PplWare Mobile

Seat e-Scooter é 100% elétrica e gasta apenas 0,7€ por 100 km


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Luís says:

    Como assim “o primeiro motociclo 100% elétrico” ? Só se for o primeiro da Seat!

  2. Jorge says:

    Hora aqui está uma boa escolha, só falta saber quanto estará disponível no mercado nacional.
    Pode ser que adquira uma para mim 🙂

  3. Gabriel Allon says:

    Alguma ideia de qual será o preço?

  4. Redin says:

    Parece prometedor.

  5. Rick says:

    É uma moto baseada na Silence S01, aliás, foi desenvolvida pelos mesmos, tendo a assistência da SEAT para o design.

  6. eu says:

    Ora aqui está uma coisa que faz sentido ser electrico.
    Pelas minhas contas, por menos de 10 €, consigo me deslocar para o emprego durante 1 mês. Mesmo que inclua portagens, nem mesmo o novo passe de navegante consegue rivalizar e ainda por cima está a caótico pois não há lugares sentado.

    O facto da bateria ser removível e poder-se carregar em casa é simplesmente fantástico e resolve um dos maiores problemas, por isso e não só é que faz sentido a mota ser eletrico em 2019 e não um carro.

    Resta saber o preço e o tempo de carga.

  7. Cláudio de Castro Fiúza says:

    Se seguir o preço da Silence S01 que é igual vai para 7.300€…é fazer contas uma PCX 125 custa 3.400€ a diferença direta no preço de 3.900€ dá para fazer 108.000km…assumindo 2,4 de consumo da pcx (anunciado 2.1, na minha faço 2.3/2.4) só falta considerar a diferença de despesas de manutenção…resumindo continuo de PCX

    • Carlos Fernandes says:

      ….as empresas estão à espera de receber uma parte por subsidio do estado, ou seja pago por todos.
      Baixar o preço é que é impossível.

    • Mac says:

      “Cláudio de Castro Fiúza” Estas a esquecer ainda um outro pormenor muito importante:
      – Se retirares ao consumo da tua PCX os 61% de impostos que cada litro comporta, a diferença é ainda mais absurda. Os 3.900€ a mais, dariam para fazeres mais 220.000kms e não apenas 108.000km.
      Nos carros é a mesma treta.
      Só interesses $$$ em cavalgar esta onda electrificante… dita limpa!
      – Até começarem a ser necessários mais recursos para a produção energética e espetarem com taxas e taxinhas que anulam as supostas vantagens.

  8. Pedro Ribeiro says:

    E o valor dos 0 aos 100?

  9. Carlos Morais says:

    É preços já há ???

  10. MM says:

    “Em 2020 chegará ao mercado o primeiro motociclo 100% elétrico”
    OK, só que não.

    E falta o mais importante, o preço.

  11. Jorge Ferreira says:

    Mas que novidade ? Já em 1998 tive o prazer de trabalhar e estrear uma scoter na expo 98 foi maravilhoso

  12. Realidard e dos factos says:

    Alguém quer a m/&%$a que o meu cunhado comprou e não andou mais nela uma 125 e de 2015 com 14 mil milímetros das 650 milímetros com 16 EUROS e passa dos 100 , detesto ver 50 com 2 DAS antigas a passar e a brincar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.