Quantcast
PplWare Mobile

Windows XP vai demorar 2 anos a desaparecer…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Bruno Faria says:

    Desaparecer a 0%, talvez 10 anos ou mais, quem sabe até 20 anos.

    Mas abaixo de 5% talvez 3 ou 4 anos!

    Windows 95/98/ME ainda se encontra máquinas ligadas à net, não muitas mas continuam a existir!

    Aliás nestes relatórios mensais que várias empresas lançam, andam sempre aqueles 0.01/0.02% ou + % de Windows com 20 anos!

    Ainda à pouco tempo vi um log de um servidor em que mostrava a presença de uma máquina com Windows 3.11 Workgroup. Como? Não sei! Mas que eles andam por ai, ah pois andam!

    Basta olharem para o escritor do Game of Thrones que para escrever a série usa praticamente uma app em DOS para escrever (Não me lembro do OS, ou qual a app)

  2. Asdrubal says:

    “…de Julho para Agosto apenas perdeu 1%…a este ritmo o Windows XP vai demorar 2 anos a desaparecer.”

    Não sei se será assim tão linear.

  3. Jorge Saraiva says:

    Embora seja um preciosismo: não perdeu 1%, perdeu um ponto percentual. Perder 1% de 24% significa perder 0,24 pontos percentuais, ou seja, passa de 24% para 23,76%. O que é bastante diferente. Até porque se perdesse 1% por mês, precisaria de 100 meses para chegar, teoricamente, ao zero, e não apenas 24.

  4. XP says:

    Não largo o XP!!

    Tenho PC com quase 10 anos e não posso me dar ao luxo de trocar/upgrade.

  5. Nelson says:

    LOL!

    Há mais gente com o XP (o SO que já é do tempo dos 3310), que com o Windows 8!

  6. Luis Barros says:

    Como Se costuma dizer, em equipa que ganha não se mexe. foi pena que a Microsoft não tenha continuado aposta no XP. Era rápido e eficiente na maioria dos computadores. muitas empresas migraram para o Vista e foi a barracada que se sabe. muitas regressaram ao XP. Esperemos que o 9 seja o tão prometido Paraíso. abraços e continuação de bom trabalho.

    • RaCcOn says:

      No tempo em que se mudou do Win98SE para XP (Sim win98SE porque o WinME era um vista…) tambem foram todos muito relutantes a mudanca…

      Entretanto agora estamos todos aqui a discutir a morte do XP e que o XP e que era…daqui a uns anos vamos estar a discutir a morte do Win9 e que esse e que era um grande sistema Operativo…Sempre foi assim e sempre o sera…

  7. Bruno Marques says:

    O XP ainda mora cá em casa…se o portátil aguentar e o hardware não avarie…então tenho XP para muitos anos.

    Várias empresas que conheço é igual…enquanto a máquina aguentar ou os valores de reparação forem dentro de um padrão(barato) então XP para a frente.

    • RaCcOn says:

      Nao e tao linear, as empresas sentem a necessidade de mudar na altura em que muitas das aplicacoes que utilizam deixem de funcionar ou fiquem presos numa versao qualquer de uma app e necessitem de uma nova funcionalidade.

      Apenas empresas pequenas e sem necessidades especificas ficarao no XP durante mais uns tempos, as outras entretanto acabam por fazer o upgrade.

  8. AM says:

    Sou do tempo do MS-dos 3.2, E NÃO LARGO O XP!
    Levei tempo a reconhecer que era um sistema 100% bom, e seguro.
    Aceito a mudança. O minimo deve ser XP!

  9. Almeida says:

    Tenho um pc com XP, mas também tenho um pc com windows 3.1, outro com windows 7, um com windows 8 e ainda tenho um spectrum.
    O XP ainda tem ligação à net e ligo-o de vez em quando só para fazer parte desta estatística.

    Verdade seja dita, não era um mau SO, dos Windows era dos melhorzinhos. Duvido que o Windows 9 se consiga manter ao mesmo nível, a Microsoft nos últimos SOs tem prometido muito, mas parece que as prioridades mudaram.

  10. Pirata says:

    Só para avisar que uma das maiores empresas de telecomunicacoes do mundo (alemã) ainda usa XP nos portáteis.

  11. Miguel Sousa says:

    Há que notar outro promenor:
    Isso são dados de computadores ligados à internet.

    A nível empresarial existem milhões de máquinas ainda a correr o xp que não se ligam à net.
    Enquanto que 100% das máquinas que correm o windows 8 ou 8.1 ligam-se à net.
    Portanto a diferença será muitíssimo maior do que os valores apresentados.

  12. José Rodrigues says:

    Só velhos do Restelo: “ah e tal não largo o XP”.

  13. Paulo says:

    Acho mais estranho a percentagem de w8.
    Não migrar para w8.1 é, na minha opinião, de um masoquismo extremo. Ou, muito mais provável, é ignorância gritante dos utilizadores.

  14. BMJ says:

    Já eu que basicamente só uso ubuntu, apaguei todas as VMs que tinha com o Windows XP e criei novas com Win 7 e Win 8.1.
    E neste momento só uso VM com Win 8.1.

    Mas parece me que o Windows 8.0 vai desaparecer primeiro que o XP…
    A malta que usa XP, refere-se a usar em maquinas antigas certo? Pois o XP não usa o Dual Core nem o Quad Core dos processadores, detecta mas não o usa…. E nem gere eficientemente mais do que 2 Gb de Ram….

    • Ângelo Abreia says:

      Ai não usa, notei uma diferença considerável quando troquei no meu desktop o Intel Celerom a 3.06Ghz por um Pentium D a 3.00Ghz quando ainda tinha o Windows XP..

      Também devo fazer parte dos XP’s vivos pois uso em máquina virtual ligado a net 😛

      • Só um gajo says:

        Se não notasses é que era de estranhar.
        Os Celerons são processadores de “entrada de gama”, que por norma têm menos cache que os Pentium.
        Haverá algum suporte ao Dual Core no XP, mas não é nada por aí além. Mesmo que esse Pentium D use apenas um núcleo, vai ser mais rápido que o Celeron porque tem muito mais cache.
        Esse aumento de performance não se deve à existência de mais que um núcleo, mas sim à diferença de cache entre um processador e o outro.

  15. aaaaaaaaaaaaaaa says:

    os computadores dos centros de saude continuam com windows xp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.