PplWare Mobile

O Kali Linux também já pode ser instalado no Windows 10


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

72 Respostas

  1. arc says:

    Está giro esta da Microsoft, entao cada vez mais é Linux!…eheheh

    Enable-WindowsOptionalFeature -Online -FeatureName Microsoft-Windows-Subsystem-Linux

    lxrun /install

    git clone https://github.com/RoliSoft/WSL-Distribution-Switcher.git
    cd WSL-Distribution-Switcher
    python get-prebuilt.py kalilinux/kali-linux-docker
    python install.py rootfs_kalilinux_kali-linux-docker_latest.tar.gz
    lxrun /setdefaultuser root

    bash

    export LANG=C
    apt-get update
    apt-get dist-upgrade

    et voilá!

  2. arc says:

    Pedro SImões….parabéns pelo artigo.

    • Rodrigo says:

      Trasansa a cheiro de virgen aqui, nerds iam todos pa fogueira, debaixo da terra r que estao bem

      • Tiago says:

        Rodrigo se não consegues sair do armário sozinho há psicólogos que te podem ajudar… já que gostas tanto de estar aqui no meio dos nerds

        • Rodrigo says:

          Quando saires de casa dos pais e arranjares uma mulher talvez te respeite, nerds vivem em caves e excitam se com pcs..sao uns tristes despreziveis

          • Toni da Adega says:

            Ao ganhar o teu respeito passas certificado a dizer que respeitas?
            E mais importante esse diploma vem escrito sem erros?

      • Toni da Adega says:

        isso com um beijinho passa ♥♥

      • Moreira says:

        Que artista, deves ser mesmo muito limitado de certeza. Sabes quanto é 1 + 1?
        Qual o teu emprego? empregado fabril ou trabalhas na construção civil ?
        Nerds sabes o que isso é ? Deves ser um garanhão já tens mulher lool.
        Que cromo, ate gostava de saber o teu ordenado e as tuas condiçoes de trabalho até ver uma foto da tal mulher, para a gente se rir um pouco.
        Abre os olhos Nabo.

      • Miguel says:

        Pelo cantar deste melro, ele já comeu muita minhoca!

      • T C says:

        Sr Rodrigo, que comentário dão depreciativo. Já agora, sabe o que isso quer dizer? Não?! Calculei, coisa que também deve ser difícil para si (fiz um trocadilho com calcular, contas, matemática, só para ter a certeza que estamos no mesmo nível de conhecimento para esta conversa). Agora, pode sempre nerdar um pouco, e procurar no Google o que significa depreciativo, há dicionários que o ajudam.

        Também convém notar que ser nerd não é sinónimo de ser virgem, pois eu garanto lhe que sou um “nerd” que já teve mais experiências no campo “não virgem” que você. E de certeza que com mulheres de um nível físico, e intelectual, bem superior às suas. Principalmente na última, que para lhe darem o número, devemos estar a falar de nível mínimo.

  3. arc says:

    E começam logo muito excitados: “We’re excited to announce that you can now download & install Kali Linux via the Windows Store!
    Our community expressed great interest in bringing Kali Linux to WSL in response to a blog post on Kali Linux on WSL. We are happy to officially introduce Kali Linux on WSL .”

    Esta Tara Raj, deve ser uma rica prenda!!!

  4. Henrique says:

    Parabéns pelo artigo… no entanto, na minha máquina (não tenho Insider Preview) o comando do Powershell executa bem, mas no restart o Windows 10 diz-me que as atualizações não conseguiram ser executadas. E o shell KALI depois não corre, dizendo-me que WSL está em falta… alguma dica?
    Thanks

  5. Amilcar Alho says:

    “A equipa que desenvolve o Kali Linux anunciou que trabalhou de forma próxima com a Microsoft “, não sei se é bom ou mau……………..

    • arc says:

      Amilcar, pode desenvolver a sua ideia, sff?

      • Amilcar Alho says:

        Apenas um desabafo. 😉

        • arc says:

          Apesar de todos aqui saberem que não uso Microsoft Windows para nada, não deixa de ser verdade cada vez a aproximação da Microsoft ao Linux de um modo global. Aliás a mesma Microsoft, é sponsor Premium da Open Source (https://opensource.org/sponsors).

          Sem qualquer constrangimento, do caminho que a própria Microsoft possa vir a ter nesta “parceria”.

          • okapi says:

            A aproximação da MS ao Linux não é de hoje da maneira que pões as coisas até parece que foi ontem, mas não, tem 12 anos. Essa aproximação vem desde 2006 a quando do acordo de interoperabilidade com a Novell/SuSE /openSuse e que na altura foi muito criticado por ambos os lados do utilizadores e afinal a aposta foi muito boa , os outros é que se atrasaram e vieram 10 anos depois.

      • Amilcar Alho says:

        Onde andam os Admin????

  6. alopes says:

    !!!!!!!!!!!!!!!!$ apt-get dist-upgrade
    E: Could not open lock file /var/lib/dpkg/lock – open (13: Permission denied)
    E: Unable to lock the administration directory (/var/lib/dpkg/), are you root?

    Dá este erro alguma sugestão?
    mesmo executando como administrador.

    nem o comando:
    !!!!!!!!!!!!!!!!$ lsb_release -a
    -bash: lsb_release: command not found

    alguma sugestão de como ultrapassar?

  7. alopes says:

    Vou tentar como indicam. Obrigado

  8. Wall says:

    Agora os hackudos mirins (aka script kiddies) vão fazer a festa.

  9. arc says:

    P Simões, OBRIGADO pela limpeza.

  10. arc says:

    Caso desejem aprofundar mais os vossos conhecimentos e quem sabe ajudar a resolver alguns problemas de hoje em diante Windows 10 e muito concretamente com os procedimentos prévios e à posteriori das distribuições de Linux:

    https://blogs.msdn.microsoft.com/commandline/2017/10/11/whats-new-in-wsl-in-windows-10-fall-creators-update/

    https://docs.microsoft.com/en-us/windows/wsl/install-win10

    https://docs.microsoft.com/en-us/windows/wsl/install-win10#install-your-linux-distribution-of-choice

    Boas leituras a todos.

  11. poiou says:

    É só de mim ou isto não é mais que o que já existe para o UBUNTU(e outras) mas apenas com um icone diferente?
    É que o interesse do kali são as ferramentas, e isto não traz nenhuma.

  12. João Pereira says:

    Hum, um dual boot resolve a questão, não confio em sistemas dentro de sistemas! tenho dual boot há uns anos e já lá vai quase três meses sem ir ao sistema da microsofre! Além disso o Linux não é um programa!

  13. Linus says:

    Se alguém me conseguir responder à seguinte questão eu agradecia muito.
    Qual a vantagem desta solução, em relação a instalar uma qualquer distro de Linux numa virtual box?
    Neste caso, gostaria de saber em termos técnicos.

    • Henrique says:

      boa…é o que estou a tentar descobrir 🙂

    • Victor says:

      Quem precisa estar sempre utilizando softwares proprietários que não funcionam bem no linux (nem com wine) não consegue utilizar o linux por isso..

      Eu por exemplo preciso sempre estar usando os programas da adobe e tbm daw pra edição de audio que no linux não roda (pode ter outras opções mas não são tão boa quanto essas proprietárias)

  14. arc says:

    As vossas dúvidas, são bastante interessantes, contudo não é de fácil explicação aqui mesmo.
    Assim, espero não complicar muito “o caminho das pedras”.

    1. O Windows Subsystem for Linux (WSL), não é, nem nunca vai poder ser uma máquina virtual real, na medida em que o WSL, não é mais do que um kernel do Windows compatível, o qual pode ler binários Linux.

    2. O WSL, é uma camada, a qual vai operar ainda antes do kernel do Windows, fazendo de intermediário para as system calls, sendo o mesmo que os binários Linux fariam ao kernel do linux, para assim existir a possibilidade de serem executados todos os tipos de transformaçoes necessárias, para que desse modo o kernel do Windows, possa realmente, executar a tarefa em equivalência previamente desejada.

    Como devem saber, qualquer binário Linux, não vai necessitar de outro tipo de modificações, na medida em que ele é compilado, com todas as suas dependências para o kernel do Linux.
    Contrariamente no Windows, o kernel do Linux é representado pelo WSL, o qual é um wrapper e ao mesmo tempo proxy para o kernel do Windows.

    IMPORTANTE: E isto é tão verdade, que é possível editar ficheiros Windows quer em Windows 10 e no WSL, mas NÃO é possível a edição de ficheiros WSL no Windows 10.

    Para mim, as vantagens vão totalmente para a execução doutro SO, directamente em Virtual Box ou Qemu e fazer a gestão com o virtual manager vs Windows Subsystem for Linux (WSL) ou se quiser via Hyper-V. Em alternativa, … dual boot

    2. Suporte para a partilha compartilhada de pastas entre o Host/Guest e ainda a alta resolução em termos de GUI para o Guest.

    3. Mas tem mais…como devem saber, existem mais imagens em formato pré-build para VM, contrariamente, às que existem para Hyper-V.

    4. Seguidamente, outro facto que é imputado ao Windows neste capítulo, é que a execução do Virtual Box, implica forçosamente que a virtualização de hardware, se encontre habilitada na BIOS e que ao mesmo tempo o Hyper-V não pode estar habilitado.

    5. Depois, não existe um ambiente gráfico completo em WSL, aquando do processo de instalação for terminado.

    Isto é uma ENORME dificuldade quando comparada com uma VM nativa.

    Portanto, o WSL está para além de ter uma distro de Linux out of the box, esse não é o conceito, no entanto é uma EXCELENTE ferramenta.

    Leitura Recomendada:

    FAQ do WSL (https://msdn.microsoft.com/en-us/commandline/wsl/faq)
    Windows Subsystem for Linux @ Microsoft Blogs (https://blogs.msdn.microsoft.com/wsl/)

    NOTA FINAL: entao vem a pergunta: Virtual Box ou dual boot para quem deseja experimentar todas as potenciladades de uma distro Linux?

    Dual boot!!!!

    Penso que não compliquei, e respondi ao João Pereira, Linus e Henrique

    • arc says:

      Corrigindo, onde se lê “Portanto, o WSL está para além de ter uma distro de Linux out of the box, esse não é o conceito, no entanto é uma EXCELENTE ferramenta.”

      Deve ser lido:

      Portanto, o WSL está para além de permitir a instalação de uma distro de Linux out of the box, esse não é o conceito, no entanto é uma EXCELENTE ferramenta.

    • Linus says:

      Obrigado pela explicação arc.
      Portanto, na pratica, pelo menos na minha opinião, não será à partida uma escolha viável, tendo em conta o que uma VirtualBox já oferece.

      Não sendo utilizador frequente do windows, fico a pensar quais serão as reais motivações para este tipo de solução? Será a chamada “telemetria”/”controlo” da informação a funcionar por trás? É que sinceramente, até pela FAC que disponibilizou https://msdn.microsoft.com/en-us/commandline/wsl/faq , parece que a Microsoft quer possibilitar a execução de algumas funcionalidades ou já são feitas muito melhor numa VirtualBox ou até mesmo com o Cygwin https://stackoverflow.com/questions/9751845/apt-get-for-cygwin .

      Pondo em consideração estas duas ferramentas (Cygwin e VirtualBox), a minha pergunta da real intenção da Microsoft não parece assim tão descabida certo?

      • arc says:

        Bem, o problema é fácil de ser resolvido.

        “Portanto, na pratica, pelo menos na minha opinião, não será à partida uma escolha viável, tendo em conta o que uma VirtualBox já oferece.”

        Completamente de acordo neste ponto.
        Se trabalha-se em Windows, iria sempre preferir, utilizar em qualquer circunstância a VB por todos os benefícios que me escuso a enumerar e o Linus, deve saber quais são.
        Contudo, se quer ir mais além, tem de alterar esse paradigma de imediato.
        Eu tento explicar mais lá para a frente, na resposta.

        “Não sendo utilizador frequente do windows, fico a pensar quais serão as reais motivações para este tipo de solução?
        Será a chamada “telemetria”/”controlo” da informação a funcionar por trás?”

        A Falta de Privacidade imputada ao Windows, irá sempre existir e penso que nada mas mesmo nada, vai poder ser feito para anular esse desiderato.

        Excluo de falar em truques mais ou menos mirabolantes, apresentados em vários web sites, sobre as técnicas mais ou menos conhecidas de restringir o mais possível as opções de impedir o controlo por telemetria.
        Podem até usar o máximo de conhecimento para trabalharem nas entranhas do regedit ou até mesmo, utilizar uma ferramenta denominada DISM++, que NÃO vai adiantar nada.
        Ou melhor, mitiga alguns parametros mais desconhecidos do comum dos mortais, e pouco mais.
        No entanto, são excelentes opçoes para aumentar a PRIVACIDADE do utilizador.
        Depois de implementados todos estes procedimentos, quais os dados a serem enviados para os servers da Microsoft?
        Ninguém sabe, nem ninguém vai saber.

        Sempre ouvir dizer, que a formula da Coca Cola é secreta e assim vai continuar, não deixando por isso mesmo, de existirem milhões de apreciadores de CC ao redor do nosso planeta e de ao mesmo tempo, ser uma boa bebida. No entanto, vários estudos, indicam que a Coca Cola, faz mal também!

        Mas podemos ir um pouco mais além. E a falta de privacidade na grande maioria dos web browsers? Etc., etc.
        Todavia, ficamos preocupados com a Falta de Privacidade em SOs, mas em primeiro lugar, deveríamos ser mais pro-activos e a nossa preocupação, ser em aplicar as melhores praticas relacionadas com outras instâncias de e para o SO.

        Hoje em dia, seja qual for o nosso caminho, deixamos sempre “pegadas”, podemos fazer com que estas sejam mitigadas, mas elas vão permanecer sempre, em menor grau….mas vão estar sempre presentes.

        Agora o restante das suas dúvidas.

        Pois bem, eu vou complicar mesmo, portanto, esqueça tudo o que esrevi, nestes micro artigos.

        A Microsoft, com a introdução da Powershell no Windows 10, tinha tudo bem pensado para as implementações que vem a fazer à posteriori e bem cedo disso se aperceberam os users mais entendidos em Linguagens de Programação, que viram o Windows 10 como um excelente ambiente desktop para programarem, sendo uma ferramenta poderosa, flexível e ainda extensível, a qual utiliza uma linguagem de programação e ao mesmo tempo, uma infraestrutura baseada em .Net.
        Entre muitas opções no inicio do Win10, a powershell, permitia algo como:

        Get-AppxPackage *3dbuilder* | Remove-AppxPackage

        O que mesmo sendo em CLI, os win users, não se queixaram e até agradeceram.
        O que para a visão de muitos, deveriam criticar o uso da CLI (terminal), mas ficaram encantados!

        Adiante…com a prosa.

        Depois veio a integraçao na Powershell da Bourne shell (bash), e esta foi para mim, a maior arma que a MS, veio oferecer a todos que trabalham com Linguagem de Programação e não só, permitindo que (não) fosse necessário para os win users, realizarem dual boot, especificamente para trabalharem em TI.
        Facto, que os mais desconhecedores, começam a ver hoje em dia, como uma enorme potencialidade para agilizar em muito o seu trabalho.

        Portanto, comece a pensar, na definiçao de máquina fisica, VM e em “container engine”.

        Maquina física, instala o SO, as suas aplicações favoritas, e todos os serviços são executados de forma tranquila.

        VM, no caso das VMs, vamos ter de executar um SO dentro de outro SO (que pode ser o Linux, Win, etc.), o qual já se encontra em utilização (eheh).

        Agora vem a parte mais saborosa…com a inclusão do container engine, deixamos de executar um novo SO, dentro do SO da máquina fisica (eheh).

        Qualquer VM, contem, o seu próprio kernel, bibliotecas, etc., etc.

        No conteiner engine, somente o processo que eu solicitar vai se encontrar em execução.
        Assim as bibliotecas, os binários, kernel, etc., ele vai compartilhar tudo isso com o Host.

        Maravilhosa esta possibilidade para a computação e a gestão moderna.

        PS: container, vem do tempo do Solaris, que depois passou para o LxC (Linux Container) e depois ao aparecimento do Docker e as Kubernetes.

        Foi com a Cisco, RedHat, Amazon, IBM, Verizon Labs, Microsoft, sei lá mais quem…que estas novas ferramentas passarem a ser mais conhecidas pela comunidade, e estamos
        somente a falar em Software Open Source e nada mais.

        Esta é uma das razoes, porque a bash se encontra integrada na Powershell e a Microsoft quer que os Power Users se apliquem a fazerem dela uma das suas ferramentas favoritas.

        Portanto, meu caro Linus, a nova vaga é mesmo a utilização de containers em ambiente de produção e não VMs, bem como em ambiente não corporativo, como seja o ambiente domestico.

        Eu uso containers, use o Linus também…é brincadeira de criança!!!

        PS: pplware, desculpem a metragem da resposta.

        Bibliografia Recomendada:

        Containers: (https://opensource.com/resources/what-are-linux-containers) e (https://www.microsoft.com/pt-pt/cloud-platform/containers)
        Docker: (https://opensource.com/resources/what-docker) e (https://docs.microsoft.com/en-us/dotnet/standard/microservices-architecture/container-docker-introduction/docker-defined)
        Docker Machine (https://docs.docker.com/machine/overview/#whats-the-difference-between-docker-engine-and-docker-machine)
        How to Install and Use Docker on Linux (https://www.linux.com/learn/intro-to-linux/2017/11/how-install-and-use-docker-linux)

        Cumps

        • Linus says:

          Boa noite e desculpe o atraso na resposta. Eu uso containers, dependendo da ferramenta, pode ser desde mais ou menos, a muito bom, e os containers não substituem uma máquina virtual, quanto muito (de forma leviana) são uma forma leve da mesma ideia. Sobre containers teríamos muito para falar, e é uma área que eu tenho interesse, se fizerem um artigo sobre isso no Pplware, conte comigo para trocarmos várias ideias e pontos de vista.
          Agora por ter uma bash shell (ou lá uma espécie de) e poder ter uma espécie de sistema operativo Linux a correr num Windows, não me parece muito apelativo. Quer me parecer que vão haver artigos aqui sobre containers (docker), depois falamos então melhor da coisa.

        • Linus says:

          “No conteiner engine, somente o processo que eu solicitar vai se encontrar em execução.
          Assim as bibliotecas, os binários, kernel, etc., ele vai compartilhar tudo isso com o Host.” <– isto tinha muito que se diga, mas fica para uma próxima notícia aqui no pplware so containers.

  15. FTeixeira says:

    Boas, estranho ng ter comentado isto, mas o WSL n permite criar sockets raw directas (https://github.com/Microsoft/WSL/issues/2039) o que impossibilita das ferramentas que considero essenciais de funcionar como por exemplo o nmap, além que n permite aceder á camada de hw (como é óbvio, pelo método como criaram a layer), não permitindo por exemplo mudar uma placa wifi para modo promiscuous. Mais vale uma máquina virtual que permite isto tudo.

  16. S says:

    Olá! Não consigo executar o comando airmon-ng, não reconhece nenhuma rede wireless. O mesmo acontecia quando usava o Kali Linux no VM. Alguém sabe como resolver? A placa é uma atheros ar9485. Grato

  17. Carlos says:

    Porque não uma VM com o Kali?
    O VirtualBox é gratis…

  18. Carlos Ruan Saraiva Candido says:

    mas n é com graficos ?, ou so comando mesmo.

  19. Bruno Rocha says:

    Boas,
    Alguém sabe como é que isto se remove depois?
    Obrigado

  20. Wilson Bruno Silva dos santos says:

    nao consegui fazer .. poxa fala serio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.