PplWare Mobile

ZorinOS 15 – Um Linux com funcionalidades inspiradas no Windows


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Humberto says:

    Adorei !

  2. KodiakShadows says:

    Ainda bem que aparece este artigo. Eu sou um usuário SuSe/openSuse e nunca usei outras distros por mais de um par de horas mesmo tipo curiosidade quando tinha tempo, essa a razão da minha pergunta.
    Eu tenho aqui um Laptop Aspire5920 – core2 duo 1.66 , 2gb memoria grafica x3100 e acrescentei um SSD crucial. ele de origem vinha com o Vista. Eu sugeri á pessoa instalar uma distro linux e é logico que tem que ser algo leve e muito user friendly ao estilo windows. Tks.
    O importante é que o dono pede, exige : Internet, youtube, office e poder ver uns cursos que correm pelo CD do genero de aulas de código, queria algo que não lhe atrapalha-se depois com os codecs queria algo clic install.
    Eu hoje estive a olhar para este e para o Mint mas estou aberto a sugestões desde que cubra as exigencias e também o bicho velho não se arraste.

    • Bennyold says:

      Vai de mint

      • Glaydson de Moraes says:

        Yesssss. Achei que ninguém ia comentar. Achei massa demais e o cynamon leve pra pcs com configuração não tops. Vai de mint amigo.

    • David says:

      É difícil instalar linux para usuários habituados ao windows pois logo eles irão querer executar um programa ou algo do tipo que obviamente virá no formato para o windows. E como o programa não iria funcionar sem maiores intervenções, logo o cliente irá dizer que é sua culpa.

      • Samuel says:

        Os Linux deviam vir com o Wine de raiz na instalação e assim iam facilitar a mudança do Windows para o Linux por parte do utilizadores do Windows.

        • Danilo says:

          Wine é um perigo para segurança Linux, graças a Deus ele não vem instalado por padrão em 99% das distros.
          O fato de facilitar a execução de programas do Windows em ambiente Linux abre brecha para que vírus sejam executados da mesma forma.

          • Diego Castro says:

            Difícil, pois a a maioria utiliza arquivo .exe pra infectar todo sistema, oque não é o caso do Linux.

    • David Silva says:

      Este nunca experimentei… O que tenho agora instalado em dual boot com no meu portátil com o Windows 10 já com a versão mais recente… Sim, não sou hater de nenhum dos SO, uso ambos… Quando preciso de um que se enquadra ou desempenha melhor a função que pretendo, entro num ou outro… Mas voltando à distro que uso… O Peppermint 10…. Muito fluído, user friendly… Tem versão 32 e 64 bits… Agora a questão mais séria… É a parte do CD… Porque por norma, o ficheiro é .exe… Julgo que vai ter sempre que ser instalado o “emulador” para correr esse tipo de ficheiros em distros Linux

    • Andrey says:

      Olá!

      Tudo bom?

      Baseado no que você escreveu, recomendaria para testar o: Duzeru 3, ChaletOS com pacote de ícones Captain (praticamente um Windows 7) ou LxLE.

      Sorte aí!

  3. Robson Dantas says:

    Se se parece com o Windows então não presta! Parem de falar do Linux colocando distribuições secundárias como melhor opção. Melhor é a distribuição base, como Debian, Fedora, etc… As outras baseadas nelas é tão somente instalação de programas, temas e configurações. Por exemplo, eu instalo o Debian puro, vou instalando temas (papel de paredes, ícones, etc.), Instalo programas e bibliotecas, alguns ajustes nas configurações do sistema e pronto. Deixo aquele Debian parecido com o Ubuntu, ou o Mint, etc…. Então, não venha querer que eu acredite que o Ubuntu é melhor que o Debian, ou que uma distribuição baseada no Fedora ou baseada no OpenSuse é melhor que o sistema base dessas distribuições… Kkkk, para um leigo que vem do Maldito Windows vocês podem ter argumentos. É por isso que o Brasil tem tantos analfabetos em tecnologia, acreditam em qualquer coisa que se fala na internet.

    • David Silva says:

      Não é bem assim… A AMG pega na versão base de um Mercedes e melhora-o… Nem sempre a base é melhor do que o se constroi por cima. Não sou brasileiro nem tenho nada a favor nem contra… Mas sei reconhecer que dos melhores programadores e crackers são brasileiros… Portanto não pode generalizar

    • Rafael says:

      Nem sempre é assim, o que você prefere um Gol ou uma Ferrari , a base é a mesma o que muda é o design e o desempenho , os dois tem vela, pistão, roda, embreagem , banco, retrovisor, para-brisa etc, então porque alguém pagaria 2 milhões em uma Ferrari.

    • Ricardo says:

      Gosto é gosto meu amigo e não fale dos brasileiros como um povo inferior aqui também tem uma grande massa de pessoas intelectuais ou você acha que isso tem somente em Portugal

      • TuFfAs says:

        Não ligues, infelizmente aqui em Portugal ainda há muita gente ignorante e que se acha superior a outras pessoas…mas no fundo não passam de atrasadinhos com a mania. Posso dizer que muita gente que trabalha no mesmo projecto onde estou, veio do Brasil e são dos melhores Devs com quem já trabalhei.

    • Glaydson de Moraes says:

      Amigo entendo que você esta acostumado e tals mas realmente nao é bem assim. Se o linux que gostamos a tanto tempo precisa ser infundido melhor, precisamos que seja bem amigavel ate mesmo por questoes de produtividade. As distros vem pra ajudar a difundir o linux (apesar de a primeira vista, eu achar essa um pouco infantil demais, mas deixo claro que não testei).

    • Danilo says:

      Deixe de ser bocó, muitas dessas distros criaram programas próprios além de interfaces próprias a exemplo do Linux Mint com Cinnamon, Deepin, elementaryOS.
      Muitas vezes as distros derivadas superam a distro-mãe. Se Debian fosse bom todo mundo usaria aquele museu.

    • Marco Tulio Castro says:

      Lá em casa utilizamos OpenSuse, no trabalho tive a grata surpresa de utilizarem SE 15.

    • Marco Tulio Castro says:

      Lá em casa utilizamos OpenSuse, no trabalho tive a grata surpresa de utilizarem SLE 15. Acho que o pessoal do Fedora já vai para o lado negro da força mas Debian é 10

  4. Nuno José Almeida says:

    Já usei e deixei de usar porque estava muito desactualizado mas aconselho porque em termos gráficos dá 10-0 a Gnome, KDE, cinamon, etc.

  5. Silvio says:

    Diante dessas discussões tecnológicas e pela tamanha ignorância que me cerca diga ao povo que fico. kkkkkk

  6. Mago says:

    Prefiro meu Hackintosh

  7. Mago says:

    Não entendo, a interface OSX é muito mais amigável do que Win… E querem se parecer com um windows antigo

  8. headbrother says:

    Não existe essa história de Like Windows on Linux e nunca existirá é como aviões e barcos, o Windows irá usar o Kernel do Linux com modificações, mas não ao contrário leiam a.materia no link.

    A Microsoft não pode perder o maior filão de ouro da história dos sistemas operacionais é a única empresa do mundo que detém o mais usado e único sistema operacional e pode fazer o melhor de tudo que há e existe, tudo é uma questão de bom senso e visão para a realização do inimaginável, não há outro.
    I Believe !

    https ://canaltech.com.br/windows/vice-presidente-da-microsoft-fala-sobre-sistema-operacional-moderno-da-empresa-140729/

  9. Adriano Campos says:

    Linux Mint é sim melhor que Ubuntu e debian….

    O Debian por si só é Lixo……
    a única vantagem ( focando-se em pacotes) é que é mais fácil encontrar e instalar pacotes .deb que .rpm

    Não sou “fã” do Ubuntu., mas se não fosse Ubuntu ninguém se lembraria do debian…..
    Não é preciso nem citar o tanto de bugs /erros que o debian puro possui….

  10. Marco Tulio Castro says:

    Eu e minha esposa utilizamos Linux A mais de 10 anos, não consigo usar Windows e prefiro meu Linux com cara de Linux. Utilizamos Enlightment E17 e para ser sincero duvido muito que este novo desktop tenha as mesmas funcionalidades. Mas de qualquer maneira vale para salvar algumas almas do inferno.

  11. arc says:

    Bem, a conversa vai aziar!

    Como muitos aqui na praça sabem, eu sou há muitos anos, exclusivamente user de OSS e em particular das Distribuições Debian Linux, Arch Linux, Manjaro Linux, Raspbian e mais “recentemente” de OpenBSD.

    Em toda a minha vida para uso pessoal e/ou profissional, senti necessidade alguma de utilizar outro qualquer SO e muito menos colar rótulos menos próprios a esses mesmos SOs.

    Primeiro vou responder ao @Robson Dantas e depois ao @KodiakShadows.

    Vejamos….

    Não acho CORRECTO, denegrir outros SOs, sem se apresentarem factos que comprovem essas mesmas falhas de forma objectiva, clara e sucinta e com exemplos práticos, de preferência da autoria de quem os promove!

    Todo o SO é bom para o fim em vista para o qual foi criado, desde que atenda às NECESSIDADES desse mesmo user ou a conjunto de users.

    Por isso mesmo, a diversidade de opções, GARANTE e ao mesmo tempo é sinonimo de LIBERDADE e poder de ESCOLHA de FORMA LIVRE.

    Para mim, os que não procedem desta forma, somente se encontram a INQUINAR as águas!

    Assim, afirmações como: “Se se parece com o Windows então não presta!”, recai nesta “tipagem” de rótulos, bem como: “Parem de falar do Linux colocando distribuições secundárias como melhor opção. Melhor é a distribuição base, como Debian, Fedora, etc… As outras baseadas nelas é tão somente instalação de programas, temas e configurações.”

    É precisamente perante a adopção de um Linux Kernel, e com todo o poder de modelagem que este mesmo Kernel permite, que existem os mais variados sabores de Distribuições de Linux hoje em dia, em que algumas são aplicadas algumas nuances, que depois passam a ser aplicadas, nas distribuições principais e outras distribuições acabam por ter o seu fim de vida, como o caso recente do Antergos Linux, que voltou de imediato para o palco como sendo…EndeavourOS, lançamento que se encontra previsto para 01.07.2019!

    Um facto VERÍDICO disto mesmo, é a titulo de exemplo, a inclusão não próxima versão Debian Linux 10, do instalador Calamares e já agora, em que Distribuiçao de Linux, foi disponibilizado o Calamares pela primeira vez?

    Fedora, é um branch da Red Hat (quando o Red Hat, foi descontinuado), para quem não sabe, por isso é uma Distribuição secundária, a qual vai “beber” muito do seu desenvolvimento ao Red Hat Enterprise!!

    “Por exemplo, eu instalo o Debian puro, vou instalando temas (papel de paredes, ícones, etc.), Instalo programas e bibliotecas, alguns ajustes nas configurações do sistema e pronto. Deixo aquele Debian parecido com o Ubuntu, ou o Mint, etc…. Então, não venha querer que eu acredite que o Ubuntu é melhor que o Debian, ou que uma distribuição baseada no Fedora ou baseada no OpenSuse é melhor que o sistema base dessas distribuições…”

    Já agora, o que é Debian puro?

    Eu, NÃO conheço um Debian Puro? Será que alguém conhece??

    A versão Debian netinstall, à qual os users mais experientes recorrem ao tasksel, para escolher toda a parametrização de instalação e configuração?

    A versão Debian, out of the box GNU? A qual não faz uso de software proprietário?

    Ou a versão Debian, que usa software proprietário, como por exemplo, firmware (intel microcode ou amd microcode), codecs proprietários, drivers AMD/Nvidia NÃO OSS e por isso mesmo não mais é apelidada por Debian GNU/Linux e SIM…Debian Linux?

    É que a Distribuição Debian, tem todos estes paladares e mais alguns!!!!
    Sabe que se for atender a todos os requisitos definidos pela GNU Foundation, se encontra PROIBIDO de utilizar software PROPRIETÁRIO em qualquer Distribuição de Linux e só DEVE utilizar as recomendações desta mesma Fundação??

    Por acaso, já reparou que o termo atribuído às Distribuições Linux, deixou de ser Distribuição XXXX GNU/Linux (excluindo todas as que se encontram ao abrigo da GNU/Foundation, para exemplo ler:

    https://www.gnu.org/distros/free-distros.html

    e sim Distribuição XXX/Linux, sabe qual a razão?

    Depois NÃO gosto disto:

    “Kkkk, para um leigo que vem do Maldito Windows vocês podem ter argumentos.”

    NÃO nos encontramos a DEBATER outro SO, o FOCO é uma Distribuição de Linux de seu nome ZorinOS, está lembrado desse facto?

    E o seu RANCOR/ÓDIO é TAMANHO, que NÃO DISFARÇA!!!!

    E depois, apesar de TUDO usando ou não usando uma Distribuição de Linux, não sabe o BÁSICO!

    Sabe, RESSACADOS como você que usa uma Distribuição de Linux, seja ela qual for e MS Windows users que usam os seus mesmos fundamentos de ideais (mas no sentido OPOSTO), JÁ ESTAMOS FARTOS, por isso, vivam numa CAVERNA!!!

    @ KodiakShadows, não está fácil a temática!

    Se não estou enganado, estamos em presença de um CPU de 32 bits, e as Distribuições de Linux, estão a terminar o desenvolvimento para esse tipo de arquitectura, sendo que ainda existe o Linux Mint 19.1, Peppermint OS, Lubuntu, Linux Lite, LxLE, antiX, etc.

    Quanto tempo, estas Distribuições se vão aguentar em 32 bits, NINGUÉM sabe.

    Para este caso, eu optaria pelo Linux Mint 19.1 32bits, e depois iria descasca-lo ao máximo, contendo somente o essencial, que esse amigo necessita, fazendo uso de aplicações que necessitem o mínimo de recursos possíveis.

    Exemplo por Categorias:

    =====INTERNET=====

    Browser= Mozilla Firefox
    Email= Thunderbird
    Cliente Torrent= Não necessita, caso precise=Transmission
    Restantes Perfumarias com ligações de e para a Internet= OUT, sempre que seja possível

    =====AUDIO/VIDEO=====

    NOTA: EXCLUIR TUDO, deixando somente estes

    =====YouTube=====

    YouTube Download=YouTube Download Gui
    SMTube (em conjunto com o SMPlayer)

    =====Video=====

    Media Player= SMPlayer + SMTube

    =====AUDIO=====

    Audacious (fork do WinAmp)

    ou

    DeaDBeef (com a vantagem de conter um conversor de ficheiros, etc, fork do foobar)

    ou

    SMPlayer (referido em Video)

    =====OFFICE=====

    LibreOffice, excluindo o funcionamento do Java internamente, gasta mais recursos e torna mais lento o LibreOffice.

    Tudo resto, que vem por defeito no Linux Mint 19.1, eu iria EXCLUIR no pós-instalação, de forma criteriosa, sem danificar o sistema.

    Linux Mint, pelo que sei, instala todos os codecs de áudio/vídeo, na sua instalação.

    Aplicações que não podem ser excluídas e que apareçam no menu do XFCE, iria utilizar o Editor de Menus do XFCE, e colocava essas aplicações em Hidden Mode, assim não existira a tentação desse user, andar a clicar onde não deve nem necessita para o desenvolvimento da sua actividade.

    ZorinOS 15, está fora de causa, porque não tem agora versão de 32 bits!!

    • Luis says:

      Excelente Observação, caro ARC; cada um tem a possibilidade de escolher a distro que melhor lhe serve e o que para uns é bom para outro pode não servir, mas não pode de modo algum denegrir as outras distros só porque não lhe serve pois há que a use e se sinta satisfeito com a sua utilização. Já agora Parabéns ao Pplware por mais uma grandioso artigo..

    • Glaydson de Moraes says:

      Cara parabens pelas palavras sábias e no momento correto.

    • Danilo says:

      Finalmente alguém que usa o cérebro aqui.

  12. Luiz L. Marins says:

    Não achei parecido não.

  13. amaral says:

    Já tenho o Zorin em 3 Laptops de usuários comuns há dois anos, rodando Netflix, YouTube , Word e Excel. Chega de vírus e reclamação de familiares.!

  14. Wushu says:

    O Mint sem duvida é o melhor, sou usuário à três anos, agora quem quer realmente deixar o Windows tem que realmente esquecer o Windows e aprender a usar as funcionalidade do Linux, que na minha opinião supre com grande vantagem o sistema operacional da Microsoft, depende de você é de seu interesse em aprender a dominar o Linux que para mim não foi tão difícil e acredito que para os interessados também não será. (Não sinto falta nenhuma do Windows)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.