PplWare Mobile

AA 01 AA – É esta a nova primeira matrícula atribuída (e foi a um elétrico)


Imagem: JM-Madeira

Autor: Pedro Pinto


  1. Ricardo says:

    Finalmente vai deixar de haver discriminação entre carros vindos da Europa de 1ª e carros comprados em Portugal. Um passo grande.

  2. Importação de Usados says:

    Finalmente voltamos à normalidade! Historicamente quando a importação de veículos usados aumentou com a entrada na CE criaram um elemento de descriminação nas matrículas com a letra K. Depois foram obrigados a tirar a letra K e para contornar a situação as matrículas passaram a ter o ano e mês com uma relevância muito questionável. Portugal viveu dezenas de anos sem esses dados na matrícula e outro países também não usam. Tudo isto porque os governos odeiam a importação de usados!

  3. Muleta says:

    Ignorem, pf. Não consigo apagar

  4. Raúl says:

    Agora os azeitolas e aldrabões já podem andar com chaços importados e dizer que compraram cá e novos!

    • Woot! says:

      E isso preocupa-te tanto porquê? Também vives de aparências?

      • TugAzeiteiro says:

        Preocupa quando fores comprar esse carro usado e não souberes quase nada sobre ele!

        • Mario Rui says:

          Nao sabes nada sobre ele e vais comprar na mesma, tens mesmo de ser enganado é mesmo assim.

          • King Banido says:

            Sho Mario, diga-me porfavor, como é que faço para saber se um veiculo que estou a ver no standvirtual é de confiança… Mostrai-nos como não podemos ser enganados ao em vez de vires dizer me***.

    • José Carlos da Silva says:

      Chaços importados ahahah!
      Porque quem importa, procura sempre carros mais velhos do que os que tem. GG ‍♂️

      E se isso te chateia… É rever algumas coisas, e a vida leva-se de outra maneira, mais feliz!

    • Mario Rui says:

      Pois, chaços importados esses que provavelmente vieram de países como Alemanha que fazem revisoes em condições e nao como em Portugal onde todos tentam fazer as próprias revisoes e peças da concorrência muitas vezes nem indicadas para o carro são.
      Existe sempre o outro lado da moeda…

      • mlopes says:

        ai…se soubesses as verdadeiras estórias de muitos carros vindos de outros países europeus, como a alemanha 😉

      • Realista says:

        Fazem revisões em condições fazem… LOL

      • Ivan says:

        Quantos carros nao vem de fora em que as condicoes sao pessimas…
        Nao sei se sabem mas a pouco tempo atras houve um acidente perto da covilha um rapaz (com um BMW de fora) que ia para a guarda entrou num picanco com outra rapaz que tinha um porsche, no meio do picanco houve um acidente e o que ia no BMW morreu…ao final de toda a investigaçao que houve veio-se a saber que o BMW tinha ja sofrido um acidente e era o resultado de uma “fusao” de 2 BMW que veio da alemanha para ca…vens me a dizer que nao ha aldrabices

  5. Rodrigo says:

    Em pleno sec XXI onde já mandámos o homem à lua, sondas a Marte, computadores de topo que cabem no bolso das calças e ainda andamos com placas presas à frente e atrás nos veículos. Irrisório mesmo.

  6. Rodrigo says:

    Veículo seja eléctrico ou a combustão não deixa de ser um veículo. Aprende primeiro antes de comentares asneiras.

    • Olly says:

      Creio que o mesmo se aplica a si, não? Antes de tudo mais, Muleta rectificou o seu erro. Segundo, não se referia ao facto do veículo ser ou não eléctrico mas sim ao facto de (apesar de ter lido/compreendido mal) não ter sido a matrícula AA 00 AA a ser atribuída ao veículo.

    • jorge castro says:

      Rodrigo, comentário patético é o seu!

  7. oscar rochedo says:

    agora sim a vida faz sentido!

  8. A. L C. says:

    Mas que raio: falar de matrículas?

  9. Joaquim Duarte Guilhermino says:

    Se já era dificil comprar um usado
    Agora é que é ainda mais um tiro no escuro.
    Tinha-mos a preocupação de comprar Nacional para poder-mos ter acesso ao registo das inspeções, e assim ter-mos alguma garantia da veracidade.
    Agora sem saber se é importado. É complicado, pois sabemos todos que os importados levam sempre a martelada ,e não há maneira de saber de quantos milhares de kilometros foi a martelada.
    Temos de passar a exigir factura de compra original.

    • Joao says:

      Lool… Achas que o mês e o ano na matricula resolve o problema no escuro? .. Vou te dar uma dica:
      Se por ventura quiseres comprar um carro usado pede para veres o livrete.. E aí aparece se é legalizado ou não.
      Como vês.. esse problema está resolvido

      • GM says:

        E sem abordares o vendedor, apenas observando a viatura, como é que a podes descartar à partida?? Pois, a matrícula que indicasse o ano da 1ª matrícula dava jeito, pois dava. Pedir o livrete seria o 2º passo, mas quanto a mim a indicação do mês e ano da 1ª matrícula é de primordial importância.

    • Carlos says:

      Eu tenho um Suzuki s4que levou uma bomba central de travões comprada no Chinês.
      Sei que fui enganado pelo mecânico

  10. Alves says:

    E qual é o problema? Quem nao quer usado compra novo. O importado marcado na matricula por preconceito só neste pais de invejosos…

    • José says:

      Nem mais. É simples e o problema fica para os invejosos ou gente que gosta de se meter na vida dos outros com o problema resolvido! Tive já carros usados e novos – agora por sinal só tenho comprado novos, calhou -, como sempre acontece na vida, mas quem os pagou fui eu e não o vizinho do lado!

  11. ze says:

    Ha perto de minha cada 1 stand que so vende importados. Ja esteve fechado opela ASAE por os vendet com os km adulterados. so aqui 3 meus vizinhos compraram gato por lebre. Sucata? Ka hs muita em portugal. Com pneus importafos_, é a mesma coisa… Levam cada barrete…..

  12. Nubis says:

    Cambada de cromos faladores: não existe nenhuma garantia que um veículo nacional não tenha os km alterados. Assim passo a explicar: comprei um veículo usado na Alemanha 4000€ mais barato do que conseguiria no mercado nacional e não tem km alterados. E comprei um veículo usado em Portugal k quando abri a centralina para reprogramação constatei que o stand português tinha tirado 24.000 km (marca k faz pub na tv). Como o carro só vai à inspeção aos 30.000km o mais provável é k os carros provenientes de rentings, leasings e leilões lhes tirem 25.000km antes de chegar aos 30.000km. Acresce k os carros vindos da Alemanha têm protecção extra anticorrosão devido ao sal nas estradas no inverno, o k que as versões portuguesas não contemplam não obstante os nossos circularem muito junto na orla marítima no inverno como no verão.

    • José Alves says:

      Minguem está livre de ser enganado seja em qualquer país e aqui não é melhor;
      Se os carros fossem do mesmo preço do estrangeiro, não seria necessário arriscar comprar no estrangeiro; e a razão de comprar la fora é de o nosso governo fugir à lei da Europa; não é normal de ter que pagar milhares de euros para matricular um carro que venha do estrangeiro e mesmo propriedade de um emigrante quando já tinha pago o carro e todas as taxas e no momento que regressa a portugal fazer pagar até 10 mil euros para matricular quando vive praticamente em portugal e fazer pagar aos 400 euros de taxa anual: como é fora da lei o estado português vai ter que reembolsar o que recebeu a mais.

  13. falcaobranco says:

    Que “engraçado” … a ultima matricula e a primeira do novo formato pertencerem a electricos… hummm… interessante… “vamos mexer com a cabeça dos tugas e faze-los comprar mais electricos…”

    Enfim… ter ou não ter o mês e ano não me afecta em nada…já tive das antigas, tenho das recentes e o carro se tiver que andar, anda…se tiver que avariar, avaria… não vejo diferenças… 😀

  14. Ricardo Gomes says:

    Comprei um carro na Alemanha, trouxe-o eu para cá e legalizei.
    Tenho o registo de TODAS as revisões feitas na marca (registo pedido na própria) e poupei 10k€ em relação ao mesmo modelo/ano comprado cá (nacional… lol)…
    Digam-me lá agora se em Portugal é mais difícil ser enganado que lá fora?…
    Há de tudo, em todo o lado.. infelizmente..
    Na maior parte dos carros importados que vem com os kms adulterados… na verdade… não vêm com eles adulterados… são adulterados cá… pelos tugas…
    Na Alemanha fazem tudo muito certinho (há sempre excepções).
    Vão lá fora, comprem e tratem vocês de tudo… assim a probabilidade de serem enganados desce substancialmente!

  15. Hugo Domingues says:

    Boas a todos, li e reli os comentários nesta noticia e apenas digo que em relação aos carros serem ou não importados é fácil, todos os carros importados têm no livrete o ano/mês e país da 1ª matricula bem como o numero da matricula do seu respetivo país, mais fácil é impossível, em relação a estarem ou não martelados (acidentado e/ou kilometrado) isso já é outra historia mas em relação à proveniência do veiculo é bastante fácil ter essa informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.