Quantcast
PplWare Mobile

Farto das filas de trânsito? Opte por uma ebike ou uma trotinete com design arrojado

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Micas says:

    Se fosse assim tão simples todos mudavam.
    Mas não é.

    Existe clima rigoroso, existe imensas localidades com necessidades de carro para trabalhar devido à distância, existem famílias que precisam de ser transportadas eficazmente etc etc

    • Vasco says:

      Existe sim, uma tremenda falta de vontade de abandonar o carro. Um dos modelos até sobe inclinação de 45 graus e para cobrir o last mile até ao interface de transportes públicos mais próximos, em Lx, Porto, arredores e não só, chega perfeitamente. A maior parte das famílias portuguesas não são numerosas, e no máximo têm dois filhos, clima rigoroso é na Holanda, a doer, pais onde quase toda a gente anda de bicicleta, etc. Tirando no interior do país, ou se tiver de regressar a casa já pela madrugada, caso em que pode usar um uber ou uma boleia, ou se tiver uma profissão por conta própria que exige deslocações permanentes e incertas, chega muito bem para a maioria dos dias do ano. Existe é uma grande falta de vontade, em Portugal!

      • ElectrorelvaS says:

        Pela minha parte a falta de vontade é tanta que o meu “Mustang nipónico” (como carinhosamente lhe chamo)está estacionado na praceta de onde moro e tirei o passe navegante para circular em Lisboa porque felizmente tenho transportes públicos por onde eu posso me deslocar (volto a frisar que é o meu caso apenas, não será o vosso caso mas o problema é vosso, não meu)…

    • Grunho says:

      Clima muito mais rigoroso existe na Holanda e na Dinamarca. E no entanto… está aí a diferença entre países com e sem QI. Distâncias, até 15 kms podem ser percorridas em menos de 1 hora de bicicleta. De carro, nas filas dos acessos a Lisboa e Porto é impossível. Transporte de famílias é coisa que aí não se vê. É sempre um único otário a bordo, a olhar alegremente para o ordenado a fugir pelo tubo de escape.

    • John Rambo says:

      E os filhos montam-se na ideologia e vão felizes e contentes para onde?

  2. ElectrorelvaS says:

    Não há trotinetes com 3 rodinhas? Pergunto apenas por curiosidade…

  3. Jose says:

    Claro, para quem pode pagar o valor em questão, porque ganha mais que o ordenado mínimo e vive em casa dos pais sem preocupação de contas para pagar. Está tudo certo:
    Não custa falar.
    Vão trabalhar para jardineiro.

  4. Negócio paralelo says:

    Ainda vou pensar: entre gastar 1h40m de casa-trabalho numa e-bike ou transportes públicos e 25 a 40m de carro sem transpirar….

    • Grunho says:

      Isso só pode ser no Alentejo, porqu uma e bike percorre à volta de 25-30 kms em 1h40, e nas filas de carros dos acessos de Lisboa e Porto se o carro andar metade disso já é uma sorte. E sim, transpira-se à brava. Primeiro, de estar sempre a mexer a manete e os pedais, depoIs do stress de ver o ordenado a fugir pelo tubo de escape.

      • Negócio paralelo says:

        Não é no Alentejo! É entre Gaia e a Maia, passando pelo centro do Porto com constantes subidas e descidas, semáforos, pontes e nada de vias rápidas ou autoestradas como se fosse de carro.

      • John Rambo says:

        Vivi em Lisboa 13 anos. Só com acidentes se demora esse tempo ou mais.
        Se me disser que demora quase uma hora a fazer essa distância acredito. Fazia Expo->Final do IC 19(Sintra) em 1h. Mais ou menos o mesmo para Cascais ou Estoril.
        Mas lá está… há estar em Lisboa e há saber andar no trânsito de Lisboa. Mesmo assim, com trânsito, demora 30 min a fazer a 2ª circular e outros 30 a fazer todo o IC19e já tou a falar por excesso. Experimente ir para lá com a eBike! Lá está… montem-se na ideologia e vão trabalhar nela.
        Demora-se mais tempo dentro de Lisboa cidade do que nas artérias de que tanto se fala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.