Quantcast
PplWare Mobile

Combustíveis: Não vai acreditar! Gasóleo volta a subir… gasolina desce

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Renato says:

    Acho que isto ainda vai piorar. A Europa demora muito a mexer-se, precisamos de uma liderança mais forte.

    • FAR says:

      O IVAucher, por mais parvo que fosse, permitia abater em concreto parte do que se gastava em combustível. Com esta nova medida da aplicação do “desconto” no imposto e comparando com os preços pré e pós parece que o efeito foi praticamente inexistente…

      Esta medida nova sai mais “barata” (ao estado) ou há aqui algo que me está a falhar?

      • Keyboardcat says:

        A maioria do pessoal aqui criticava o IVAucher, e diziam que o estado devia de reduzir os impostos.

        Agora depois dos impostos sobre os combustíveis baixarem e as gasolineiras aumentarem os lucros de uma forma acentuada, o mesmo pessoal vem queixar-se que preferia o desconto indireto.

        É questão para dizer, só têm o que merecem.

        Vão abastecer a Espanha, como diziam que era sempre mais barato.

  2. Bruno says:

    Quando o primeiro camião se atravessar na A1 abrem os olhos

    • falcaobranco says:

      Era isto que vinha dizer… está por dias meus amigos…já faltou muito mais…

    • J. says:

      acho que os políticos são vão perceber se os “camiões” fizessem um buzinão gigantesco na praça do comércio … é só uma sugestão 😛

    • nope says:

      Não vai acontecer tão cedo. Abastecem todos em Espanha, com desconto directo de 20 centimos (politica espanhola) + desconto frota. Assim, é fácil aguentar os preços que se praticam para o consumidor comum português… Só quando em Espanha aumentar ainda mais é que se vão mexer.

    • TugAzeiteiro says:

      Nada contra… mas o que vai fazer o governo? São vários os fatores externo que estão a influênciar esta escalada de preços… OK, pode reduzir ainda mais o ISP, mas depois vai aumentar outro imposto qualquer… A realidade é que se imprimiu triliões de dollars e euros entre 2020 e 2022… e quando se faz isso….. já se devia saber o que aí vem, até porque foi semelhante na anterior crise, a diferença é que esta será bem pior infelizmente!

  3. compro essa também says:

    Que ainda vai piorar é a unica coisa que podemos ter certeza ….

    Offshore !!

  4. Pedro says:

    Que bom que já me livrei deste karma. Isto só se resolve se todos, em uníssono, fizessemos greve uma semana por mês. Até lá é continuar a carregar na “pistola” e chorar ao mesmo tempo.

  5. Str says:

    Sendo o sector energético estratégico e crucial para qualquer economia, não percebo como é que ninguém faz nada para travarem isto. Ainda não perceberam que isto vai estrangular a economia do país?!!

    • nope says:

      E se “estrangular a economia do país” for exactamente o plano, em todos os países? 🙂
      Assim facilita a criação de um governo mundial… e mais não digo.

  6. José da Apatia says:

    Ahh, saudades dos tempos em que o barril de brent estava a 140$ mas a gasolina a 1.45€

    • João Cartaxo says:

      Não havia guerra.. Ainda vai só chegar aos 5€ litro

      • J. says:

        a guerra não é o único motivo para o elevado preço dos combustíveis … a desvalorização do euro face ao dolllar e o “fecho da torneira” dos produtores (tudo numa lógica de ganharem mais $$$) são bem mais importantes.

        • Zé Fonseca A. says:

          É tudo sinal de recessão, o dólar aumenta sempre o seu valor antes de uma recessão, porque toda a gente tira o seu dinheiro de todo lado que tinha investido, seja ouro, prata, stocks, basta verem os mercados, está tudo a descer e o dólar a subir, comparem com as últimas vezes que isso aconteceu e conseguem uma fotografia do que está para vir.

        • Ligia says:

          Infelizmente o governo anda a brincar com o povo primeiro diz que baixa o preço do ISP, aproveita-se de isso e retira o Ivaucher, que vamos lá dizer era uma ajudinha para todos, eee o que acho é que a descida do ISP foi só uma desculpa para tirar o Ivaucher!!
          Portugal recebeu Milhões de euros da União Europeia e em vez de investir em Portugal, foi doar 250 Milhões à Ucrânia, não estou contra a ajudarem à Ucrânia, mas o nosso Pais tb precisa e muito!!

    • Artur says:

      O preço do barril é uma pouca percentagem do preço final que pagas.
      Parem de mencionar que em 2010 o preço do barril era X e o preço por litro era Y!!
      Estudem, aprendam.

  7. Joka says:

    Nova ordem Mundial falsa pandemia guerra induzida para arrasar com os mercados mundiais

  8. Grunho says:

    Os consumidores de gasolina continuam a pagar 20 cêntimos de imposto fixo a mais em litro para subsidiar fiscalmente o gasóleo mais barato (e mais poluente, ainda por cima). Portanto, não venham para aí chorar-se.

  9. jorgeg says:

    Homem laranja mau! Tweet Mau!
    Maldito mau Putin!
    Quem imaginaria que isto iria suceder?!
    Huuummm,.. Eu desde que LGBrandou assumiu a Presidencia dos states a decadencia economico social e total pior sao os seus corruptos amigos do mundo ocidental “fantoches” irem atras, insistem em continuarem neste caminho, o nivel de incompetente “burrice” e corrupcao e abismal e assustadora.

  10. Martins says:

    Não quero desmotivar, mas o barril gasolina vai ati gir até final do ano145

  11. Filipe says:

    O governo bem pode baixar os impostos para tentar baixar os preços mas vai ter de aumentar os impostos noutro lado para equilibrar o orçamento (esperando que o BCE possa evitar uma escalada dos juros da divida).
    No preço dos combustíveis pouco mais se pode fazer para evitar as subidas, o controlo das margens de comercialização terá um efeito reduzido.
    Já se fala em petróleo acima dos 175USD/barril, sem falar nos problemas com a refinação de gasóleo.
    A única que fará baixar definitivamente o preço é a redução do consumo.

  12. J. says:

    o camarada kosta dever estar a pensar: os tugas vão de mini-férias várias vezes durante o mês de junho portanto têm dinheiro, logo, é necessário sacar-lhes o guito através dos impostos sobre os combustíveis, o açúcar, o tabaco, o ar que respiram, etc. 😛
    agora mais a sério: quando é que os políticos saem da sua redoma e vêm ao país real ver como é que o povo (sobre)vive ???

    • André says:

      O governo fez a sua parte e baixou o imposto. E não não votei neles… Logo a seguir a galp esfregou as mãos e subiu o combustivel na mesma proporção do imposto.
      Em suma, um mercado que não se regula a ele mesmo tem de ser regulado.
      Ainda há quem diga que isto não é liberalismo.

      • Luís Costa says:

        O teu comentário não tem ponta por onde se pegue.. descansa que o estado continua a arrecadar e não é pouco, o regulador que tu tanto falas já veio dizer que não há irregularidades, isto não depende só de nós mas de quem andou a imprimir moeda que nem loucos e não fazerem reformas necessárias, além de que o eur está a cair face ao dólar, também estão a transitar do petróleo russo para o médio oriente e o médio oriente está a fechar a torneira.. não quiseram impor medidas rígidas por causa do meio ambiente e essas tretas todas? Esqueceram se foi de avisar o povo que ia doer

  13. Louro says:

    Vi esta noticia e fui a correr até a garagem para ver quantos km ainda tinha até ter de me dirigir ao posto de abastecimento…

    Fiquei mais descansado quando reparei na tomada ligada ao carro e no “depósito” cheio.

    • Mr. Y says:

      Percebo o teu ponto de vista mas não se pode ser tão egoísta.

      Neste momento ainda há muita dependência na gasolina e no gasóleo e isso também afecta indirectamente no preço dos produtos pelo aumento brutal que isso causa no custo dos transportes e não só.

      A transição para o eléctrico vai (ou está a) acontencer mas vai ser um processo lento, por isso, não se deve ignorar e pensar que o problema do preço dos combustiveis não nos afecta a todos.

      • Louro says:

        @Mr. Y,
        A questao nao é ser egoista, a questao é de ser realista, pois sempre que ves artigos sobre os eletricos vem logo todos criticar quem decidiu comprar eletricos.
        A seguir vemos um artigo a dizer que o combustivel está a subir e todos choram.

        Sabe bem nao ser dependente da distribuicao nem da producao de combustiveis para me poder deslocar no dia a dia.

    • Zé Fonseca A. says:

      Então pega no eléctrico e vai ao supermercado e tira nota dos preços dos produtos e volta la daqui a uma semana.
      A seguir passa pela edp e pela Galp e pergunta à previsão de subidas até ao final do ano.
      Quando voltares a casa vais querer andar a pedais e dedicar-te à agricultura.

      • Louro says:

        @Zé Fonseca A.
        Está descansado que quando isso acontecer a maioria da malta anti-electricos já nem com agricultura lá vai.
        Nao tenho nenhum problema com o aumento dos precos da energia eletrica, na verdade até me beneficia pois faz com que recupere mais rápido o investimento em paineis solares e armazenamento de energia.

    • Fernando says:

      Boas Louro, entao corre para o contador da luz 😀

    • ASilva says:

      O louro a querer dar ares de inteligência…. e apenas mostrou o contrário

    • TugAzeiteiro says:

      E quando fores ao supermercado, tambem ficas mais descansado quando reparares que o preço de todos os produtos aumentou e continua a aumentar? É que os camiões são a gasóleo…. Realmente a falta de visão é um grande problema em Portugal!

      • Gonçalo says:

        ok, mas quem tem gasolinpaga os dois a gasolina e o preços dos produtos quem tem eletrico e carrega em casa só leva com o aumenot dos produtos ninguem está a negar que as coisas aumentam mas se não meteres gasolina é melhor ou não?

      • Louro says:

        @TugAzeiteiro,
        O preco dos restantes produtos aumentou para toda a gente, nao foi só para mim…
        A diferenca é que eu nao estou dependente da vontade dos que vendem petroleo.

    • Vasco says:

      Louro, como os outros comentários afirmam, experimente ir ao supermercado. Tomemos como exemplo um produto que eu gosto muito de consumir, que são espetadas, dessas básicas, que preparo em cinco minutos à hora do almoço para não perder tempo a cozinhar (trabalho a maior parte da semana em casa desde 2015 e tenho a sorte de poder fazer almoço e jantar em casa nesses dias). Em Janeiro comprava a tal espetada por 3,00€ / 3,50… Ontem paguei por uma caixa igual num Continente 6,00€… Sobre um euro aqui, outro ali, dois euros acolá, e ao fim do mês o orçamento fica curto para despesas acrescidas de centenas de euros. E todos os meses quase tudo tem vindo a aumentar os preços. Artigos de primeiríssima necessidade, como papel higiênico, alimentação básica, água, gás, etc. Se optou por poupar adquirindo um VE fez muito bem mas, acredite quando lhe dizem que isso representa provavelmente uma gota de água no oceano de despesas anuais acrescidas que irá ter em 2022 fruto da inflação. Milhões de pessoas desenvolvem actividades profissionais e de lazer aos mais diversos níveis que fazem uma economia funcionar e por enquanto, ainda não se encontrou forma de diminuir custos quando o valor do dinheiro diminui, ou seja, quando o dinheiro se torna mais caro. Queiramos nós não vir a entrar numa espiral inflacionária a nível global, pois viremos a recordar as dificuldades actuais com imensa saudade. É extremamente difícil conseguir sair de uma espiral inflacionária, e os custos sociais e individuais são normalmente tremendos.

      • Vasco says:

        Esquecia-me de acrescentar uma coisa: Só nos “aguentamos” enquanto país por fazermos parte da UE. Numa timeline alternativa, sem estarmos integrados na UE, estaríamos praticamente ao nível de uma Venezuela em termos economicos. O que nos tem valido nas últimas décadas tem sido o resto da Europa. Digo-lhe mais: Se ajustássemos o nosso nível de vida, em termos gerais pois existem excepções, aquilo que produzimos enquanto sistema, enquanto sociedade, estaríamos muito próximo do nível de vida de certos países africanos, ou pior, pois os nossos recursos naturais são actualmente muito menores. Quase nem água para a agricultura temos… Convém termos consciência disso.

      • Louro says:

        @Vasco,
        Nao é possivel sair da espiral inflacionária é verdade, na sua totalidade, no entanto há coisas que podemos nao cair na mesma.

        Por exemplo, quando comprei o meu primeiro eletrico em 2014 a malta dizia “Ah torradeira, electroduméstico, quando tiveres de trocar as baterias vais ver”, certo que estamos em 2022, esse carro ainda existem, conta com mais de 400 mil km, sempre a dar-lhe.

        Quando em 2015 investi em paineis solares e armazenamento de energia em casa, “Ah porque só recuperas esse dinheiro ao fim de 20 anos e nessa altura já é hora de trocar de paineis e baterias, nao vale a pena”.
        Adivinha? “Há dias” o preco da energia eletrica subiu 40% e falem em outubro aumentar novamente uns 50% cada vez vejo o retorno do investimento mais próximo e acima de tudo nao tenho de me preocupar muito com os aumentos (do ponto de vista individual claro).

        Desloco todos os dias para o trabalho, a custo zero ou muito próximo de zero.
        No inverno tenho a casa sempre a temperaturas confortáveis, quase a custo zero,

        Claro que vou ao supermercado e gasto o mesmo que os restantes, mas no ponto que falamos, gasolina/gasoleo e energia eletrica, estou a vontade porque investi no tempo em que as coisas eram consideravelmente mais baratas e estou agora a colher os frutos disso mesmo.

        É bom para a malta que é contra os eletricos e quer perpetuar a dependencia das gasolineiras na nossa sociedade.

        Venham de lá esses camioes eletricos que ontem já era tarde.

    • Sergio says:

      Se o problema fosse só a deslocação individual de cada um, isto nem seria um problema.

      A tua super bock já está mais cara, o pão shape que comes para ser fit também já está mais caro, aquele restaurante xpto tambem já está mais caro.

      O teu negócio vestuário está a receber menos pessoas porque estão todas a direcionar o seu dinheiro para bens essenciais ..

      puff.. tiveste que vender o depósito cheio ao vizinho a metade do seu valor

    • David says:

      acho piada a esses comentários!
      Mas aproveita enquanto podes, pq brevemente deixarás de poder… aproveita enquanto exigem amigavelmente a troca para os eléctricos… pq quando todos forem eléctricos… tudo mudará!
      Não sou contra os eléctricos, mas sou contra a imposição de algo que está a vista de todos que não será o caminho a percorrer… apenas queremos ficar menos dependentes dos combustíveis que não temos… Mas como a política amigável para forcar o povo a mudar para eléctricos, não funcionou… vamos forcar por outra via…
      Não se tratam de haver ou não negociatas… existem e existirão sempre… o que irrita é a falsa propaganda ecológica… e não é por um ser mais ou menos ecológico, mas tudo o que está ao redor do desenvolvimento de uma viatura eléctrica que sabemos que não há lithium suficiente para a quantidade de carros que produzimos anualmente… fora o resto que é necessário para construirmos veículos eléctricos…

      Mas sim, se a gestão do combustível em casa, ou a gestão do uso da frota de veículos em cada casa etc seria um começo para entenderem que quem manda no mundo é o povo!

      Expliquem-me… caso deixemos de fabricar os carros a combustão… os países com menos possibilidades… e muitos deles sem acesso à rede eléctrica… farão como?

      Mas está tudo pensado… e acelerado… mas a “tecnologia” está estagnada… aguardando novidades 😉

      • Mr. Y says:

        @David
        Esse argumento de que os eléctricos poluem quase o mesmo não faz sentido. Sim, o lítio também causa poluição mas não podes esquecer que a redução do uso de gasolina ou derivados vai provocar uma redução na poluição criada quer para produzir, transportar e armazenar esses combustíveis. Além disso, a energia gasta neste processo também será reduzida.

        Para já o que será proibido será a venda de veículos a combustão novos na UE, ou seja os usados continuarão a circular e os países fora de UE poderão continuar a comprar novos.

        • Mr. Y says:

          Não podes esquecer que as baterias deverão começar a ser mais eficientes e menos poluentes. A juntar a isso, o carregamento dos eléctricos poderá vir directamente de energias verdes, uma coisa que é impossível nos combustíveis fósseis.

  14. Joao Ptt says:

    O importante era o Estado estar a cobrar todos os impostos ao máximo e a aumentá-los, com a desculpa que é preciso pagar as dívidas para não entrar novamente em falência e assim conseguir pagar as reformas, ou uma treta assim para manter os eleitores que realmente votam felizes.
    Alternativamente pode cortar no serviço nacional de saúde ao encerrar tudo, e os médicos, enfermeiros e por aí em diante que se mudem de vez para o privado para o qual a maioria parece querer ir de qualquer das maneiras porque lhes pagam (aparentemente) bem mais… e ainda podem fazer boa figura ao controlar os preços dos privados para isto não se tornar num EUA onde a pessoa tem uma doença e passa de rico a pobre a pedir nas ruas para pagar a conta no hospital, depois de passar a polémica e os protestos de meia dúzia de pessoas muito barulhentas a “exigir” e coiso e tal que o estado na falência mantenha um serviço para o qual não tem dinheiro para prestar em boas condições e que não é de facto essencial que seja os impostos a financiar na totalidade, embora possa ter por exemplo benefícios para aqueles que mais contribuírem com impostos, para terem acesso a ofertas de vales para se tratarem, de forma a que quem mais contribui tenha mais serviços incluídos… e quem contribuir menos, tenha proporcionalmente menos ou mesmo nenhuma ajuda.

  15. Gil says:

    Tudo muito certo, eletricos para aqui, eletricoe para acolá, e não passamos disto!!!O meu filho comprou há meses um tesla e tem-me dito: pai investe num eletrico, em Fevereiro decidi-me por painéis fotovoltaicos, e penso que fiz muito bem!! Em relação ao eletrico, estou a pensar desfazer-me do me BM, e seguir o conselho dele.Mas onde queria chegar era o seguinte: em Julho de 2008 o petróleo chegou a 148 dls. o barril e sabem o preço dos combustíveis?? Gasolina 1.55 eur. o litro e o gasóleo 1.40.

  16. Gil says:

    Ainda me esqueci desta… sabem a como está neste momento o barril?? 113 dls.o barril. A semana passada bateu nos 123 , penso que o preço mais alto desde que começou a famigerada invasão russa. E o preço mai alto a que chegou desde esse Julho de 2008.Por isso ainda menos se justifica este aumento.!!! Mas como eles dizem, não é como nós fazemos as contas, é como eles as fazem!!! Cambada

  17. rm7531 says:

    Só 4 cêntimos no gasóleo, acho que isso é pouco…….

  18. fernando says:

    O que acho mais extraordinário nisto tudo e que se seguem sempre pelo preço do Brent quando e para aumentar os preços , a Semana passada o Brent subiu 2 dólares e aumentam o gasóleo 14 cêntimos , hoje o Brent fecha a menos 10 dólares que a semana passada e o gasóleo volta a subir 4 cêntimos e a gasolina desce dois cêntimos. Enquanto ninguém se revoltar o povo vai continuar a pagar a pandemia nisto tudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.