PplWare Mobile

Será o fim do Triângulo de pré-sinalização? Conheça o Help Flash


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Miguel says:

    Mas em espanha tem que ser colocada no Carro, ou X metros de distancia?

    Digo isto porque em curvas fechadas o triangulo da muito jeito.

    • N'uno says:

      Só funciona em contacto com o metal, como está descrito. Não substitui o triângulo nas situações em que a falta de visibilidade não se resolve com as próprias luzes do carro, como numa curva fechada…

      • fak says:

        acho que substitui… ora vejamos, se se consegue ver a luz a 1KM de distancia e sé é tipo pirilampo, numa curva fechada certamente vais ver tipo flashes de luz a bater no rail ou terreno proximo… digo eu..

        • N'uno says:

          Terrenos não reflectem luz, e rails não há em todo o lado. Esses têm reflectores por vezes, que ajudariam.

          • fak says:

            ai terrenos não refletem luz? então explica-me como consegues ver os terrenos…
            tudo aquilo que enchergas com os teus olhos, não passa de luz refletida pelo que consegues ver, seja uma pessoa, seja terreno ou objetos, é a forma como os olhos estão desenhados e por isso é que vês melhor de dia e pior de noite, simplesmente porque à noite há pouca luminosidade que reflete nas coisas.

            por isso, o terreno reflete sim a luz, seja natural (sol) seja artificial (luz led, normais, etc), depende é da sua intensidade e a reflexão vai em todas as direções, ou seja, quanta maior a distancia que tenha de percorrer mais os feixes de luz se dissipam, é por isso que deixas de ver algum objeto quando está demasiado longe, tudo depende da intensidade da luz, quanta mais intensidade tiver mais concentrados são os feixes de luz e mais longe eles chegam, é por isso que se apontares um holofote que tenha uma lampada de 1000W para o ceu, consegues ver a luz no céu, são os feixes que estão tão concentrados que até os consegues ver, formam uma especie de “tunel” de luz pelo céu acima, isto são as proprias particulas do ar a refletir a luz do holofote…

            há coisas que não refletem luz, como as coisas com um grau de refletividade 0 (ex. matéria negra) ou os corpos negros perfeitos, como os buracos negros.

            por isso, se o help flash tiver assim tanta potência, até acaba por ser melhor que as luzes de cruzamento de um carro.

          • N'uno says:

            Terrenos não reflectem luz é obviamente forma de falar, mas acho que a ideia é bastante compreensível. Tudo reflecte e algumas coisas até irradiam, sempre em maior ou menor grau e no limite 0. Mas não vale a pena entrar em teorias que não são para aqui relevantes. Experimenta pôr uma luz destas a piscar no final de uma curva ladeada por um terreno e depois diz-me se consegues ver essa lus reflectida na outra ponta. A menos que tenhas materiais muito reflectivos, coisa que plantas verdes e outros vegetais dificilmente serão, a probabilidade a que me refiro deve ser próxima de zero.

  2. Hugo Machado says:

    Um não tem necessariamente de substituir o outro. São complementares, na medida em que o Triângulo de sinalização é extremamente útil em locais onde os veículos imobilizados não são visíveis a médias/longas distâncias.

  3. cantarol says:

    É mais uma negociata.

  4. Borges says:

    “Em Espanha já é possível usar legamente o Help Flash” –> “legalmente”

    Mas se o carro estiver numa curva, pode acontecer que com este mecanismo só seja visto muito em cima. Concordo que devia ser complementar para este tipo de situações.

  5. MACnista says:

    na mina loja já tel muitas Help Flash pala vendel!!!

    Ah pois é vêm aí carradas delas!!!!!!!!

  6. Helder Pinto says:

    Humm.. o depósito da minha mota é plástico… todas as carenagens da minha mota são plastico… não tenho metal à vista onde “colar” isto… tirando o motor… na minha mota não vai funcionar… Honda NC750S

  7. MR says:

    90% das motas que andam na estrada têm depósito em plástico. Mas pronto, uma vez que também não têm triângulo, fica tudo na mesma para as duas rodas. Também estou para ver quantos Help Flash vão ficar sem pilhas ao fim de 4 anos e ninguém as muda.

  8. BrunoM says:

    é impressão minha ou a terceira luz de Stop que vem hoje em dia equipada em quase todos os veículos poderia ter essa função?
    Em vez de emitir a luz vermelha, emitia um flash. Não percebo a necessidade de outro dispositivo quando já se tem um no carro que pode perfeitamente fazer a mesma coisa, basta os fabricantes incluírem essa tal luz embutida no 3o Stop

    • Wishmaster says:

      Cumprem até certo ponto.
      Pode é não funcionar em caso de acidente…aí os fabricantes teriam que autonomizar essa luz em relação ao sistema eléctrico do veículo. Ainda assim, essa luz pode ficar destruída num acidente.

      Além disso, a luz de stop só em vista por quem se aproxima na retaguarda do veículo.
      Esta luz nova é visível de todos os ângulos, daí que seja para colocar no tejadilho……(embora as possas colocar noutra parte do carro, não sei se terá íman, mas deve ter).

    • mlopes@gmail.com says:

      também me parece que poderia, sem dúvida

    • paulo rodrigues says:

      Se não se encontrar destruída, num possível acidente, a não funcionar como se vê muitas. Já agora, em vez de uma luz contínua, porque não tipo flash em que seria visível mesmo que estivesse logo a seguir a uma curva?

    • Louro says:

      E que tal usar os 4 piscas?

      Já vem no carro, em caso de acidente ou avaria é só carregar num botao sair do carro e ir para um local seguro.

  9. Wishmaster says:

    Como disseram aqui, é mesmo mais uma negociata…
    Nunca irá substituir totalmente o triângulo porque não alerta os condutores com a distância necessária (curvas).
    Nos casos em que as luzes do veículo avariado ou acidentado ainda funcionem, estas assinalam o veículo, por isso, veículos têm as suas próprias luzes, por isso, é desnecessário.
    Restam os casos em que as luzes do veículo já não funcionam, aí sim, a única vantagem desta luz.

  10. Branqueamento says:

    O perigo do triângulo é haver quem não o saiba usar como o código da estrada manda!

    Se este dispositivo é para usar na chapa do carro ou da mota, p’ra que serve mesmo? Não existem já os 4 piscas para esse tipo de sinalização presa ao veículo?
    E se a intenção é ser mais visível, por se um sistema luminoso, porque não equipar o triângulo com um sistema semelhante de iluminação própria?

    • Wishmaster says:

      E se fosse só não saberem as regras de colocação do triângulo….Parece que desconhecem metade das regras do Código…

      Os 4 piscas poderão não funcionar em caso de acidente ou avaria. Poderão ficar destruídos ou com mau funcionamento.

      Equipar o triângulo com luz é boa ideia…. Mas não resolve o facto do triângulo apenas ficar visível para um dos sentidos do tráfego.

      • N'uno says:

        Em Espanha, pelo menos há alguns anos, era obrigatório ter dois triângulos, precisamente para colocar à frente e atrás do veículo em caso de acidente. Desconheço se ainda será assim…

        Já equipar os triângulos com luz parece-me uma excelente ideia.

        • fak says:

          e se tás tão preocupado com a faixa contrária, dou-te uma receita muito antiga, usada apenas por um pequeno seleto de pessoas, que é barata, eficaz, pequena e podes carregar quantos quiseres na mala:

          o a receita é…
          um bocadinho de suspence…

          um segundo triangulo de sinalização!

      • fak says:

        equipar o triangulo com luz é uma ideia de mer…. pensa lá um bocadinho… o que é que produzem os refletores? escuridão? agua? mel com nozes? refletem luz… queres ter uma arvore de natal na estrada? sabes que maioria das luzes não se notam durante o dia certo?
        um bom triangulo refletor, brilha só de estar na claridade e é uma luz distinta porque é reflexão e não se dissipa tanto no ar como uma luz real, aumentando a sua perceção face a uma luz normal… se trocares o relfetor por luzes estás a prejudicar o triangulo e se tiveres os dois, para além de teres um triangulo bem maior para acomodar na mala do carro, vai ser uma arvore de natal ali na estrada…

        • N'uno says:

          Deve ser por isso que os aviões têm flashes de luz nas extremidades… Serão árvores de natal no ar? À. espera, não devem ter reflectores! E as matrículas dos carrros, já viste? São reflectoras e apanhas multa se tiveres a luz fundida.
          Resumindo, ninguém falou em trocar nada, nem sequer em aumentar o tamanho de nada.

          • fak says:

            N’uno
            isso é uma comparação estupida, obviamente que os aviões têm luzes e não refletores, as luzes de um avião são tao potentes que as consegues ver a alguns milhares de KM de distancia e as luzes de “cruzamento” de um avião iluminam KMs e KMs de distancia… não queiras comparar, um carro ilumina com uma potencia que é a fração de uma fração da potencia da luz de um avião e como um carro, usando os seus miseros 55/60W de potencia não consegue criar um foco de luz lá muito concentrado, a nivel de ver à distancia, o refletor é superior pois se tiveres uma luz potente o suficiente, conseguirás ver o triangulo a refletir tão longe como o teu campo de visão te permita.

            na estrada, imagina uma reta, as tuas luzes só iluminam a 30-50m, mas a 100m ou mais, já vais ter o triangulo a refletir luz… lá está, a lampada faz o mesmo, desde que seja potente que chegue…

            eu continuo apologista do uso de triangulos e vou ficar fulo se me obrigarem a usar sistemas da treta como este help flash.

          • fak says:

            já agora, desde quando é que as matriculas são refletoras? só se as fizeres assim, as minhas não são e agora que penso, nunca vi um carro com matriculas refletoras, aliás, é a primeira vez que ouço falar de tal coisa…

          • N'uno says:

            Consulta o Decreto-Lei n.º 106/2006 para teres resposta a esse desde quando.

          • fak says:

            n’uno
            e nao foi abolido esse decreto? é que genuinamente nunca vi uma matricula refletora..

          • N'uno says:

            Boa questão. O código da estrada remete para o regulamento de matrículas, e esse tem vindo a ser alterado, mas não vi nada específico à qualidade reflectora destas. Deixo este tema para alguém cuja actividade passe por conhecer a fundo esta verborreia jurídica a que corresponde a nossa legislação. Não há um raio de um documento claro sobre o tema, pelo menos de fácil localização!…

  11. Luis carreira says:

    por acaso isto ja apareceu no lidl a algum tempo e comprei um. Tem vários tipos de luzes, tem iman mas nao necessita de estar “agarrado ” ao carro para trabalhar. De noite acho uma boa ideia.

  12. JM says:

    Os espanhóis quando não têm mais nada para fazer… fazem “colheres de pau” !!! Ou muito me engano ou isto vai acabar por ser uma grande negociata para alguém (p.ex. os chineses vão fabricar, de certeza!) e vai acabar por ser obrigatório trazer os dois equipamentos nos carros, o triângulo para as curvas e o Help flash para as rectas… Kkkkkkkkkkkkkk…. É mesmo para rir…

  13. Luis Silva says:

    E os estrangeirismos fica bem.
    Porque não luz de sinalização de emergénci/acidente/perigo…

  14. Zé Povinho says:

    O primo do Carlos Cesar vai montar uma fabrica dessas coisas e depois passa a ser obrigatorio em Portugal.

  15. Realista says:

    Preços:

    – Triangulo Homolgado: €7
    – Help Flash: €25

    Deixem estar o simples e barato quietinho…

  16. Maike says:

    Completamente inútil durante o dia de sol com céu limpo, existem motoristas distraídos ou até mesmo um carro da frente parecer que está a ultrapassar um carro em marcha.
    Em vez disso, façam help flash em forma de triângulo, que é muito útil para as noites.

  17. LoOl.. says:

    Tenham calma, isto é só em Espanha e lá para 2024.. Acalmem as piriquitas.

  18. João Machado says:

    Ligar os 4 piscas não serve para o mesmo?

    • paulo rodrigues says:

      Os “4 piscas” servem quando alguém tem que parar para fazer algo que vá de encontro às sua necessidades/interesse… ir meter o euromilhões por exemplo ou ir comprar o jornal!
      Uma viatura afecta ao transporte de crianças, aquando da entrada e/ou saída destas, é obrigatório o uso dos “4 piscas”… mas existem mais situações onde é usado este sinal luminoso… ou seja, podemos ver o sinal mas não sabemos porque está accionado.

      • fak says:

        é exatamente essa a razão dos 4 piscas, que não se chamam 4 piscas, chamam-se luzes de perigo….
        estejas estacionado para ir comprar o jornal estejas com o carro batido devido a um acidente, as luzes de perigo não te dizem se foste comprar o jornal ou queimas-te o motor, mas dizem-te que, se tens as luzes de perigo ativadas, algo se passa, e por essa razão abrandas e tomas uma condução mais defensiva…

        • paulo rodrigues says:

          Ora, serás de certeza, o comum condutor que só não leva a viatura para dentro da pastelaria porque, parecerá mal, porque nem existira problema em arrancar a aduela da entrada…. os “4 piscas” estão regulados no CE no Artº 63 que transcrevo… se encontrares algo aqui na essência do CE, em particular no que concerne à sinalização de perigo (4 piscas), que te permite o seu accionamento para ires comprar o jornal… eu não, mas constato que muito condutor encontra! É sabido que os portuga tem uma habilidade extrema…

          Artigo 63.º
          Sinalização de perigo
          1 – Quando o veículo represente um perigo 1 – especial para os outros utentes da via devem ser utilizadas as luzes avisadoras de perigo.
          2 – Os condutores devem também utilizar as luzes referidas no número anterior em caso de súbita redução da velocidade provocada por obstáculo imprevisto ou por condições meteo-rológicas ou ambientais especiais.
          3 – Os condutores devem ainda utilizar as luzes referidas no n.º 1, desde que estas se encontrem em condições de funcionamento:
          a) Em caso de imobilização forçada do veículo por acidente ou avaria, sempre que o mesmo represente um perigo para os demais utentes da via;
          b) Quando o veículo esteja a ser rebocado.
          4 – Nos casos previstos no número anterior, se não for possível a utilização das luzes avisadoras de perigo, devem ser utilizadas as luzes de presença, se estas se encontrarem em condições de funcionamento.
          5 – Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de € 60 a € 300

          • fak says:

            Paulo Rodrigues:

            lê esse artigo 63º, aliás, lê o nº 1, mas lê para entender e vais-te aperceber de que om fulano que vai à padaria liga as luzes de perigo porque tem o carro mal estacionado ou num local que nunca foi feito para se estacionar lá, constituindo assim uma situação de perigo para os outros utentes (nº1 desse art. 63).

            ou seja, o motivo por deixar lá o carro não importa, importa é a situação em que o carro se encontra.

  19. Joao Ptt says:

    Essa lâmpada é uma grande inovação? ahah
    É só ir ao eBay… https://www.ebay.com/itm/15-LED-Car-Emergency-Strobe-Flashing-Warning-Light-Roof-Beacon-Road-Safety-Lamp/132907874485 e vê-se coisas do mesmo género de funcionalidade e provavelmente mais interessantes.

    Mas o triângulo faz mais sentido porque é só basicamente um reflector, e desde que cumpra as normas vai funcionar quer seja hoje quer seja daqui a 10 anos… estes sinalizadores podem avariar com a maior das facilidades a menos que sejam obrigados a cumprir normas técnicas muito exigentes e a provar que as cumprem… e ainda assim a bateria/ pilhas quase de certeza não vai funcionar quando for necessário utilizar.

  20. Silva says:

    O triângulo é para estar mo mínimo a 30 metros do carro, não acredito que a curva apertada faça diferença.
    Concordo que possa a vir ser mais um negócio isso ou outra coisa semelhante, como tantos outros, quem já se esqueceu dos Magalhães e os portáteis e-escolas?

    Alguém engordou! :S

    • Wishmaster says:

      Exacto, no mínimo (ou seja, pode ser mais) a 30 metros e visível a 100 metros.
      Se colocar numa curva apertada ou não e não for visível a 100 metros, então tem que o colocar antes da curva.

  21. Zé Duarte says:

    Esses espanhóis querem é parodia. Andar com triângulos a piscar … Já os estou a ver andar sempre com aquilo ligado para parecer altas parties na estrada.

  22. Louro says:

    O triangulo é das coisas mais parvas que pode existir…

    O carro avaria na Autoestrada, em vez de meter os 4 piscas e ir para um local seguro, nao, a lei obriga a ir buscar um triangulo a mala (se tiver a mala cheia de tretas tirar esvaziar metade da mala) enquanto se está na trazeira do carro e depois disso andar uns metros na beira da estrada para meter o triangulo…

    Tudo para dar certo e seguranca acima de tudo…

    Os carros vem equipados com uma coisa que se chama piscas, e por coincidencia dá para ligar os 4 ao mesmo tempo, sendo isso visivel tanto da frente do carro como da traseira…
    Mais coincidencia ainda é que existe um botao na consola central do carro para os activar de forma simples e rápida…

    Deixem de inventar mas é…

    • N'uno says:

      Certo, os piscas vêem-se sempre e conseguem sempre ser visíveis a 100m de distância. Devem ter uma luz especial, que atravessa obstáculos, portanto.
      Os carros modernos têm o triângulo em local de fácil acesso. O meu, por exemplo, está na porta da mala. Mas já tive vários, e até tenho outro, e nenhum me obriga a tirar as coisas da mala. Mais, nota-se pelo teu discursos que nunca te viste numa situação verdadeiramente perigosa, onde a probabilidade de teres um segundo acidente é grande. A auto-estrada é um desses locais. Quanto tempo achas te um carro a 120Km/h, se não for mais, leva para travar quando vê os teus piscas?

      • Louro says:

        – sim os piscas do carro, desde que em boas condições são visíveis a 100 metros, aliás até são mais visíveis que o triângulo, pois imagina lá, o triângulo não emite luz, os piscas sim… Para além disso os carros têm partes reflectoras na traseira similar aos triângulos.
        – e um facto que os piscas não atravessam obstáculos, mas os triângulos também não reflectem através de obstáculos.

        Quanto tempo achas que um carro que vá a 120(limite nacional em Portugal), vai demorar a travar quando vir o triângulo? Adivinha lá, exactamente o mesmo que demora quando vir os piscas…
        Para além disso será provável que vejam os piscas primeiro, porque, adivinha lá, emitem luz de cor laranja que chama a atenção!!!!

        Mesmo que o triângulo esteja num local de fácil acesso mesmo com a mala cheia, continuas a ter de ir à mala, desbloquear a mesma, tirar o triângulo de lá, enquanto passam carros e a cada carro que passa mais provável que leves com um em cima.
        Depois, tiras o triângulo, armas o mesmo e enquanto isso mais carros a passar…
        Caminhas uns 30 metros para o meter na rua e mais carros a passar…

        O que é que chama a atenção aos outros condutores nessas circunstâncias? Os piscas…

        • N'uno says:

          Os piscas sim, como forma básica e mínima de aviso. Mas não são de todo mais visíveis que um triângulo bem posicionado em situações em que não há linha de vista para os mesmos a uma distância de segurança. Um colete refector, pelo seu tamanho e capacidade refelctora, pode ser mais eficaz para uma rápida precepção do perigo à distância.

        • N'uno says:

          Já agora, o código da estrada obriga a colocar o triângulo a uma distância nunca inferior a 30m e que seja visível a pelo menos 100m. Os piscas não se movem, logo podem não ser visíveis de todo.
          Respondendo à tua pergunta, portanto, se eu me deslocar a 90 km/h e dentro do limte para essa via, e vir um triângulo antes de uma curva de pouca visibilidade, terei maior probabilidade de ter tempo para abrandar e evitar uma surpresa a grande velocidade. Posso travar moderadamente em vez de drasticamente em cima. Demoro mais tempo a travar, mas travo em segurança, e evito um acidente.
          Ironizando como tu, vê lá, eu até demoro mais tempo a travar!

        • N'uno says:

          Para referência:

          Artigo 88.º
          Pré-sinalização de perigo
          1 – Todos os veículos a motor em circulação,
          salvo os dotados apenas de duas ou três rodas,
          os motocultivadores e os quadriciclos sem
          caixa, devem estar equipados com um sinal de
          pré-sinalização de perigo e um colete, ambos
          retrorrefletores e de modelo oficialmente
          aprovado.
          2 – É obrigatório o uso do sinal de présinalização de perigo sempre que o veículo fique
          imobilizado na faixa de rodagem ou na berma ou
          nestas tenha deixado cair carga, sem prejuízo do
          disposto no presente Código quanto à iluminação
          dos veículos.
          3 – O sinal deve ser colocado perpendicularmente em relação ao pavimento e ao eixo da
          faixa de rodagem, a uma distância nunca inferior a
          30 m da retaguarda do veículo ou da carga a sinalizar e por forma a ficar bem visível a uma distância
          de, pelo menos, 100 m, devendo observar-se especial atenção em locais de visibilidade reduzida.

  23. TiagoC says:

    Não sei porquê mas as autoridades vão reclamar. O Help flash parece aquelas luzes rotativas usadas pela PSP, GNR e PJ nos carros descaracterizados.

  24. paulo rodrigues says:

    Fak o que afirmas é basicamente isto: colocas a viatura deliberadamente numa situação de perigo, a estorvar, estacionado/parado em sitio proibido e pronto, tens a “bula” instalada no carro (4 piscas) e já está! Não companheiro, não é nem de perto nem de longe o que este Artº. nos indica… até podes “comer” de duas formas: pelo perigo que eventualmente criaste e pelo uso indevido dos 4 piscas! Olha até te podia fazer um “desenho” de uma situação que, infelizmente, me deparo com bastante frequência… alguém como tu, que coloca o seu carrinho num determinado sitio, com os 4 piscas ligados, eu tenho que o contornar e estou sujeito a um choque frontal com outro veículo que não me vê nem eu a ele… eu serei sempre o culpado, e o tipo que julga que só ele é que tem umbigo vai embora sem que nada lhe aconteça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.