PplWare Mobile

Windows 10 vai continuar a complicar a vida ao GNU/Linux


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

    • Pedro Pinto says:

      Não é a mesma coisa 🙂

      • Marta Borges says:

        Mais uma manobra desesperada do windows para não perder o controlo e monopólio sobre os utilizadores, a qual, tem uma solução simples: na aquisição do hardware perguntar se dá para instalar outro SO, se não der, compra-se de outra marca! Com a china a rejeitar o windows e a migrar para o linux bem podem tentar condicionar o fabricantes, que na maioria são chineses, lolololol.

        • Carlos says:

          Mas isso é o mercado chinês, para a Europa e América podem sempre ativar.

        • pixar says:

          “na aquisição do hardware perguntar se dá para instalar outro SO”
          A questão é: e os vendedores das grandes lojas e até pequenas saberão isso? A maioria tem a cassete gravada para vender e pouco mais sabe. Se não souber, mas for inteligente, pergunta a alguém que saiba. Caso contrário diz logo que sim…

        • Paulo says:

          Realmente á quase vinte anos que o Linux está para substituir o Windows,mas está difícil,mesmo na função pública de vários países que o tentaram o descalabro foi total.Agora com o upgrade for free o Windows vai continuar a reinar.

          • lmx says:

            não seo em que países diz. que foi um descalabro total!

            A alemanha por exemplo continua a poupar dezenas ou centenas de milhões e diz que não volta a trás nem que a vaca tussa!!

            O descalabro e mesmo em Portugal..um país pobre a usar quase que exclusivamente software proprietário nos serviços do estado que requerem grande autonomia e controlo tendo em conta a nossa situação de pais soberano… essa é que é essa

          • Recruta says:

            Lmx, desde 2011 a Alemanha não usa mais Linux: http://www.hardware.com.br/comunidade/governo-alemao/1128374/

        • Mikes says:

          São 140 empresas por trás deste grupo, a MS deixa nas mãos dos OEMs a decisão, e tu dizes que a MS está desesperada?
          Mas tu achas mesmo que o utilizador standard e básico de computadores quer usar Linux? Não te iludas.

          • sanoc says:

            O utilizador standard e basico, DEVERIA usar linux.
            Preocupações com anti virus = ZERO, instalar drivers =ZERO (então se for para usar uma impressora não é preciso fazer nada, intalar programas nunca foi tão facil ( e ao contrario do windows não tem que se estar atendo, caso contrario estala tudo e mais alguma coisa juntamente com o programa”. Em meia hora se tanto tem-se o OS instalado pronto a funcionar com todo o tipo de app.

            A maioria dos OS já são suficiente independentes, com excelentes design e desempenho.

            O QUE QUEREM MAIS?

          • Marco says:

            @sanoc: office da MS.

    • A VirtualBox tem várias limitações: Precisa de outro SO(windows) para rodar, gasta mais RAM, gasta mais disco rígido, não inicia o GPU facilmente, além de ser instável, etc.

    • Virtualbox não é opção, não quero ser obrigado a usar o sistema que o fabricante quer simplesmente por intere$$e deles.

      Na verdade isso é uma forma de “minar” a migração para o linux que começou a ocorrer depois que o sistema da M$ criou o Win8, um golpe baixo.

  1. Bruno Jesus says:

    Pronto, já estou mesmo a ver o portáteis a custar mais de 800€ só para poder desactivar o Secure Boot.

    Isto cada vez anda pior, processadores e memorias ram integradas, sem tampas para trocar disco rígido e baterias…

    • MárioM says:

      Estás a falar do Surface.

    • YaBa says:

      Sim Bruno, mas para o fabricante significa quebra de vendas.
      Custa-me a crer que os fabricantes limitem o seu hardware apenas a um único sistema operativo, só se forem muito parvos ou muito lambe-botas da MS 🙂 🙂 🙂

      • lmx says:

        Concordo yaba,

        mas quem nos garante a nós que os fabricantes e que vão limitar?
        E que a MS pode dizer isto é pressiona-los por trás…

        Olha o caso da AMD.. de um momento para o outro desapareceram do mercado máquinas com procs AMD… é depois veio se a Descobrir que tinha sido a Intel a lhes vedar o mercado.. pode ser uma desculpa aqui tambem…

  2. Luís Silva says:

    Mas, sendo assim, basta na altura em que se compra uma máquina e se pretende usa-la com “dual-boot” ter o cuidado de ver se esta o permite, certo? Ou estou a entender mal?

  3. Leandro Rocha says:

    Eu estou pensando em fazer um dual boot no meu notebook com windows 8.1, e colocar Ubuntu (a versão mais recente), mas vi vários comentários de pessoas reclamando desse UEFI. Então queria saber se desse alguma coisa errada teria como recuperar o notebook? Esse notebook não é só meu, eu e minha irmã dividimos, então fica difícil…

    • pixar says:

      Normalmente os portáteis trazem uma partição de restauro do SO que pode ser sempre usado. Isto, claro, se não eliminarmos essa partição ao instalar o segundo SO, neste caso o Ubuntu.
      Se tivermos cuidado de não eliminar essa partição, não haverá problema.
      Nota: antes de instalar o Ubuntu, fazer um backup dos dados do PC, para o caso de alguma coisa correr mal…

    • Luiz Fernando Petiz says:

      Sem problemas, o Ubuntu tem um totorial que mostra passo a passo a instalação junto com o windows 8. Mas cuidado!!! Após usar o Ubuntu, provavelmente não vais querer voltar ao windows. Eu instalei o Arch Linux, mais complicado, sem as facilidades do Ubuntu. Valeu a pena, no final, retirei completamente o windows e fiquei com o Arch.

  4. jcosta says:

    Se um computador não me permite usar o SO que quero, não o compro. É tão simples quanto isso.

  5. João Terra says:

    já se sabe que a MS oo que quer fazer é destruir os adversarios e ser o dono do mundo. Falo nisto e infelismente é bem verdade. dou varios exemplos, Nokia, Apple, google, AMD.
    E alguns assuntos acerca destas empresas estão aqui faladas no PPLWARE
    Marketing vergonhoso a meu ver

    • Daniel says:

      “ser dono do mundo”

      Já não me ria de uma comentário assim há um tempo ahah

    • asdfgg2 says:

      tou a ver que tu es daquele tipo de “empresarios” que abria um cafe ao lado de outro ja existente, e metia a janela um placar a dizer “aqui ao lado é mais barato”

      é obvio que eles querem complicar a vida a concorrencia… dai se chamar concorrencia

      • pixar says:

        Há duas formas de complicar a vida à concorrência (usando o exemplo do café): baixando preços, elevando qualidade e apostando na publicidade ou, de uma forma menos nobre, colocar uma parede na entrada no café do vizinho para que nem o dono nem os clientes possam entrar na tasca.
        Barrar a instalação de SO concorrentes é claramente a opção da parede.

        • sómaisum says:

          E a culpa é da Microsoft que outros fabricantes (que não a própria microsoft) adoptem este sistema. Claro está, faz todo o sentido.

          Porque é que não culpas os vários Linux por não fazerem parcerias com marcas de motherboards/PCs ?

          Ou porque não culpas 80% (número ao calhas) da população mundial por preferir microsoft?

          Se compras um limão não podes esperar fazer laranjada, embora seja um citrino na mesma.

          • pixar says:

            Vamos por partes. Uma coisa são as preferências dos utilizadores. Algum mérito a MS terá para ser lider mais que destacada dos SO.
            Outra coisa é pressionar/subornar os fabricantes para que impeçam a instalação de outros SO.
            E não digam que isso não pode acontecer porque já aconteceu entre a Intel e AMD. Já não me recordo o desfecho mas acho que a Intel foi bem multada.

    • Paulo says:

      Isso está a ser um bocado salgado,não está?

  6. killwill says:

    Sempre tem uma forma de contornar e instalar os dois.

  7. David Guerreiro says:

    Isso só irá suceder em portáteis, motherboards desktop estamos livres dessa praga.

  8. irlm says:

    Solução para este problema.

    http://fedoraproject.org/wiki/Secureboot
    Chave SHIM nas distruibições LINUX

  9. José says:

    Se toda a gente, antes de comprar um pc, fizesse a pergunta….

    dá para desactivar o Secure Boot ?
    nao dá !

    ok, este não quero.

    As marcas já iam pensar duas vezes.

    • pixar says:

      Sim mas na verdade 80% das pessoas quer o windows e pronto. Não teria demasiado significado. Claro que para quem quer instalar outros SO, tem toda a lógica essa pergunta

    • Paulo says:

      Mas há PCs não Windows?

      • sómaisum says:

        Se PC ainda significar Personal Computer, sim há.

        Eu tenho um Mac, e continuo a chamar PC. Não sou cagão como o resto.

      • Anónimo says:

        Ainda não havia Windows e já haviam PCs, portanto sim, definitivamente que há PCs sem Windows.

        Windows + Intel dominam o mundo dos PCs, mas não são por si só a definição de PC.

        Isso seria equivalente a afirmar que futebol é o mesmo que dizer o nome de um só clube, só e apenas porque esse é o clube que tem de longe mais adeptos.

  10. Rui says:

    Acho o título enganador, a Microsoft não tem culpa se os distribuidores não colocam a opção ligada ou não. Pior seria se os obrigasse a possuir o secure boot ou não.

    Já agora, tenho o Ubuntu instalado com o Secure Boot activo no Windows 8

    • Pedro Pinto says:

      Rui, não considero que seja enganador. A estratégia da Microsoft está bem montada até porque passa a responsabilidade para outros. Não te parece?

      • Mikes says:

        São 140 empresas neste consórcio e vocês culpam a MS!
        Sensionalismo no máximo.

      • Carlos says:

        Os “outros” são quem, só por acaso, fabrica o hardware.

        Portanto o teu argumento é que para tu poderes continuar a instalar o Linux, ou qualquer outro sistema operativo que não o Windows, num qualquer PC, a Microsoft tem de obrigar o fabricante do PC a dar-te essa possibilidade.

        A minha questão é, porquê?

        • Cristiano says:

          Pelo simples fato da micro$oft ser somente o dono do software, e não do hardware que eu com MEU trabalho e dinheiro comprei, faço dele o que eu quiser, entretanto instalo o S.O que me der na telha, lembre que Linux na verdade tem uma demanda muito maior de uso que windows, e estás navegando numa internet de maior velocidade graças a ele, seu modem dsl, seu roteador wifi, datacenter da sua operadora de celular, é rodam open source!

    • Peter says:

      Não acho nada enganador. A microsoft tem meios de influenciar os distribuidores precisamente a não possuir a opção de secure boot. Assim consegue restringir o uso de outros SO e não é a má da fita porque quem não colocou a opção foi a distribuidora.

      • asdfgg2 says:

        e porque é que a Microsoft tem de inflenciar seja quem for?
        O Produto deles funciona de maneira X se os outros funcionam de maneira Y , acho que os outros e que têm de influenciar os fabricantes dos componentes a fazer as coisas funcionarem com tambem de forma Y.

        Aos olhos da microsoft ta tudo bem , e se o negocio fosse meu eu era da mesma opiniao

    • Imparcial says:

      Concordo plenamente. O título é enganador, muito enganador!! Na notícia não há sítio nenhum que diga que, como requisito, as OEMs passam a ser obrigadas a bloquear essa opção. Diz simplesmente que as OEMs é passam a decidir se activam ou não. Eles poderão, eventualmente influenciá-los a fazé-lo. Mas isso já é outra história. Não misturemos as coisas.

      São estas formas de noticiar que incitam guerras. A notícia é suposto ser dada de forma imparcial e deixar as interpretações ou insinuações para os leitores.

  11. Fábio Leça says:

    Toshiba até hoje ainda não usa nada de UEFI pelo menos no meu portátil comprado recentemente não trás ainda nada.

  12. Daniel says:

    A Apple força a comprar aquela máquina especifica para correr o SO deles, ninguém reclama, é come e cala.

    A Microsoft agora diz que precisa de UEFI para o windows 10, já toda a gente reclama. Então ? Ou agora o Windows e Microsoft é que tem que ser o burro de carga para o resto ?

    • asdfgg2 says:

      ja sabes que ha certas marcas que nao se podem criticar 😀 deus nos livre :p

    • fd says:

      Tas no PPLWARE aqui falar mal da apple e pecado. 😉

    • Nunes says:

      O que é que isso tem a ver com o tema do artigo!? A Apple vende o conjunto e desenvolve tudo como um produto integrado… Não é por o SO simplesmente existir que vai correr bem em qualquer hardware… isso requeria que a empresa investisse recursos para que o sistema tivesse suporte completo noutro hardware!
      Ao passo que o Windows é distribuído para qualquer hardware e compete com outros sistemas operativos a esse nível! Uma medida que restrinja a capacidade de outros para competir com o Windows, sem razão plausível, pode ser vista como uma prática anti-competitiva dado a Microsoft ter um monopólio. Tal pode não ser o caso aqui, já que há questões de segurança envolvidas, mas o monopólio da Microsoft leva a que muita gente duvide das verdadeiras intenções.

      • Daniel says:

        A questão é… reclamam porque é a Microsoft !

        Da mesma forma que agora se viessem dizer que vão acabar as distribuições de 32bits ia ser uma choradeira, mesmo que a larga maioria, senão mesmo todos, dos processadores e plataformas são de 64bits.

        Eu compro um Mac para ter OS X, mas compro uma coisa qualquer para ter lá Windows, porque posso e em grande parte já vem instalado o SO. No dia em que o SO deixar de vir de raiz, aí eu ria-me.

        E mais, reclamam muitos, mas maior parte nem utiliza mais que um SO de raiz no computador… just saying.

        • Nunes says:

          reclamam porque a Microsoft tem monopólio no mundo dos PCs e porque no passado já abusou dessa posição, de modo que muitos não confiam nas suas intenções.

          “Eu compro um Mac para ter OS X,”
          Tu compras o produto final da Apple, que não trabalha para vender computadores sem sistema, nem para ter um sistema que corre em qualquer hardware. Se isso não te agrada tens outros que trabalham doutra maneira…

      • Mikes says:

        Se a Apple fosse porreira, em vez de pagar não sei quanto para ter virtualização do Windows, deixava-me fazer dual-boto grátis, quer fosse com Windows ou Linux (afinal, o interior é Intel).
        Portanto… sim, a Malta reclama porque o titulo manda a MS abaixo.
        A Apple não dá margem de manobra e ninguém reclama.
        Eu sei, é cool dizer mal da MS, mas isso está a mudar. Aliás, até já há umas boas anedotas da Apple.

      • sómaisum says:

        A Apple vende um pacote, e o SO corre em quase qualquer lado. As capacidades máximas do mesmo dependem das drivers disponíveis para tirar partido do mesmo. Logo, a culpa é da Apple por o SO deles não dar noutro PC qualquer, ou dos fabricantes porque não querem perder tempo a desenvolver drivers?

        A Apple simplesmente tem o negócio fechado. Fabrica para 3 ou 4 modelos, não precisa de se chatear.

        A Windows ainda não fabrica computadores próprios, precisa de vender o SO a outros. Os outros precisam de vender hardware com software instalado, e o que 80/90% do mercado quer (porque foi habituado) é windows.

        • Nunes says:

          Mesmo que fosse só uma questão de drivers, a Apple teria que investir num programa para verificar a qualidade dessas drivers ou mesmo fazê-las. Mas não é só drivers… A Apple optimiza e direcciona o desenvolvimento do OS X com base nos seus planos para o seu hardware, faz escolhas com base nessa paradigma, escolhas essas que em muitos casos seriam diferentes se se tivesse que preocupar em ter o sistema a correr em qualquer hardware. Para competir a qualidade é tão ou mais importante do que poder dizer que o sistema corre mais ou menos no computador.

      • Eu says:

        Posso por outros sistemas operativos ou não? Essa é a questão, certo? Então porque gritam contra a Microsoft e não contra a Apple?

        • Nunes says:

          Podes pôr outros sistemas operativos no Mac… Será possível que haja pessoas por aqui que não saibam disto!?

        • lmx says:

          Eu,

          por favor…

          Não finjas que não és inteligente o suficiente para perceber que a Apple não pressiona outros fabricantes…
          A Apple É O O PROPRIO FABRICANTE de computadores…

          Logo a Apple não tem nada a ver com o caso!

          Aqui estamos a falar do mercado genérico de IBM PC COMPATIBLE DEVICES e não dá Apple!

    • Marco says:

      a apple tem uma coisa chamada bootcamp se n sabes o q é procura.

      • sómaisum says:

        O Bootcamp facilita instalar o Windows juntamente com o OSX. Só.

        Para quem tem dois dedos de testa pode instalar o windows sem OSX.

        Para quem tem 3 ou mais instala o que quiser.

        rEFInf. Se sabes o que é, fixe para ti 🙂

  13. miguelcorreia says:

    Já vão cerca de dois anos e meio desde o lançamento do Windows 8 no mercado com Secure Boot e já na altura este assunto já enjoava. Pensei que estivesse morto e enterrado mas afinal vem outra vez à baila. A única coisa que continua pelos vistos é a tentativa de diabolização da Microsoft por parte dos fanáticos do Linux que se acham tão exclusivos e importantes ao ponto de considerar que a Microsoft está minimamente preocupada com os miseráveis 1,6% de share do Linux no desktop, quando a própria Microsoft subsiste maioritariamente da presença no mundo empresarial, onde o Linux tem exactamente 0% de relevância e pouco se importa com as migalhas que ganha com licenças individuais do Windows e Office.

    Quando entrevistado sobre o assunto ainda em 2011, até o Linus Torvalds reconheceu na altura que a possibilidade de controlar os kernels cuja execução é permitida numa é um grande incremento na segurança e no poder que é dado ao utilizador. Claro que ficando ao critério dos OEM’s esse poder em última análise não está na mão do utilizador, mas porque é que a Microsoft é que tem de ficar mal vista pela decisão individual de cada fabricante? A opção está lá. Além disso, o Secure Boot em nada é um entrave para a instalação do Ubuntu e OpenSUSE, duas das distribuições mais importantes, as quais possuem chaves compatíveis. Talvez as outras devessem seguir o mesmo caminho?

    Enfim.

    • Gerardo says:

      LOL

      No mundo empresarial é precisamente onde o Linux tem expressão!!!

      Web servers: 40% de share para linux VS 33% Windows
      Mainframe: 28% Linux VS 0% Windows
      Super Computadores 97% Linux VS 0,2 (zero vírgula dois :D) Windows

      Fora os milhares/milhões!? de servidores e apliances usados por empresas por esse mundo fora

      Há pessoas que perdem exelentes oportunidades para estarem caladas

      • JLacerda says:

        Ao contrário do que pensas, o mundo empresarial não se limita a Web Servers, Mainframes e Supercomputadores.
        Esqueces-te (convenientemente??) dos (muitos) milhões de PC (desktop e portáteis) usados no meio empresarial nos quais o linux não tem qualquer expressão.

      • miguelcorreia says:

        Cá vem a treta dos servidores outra vez.

        Que eu saiba o assunto trata-se da implementação do UEFI Secure Boot, o qual não afecta de forma alguma o segmento de servidores. Estamos a falar de desktops e laptops e volto a reforçar, nessa vertente tem pouquíssima expressão em utilizadores domésticos e EXACTAMENTE 0% de relevância no contexto empresarial.

        Arranja-me a suite Adobe, AutoCAD, Microsoft Office e Visual Studio para Linux, além de muitos outras suites de finanças, contabilidade, engenharia, etc. Enough said.

        Há pessoas que perdem excelentes oportunidades para se calarem antes de mandarem calar os outros.

      • Mikes says:

        Para cada servidor existem centenas de workstations que correm Windows.
        Arranja aí software profissional de design, media e Office para Linux, então sim, depois podes vir com essa conversa.

        • Anónimo says:

          Porquê o Office365 não funciona em Linux?
          Há medida que as empresas estão cada vez mais a migrar os seus produtos para a cloud, o seu argumento de “dependência” do OS XYZ é cada vez mais irrelevante.

          A Microsoft foi das primeiras a aperceber-se disto. Veja só a aposta que estão a fazer todos os anos nisto!

      • Rui says:

        E por cada 1 milhão de servidores das empresas, quantos milhões de postos/computadores tens nas empresas?

  14. midastouch says:

    Epá, outra vez isto? Há anos que instalo o Ubuntu em sistemas com UEFI secure boot activo.

    “No Windows 8 a Microsoft determinou que deveria existir uma opção para desactivar o Secure Boot dando assim a liberdade dos utilizadores instalarem outros sistemas operativos. No entanto, com o Windows 10, a empresa vai passar essa responsabilidade para os OEMs, ficando assim os utilizadores e responsáveis por distribuições dependentes destes.”

    Não, ficam dependentes de encontrar uma distribuição Linux que suporte o Secure-Boot. Apenas e só isso.

  15. ww55 says:

    windows não me faz falta, não estou falando mal do windows, uso só linux desde 1998 e caso o computador que eu for comprar não suporte linux, eu procuro outro que suporte.
    é simples.

    • Joselito says:

      Adoro Linux e o universo OpenSource no entanto custa-me dizer que profissionalmente o Linux não me faz falta, pois no “mundo real” das empresas (portuguesas), quais são aquelas que utilizam o Linux como S.O. preferencial nos seus desktops? Já prestei consultoria formativa para vários “gigantes” como Vodafone, PT, Galp, CP, EDP, um punhado de institutos do Estado e inúmeras PMEs ao longo dos últimos 20 anos e digo que Linux só mesmo em servidores ou para funções semelhantes.
      Mesmo para o uso doméstico raro encontrar alguém que não seja um entusiasta a utilizar Linux como seu PC do dia-a-dia. O maior inimigo do Linux é o próprio Linux. A diversificação de distribuições torna mais difícil a aceitação dos utilizadores, consumidores, fabricantes e desenvolvedores.

      • Marta Borges says:

        Olha, a empresa onde trabalho acabou de migrar todos os xp para xubuntu…

        • Joselito says:

          Parabéns! Gostava de ver mais empresas assim!

          Repara que é uma decisão bastante importante e deve ser bem ponderado. O facto de mudar de Windows para Linux carece de muitos factores, entre os quais verificar se os sistemas ERPs, BDs,Emails, etc suportam clientes em linux. E depois há que contar com a formação das pessoas para uma nova realidade. Nem sempre o linux consegue dar resposta às necessidades empresariais. Um dos exemplos que utilizo é o caso do Excel, que não existe substituto para o trabalho avançado de análise financeira, ligação à base de dados, mapas e cenários. Outro exemplo é empresas que necessitam de ferramentas CAD, onde os desevolvedores das melhores ferramentas não apostam em linux.

        • sómaisum says:

          O “acabou de” também diz muito…

        • Mikes says:

          É porque não trabalhas em design ou em produção profissional que dependa também do Office.;)

  16. Ricardo Ruivo says:

    Ultimamente só uso o Windows por causa do visual studio em algumas componentes que o monodevelop ainda não disponibiliza e para alguns jogos!… porque sempre que posso já não ando cá! mas se o Windows 10 mete tantos entraves acho que me vou ficar até não poder mais no 8.1

  17. portaro says:

    Bom isso não é de admirar, entretanto os que vão dando suporte a usuários nos fóruns tentamos fugir das questões relacionadas com UEFI porque muitos não sabemos como lidar com elas ninguém se entende nem o user que tem o problema nem nós se não temos acesso a uma máquina com esse tipo de serviço e experiência de cortar o mal eu pelo menos abstenho-me de reponder pois não sei e nalgumas coisas que vejo dá uma barracada grande.

    Eu aconselho a comprarem computadores por encomenda se puderem encomendando a empresas que montem pcs linux evitando assim alimentar este negócio que nos inviabiliza opções de uso. No entanto algumas empresas dizem fazer esse serviço e acabam por não poder porque a grande maioria de fabricantes tem acordos com windows e obrigam à compra de um (pc) equipamento já com windows embutido o que viola algumas leis mas fazem o que querem como querem e bem lhes apetece mais ainda num país como o nosso que é parceiro da windows via sector educativo e assim vamos.Noutros países o fado é o mesmo ainda que se violem leis de concorrência e outras, ainda quinta-feira falei com uma pessoa que queria um pc sem sistema para meter windows e simplesmente não conseguiu comprou um modelo antigo que com uma busca anterior soube poder fácilmente apagar o windows e instlar linux a marca é Acer neste caso. Há algumas empresas que vendem equipamentos abertos ou dizem que o fazem tentem procurá-las.

    • sómaisum says:

      Explica, porque tenho mesmo genuína curiosidade, visto que nunca ouvi tal coisa, que leis violam ao venderem Hardware com Windows.

      • portaro says:

        Monopolio de mercado , abuso de posição dominante, ““Embrace and Extend” (aderir e extender). extender certos protocolos ou normas mais além dos estandar de maneira arbitraria y unilateral, para que só os productos que os portam da mesma maneira ppossam interoperar de forma correcta.
        Formatos fechados e alteráveis só pela empresa. Alteração a propósito do sistema para que corra aplicações não windows com erro forçado.Só isso já viola algumas leis podiamos juntar a famosa pressão de posição de mercado monopolista que é a de agir junto dos fabricantes para:———-Dita pressão traduz-se na proibição de venda de outros sistemas operativos instalados, sob pena de nã obrindar descontos e vantagens sobre produtos microsoft a dito vendedor assim nenhum fabricante se expõe a enfrentar-se à Microsoft e conclusão vendem o WIndows pré-instalado com desconto (à cedencia de pressão), por isso é dificil comprar um computador de outro sistema por exemplo GNU/Linux pré-instalado simplesmente colocam à venda apenas o que tem pelo menos uma licença WIndows ou Office e daí todos os problemas acrescidos com os UEFI que fecham ainda mais a escolha / uso . Para além disso agem junto dos decisores políticos por todo o mundo em Portugal tens o famoso Activar Portugal que é a nova tendencia uma ONG com fim lucro apoiada pelo estado e pelos descontos com acesso à banca. Em todo o mundo por citar casos como o da Argentina onde vendo que se começavam a vender pcs com linux pré-instalado idearam um plano para que a banca e o estado apoiassem a compra dos seus produtos (lembra-te algo?) eheh, é assim que actuam por trás da cortina oferecem umas viagens e uns dinheiros a quem decide certas coisas (na ameŕica latina no brasil há casos desses) e por aí vamos. Resulta daí que o melhor é comprar um produto já de fábrica comprar por partes se for possivel procurando produtos que são compativies com GNU/Linux o caso mais dificil neste campo é gráficas e mandar montar como um produto final e comprar em alguns casos poupas dinheiro noutros podes até comprar mais caro é a opção do usuário. Tens a System 76 que é partner da Ubuntu que monta pcs com Ubuntu e o Mint tb acho que ja tem lugar de encomenda a pc com mint já pronto a usar. É assim temos que nos adaptar porque em muitos casos nós vemos que há um monopolio por exemplo na disposição ode produtos finais só com windows etc, sabemos que isso é monopolio pois há alternativas o problema é depois provar esse monopolio junto e com provas por parte dos fabricantes, mas pelo resultado percebe-se claramente o que há. Se houvesse fabricantes GNU/Linux de venda final o Windows não só perderia mercado muito provavelmente desaparecia e o mesmo com a Apple. Eles tratam de sobreviver e controlar o mais possivel e todas as marcas em geral tentam ou fazem isso, o problema aqui é que o usuário final nem se apercebe de que há outras escolhas, não tem representantes politicos capazes de perceber a importância estratégica do mercado tecnologia e educacional e da envolvente destas empresas e sobretudo não tem informação de muitas da politicas que usam os gigantes tecnológicos logo transforma-se num brinquedo e mero objecto que às vezes até pensam estar a fazer uma grande obra no entanto secalhar não o é.

  18. Haja Paciencia says:

    Está na hora de fazer uma ação de formação aos deputados nas assembleias por esta europa fora e proibir as vendas de software que limite o uso do hardware. Concretamente, obrigar os vendedores a ter um sistema livre de restrições como esta, caso o comprador o deseje, assim como obrigar à devolução do valor equivalente ao sistema operativo, caso venha com uma pré-instalação paga e o cliente deseje usar outro SO.

    Eu quero e preciso de usar todos os sistemas operativos nas minhas máquinas em simultâneo (Linux, Windows e MacOS). A continuar assim, daqui a meia dúzia de anos fico impedido de fazer o meu trabalho num portátil e tenho de andar sempre com um desktop às costas…

    • sómaisum says:

      Provavelmente tens esse sistema. Mas em vez de arranjares um laptop por 400 € precisas de dar o mesmo por 1000 €.

      O preço vem com restrições, e a falta d restrições da-lhe bem no preço

    • Mikes says:

      Montes a tua maquina e aí podes fazer o que quiseres.
      Essa tua exigência em termos de mercado de marcas não faz o mínimo sentido.

  19. Kokoloko says:

    Acabei de comprar um desktop novo sem sistema operativo, porque eu só uso Linux. Tive durante 10 anos um pentium 4 que pifou e por isso não estava muito dentro deste assunto do secure boot e quejandos. Quase que ia dando cabo do computador. Tinha desactivado o secure boot e não conseguia instalar. Reactivei e consegui instalar o Debian e o Arch Linux. Conclusão: para instalar Linux não é necessário fazer nada de especial: é só instalar. É claro que pode depender das distribuições – Debian e Arch vão de vento em popa…

  20. Ricardo B. says:

    Brute force all the way.

  21. Carlos says:

    O que eu tenho receio e que o poder de instalar outro windows fique tambem na mao dos fabricantes de hardware.

    Toda a gente sabe que eles ganham dinheiro nao e a vender computadores, mas com a merda que metem dentro do Windows… e se eles bloquearam a possibilidade de meter um windows limpo?

    Ja pensaram nisso?

    • Cristiano says:

      Achei alguém que pensa, e o secure boot é exactamente isso amigo, impede vc a dar boot em quaisquer média ou usb, o pior que vem com o papo furado de boot seguro, e na verdade não passa de uma tática para acabar com a liberdade de escolha de instalação de sistemas operacionais, A micro$oft é dona do software e não do hardware, pergunto eu, com que direito podem bloquear um hardware que não é deles?

  22. Manuel Ferreira says:

    Pegam num disco limpo instalam o linux e a tarefa acaba por ai! Mais uma razão para o linux ganhar força e evoluir ganhando mais compatibilidade ficando o windows a perder! Ou então para quem precisa mesmo de tudo top comprem mac XD (just kidding)

  23. Felipe Rei says:

    Claro que concordo com a MS. Concorrência é concorrência. Não concordarei, por outro lado, com os OEMs que resolverem aderir à política e dificultar a vida do usuário adquirente de computadores.

    • Cristiano says:

      Só é concorrência quando se é justo, isso que estão fazendo é boicotar nosso sistema livre, e não são as OEMs, isso é culpa direta da micro$oft sim, pois se não fosse por ela, o secure boot nem existiria, foi ela que desenvolveu e ela mesma o implantou, não venha defender a empresa que faz este tipo de atrocidades, se querem vender seu sistema, tudo bem, nada contra, mas interferir directamente no software livre é ciganagem, pois já passei muita dor de cabeça para instalar Linux em alguns notebooks devido a essas “tecnologias” da enganação, trabalho a mais de 10 anos com Ti, e essa questão de boot seguro, é a maior besteira de todos os tempos, exemplo, por que raios Linux deveria adquirir chaves UEFI ???, Sempre foi Livre e assim deve permanecer, pois o leagacy sempre funcionou muito bem, de repente deixou de ser útil?? é pura bobagem para enganar noobs!

  24. Pedro Rodrigues says:

    Artigo muito mal explicado:

    “… deste vez são os OEMs que decidem se o Secure Boot vem activo ou não.”

    O Secure Boot era obrigatório no Windows 8 e vai continuar a ser com o Windows 10. A diferença é que antigamente a Microsoft obrigava as OEMs a incluirem um interruptor que desse liberdade ao utilizador de desligar o Secure Boot. Agora esse interruptor vai passar a ser opcional.

    • Pedro Pinto says:

      Pedro Rodrigues, o que acrescentaste de novo ao que foi dito? Entenda-se que o “interruptor” é a possibilidade de activar ou não o Secure Boot.

      • Pedro Rodrigues says:

        É irrelevante se o Secure Boot vinha activo ou não, porque mesmo que estivesse activo o utilizador tinha sempre a opção que lhe permitia desligar. E esta é a parte chave, é o utilizador ter a opção de desligar o Secure Boot. Antigamente tinha sempre essa opção, no futuro não é garantido que tenha.

        Era esta a intepretação que esperaria obter ao ler este artigo, mas na verdade passa uma ideia diferente.

  25. JR says:

    Se compro um PC, a partir do momento em que o compro devo ser livre de instalar o sistema operativo que quero, ou manter o que já vem junto com outro. Além de que o sistema operativo Windows é pago, não sendo,por isso que devo ser obrigado a continuar a utilizá-lo.
    E se eu decidir na loja, que quero o PC sem sistema operativo, como ficamos?

  26. JR says:

    É nisto que a Apple, está à frente do Microsoft, a Apple vende computadores com sistema operativo, a Microsoft vende neste caso, sistemas operativos, não computadores, no que é que isso lhe dá o direito de obrigar as pessoas a ficar presas ao seu SO.

    • Mikes says:

      O mesmo direito que a Apple tem ao não dar liberdade nos seus equipamentos.
      Que raio de comentário esse!

    • sómaisum says:

      É dificil perceber que não é culpa da Microsoft? Ela só diz: “querem o meu SO? Esta é a condição”

      se não quiserem o SO, provavelmente perdem 95% das receitas.

      Quando Linux (ubuntu provavelmente) começar a ganhar quota a serio, deixa de ser OpenSource.

      • Nunes says:

        só que a Microsoft está numa posição em que precisa de ter muito cuidado quanto às condições que quer impor. Já teve problemas com as autoridades por causa de condições que eram anti-concorrênciais.

  27. Mario Pinto says:

    Há sempre forma de contornar…

  28. Alexsandro says:

    Isso tudo levanta outra questão… se a MS está a ficar cada vez mais parecida a Apple no sentido de só poder rodar o seu SO naquele hardware, nesse caso o cliente poderia ter a escolha de optar por um PC com windows, iOS ou até mesmo nenhum SO instalado. A culpa pode não ser na totalidade da MS mas que eles vão se beneficiar com essas medidas, isso vão.

  29. Iurie Solomon says:

    dada a alta concorrencia dos computadores, penso que k dificilmente algum fabricante vai adoptar tais medidas mazokistas

  30. Cristiano says:

    A cada dia que passa pego cada vez mais nojo da M$, nunca podem jogar limpo, lamentável este tipo de atitudes, E quem acha que a micro$oft não é culpada disso, é um pobre coitado ignorante, pois ela é o ÚNICO beneficiado deste golpe contra a liberdade, E tem outros que usam como a Apple, Só lembrem, A Apple fabrica o próprio hardware, a Micro$oft não, então não venham com fanboyolagem discutir isso, se a micro$oft fabricasse seu hardware beleza, pois eu nunca o compraria, o que me deixa mais triste, é ver pessoa que se dizem intelectuais, apoiar este tipo de medidas contra a liberdade de software, é realmente triste não pensar no bem ao próximo que utiliza outro software, querendo impedi-lo de usa-lo, então se toquem pessoal, o secure boot é um atentado directo a liberdade de escolha, e sobre o virtualbox, só podem estar de sacangem né? pois eu simplesmente não quero windows no meu computador, e tenho este direito de escolher, já que fui eu quem comprou meu hardware e não a micro$oft, por isso afirmo que um pessoa consciente jamais apoiará uma medida tão anti-competitiva!

  31. Carlos Sousa says:

    O que está aqui em causa é o direito de qualquer pessoa instalar o sistema operativo que entender numa maquina montada por si ou alterar o sistema operativo dum laptop.
    No entanto há aqui atropelados mentais que querem discutir aqui se o Windows é melhor do que o linux….
    Isto não é um chat .É um local de informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.