PplWare Mobile

Dieselgate: Software da Volkswagen para corrigir problema volta a enganar condutores


Fonte: WallStreet-Online.de

Autor: Pedro Simões


  1. Buckethead, o meu coração só tem uma côr, azul e branco says:

    Com o vício que os Portugueses têm por carros alemães, está tudo bem.
    Meu rico carrinho Japonês…. É só meter combustível e fazer revisões normais…

    • David Guerreiro says:

      É verdade. Há muito BMW e Audi por essas estradas. E a Mercedes é uma das que mais vende.

    • Rui says:

      Hoje em dia já não podemos afirmar isso, quase nenhuma marca produz tudo internamente. Por exemplo, quem é que compra um Mercedes e sabe que os motores até 1.8 são da Renault? Ou que o BMW série 2 é na realidade um Renault!? Que a Nissan utiliza normalmente motores Renault!?

      Em relação ao dieselgate, não tenho dúvidas de que todas as marcas aldrabam de uma forma ou de outra!!!!!!! Eu por exemplo, nunca consigo nem de longe nem de perto fazer os consumos que as marcas anunciam!

      Os japoneses fazem sem dúvida grandes carros, mas os alemães também. Há para todos os gostos e o que interessa é termos possibilidade de escolha. O azar que teve a VW foi ter sido apanhada como um exemplo a seguir pelos americanos. E logo os americanos que têem carros tão ecológicos!!!!! Tudo não passou de uma guerra comercial que já começou à anos e que tenho vindo a afirmar aqui. Já foram apanhadas empresas como a VW, o Deutsch Bank, a Apple, a Microsoft, o Facebook, etc……

      • Zé Ruela says:

        BMW serie 2 um Renault !? Não podias estar mais errado. BMW tem tudo (Entenda-se motores e Chassis) In House ! De resto concordo …

        • Gonçalo says:

          Lol está muito longe da verdade, se fosse bom entendedor da matéria, Meu amigo está enganado, pois os série 1.16 2.16 por aí a fora tem motor peugeot , coisa que já possui em 1 mao

          • Gaspar Oliveira says:

            Não tem motor peugeot (grupo PSA), as duas marcas tinham um acordo de investigação de tecnologia de motores de baixa cilindrada, que depois expandiram para os de alta cilindrada, mas nem sei se mantêm.
            Que é diferente da Ford que usava os blocos dos motores HDI do grupo PSA (peugeot/citroen/ds/opel)

          • Zé Ruela says:

            Não existe nenhum motor 1.6 cm3 nesses modelos. Actualmente a BMW não tem nenhum 1.6 em produção. O que existe é um 1.5 3 cilindros que equipa vários Modelos BMW e Mini. Alguns anos atrás houve uma parceria BMW – PSA que deram origem a um motor 1.6 e 1.4 esses motores nunca equiparam nenhum BMW mas sim alguns Mini. Já agora para que aprenda mais alguma coisa o 1.8 cm3 que fala como sendo Renault é na verdade o 1.8 de origem Mercedes usado no antigo Classe A200 Diesel. Houve se cada uma nos dias de hoje que ate mete do …

      • Joao says:

        Que grande confusão vai nessa cabecinha. Motores 1.8 da Renault? BMW série 2 da renault? Nop…

      • Nuno25 says:

        Rui, no caso do consumo não são as marcas que aldrabam…. eles apenas anunciavam o consumos realizados com a norma NDEC que está muito desfasada das condições reais de condução. Neste momento a norma é a WLTP que já é mais real, mas mesmo assim deixa um pouco a desejar e continua “simpatica” para as marcas. o Modelo Americano parece-me ser o mais realista (EPA). Sempre que o mesmo carro é vendido igualzinho nos E.U.A e na Europa é que dá para perceber as diferenças.

      • Carlos says:

        Não diria mais acertado.

    • AJ says:

      Infelizmente também existe o dieselgate nipônico e o “Açogate”.
      Como é sabido, não se trata de erros mas sim de fraudes e a Volkswagen em 2017 anunciou que iria pagar mais de 69 milhões de dólares (perto de 59 milhões de euros), para encerrar um dos últimos grandes processos judiciais relacionados com as emissões, nos EUA.

    • PTO says:

      Cá por casa é só Toyota e Mazda.

  2. Antonio says:

    Que vergonha! A VW não paga a quem foi enganado, e quem continua a comprar estas lixeiras ambulantes!

  3. Louro says:

    Uma boa chapada de luva negra, naqueles que continuam a insistir que Diesel é que é…

    E lá vamos nós com todos os TDI a serem vendidos ao desbarato.

    • Miguel says:

      que se passou com os diesel?

      Sempre tive diesel e não tenho razões de queixa, penúltimo carro foi Ford com 480.000 depois comprei um renault e já lá vai com 320.000 nada a apontar.

      PS- O unico cuidado que tenho é de fazer as manutenções a horas ou antes até, por exemplo o meu renault dci a marca diz que é de 30.000 em 30.000 mas nos 20.000 já troco o oleo e filtros.

      • Rui says:

        Diz isso quem não tem carro ou não precisa dele para se deslocar…… vamos todos comprar Teslas de 70.000€!!!!!!

        Também sempre tive carros diesel e nunca tive razões de queixa, e cada um com várias centenas de milhares de km em cima!!!!!!!

        • Louro says:

          Olha, dois cá em casa…

          Model S 2014 já conta com quase 300000km,
          Model S do ano passado já leva com mais de 35000km,

          Sim nao preciso de carro para me deslocar, por isso comprei dois Tesla, como antes dos Tesla tinha carros a gasolina e também nao precisava deles para me deslocar é que o meu M5 foi vendido com quase 230000 e a minha Mercedes E63 foi vendida no ano passado com cerca de 180000km

          Como ves, nao ando nada…

          • Marco says:

            2 Teslas Model S + 1 BMW M5 + 1 Mercedes E63…ganhas o ordenado mínimo, não? Ou o RSI?

          • Louro says:

            Vim ver os comentários e reparei numa gafe… 35000km, o Model X nao S.

          • Louro says:

            @Marco
            A pergunta é o que é que isso tem a ver com o assunto?

            Acho que seja óbvio que não ganho o salário mínimo e muito menos vivo do rsi…

          • Pérolas says:

            @Marco: o homem para fazer esta quantidade de kms não deve passar o dia no café, a beber umas bejecas, a falar de gajas e tudo isto à pala do fundo de desemprego… Tem de lhe dar forte… Faço menos kms, mas, hoje, já levo 10 horas de trabalho em cima e a abrir… A pausa para este post é para espairecer…

          • Louro says:

            @Pérolas

            Por vezes as pessoas olham para o espelo mais próximo acabam por se ver a si próprios pensando que nao sao eles.

            É tipo o meu gato, quando era mais novo passava em frente ao espelho e pensava que estava ali outro gato, nao se apercebendo que se trava dele próprio tentava brincar com esse gato misterioso que ali aparecia.

      • Louro says:

        @Miguel,
        O problema dos diesel? Sao porcos, sujos, ruidosos e completamente desactualizados… daí as marcas agora terem de andar com esquemas para conseguir vender essa treta.

  4. RR says:

    ” erro infantil.” ??? LOL

  5. David Guerreiro says:

    Não é um erro infantil, foi mesmo propositado. Lá se vai a crença da engenharia e seriedade alemãs.

  6. Pedro R. says:

    Diesel ou também gasolina?

    • Filipe says:

      O próprio nome que deram ao processo responde à tua pergunta DIESELgate

    • rui says:

      não tenho bem a certeza, mas penso que só os diesel fazem a queima para limpar os gases (nomeadamente redução de nox) para regenerar os FAP’s. A gasolina tem o catalisador mas penso que é sempre passivo, não é ativado.

    • Nuno Moreira says:

      Diesel.
      O problema sempre foi o Diesel, porque este é naturalmente muito mais poluente que a tencnologia a gasolina (nomeadamente em NOx – Óxido de Azoto, que tem efeitos diretos na saúde dos seres vivos).
      A VW, em conjunto com a BOSCH, encontrou um método de enganar as medições oficiais para o Diesel, promovendo que seria tão ou mais amigo do ambiente que a Gasolina, nomeamente, que o Prius.
      Um estudo independente nos EUA, feito por 3 rapazes de forma rudimentar (simplesmente mediam as emissões em andamento) a 3 carros a Diesel, VW Jetta, VW Passat e BMW X5, revelou para os carros VW medições em níveis superiores ao anunciado em dezenas de vezes. O BMW X5 também revelou medições superiores, mas dentro do aceitável.
      Os próprios técnicos pensavam que havia um erro nas medições, tal foi o espanto. Tudo se confirmou e a própria VW admitiu a fraude.
      Nos EUA tomaram-se medidas.
      Na Europa as medidas tomadas foram engodos para a opinião pública e a VW mudou o marketing para a tecnologia elétrica. Há demasiado emprego em causa, sendo a VW a maior empresa da Alemanha, com instalações por toda a Europa. Em Portugal, a fábrica da VW representa cerca de 1% do PIB e muito bom emprego no distrito de Setúbal.

  7. V.T. says:

    Aqui fala-se da Volkswagen e não “dos carros alemães” é bom que entendam isso ok?

  8. vargas says:

    Não se trata de qualquer erro, mas sim uma medida deliberada tal como a anterior. Pessoalmente continuo a defender que há uma perseguição aos diesel com fins meramente comerciais. Se poluem mais, que se arranje tecnologia, tal como se vinha a desenvolver com os adblue e afins. Já a gasolina será sempre a maior responsável pelo efeito de estufa que curiosamente ninguém fala. E já agora que se discuta a catástrofe ambiental que representam as poucas centenas de navios de cruzeiro face ao milhões de carros.
    No fim do dia o que importa hoje é que a carneirada compre carros a gasolina para daqui a uns anos “se descobrir” um outro poluente qualquer que faça mudar novamente para diesel.

    • Nuno Moreira says:

      Não há nenhuma persiguição. Bem pelo contrário.
      A Europa à muitos anos que é complacente com o Diesel, porque é uma tecnologia de grande relevância na indústria europeia, não só na Alemanha. Apenas na Europa existe o fabrico de carros ligeiros Diesel.
      O efeito de estufa, provocado pela emissão de CO2, é o que mais se fala na Europa. Aliás, o CO2 é o mais relevante para as entidades oficiais na Europa. Ao NOx é dada pouca importância oficial porque é neste que o Diesel é muito pior. Em termos de CO2, o Diesel está ligeiramente melhor que a Gasolina. Não desvalorizando o CO2, estes têm efeitos indiretos para a vida e esses efeitos são reparados, nomedamente em termos da camada do ozono que se regenera. O NOx emitido tem efeitos diretos na vida porque a inalação deste faz mal à saúde de forma imediata. Nos EUA o NOx é tão restrito como o CO2, na Europa, apenas após este caso é que se começou a falar de NOx.
      Quantos aos filtros que os Diesel utilizam para o NOx e CO2 o probelma é que estes precisam de ser substituídos com frequência para manter a eficácia e a substituição é dispendiosa. Um Diesel sai pouco poluente da fábrica e após cerca de 30 mil kms está muito diferente. Não me parece que isto seja solução.
      Obviamente que há muitas outras coisas bem mais poluentes, nomeadamente o metano emitido pelos animais, sendo o principal motivo pelo qual as associações ambientalistas recomendam a diminuição do consumo de carne.
      A questão central é que foi a VW que promoveu carros amigos do ambiente, que não o eram, num esquema de fraude.

    • João says:

      percebe tanto de carros como a origem de Deus… Um carro diesel emite menos CO2 que um a gasolina por o consumo ser menor. Na realidade, um motor a gasolina a 5l/100 e um motor a diesel a 5l/100, o Diesel emite mais CO2 – por litro, a queima de diesel emite mais CO2 que gasolina. O que acontece é que a evolução dos motores a gasolina ficou estagnada no tempo por falta de interesse (apenas a Toyota, Mazda e Honda se interessaram por melhorar este tipo de motores), enquanto o resto da indústria ficou interessada em melhorar veículos diesel (no caso dos fabricantes europeus) e nos EUA nem sequer estão preocupados em melhorar porque não se interessam se existem alterações climáticas ou não. Um diesel até com AdBlue tem mais emissões de NOx do que um equivalente a gasolina, e sem AdBlue é um verdadeiro atentado para a saúde respiratória das pessoas. Os cruzeiros e os aviões são realmente atentados maiores que automóveis e existem medidas a serem implementadas pelo menos para navios, pois aviação é uam área mais complexa de implementar energias alternativas (perigo de queda).

  9. Nuno tavares says:

    Ainda bem que não fiz actualização mesmo depois de a VW me ter enviado algumas cartas

  10. joao says:

    “Condutores vão poder ser compensados, ” Mas isto é problema ambiental. As multas deveram ser usadas na recuperação direta do clima.

  11. jose soares silva says:

    Eu não compreendo como ainda há tantos carros da woxevagam novos a andar nas nossas estradas?

  12. Iron... Man says:

    Eh.Eh, os falsos moralistas da UE continuam a fazer das deles. Nos States, lixaram-se, indemnizações de biliões, na UE, é um farta de vilanagem, coitados, erraram ?! comprem lixo alemão, comprem,..

  13. JJ says:

    Gasolina também!! Aqui na alemanha muito pouco vem à luz 🙁

  14. Mapril Oliveira says:

    Essa história de que o problema poderia ser corrigido por software é um embuste histórico. O problema sempre foi o hardware, e a função do software inicial era apenas e só esconder as deficiências do hardware. Vêm depois dizer que vão corrigir as deficiências do hardware com novo software? Poeira para os olhos, é claro que a única maneira de corrigir o problema seria alterar ou substituir os motores.

  15. Daniel Ferreira says:

    Meu pai recebeu uma carta para ir VW mudar software, por outro nome foi mudar o mapa da centralina no dia a seguir ja estava numa oficina a mudar o mapa outra vez porque o de origem o carro andava menos e bebia mais .

    • Bruno says:

      Que rapidez… Demorou 1 dia a descobrir que andava menos e bebia mais… Certamente nesse dia deve ter feito milhares de Km para ter uma boa base de comparação…

  16. IKAROS says:

    Sabia que a BMW nos testes de consumos usam carros quase totalmente despidos, estilo comercial, sem bancos/vidros/portas traseiras, sem A/C, com jantes leves de ferro e pneus de baixo perfil (etc) e depois aplicam o resultado do melhor teste a todos os modelos que vendem com esse motor?
    Carros que podem pesar mais umas centenas de quilos?
    Depois admiram-se dos consumos irrealistas!
    Eu não confio nos alemães.

  17. Pedro Pinto says:

    Eu vou continuar com um VW porque não tenho razão de queixa.
    Mas se tivessem visto a reportagem da RTP1 que eles removeram dias depois. Tinham visto que todos, mas mesmo todos os diesel tinham software manipulador. Renault em primeiro lugar e por aí fora nos maiores poluidores…
    Tinha montes de coisas apontar do documentário, mas vou ficar por aqui, porque o IMT simplesmente não quer saber de poluição, senão já tinha aprovado a última Norma para carros diesel…

  18. Rodolfo says:

    O que é que se entende por “desligar o sistema de limpeza de gases”?

  19. Thomas Tschoepke says:

    Basta instalar uma célula que produza o gás Hidroxy ou HHO e qualquer motor irá poluir 80% menos…

  20. Luís Martins says:

    Toda a indústria automóvel andam a aldrabado os resultados nas emissões de gases poluentes e nos consumos de combustíveis. Está a chegar a vez de a Mercedes/Daimler levar uma multa simpáticas de cerca de 1 bilião de euros por ter feito o mesmo que VW no caso diselgate , pelo que vejo as grandes empresas alemãs andam quase todas a aldabar os clientes e os governantes que de forma desleixada e incompetentes anda a parir leis para baixar a poluição, quanto fecham os olhos ás indústrias super poluentes e aos barcos hiper poluentes é sempre o carrito a pagar as favas e as culpas pois é a galinha de ovos de ouro para sacar a massa ao povo e encher os cofres do fisco.

  21. Pedro Matos says:

    Havia bom remédio! Sendo já a segunda vez que isto acontece, bastava a União Europeia multar o grupo Volkswagen em 10% ou 20% da facturação anual. Se calhar pensavam duas vezes antes de aldrabar uma terceira vez…

    • Pérolas says:

      A situação de enganarem os consumidores, vendendo mais de 17.000 mil viaturas de testes (número oficial) como novas conta como «uma vez» de aldrabice?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.