PplWare Mobile

O Windows deixou de ser um elemento essencial para a Microsoft


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

39 Respostas

  1. Joao says:

    Quando a janela tenta ser integrada na porta, é o que dá.

  2. Jota says:

    Esta é uma notícia para encher chouriços!

  3. Jorge Cunha says:

    Realmente, é a mesma coisa que dizer “o iPhone deixou de ser um elemento essencial para a Apple, ou ” o motor de busca deixou de ser um elemento essencial para a Google”! Não faz sentido!

  4. Daniel says:

    “Pode não parecer lógica esta mudança da Microsoft”

    Pelo contrário, é inteiramente lógico este passo. O SO tornou-se uma mera plataforma de acesso ao conteúdo e serviços. Fazia todo o sentido quando usavamos o computador em casa e desligando o PC estavamos desligados da vida electrónica… agora não, queremos estar ligados em qualquer lado e ter acesso ao mesmo ecosistema seja estando ligado no telemóvel seja no pc seja numa smarttv seja numa STB do serviço de tv ou mesmo num smart mirror. Isso é o foco da cloud, deslocalizar os serviços e desponibiliza-los seja onde for.

    Quanto a AI, essa nem necessita de explicação.

  5. Miguel says:

    Este Satya Nadella foi a morte do WM e será a morte da Microsoft, se continuar por lá..
    O gajo muda o rumo da empresa mais rápido que as previsões de vento na praia da Nazaré..

    • David Ramos says:

      +1
      As empresas não estão para isto…

    • Oscar says:

      Temos de acompanhar a evolução e não ficarmos parados…ele está a evoluir a Microsoft.

      • Hugo Gomes says:

        Oh oh uma evolução da barracada. Tao vais deixar o que te fez ganhar milhões durante anos, e vais te agarrar a quê. O windows ja foi dado a muitos, os lumia tiveram exito mas foram abandonados, vaia seguir so com os surfaces que sao bons mas carissimos. Este quer ser como o novo ceo da Apple ta a ir pelo bom caminho ta.

        • Cortano says:

          Se fores ver as contas verás que há uns bons anos que as principais fontes de receita da MS não é o Windows

          • José says:

            Sim de acordo. Pode até não ser a principal fonte de receita da Microsoft, mas sem um bom Sistema Operativo, também as outras fontes de receita, se irão. Penso que estamos a assistir ao principio do fim da Microsoft.

          • Cortano says:

            Mas onde leste que o Windows vai desaparecer?

        • SergioM says:

          Desde que o Satya Nadella entrou que a Microsoft tem feito dinheiro e o seu valor em bolsa só tem aumentado.

      • MS says:

        A fazer evoluir a Microsoft “matando” o principal sistema operativo do mundo!

    • João says:

      Já há alguns anos que a maior fonte de receitas da Microsoft deixou de ser o Windows, os maiores ganhos vem dos serviços cloud. Já o WM que eu saiba nunca deu lucro, só prejuízo. E o modelo de venda de licenças do Windows como era feito até agora, tem mais que se lhe diga…O Nadella julgo que está a fazer bem.

      • Miguel says:

        A Temível e pavorosa visão do pessoal do dinheiro contínuamente a estragar tudo o que se faz de bem pela sociedade em detrimento de mais lucro.
        Pessoal, sei que para muitos é o vosso curso e já têm essa visão formatada sem volta a dar, mas nem tudo vive de dinheiro, mais vale um cliente satisfeito que milhões no bolso (acredito que alguém me entenderá).
        Sei que a visão capitalista diz que as empresas têm de estar continuamente a crescer financeiramente, mas por vezes as tácticas agressivas para os clientes trazem dinheiro rápido mas não duram muito. Se a empresa está saudável e mantém os clientes satisfeitos, não há necessidade de jogadas para extrair mais dinheiro (falo do modelo de licenças).

        • Cortano says:

          És um lírico!

        • SergioM says:

          A questão é que o clientes estão contentes! Não é há toa que o azure tem crescido todos os anos! O que dá dinheiro à Microsoft são os clientes empresariais, e nesse segmento só crescem! Cloud, mais propriamente Azure tem crescido todos os anos. E a IA tem sido a aposta de todas as grandes empresas! Windows não vai deixar de existir, simplesmente o investimento é maior noutras áreas.

        • Joao says:

          Repara que esta noticia não quer dizer que o windows não continue a ser importante para a microsoft. A questão é que o windows já atingiu (ou já deveria ter atingido) um nível de maturidade e de features e às tantas deixa de fazer sentido continuar a lançar novas versões só para encher chouriços. Faz é sentido continuar com as atualizações de segurança, bug fixing, etc. E a venda de licenças não é compativel com este modelo, o que as empresas estão a fazer é a migrar para a venda de software as a service. Os fans do windows podem ficar descansados que o windows não vai desaparecer nos próximos anos. O excesso de capitalismo também não faz bem a ninguém, concordo, mas é horrivel a empresa chegar ao fim do mês a não ter dinheiro para ordenados. E se a empresa for bem gerida e lucrativa pode optar por investir em mecenatos, patrocinios, etc. Mas a microsoft abusa pois tem fama de pertencer ao imperio do mal, tem destruido empresas e produtos de muita qualidade da concorrencia, e tem muitas vezes atitudes de desprezo pelos seus clientes em detrimento do lucro fácil.

    • Cortano says:

      Então, para ti a MS devia continuar a sua saga com o Windows, continuar a vender licenças, Windows nas lojas, etc… e pronto… mais nada?

      Uma das coisas positivas que a MS sempre teve foi a capacidade de se reinventar e neste momento é mais um desses momentos.

  6. Diogo says:

    Uma boa aposta sem dúvida. O Windows 10 apenas necessita de ser “afinado”, e o próprio CEO da Microsoft já referiu que este será o “último” Windows, ou seja, a base já está feita apenas irá haver alguma afinação e adição de alguns elementos durante uma boa larga de anos. Ficar nos serviços que mais irão mexer nos próximos 10 anos é sem dúvida o caminho a seguir. Fico contente em ver empresas como Google e Microsoft a procurarem “fugir” da sua área de atuação e procurar novos mercados e novas saídas, reeinventado-se e afirmando-se a cada ano que passa.
    Isto é sem dúvida algo bom para os consumidores, melhor ainda que evolução dos smartphones, a IA, traz GARANTIDAMENTE qualidade de vida, seja para a nossa casa, seja para trabalhos e serviços públicos, existe uma VASTA dimensão daquilo que se pode fazer, penso apenas uma dimensão quase infinita. Vai ser uma nova era e a Microsoft está, na minha opinião na frente da corrida. Vamos ver o que vai acontecer mais 🙂

  7. Pedro Alexandre Arantes says:

    Evolução significa não fjca

  8. Faísca says:

    Fake news by Microsoft.

  9. Napléon Bonaparte says:

    Bacorada!
    O Windows não é um elemento essencial para a Microsoft?
    O Windows Mobile, claro que não é um elemento essencial para a Microsoft!
    O Office não deverá ser um elemento essencial para a Microsoft…
    Haverá algo essencial, ou já está tudo moribundo?

  10. Calitos says:

    Sempre disse que este Windows 10, não9 tinha pernas para andar. Como não9 conseguem dar cont5a do recado, inventam. E andamos nós no Inside a perder o nosso tempo

  11. nobrega says:

    A Microsoft precisa de um novo presidente é rápido

    • Daniel says:

      Porque carga de àgua? Reverteu a rota de destruição de valor que a empresa havia tomado nos últimos anos, em que até chegou a ter prejuízo pela primeira vez na sua história que havia contabilizado dois anos de prejuízo sob a direcção de Ballmer, uma – 2012 – pela aquisição da aQuantive e a segunda – 2015 – pela da Nokia… sim, tiveram prejuízo novamente no último trimestre do ano passado mas isso deveu-se a uma lei fiscal passada pela administração de Trump – TCJA, Tax Cuts and Jobs Act – pois de outra forma sem essa lei extraordinária teriam tido lucro líquido de 7,5 mil milhões de dolares.

      Pelo que volto a perguntar: haveriam de trocar de CEO porquê?

    • SergioM says:

      Desde que o Satya Nadella assumiu o cargo de CEO, a Microsoft só ganhou valor. Precisam de um novo presidente porquê? Os accionistas estão contentes e a administração também.

  12. Helder says:

    Loool! Tretas!

    A maioria das receitas “cloud” deles vêm do Office 365, que é software normal…

  13. Mário Alberto says:

    O caminho de Microsoft é apenas um encaixar (vender ) os seus produtos no open source , sim no mundo linux !
    E muito me engano em companhia da canonical.

  14. elvis says:

    A Microsoft está a tornar-se uma IBM. e mais nao digo.

  15. Jorge Carvalho says:

    Procurem por Microsoft 365 e talvez percebam ….

    Abc

  16. André Pinela says:

    A Microsoft caminha para em médio prazo a disponibilizar o código Windows, deixará de haver major releases como se conhecem até aqui e caminhará para algo semelhante ao existem o Office 365, super dependente da cloud tal como o Chrome OS.

  17. Bob says:

    Acho que grande partes das pessoas que deixaram comentários, não percebem a noticia….
    Para quem não percebe, basta comparar com a Amazon, por exemplo.
    O que antes era só um Website para compra e venda de artigos, agora é um gigante da Cloud! Ou O Gigante…
    Ou seja, a empresa ganha mais com a Amazon AWS, do que pela mera venda de artigos… mas muito mais.
    Os outros gigantes, Google, Microsoft, apenas estão a fazer o mesmo.
    E este caminho, é o que a Microsoft já está a seguir à uns anos. Então quando anunciou o Windows 10 como update gratuito, só veio demonstrar a certeza do que pretendem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia