Quantcast
PplWare Mobile

Chapas de matrícula: Atenção às multas e chumbos na inspeção

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. falcaobranco says:

    Já peca por tardia… acho mesmo muito bem, aliás não era nada que já não tivesse á espera e sinceramente… existem muitas matrículas sem as devidas medidas…

    Ainda no outro dia encontrei um carro que tinha xx-II-19 … mas tudo junto… agora imaginem como ia ser lido as letras e o 1… vergonha!

  2. Carlos Fernandes says:

    Multas por milímetros só serve para encher o C. de alguém.

    • Tuaregue says:

      não, serve para as matriculas sigam o padrão, e não com uns abortos que andam por ai, sem espaçamento nenhum.

      • Costa says:

        Não é bem assim, por exemplo pus no meu carro matrículas das novas e partilhei o resultado num fórum ao qual eu pertenço, choveram dezenas de comentários a dizer que as matrículas eram ilegais pois não tinham espaçamento, mas não são, só depois de eu fotografar com uma régua onde provava que o espaçamento entre os grupos de números e de letras é o legal (2 cm) e ter também partilhado o diário da república com as instruções é que a malta aceitou que afinal eram legais, pois há grupos de letras e números que quando combinados dão e ilusão que não tem o espaçamento de lei.

        • k says:

          Problema que não existia com os separadores. Pelo mesmo motivo que metemos um caracter a marcar números compridos (10.000.000.000,00).

          Mas pronto, para quem foge até pode dar jeito, pode ser que o Sr. Moina não consiga ler tão bem quando o acelera for a dar gás…

        • Tuareg says:

          Concordo plenamente, multas por causa de milímetros é ser mesquinhas…. Falam constantemente nisto estão alertar as autoridades e inspecção, como já roubam pouco!

      • GM says:

        Se tivessem os “tracinhos” esse problema já não se colocava. Aliás, acho um perfeito aborto estas novas matrículas. Para mim, o modelo que cessou funções continha informações relevantes, como ano e mês.
        Ainda assim, a existência dos separadores entre letras e números não ilibava algumas matrículas de serem ilegais, até pelo tipo de letra utilizado e dimensão da mesma.

        • BC says:

          Informações relevantes para quem? Para ti? Para saberes quando é que ot eu vizinho comprou o carro? Para a pessoa comum, essa informação é totalmente irrelevante.

          • GM says:

            Para qualquer um, até para o próprio. Olhando para a matrícula com a data, lembras-te quando é necessário fazer a inspecção. Se fores comprar uma viatura, só de relance consegues ver o ano, e evitas seres engrupido antes de avançares mais.

        • Miguel Nóbrega says:

          Eu concordo, antes de termos as datas tinhamos matrículas que se adaptavam bem ao que precisam e com um melhor layout… o problema é que a fonte que usam não é monospace

      • ZéBoss says:

        20mm sao 2cm pouco mais de um dedo.. por isso a maioria está legal apenas uma minoria esta ilegaç pois as que estao ilegais sao as uqe tem mais de 2 cm entre cada pa..

        eu nao sei porque tanta gente embirra com as matriculas novas.. mas não ha mais nada para fazer ? ou é so mesmo para meter nojo ?? era tao bom que todos os que estao preocupado com as matriculas fossem votar… acho que estavamos bem melhor..

        as matriculas para estarem na lei apenas existe 2cm entre cada par e 1cm entra cada caracter .. peguem numa regua e vão ver que 90 estão legais

      • k says:

        Não estás a falar da mesma coisa que o gajo anterior e ambos têm razão. Multas por milímetros são estúpidas. Mais 1 milimetro menos 1 milimetro não faz diferença.
        Mas multas por estarem completamente fora do enquadramento do que é suposto (os tais abortos), tudo bem, concordo. Já vi muitas com as letras todas juntas que são bastante difíceis de ler.

        Dito isto, não vejo o porquê da mudança de layout. Não havia nada de inerentemente mau com o layout antigo.

        – Sem ano e mês: também não estorvava.
        – Traços separadores de grupos de carateres deixaram de existir: pessoalmente até acho que ajudava a ler a matricula.
        – Espaçamento entre cada grupo de carateres: custa-me mais ler as novas, mesma razão do anterior. Mas também pode ser por ter visto bastantes que não estão legais.

        Tirar o mês e o ano é só perda de informação sem ganho nenhum. Ainda se me dissessem, ok, estamos a poupar espaço para fazermos matriculas mais pequenas, ou algo do género ainda entendia. Assim como é, é uma perda de informação sem tradeoff nenhum. O pouco espaçamento que se ganha para uma possível facilidade de visualização era um “problema” que não existia porque estava resolvido na matricula anterior com os separadores de letras.

        • Tuaregue says:

          O problema é que mais milímetro menos milímetro aparecem os tais abortos. Dai haver as sanções por causa dos milímetro, agora diz qd é que seria aceitável multar? sabes que depois iam aparecer uns espertinho que iam meter -2 milímetros e iam ser multados e depois voltava a conversa do “multar por causa de uns milímetros é estupido.”

        • Miguel Nóbrega says:

          Concordo a 100%, perdemos informação sem qualquer benefício.
          Quanto ao layout, se realmente necessário tirar o ano/mês preferia que optassem pelo layout que tinhamos antes de termos o ano/mês, mas sem os pontinhos separadores..
          Porque como a fonte usada não é monospace carros que não têm dois grupos de letras parecem desiquilbrados, coisa que não acontecia com a anterior.
          Mas também temos de perceber que a ideia era usar estas matrículas apenas para os carros novos, com 2 grupos de letras…

    • nunov says:

      também serve para não causar problemas nos sistemas de reconhecimento matricula, por exemplo, nas autoestradas !

      • k says:

        Como se isso fosse problema. Andei 2 anos com um identificador sem pilha (porque na altura o sítio mais próximo para mudar ficava numa área de serviço a meio de uma autoestrada completamente fora de mão) e eu passava nas portagens todos os dias para ir trabalhar. Nunca falhou uma identificação, as faturas chegaram todas direitinhas a casa para eu pagar. Isto já a prai 10 anos, quero acreditar que entretanto o reconhecimento de matrículas está ainda melhor.

  3. eu mesmo says:

    a grande questão é, para que é a matricula chapada no carro… pelo preço das duas matriculas metiam a porra do identificador já de fábrica para poderem passar as devidas multas

    • Rui says:

      Já houve governos que tentassem e não conseguiram, porque a sagrada da Constituição não deixa!!!!!!!

      Esse problema colocou-se com a passagem das antigas SCOUT a auto-estrada, mas como estas não tinham espaços para colocar pórticos…….. pensaram no chip na matrícula, mas a nossa justiça disse logo que não…….

    • Lool says:

      A razão da matrícula chapada no carro é para identificar o carro, simples e fácil.
      Queres um identificador para que??
      Se queres passar nas portagem compras o da via verde.

      Ou caso tenhas uma acidente o o bacano se mete em fuga fazes o que?? Olhe sr guarda era um carro verde da Mercedes, nem sei bem o modelo, mas era com a bagageira curta e tinha 4 rodas.

      Há com cada ideia….

    • Lool says:

      Haha e colocar um identificador só para passar muitas, vai te lixar, quero lá uma aparelho no meu carro que só serve para receber multas.
      Quero é um aparelho para não apanhar multas, agora um para apanhar multas, anda tudo com o cérebro comido

      • Pedro Amílcar says:

        O aparelho para não apanhares multas és tu! Cumpre as regras e deixa de ser saloio

        • Lool says:

          Saloio??
          Tu só podes ser e outro planeta, só pode, a então preferes um chip no carro que só serve para levares multas e de via verde.
          Do que ter uma chapa de matrícula que serve para identificar o carro ( se serve para tudo, multas, acidentes tudo e mais um par de botas)
          Só porque não fica esteticamente bem no teu carro.
          De certeza pelo teu comeu és dos que foi a correr trocar a matrícula pela nova, saloio és tu.

        • Lool says:

          Já agora mete um chip nas partes íntimas traseiras

      • Joao says:

        Tenho um Renault de 99
        Agora com esta matrícula tenho um de 2019
        Incha
        Sou do bemfica tambem

    • Miguel Nóbrega says:

      O problema é que em caso de acidente não consegues identificar o carro…
      Serve para portagens, mas em casos que não tenhas o leitor não serve

  4. Stalin says:

    Ahhhh…. Não perdoava um, e sempre pelo o máximo. Cambada de cagões.

    Nota – Escusam de responder ao comentário…

  5. Vitor Nelas says:

    Multem as casas que fazem as matriculas mal, fiscalizem ao menos.

    • GM says:

      É mais fácil multar no fim da cadeia…..e está à vista de todos.

      • Urtencio says:

        rende mais!

        • k says:

          E continua a render. Pelo mesmo motivo que conheço muito negócio a fugir ao fisco, toda a gente sabe, incluindo o fisco, são apanhados e multados. O negócio ta-se a cagar porque encaixa o dinheiro da multa num mês a continuar a fugir e o fisco encaixa uma quantidade sonante de € todos os anos. Se o dono fosse dar cos costados na cadeia como devia, acabava a mama.

  6. Filipe F. says:

    Acho muito bem. O mais triste é ver carros velhos como tudo que se for preciso andam com um farol fundido durante meses, mas 20 euros para trocar as 2 chapas já tiveram dinheiro.
    Entao a quantidade de importados antes de 2020 que decidiram mudar a matricula principlamente donos de BMW e Mercedes é so triste. parece que têm vergonha que as pessoas saibam o ano do carro ou que foi importado pq n tinham dinheiro para comprar ca e optaram pela vaidade trazer algo com 200k

    • José Carlos da Silva says:

      Mas que dor e que frustração que vai para aí… Respira fundo e leva a vida com mais calma, mas a tua… não a dos outros. 🙂

    • Fiu says:

      Ai que tristeza!!! Estou tão triste!

    • ElectroescadaS says:

      Eu comprei um usado o ano passado de 1995 e tem as matriculas de origem, não tem esses floreados coloridos e a única diferença das matriculas atuais para a do meu MA9 é ter os pontos entre as letras/números. Agora desconheço a obrigatoriedade de mudar as matrículas para o novo formato

    • Woot! says:

      Loool que parvoice. Mas achas que todos os carros importados têm 200k? O meu carro foi importado e tinha somente 20k (e não não foi alterado) é só inveja e frustração por não teres um?

    • Woot! says:

      Loool que parvoice. Mas achas que todos os carros importados têm 200k? O meu carro foi importado e tinha somente 20k (e não não foi alterado) é só inveja e frustração por não teres um?

      • Filipe F says:

        Frustraçao de que? De ter que importar por não ter dinheiro para um novo ou nacional e preferir as aparencias? Nao te preocupes que é graças a pessoas como que os compram novos ou semi novos que depois ha o mercado de usados para voces aproveitarem. Tudo tem as suas vantagens, mas nao saber a historia real de um carro ou comprar carros de rent a car todos martelados (geralmente os que têm poucos kms e orgulhar-se disso é que pronto)

        • Woot! says:

          Mas explica-me lá em que é que um carro nacional é melhor do que um importado? Sabes que há importados semi-novos certo?

        • Woot! says:

          E quem te diz a ti que quem importa semi-novos não pagou mais que tu pelo teu novo? Essa do”não ter dinheiro” é engraçado porque se comprares um Dacia novo e eu importar um GLC de 2019 te garanto que paguei mais que tu mas tu pelos vistos achas que só se importa carros com 20 anos.

    • Miguel says:

      Calma, não te enerves. Qual o problema? Tenho um BMW nacional de 2012 e meti a matrícula apenas por gosto. A inveja é lixada.

      • Woot! says:

        Ele queria ter um BMW ou um Mercedes mas nem importado consegue e deve andar frustrado com a vida dos outros porque a dele deve ser miserável.

      • Filipe F says:

        Apenas por gosto? hum estranho quando o gosto das pessoas num carro é mudar uma chapa de matricula… mas sim ha gente para tudo. Lampada fundida sao capazes de andar até a inpeção assim, pneus carecas idem aspas e depois metem uns Khumo porque o dinheiro nao da para umas sapatas de jeito, mas matriculas é outra beleza. Sem duvida que um carro com uma chapa das novas é logo outro look. (lol)

        • Vili says:

          Calma olhem aqui o entendido. Por alguma coisa existe o número de chassis para verificar todos esses parâmetros na marca antes de importar. Mas o que é nacional é que é bom quantos martelados não há aí nacionais e vocês nem desconfiam. Pela sua lógica tudo o que é importado está martelado….
          Deixem se de tretas pá, essa inveja até vos fica mal. Importados é como nacionais tanto corre bem como mal e só corre mal se a pessoa não sabe o que está a fazer. Obviamente ao comprar um importado convém ter muito mais cuidados, mas nem quero mais conversa que pelos comentários que aqui vi é só mais um aziado…

    • GM says:

      O jeito que davam as matrículas com ano e mês da 1ª matrícula. Não é para saber da vida alheia, é para evitar o passar a perna, ainda que conste no DU. Olhando só para o carro não se sabe de que ano é. É um carro, nada mais. Quanto a mim, estas novas matrículas foram um retrocesso.

    • Miguel Nóbrega says:

      Concordo, mas talvez porque acho o layout desiquilibrado por não ter as letras maiores que os números o que faz a matrícula ficar desiquilibrada para carros antigos

  7. caetano armando says:

    Pais de Ladrões

  8. Ricardo says:

    Em que é que este assunto se relaciona com as matérias tratadas neste site? Parece que o Pplware se está a tornar uma ferramenta de propaganda do governo…

  9. LA says:

    Desde que as novas matriculas entraram em produção, que cada um as faz, à sua maneira. Não respeitando as distancias obrigatórias.

  10. LFA says:

    Anda por aí muita malta que como não tem dinheiro para carro novo e tem vergonha do que tem chapam-lhe uma matrícula sem mês e ano. Mais uns anos e o velho passa a clássico. E na moda desenfreada parece que há muitos fazedores de matrículas que colocaram o texto no word e mandaram centrá-lo sobrando vários centímetros “em branco” para cada lado.

    • Robin says:

      E qual a vantagem de ter carro novo ? podes-me dizer.

      • Fiu says:

        Fácil, pensar que é mais que os outros por ter mais dinheiro. No fundo pessoas com graves problemas emocionais.

      • Woot! says:

        Segurança!

        • Robin says:

          Segurança ? onde ? no papel ?

        • Robin says:

          Vou fazer a pergunta de outra maneira, o que é para ti segurança ?

          • Woot! says:

            Não ter que me preocupar em que o carro possa parar a meio do caminho ou ter um acidente e matar os meus filhos por causa duma peça qualquer que chegou ao final de vida antecipadamente. E não me venhas dizer que os carros novos também têm problemas, claro que podem ter mas a probabilidade é inferior.

        • zedascouves says:

          “Não ter que me preocupar em que o carro possa parar a meio do caminho ou ter um acidente e matar os meus filhos por causa duma peça qualquer que chegou ao final de vida antecipadamente. E não me venhas dizer que os carros novos também têm problemas, claro que podem ter mas a probabilidade é inferior.”
          De mecânica sabes “ZERO” posso me alugar mas não sei se sabes, que neste momento muitos desses carros que falas são feitos com prazo de 10 anos, sem falar que os novos são feitos com base num caderno de encargos apertado, o carro novo é feito para o 1º dono, e alguns a sair do stand já se desmancham e estão cheios de defeitos, eu sei de quem tem um carro novo e logos nas primeiras viagens só com um furo, perdeu um dia de viagem, muito seguro.
          Mas pode pegar no portal da queixa, escolher a marca, e veres a qualidade e segurança que pensas ter.

          • Woot! says:

            Mas eu em algum sítio disse que percebia de mecânica? É que para mim não é ofensa nenhuma dizeres que eu de mecânica percebo zero por isso é que pago bem para me mexerem no carro, precisamente pq percebo zero.

            Digo o que disse abaixo ao outro user, a minha experiência é contrária aquilo que dizes portanto para mim da igual. Nunca tive problemas com novos e com velhos tive muitos. E o prazo de 10 anos n me atinge. Troco no máximo ao fim de 5.

        • Robin says:

          Woot,
          não te consigo responder porque a resposta não esta ativa, mas pelo que vejo da tua resposta, andas a comprar gato, pensando que é lebre, é que ficaste parado no tempo,tu hoje não compras qualidade,tens carros descartáveis.
          Parar no meio do caminho é o pão nosso de cada dia do novo, aliás o melhor amigo do carro novo é o reboque.Se não acreditas é porque não andas na estrada.

          • Robin says:

            não faço ideia como apareceu essa foto que não é minha.

          • Woot! says:

            Talvez mas o facto é que nunca tive problemas com carros novos portanto digam o que disserem a minha experiência é contrária. E não fico com o “novo” por mais de 4 anos portanto para mim sem stress algum. Já com os “velhos” era só problemas.

  11. João Pedro Órban says:

    Deviam fazer uma petição contra isto.. as placas estavam boas como estavam…

  12. Gabriel says:

    Pelo que estive a ler do vosso artigo as novas matrículas tem um par de letras, seguido de um par de números e no fim um par de letras com as respectivas regras. O que tenho visto são matrículas antigas no formato 00-AA-00 com o novo formato sem os separadores. É legal, visto que a norma em cima tem um formato AA 00 AA?

  13. Daniela says:

    Ainda bem que quem quiser pode optar pela antiga! Não gosto nada das novas :/

  14. Ze says:

    Espetáculo devia ser 6000€! Só paneleirodes com carros velhos a correrem a trocarem de matrículas!

    • Woot! says:

      Loool esta gente que se preocupa tanto com os outros parte-me todo. Preocupa-me com a tua vida, com o teu carro e com a tua matrícula. Mas que mal te faz um gajo com um carro antigo trocar de matrícula?

      • Filipe says:

        É só azeite. Carros velhos ou “velhos” e vão a correr comprar as matrículas novas, coisa que na cidade onde vivo se vê aos magotes, e ainda por cima, a maioria delas nem as medidas em condições tem…
        É por causa de existirem esse tipo de pessoas que os fumarentos passam nas inspeções sem ter feita a inspeção, propriamente dita. Pagam por baixo da mesa, e levam a folha verde. Só têm de aparecer. Com as matrículas vai acontecer o mesmo. Não é preocupar com os outros. É por causa de meia dúzia de idiotas, pagam todos. Essas falcatruas saem caro a alguém, e não é a quem as faz. Não te devem estar a ir ao bolso, de certeza. Senão não passavas o tempo com respostas assim.

        • ElectroescadaS says:

          Se a legislação permitisse matrículas personalizadas ainda acreditava nessa teoria de ir a correr mudar de matrículas. No fundo é como aqueles otários que assim que saíram as cartas de condução em formato cartão multibanco foi logo a correr para substituir. É que as cartas antigas desdobráveis deviam ser super pesadas para guardar na carteira…

          • Woot! says:

            Em nenhum dos vossos comentários fiquei a perceber o problema de trocar, quer seja de carta, quer seja de matrícula quer seja de livrete.

            Uma coisa é alegarem que não estão em condições, concordo deveriam estar, outra é estarem a criticar porque alguém gastou dinheiro a mudar algo. Devem ter alguma dor de cotovelo mal resolvida para se preocuparem com estas porcarias.

  15. Ze says:

    Espetáculo devia ser 6000€! Só paneleiroides com carros velhos a correrem

    a trocarem de matrículas!

  16. Yur-pt says:

    A maior parte dos argumentos que leio neste tópico, só me faz lembrar os putos na escola primária.

  17. ricardojsafonso@me.com says:

    Toda a gente percebe que é um Volvo 😛

  18. Unknown says:

    A malta com chassos que troca de matrícula para se livrarem da indicação do mês e ano de fabrico só me faz lembrar as gajas que mentem na idade!

  19. Bruno Cardoso says:

    Ja vi matriculas muito estranhas, que ate talvez possam estar a respeitar o espaçamento. No entanto têm muito espaço livre em ambas as “pontas” da matricula com uma concentração visivel dos caracteres ao centro…bem dificil de ler, ainda mais em movimento.

  20. falcaobranco says:

    Tantos que falam em multas e até parece que até agora não viram nenhuma matrícula destas novas que nem o “P” tem do lado esquerdo…é completamente branca… carrega nas multas…

  21. iSheepNot says:

    Impressionante.
    Antes não tinha o ano e mês e eles é impuseram o uso nas placas de matrícula porque fazia todo e sentido e bla bla bla. Agora já não faz sentido.
    Depois vem novamente uma alma penada dizer que faz sentido e voltam a pôr. Enfim.

    • Miguel Nóbrega says:

      Ora aí está…e no final estragaram com as 2 anteriores quando podiam voltar 1 atrás e no máximo apenas tirar os pontinhos separadores.

  22. alberto says:

    Ir a correr mudar a matricula num carro velho é mesmo coisa de pobre…

    • Woot! says:

      Sabes que há mais motivos para mudar de matrícula certo? A parte amarela está sempre a ficar branca o que equivale a chumbo na inspeção. No meu carro antigo tive de mudar a matrícula umas 3 vezes em pouco mais de 5 anos por causa da porcaria do mês/ano ficarem esbranquiçados. Se ainda tivesse esse carro te garanto que já tinha trocado para o novo modelo só para me ver livre da parte amarela.

  23. AJ says:

    Também já vi por aí carros velhos com essas matriculas, deve ser para dar ilusão que tem carro novo. Mas o olho não engana. O meu de 11/19 vai continuar com a de barra amarela, que até é mais bonita que as deslavadas todas brancas.

  24. PL says:

    Também acho as novas matrículas “estranhas” e não é só por serem novidade.

    Azeiteirices ou não à parte – porque gostos não se discutem – uma boa parte das que circulam por aí, aparentemente tem problemas de legibilidade o que, ao contrário do que fazem crer (até para o cidadão comum que não conduz) é um problema grave pois pode impossibilitar a leitura da matrícula e identificar a viatura num atropelamento ou acidente, com fuga do condutor, só para dar um exemplo.

    Olhando apenas para o modelo que está acima (sem ler a lei) e admitindo que o “h” é a altura da letra/número (i.e., entre 80 e 75 mm; não pode ser os 110 mm da altura da matrícula senão não há espaço para tudo nos 520 mm da largura total), feitas as contas, a distância máxima às laterais ou ao espaço reservado para o “P” (o tal “a” variável) seria entre 15 e 26 mm, nas novas, ou 37,5 e 47,5 nas antigas (2 grupos de dígitos e 1 de letras; matrículas anteriores a 02/2020), aproximadamente. Ou seja, devia haver no máximo, 15 ou 26 mm / 37,5 e 47,5 mm entre letras/números e a borda preta ou P azul, para as novas/antigas respectivamente.

    Posto isto, tenho sérias dúvidas que muitas matriculas cumpram com estes parâmetros, já que muitas vezes vemos amontoado de letras/números ao centro e demasiado espaço dos lados (para referência, no arranjo antigo caberia, aproximadamente, apenas mais um dígito de cada lado)…

    Para assegurar a legibilidade e retro-compatibilidade com as matrículas antigas, em vez dos tais 20 mm fixos entre grupos bastaria ter-se usado também a dimensão “a” para esse espaço (nas novas poderia ficar um pouco abaixo dos 20mm, i.e., 17,5 mm…), garantindo assim uma distribuição uniforme por toda a área da chapa.

    Estando em perigo a segurança de condutores e peões, chumbar e/ou multar quem voluntariamente não cumpre é básico e não deve apanhar NINGUÉM de surpresa…

  25. ernez says:

    ■de 20mm entre grupos, sem traços separadores;
    ■de 10mm entre carateres do mesmo grupo.

    Ok, e em relação a uma matricula que tem um 1 e um I, mesmo que seguidos, encostado, que seja, como ficamos?

    • PL says:

      De acordo com as especificações acima:

      – “1” (ou qualquer outro dígito) deve ocupar 4/7 * h, em que h deve se a altura do caracter (entre 75 e 80mm). Gordo ou magro o dígito deve ocupar sempre o mesmo espaço

      – “I” (ou qualquer outra letra) deve ocupar 6/7 * h, em que h deve se a altura do caracter (entre 75 e 80mm). Gordo ou magro a letra deve ocupar sempre o mesmo espaço.

      Não é claro se os caracteres devem ficar centrados no espaço disponível ou alinhados a um dos lados… O ideal teria sido usar uma fonte monospaced.

      Ainda há bocado estava reparar na matrícula que seguia à minha frente e aquilo não tinha ponta por onde se lhe pegue, mas não era das piores…

  26. ElectroescadaS says:

    Não seria mais fácil a matrícula dum veículo ser um código de barras? 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.