PplWare Mobile

Ex-funcionários da Google e Facebook contra o vício da tecnologia


Marisa Pinto

Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

19 Respostas

  1. ervilhoid says:

    Talvez seja boa ideia, como engloba tanto € não é fácil contrariar, a sociedade mais tarde ou mais cedo acorda, ou talvez seja tarde de mais para isso..

    Uma fábrica em Portugal de brinquedos como peões brinquedos dos tempos antigos, teve uma procura muito alta no natal de 2017, batendo recordes dos últimos anos

  2. Ricardo Costa says:

    Esta semana fui ao cinema e pessoas a rondar os 30 anos não conseguiam estar a ver um filme (que nem era muito secante) sem estarem a mexer no telemóvel de X em X tempo… Portanto já vemos.

    • Marco says:

      Isso e num jantar/almoço com pessoas mais chegadas e estarem colados no smartphone, como se as outras pessoas que estão na mesa não existissem…se calhar estão a falar uns com os outros…através de alguma app!
      Socializar deve ter outro significado nos tempos de hoje, sou contra estas atitudes e nestas situações a primeira coisa é “encostar” o smartphone e começar a interagir como seres humanos “normais”…

      • Hugo Gomes says:

        Eu tive um bom remedio para isso levei um daqueles bloqueadores de sinal. Foi tudo mal liguei aquilo foram as redes todas de móvel na casa, tudo o que seja redes 2,3,4g sinal 0 ate os radios da polícia e os terminais de multibanco das lojas aquilo cortar. Claro que é proibido mas ali nesse almoço a culpa foi das antenas das redes lol.

      • Tiago says:

        Uma boa solução: todos colocam os telemoveis no meio da mesa, o primeiro a pegar no seu paga a conta toda 😀

    • Hugo Gomes says:

      Ai ve se o interesse a ver o filme. Na volta se perguntares qual era o título do filme e a história ainda te respondem que o raul vai sair com a margarida hoje a noite 😀

  3. Fireh says:

    Eram apenas funcionários frustrados/fartos com a sua carreira.

  4. Luís Francisco says:

    Vai ser difícil..
    Eu a nível de redes sociais quase que não uso nenhuma. É só mesmo para quem não tem nada para fazer.
    No telemóvel, só tenho o messenger instalado. Facebook, instagram e afins são uma grande distração.
    Mas sim, vê-se muito em convívios, almoços, jantares e as vezes até entre namorados ninguém descolar do telemóvel.
    Se repararem, o movimento é sempre o mesmo, para baixo, para baixo e para baixo.
    Depois fecham o instagram, vão para o facebook e fecham o facebook e vão para o instagram e é sempre do mesmo.

    • António Fagundes says:

      Eu não tenho redes sociais, não tenho computador pessoal, quando saio de casa com a minha mulher o telm fica em casa.
      Sou profissional da área de IT no topo da carreira e odeio esta dependência de tecnologia e efectivamente dependo zero da tecnologia.

      • Joao says:

        Deves ser mais um nem estuda nem trabalha..faz te a vida e sai da cave ignobil

        • António Fagundes says:

          Amigo, tenho 41, mestrado em eng informatica e pos gradução em segurança, muitas certificações, uma mulher e dois filhos, não sou geek nem nerd nem nada que se pareça, paguei os estudos do meu bolso, trabalho no topo da minha área e ganho 4k brutos + carro, entre outras regalias, já viajei meio mundo e pelas minhas contas aos 55 euros já conseguirei estar reformado ou a fazer biscates por conta própria.
          E o Joao, como correm os seus projectos de vida agarrados ao smartphone?

  5. Hugo says:

    Acho que isto acaba por ser como o individuo que descobriu a energia nuclear. Se soubesse que também dava para matar milhares de pessoas de uma vez só nunca teria revelado tal descoberta.
    O pessoal da Truth About Tech são os que já conseguiram visualizar para onde é que o mundo caminha com esta escalada da tecnologia enquanto o resto do mundo anda cego.

  6. falcaobranco says:

    As vezes enjoa a quantidade de pessoa que andam na rua com os olhos metidos nos tlms… então, como já referiram, quando estão á mesa com as pessoas…enerva-me imenso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia