5 coisas que não deve partilhar nas redes sociais


Destaques PPLWARE

65 Respostas

  1. Micael Ribeiro says:

    Muito boa tarde 🙂
    acho que a parte de publicar fotos sobre o momento exacto onde e quando estamos de férias também não é benéfico. (Pode significar em alguns casos que a casa onde vivemos está vazia).
    Concordam ?

    • Xis says:

      Exactamente.
      E aliado a isso, e um pouco off-topic, não se deve ter a morada de casa no GPS do automóvel.
      Em caso de roubo da viatura, ficamos sempre sujeitos a que o destino do ladrão seja a nossa casa por entendimento de que, se o carro está no sítio onde foi roubado, é porque o dono não está em casa…

      • Ana says:

        Isso é tudo muito bonito, mas qualquer pessoa pode saber a morada de um proprietário do carro, pela matrícula, e legalmente.. Portanto, isso ainda é bem menos grave que isto… E portanto não há como fugir a estas fugas de informações ditas legais.

    • Ana says:

      A cena da matrícula, é que muita gente não sabe, pode-se pagar 10 EUR, e pela simples matrícula, saber o nome do proprietário e a morada em que está registado.. parece mentira mas é a mais pura das verdades… a partir de um site governamental, ou indo a um balcão específico também… E tudo completamente legal. É que muita gente nem tem de divulgar matrícula nenhuma, basta alguém ver alguém nesse carro e querer saber os dados do proprietário, que consegue facilmente… Saber nome e morada pelas matrículas, parece-me claramente um atentado à segurança pública, mas o governo não entende assim, enfim.

  2. Diogo Lavareda says:

    A moda de tirar foto aos bilhetes, quer de concertos quer do ainda mais graves boarding pases. Etc.

  3. xdr says:

    assim como o pplware no seu facebook tem logo pplware e como capa de um iphone? uma empresa a fazer publicidade a um produto da outra empresa?

    • Vítor M. says:

      Todos os novos equipamentos chegam e têm destaque no Facebook, Twitter e Google Plus. Sugeria que fosses às imagens de capa, sff, e desses uma olhadela. Consegues adivinhar o que estava antes dessa? Ora faz lá esse exercício.

      PS: é um sintoma crónico, tudo o que seja Apple atrai aos olhos e promove comentários como o deste utilizador 😛

  4. Diogo says:

    Outra coisa que, a meu ver, não deve de ser partilhado é ausências, por exemplo, quando alguém vai de férias para fora. Pode indicar que a casa está vazia, mais susceptível a assaltos.

  5. José Moreira says:

    Ainda há pouco tempo, uma colega da minha mulher faltou ao serviço, alegadamente por problemas digestivos. Eis senão quando, manda para o Facebook uma fotografia de uma “francesinha”, que estava a comer. Convenhamos que para problemas digestivos, era um remédio espectacular.

  6. Zeze says:

    Nudes, não partilhem nudes no facebook.

  7. Jony says:

    Há ainda os comentários evitáveis sobre assuntos óbvios que irão levar a discordâncias mais ou menos acessas!
    Especialmente quando nesses comentários estão “estranhos”…
    Entre eles:
    Opiniões sobre religião, politica, cores clubisticas…. para falar só sobre os principais.
    No fundo, se estão a comentar algo em que já existem opinões divergentes de 3os não V/ ‘amigos facebookinaos’ estão a pedir confusão!

    • Manuel says:

      A opinião de que não se deve falar abertamente sobre qualquer assunto numa rede social parece-me, não vejo outra forma de a classificar, estúpida. A não ser que estejamos a falar de um país com um regime repressivo. O que não é o caso.

  8. Toni says:

    Tenho uma questão sobre o ponto 1.
    As imagens ou vídeos publicados no Facebook (ou outra rede social) pode ser utilizado pela polícia / sistema judicial para atribuir coimas ou detenções?

  9. Ana says:

    A cena da matrícula, é que muita gente não sabe, pode-se pagar 10 EUR, e pela simples matrícula, saber o nome do proprietário e a morada em que está registado.. parece mentira mas é a mais pura das verdades… a partir de um site governamental, ou indo a um balcão específico também… E tudo completamente legal. É que muita gente nem tem de divulgar matrícula nenhuma, basta alguém ver alguém nesse carro e querer saber os dados do proprietário, que consegue facilmente… Saber nome e morada pelas matrículas, parece-me claramente um atentado à segurança pública, mas o governo não entende assim, enfim.

  10. fla says:

    Essa das matrículas não faz muito sentido. Se quiserem partilhar a minha estão à vontade!

    • Miguel says:

      Concordo! Até porque as nossas matrículas estão expostas de qualquer das formas, não podemos andar sem elas… Mas concordo com a parte do exibicionismo …

  11. rodrigojds says:

    Isso de esconder a matrticula ‘e um mito. Se uma pessoa quiser ter a tua matricula basta ver o teu carro ao vivo e ja esta. Nao ha nada que uma pessoa com o numero de matricula pode fazer de mal contra alguem.

    • lour says:

      na verdade nao pode, mas com a matricula pode-se saber a morada do proprietario… a partir do site automovel online, site governamental… e sabendo a morada…

    • Marisa Pinto says:

      Na web facilmente consegues ver a seguradora, podes também instalar a ap CTT, basta inserir a matricula e consegues saber as portagens que a pessoa tem para pagar… para além de outras informações.

      • Henrique says:

        Ainda bem então. Se algum dia alguém me bater e fugir saberei se o gajo paga seguro e mais importante, onde mora. Quanto às portagens, qual é o mal de as pessoas saberem quanto devo em SCUTS? Se quiserem até as podem pagar 😀

  12. caipirita_do_tripe says:

    a mim dá-me raiva casais que partilham a sua vida amorosa e que querem que o mundo saiba disso e também a malta das comidas que acha que todos queremos ver a francesinha à moda do Porto… Mas ainda pior é o: se não partilhares vais ter azar durante os próximos 7 anos…

    • pedro says:

      É a seleção natural de quem precisa da atenção digital dos outros, o narcisista digital.

    • BC says:

      A mim dá-me raiva que outras pessoas tenham raiva de outras pessoas publicarem o que bem entenderem. Mas eu dou uma ajuda:
      Como Deixar de Seguir um Perfil
      https://www.facebook.com/help/276458109035418?helpref=faq_content

      Vês? Assim a irritação já acalma!

      • GM says:

        Mais um/a agarrado/a.
        Eu já tive “perfil” no FB. Nunca partilhei fotos, nem comentários. Irritou-me o conceito. Sempre que alterava qualquer informação no meu “perfil”, de imediato era divulgada para todos os meus “amigos”. Cheguei á conclusão, ou melhor, confirmei o conceito que já tinha: Hem quiser falar comigo, tem o n. telefone, tem o email.Não precisa de FB para me contactar. Quem quiser saber da minha vida, saber como estou, por onde ando, o que faço, como estou de saúde, de emprego, enfim da vida, contacta-me pelos meios adequados. Não pelo FB. Plataforma deprimente.

  13. GM says:

    Eu, por estas e por outras razões, simplesmente não tenho redes “sociais”. As aspas são propositadas. E recuso utilizar o termo “partilha”. Será mais correcto dizer, “publicação”. Partilha, no meu entender tem outro entendimento.

  14. lour says:

    Cá está, 10 EUR e sabem o nome e morada do proprietário, portanto… tudo legal e site governamental.

    http://www.automovelonline.mj.pt/AutoOnline/FrontOfficeController

  15. GM says:

    No meu comentário anterior quiz escrever significado.

  16. Joãozito says:

    Nada melhor como não ter conta em nenhuma rede social. Ninguém precisa de saber o que quer que seja da minha vida.

    • GM says:

      Corroboro! Até porque o que se faz com as redes “sociais”, faz-se, ainda que seja mais arcaico, moroso e não tão imediato, com os meios de comunicação existentes no imediatamente antes das redes “sociais”. E não necessitamos de sair da “ferramenta” física. É exactamente a mesma.

  17. Hugo Gomes says:

    Como não partilho nada no face, nao tenho estes problemas

  18. says:

    Penso que não devemos partilhar vaidades nas redes sociais. Só estamos a mostrar que somos explorados pela vaidade, pela glória, pelo despeito, pela inveja ou pelo impossível.

    • Manuel says:

      O que pensa é que *você* não deve partilhar, e está no seu direito. Agora, achar que os outros não devem partilhar o que quiserem parece-me um desejo de um ditadorzinho.

      • GM says:

        Como referi num outro comentário acima, não se trata de partilhar. O termo “partilha” designa algo bem diferente. Diga antes divulgar, publicar….para ter a atenção e os comentários, e os gostos e os “likes”, dos “amigos”. Tal como referi noutro comentário, é uma plataforma deprimente.

  19. Joao ptt says:

    Outro truque é ter a rede social toda fechada e só deixar entrar quem conhece bem e de quem é amigo pessoalmente, e somente depois de confirmar pessoalmente ou por telefone de que se trata mesmo da tal pessoa.
    Só isso já evita uma imensidão de problemas.

    Outro truque é confirmar que todas as redes sociais estão fechadas só para os amigos e conhecidos próximos de confiança… porque não raramente o pessoal restringe o facebook e o instagram aos amigos e conhecidos próximos mas descreve toda a sua vida e coloca montes de fotos no twitter… que deixam aberto para qualquer um ver…

    Ah! E a foto de perfil e de capa tende a estar visível a todos! Poderão querer colocar imagens genéricas ou pelo menos disfarçarem muito bem para não serem facilmente reconhecidos por quem não vos conhece já.

  20. Joel Reis says:

    A matrícula não é algo “privado” , é uma informação exposta a público sempre que o carro anda na rua. Pelo nome ou pelo NIF também é possível saber tudo e mais alguma coisa, não é por isso que deixamos de o fornecer publicamente a qualquer um.

  21. Luis says:

    Como conseguem saber a morada pela matricula?
    E porque não se pode publicar vídeos a mais de 120km/h? Posso ir para um autódromo andar à velocidade que quiser ou numa outra qualquer propriedade privada.

    • Marisa Pinto says:

      Podes, mas se fores numa auto-estrada ou noutra via pública não. Pensei que não era necessário indicar esse pormenor no artigo 🙂

    • lour says:

      http://www.automovelonline.mj.pt/AutoOnline/

      Aqui, onde diz pedido de certidão permanente do registo automóvel, em baixo…

      Basta por a matrícula, pagar os 10 euritos, e voilá, nome e morada completos do proprietário…

      Há muito stalker que deve usar isso ehehe…

      Mas como é 100 % legal, e ainda ajudam o governo, tasse bem 🙂

      Se for só para conhecer a rapariga do carro, que se lixe,, desde que seja usado só para coisas boas eehehe

      Além claro do propósito para que serve, saber se a viatura é roubada, se quem está a vender é msm o proprietário, etc…

  22. Joãozito says:

    Um colega de trabalho teve que ir para a baixa médica devido a uma dor numa perna. Poucos dias depois, publicou no Facebook uma foto com uma medalha ao peito de terceiro lugar numa maratona em que participou. Valeu-lhe um “honroso” processo disciplinar e dois dias de suspensão. Portanto, nada melhor do que viver no anonimato.

  23. Laurus says:

    Uma boa política é publicar apenas o que não me importaria de gritar da janela de minha casa, tendo consciência das consequências desse acto

  24. João Terra says:

    Uma das coisas que reparo são as fotos que as pessoas publicam diariamente no facebook, onde estão, com quem estavam, o local etc… Essas pessoas que publicam tudo e mais algumas coisas. No fundo estão a mostrar a privacidade deles e do local onde estão

  25. JHGouveia says:

    somente compartilho fotos de paisagem, nem fotos dos amigos eu compartilho.

  26. Hugo dos Santos says:

    E qu tal nada sobre a vossa vida pessoal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.