escolher como fazê-lo. Se eu for feliz no facebook porque não usá-lo?
      Lembro-me de ser mais novo e ouvir coisas do tipo: “então logo vais sair ou ficar enfiado em casa a jogar?”. Estas mesmas pessoas hoje chegam a estar comigo num bar..a jogar candycrush às meias horas seguidas.. e eu dou por mim a pensar: “o que é que tu agora merecias?”. Mas pronto, acabo por não dizer nada, pois são opções…e ou bem que compreendo ou não tinha feito este comentário.

  15. Vasco says:

    Mas existem também vantagens, como a difusão de um modelo cultural que assenta em consumos de bens e serviços não materiais e consequentemente com uma pegada ecológica que será menor no futuro. Os recursos existentes no mundo não chegam para todos e portanto a difusão de um modelo cultural de vida assente na virtualização permite manter a maior parte da população menos insatisfeita com a sua vida real. Tenho o “feeling” que uma cultura deste género é a única saída para um planeta com uma população que em 2050 será de 50 mil milhões de pessoas. Imagina se todos quiserem ter casas grandes, roupas caras, alimentos gourmet, ir de férias, comprar móveis feitos com madeiras nobres, etc. Sem cinismo: Devemos é estar gratos pelas redes sociais pois surgiram na altura certa. As pessoas gastam o $$$ em bens e serviços quase fictícios, pagam em moedas quase fictícias e vivem, claro, vidas diferentes das dos nossos pais, mas acaba por ser melhor do que a alternativa…

    • GM says:

      Ilude-te. Vais longe. “Redes Sociais” são o pior veneno das famílis e da sociedade, pois de mansinho destrói tudo à sual volta.

    • mico says:

      Acabaste de referir um dos pilares práticos do fascismo ou de uma ditadura de esquerda, tanto faz.
      Como a sociedade está insatisfeita ou poderá estar, toma lá uma rede social para te distraíres e tapares os olhos ou carpires. Ou um clube de futebol, ou uns lançamentos de misseis, ou uns judeus, ou outro tapa olhos qualquer.
      Amigo, uma rede social nunca deverá substituir o contacto humano da espécie, porque quando isso acontecer adeus Homo Sapiens.
      A tecnologia deve amplificar as aptidões humanas e não substituí-las, porque senão é o fim da evolução da espécie de Darwin. A natureza elimina os mais fracos e as características físicas que não interessam, por não serem utilizadas.
      Isso da mente sobreviver na net é uma treta. Mesmo “pura”, seria uma IA “parecida” com o ser humano, mas não o mesmo. A grande falha? O livre arbítrio. Estas redes sociais e Google procuram desenvolver a IA através do vasto universo de dados e decisões recolhidos dos utilizadores das suas manjedouras. Mas a análise estatística da maioria apontará para a maior probabilidade obliterando as verdadeiras mentes fora de série, como um Einstein, Feynman, e companhia.
      Isto tudo para dizer que, resumindo já que me perdi, o facebook é mais uma ferramenta da treta, útil para alguns, inútil para outros.

  16. Olly says:

    Tem piada (sem piada nenhuma,claro!) mas há uns anos atrás li uma entrevista algures de um pseudo-conceituado psicólogo (ou psiquiatra, não me recordo) que dizia que “quem não tem conta de Facebook é um psicopata”… É giro, como diz o Vitor M. num comentário acima, revisitar, agora, pérolas dessas.

  17. Algodão says:

    As redes sociais são máquinas de exploração da psique humana. Querem melhor prova? As pessoas lêem uma afirmação destas, feita por alguém que já foi vice-presidente do Facebook, e não reflectem nem um bocadinho; no minuto a seguir, já estão a escrever a opinião que sempre tiveram ali sobre as redes sociais e a dizer exactamente a mesma coisa que diriam se não tivessem sido alertados: é tudo uma uma questão de moderação, as redes sociais não são boas nem más, nós é que somos os culpados da nossa destruição – dizem aqueles que se deixaram manipular ao ponto de já responsabilizarem tudo excepto as redes sociais.

  18. Allez says:

    Nada de novo. Mas é importante que pessoas com o background que este senhor tem o virem dizer.
    “We’re building a dystopia just to make people click on ads | Zeynep Tufekci” (https://www.youtube.com/watch?v=iFTWM7HV2UI)

  19. Gigbola says:

    Nunca me esquecerei de uma cena de um filme que vi a uns anos, não me recordo do nome, mas a cena era a seguinte: ” um badocha mórbido a comer manteiga de amendoim com os dedos enqto jogava um jogo, do genero do ” Sims” só que com uma humana real……a encarar uma babydool ou QQ coisa assim”

  20. Ana Filipa Neves says:

    O que está a destruir a sociedade são outros males maiores. As redes sociais vieram aproximar as pessoas, é preciso é ter controle na criação do vício.

  21. Miguel Gouveia says:

    Eu nao acho que o prolema e das redes sociais, mas sim das pessoas que acreditam em td o que lhes e transmitido seja de que maneira for td o mundo sabe que mais de metados do que se ve net em geral e falso e o que se deve fazer quando se ve uma noticia preocupante e ir pesquisar a fundo para ver se e verdade ou nao pois o mais certo e que nao e verdades mas se se fizer uma boa pequisa e facil descobir isso…
    o problemas a das pessoas e nao das redes sociais.

  22. KNIGHT says:

    Nunca tive e nunca terei, sou sagaz?

  23. KNIGHT says:

    Isso aqui era vida, que saudades, ti amuh. VOLTAAA!!!!

    https://pplware.sapo.pt/software/msn-messenger-700813/

  24. Luis says:

    Está a cuspir no prato onde comeu.

  25. RichardCooper says:

    Mesmo não sendo utente do facebook. Não é o Facebook que define o caracter de cada um.

  26. Lisbon Lover says:

    Em casa uso o Facebook umas duas/três vezes por dia (cinco minutos cada no máximo). Na rua só uso nos transportes públicos, quando vou sozinho, quando vou com amigos ou conhecidos prefiro me desligar das redes.
    E claro, uso o Messenger mais para conversar com gente de escola e da faculdade. Até mesmo para combinar encontros.

  27. Xiko Bil says:

    O que está a destruir a sociedade é o facto de numa altura em que cada vez mais há informação, os pasquins fazem censura e só passam a informação que querem. Mentiras, boatos, assassinatos de carácter, julgamentos de pessoas inocentes, perseguições a gente séria, bajulúice e sabujíce a bandidos, racismo, etc.. etc.. Isto que os pasquins publicam é que molda as pessoas e a sociedade. O resto são tretas.

  28. A.Ferreira says:

    De tudo o que existe pode ser usado para o bem e para o mal…..cabe a cada um usar os meios em causa conforme os valores e princípios individuais.

  29. A.Ferreira says:

    De tudo o que existe pode ser usado para o bem e para o mal…..cabe a cada um usar os meios em causa conforme os valores e princípios individuais.

  30. int3 says:

    “elimina o discurso civil e a cooperação”. what? esta sabe o que diz sequer?
    as redes sociais tornaram-se uma arma poderosa de informação. quando alguma coisa acontece, toda a gente fica a saber e não há formas de cobrir como acontece em casos de ditaduras.
    a internet em si é uma forma de livre acesso á informação, liberdade de expressão e outros conteúdos.
    as redes sociais tornam as pessoas mais ligadas entre si, conhecerem-se melhor, várias culturas unidas, tornam tudo melhor.

    Agora, há pessoas que são uma porcaria e que mostram-se no facebook e assim? claro. dizer que o facto de estarmos mais expostos a isto não significa que as redes sociais são destruidoras da sociedade.
    “elimina o discurso civil e a cooperação”-> aumenta o discurso civil porque muitos tópicos e noticias são comentadas e discutidas entre as pessoas e aumenta a cooperação quando gente precisa de alguma coisa de uma informação e há alguém que sabe e não tem medo em ceder.
    enfim.

  31. AlexX says:

    A sociedade destruiu-se por si própria ao longo dum processo programado para isso desde há muitos anos. Apontar o dedo e julgar o FB ou outras redes sociais é fácil se forem agora o bode expiatório lançado como causa de todos os males. E os jogos de violência gratuita propagandeados por todo o lado? Filmes e livros fúteis tornados best sellers à força do marketing? TV e outros meios media em que lixo é top do rank? Música? Se uma sociedade que se julga bem informada optou por adorar e defender o que de pior existe, só tem agora aquilo que merece. Programar pessoas seja por mensagens subliminares, poder de sugestão, alterar-lhes o humor através de determinadas ondas hertzianas, são exemplos de estudos iniciados há +/- 100 anos e existem imensos documentos publicados com patentes disso, não é segredo.

  32. Gildo Silva says:

    Vejam a serie do Netflix com o nome de BlackMirror, assustador, faz-nos atirar o telemóvel contra a parede após a primeira temporada. Se virem as restantes vão mesmo pensar em destruí-lo …

  33. Joao ptt says:

    Já ouvi/ li tantas pessoas que só não apagam o Facebook por causa do chat… ali é que está a mina, não tivessem metido aquilo e muitos já teriam apagado aquilo de vez.

    Noutro dia passei à beira de um café com esplanada, estavam lá uns quantos jovens… sim… a falarem uns com os outros… deveria ter tirado foto? É que por alguns comentários isto deve começar a ser escasso. Talvez fossem conversas sem conteúdo e que em nada ajudam realmente o crescimento de cada um, mas estavam a falar uns com os outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.