Quantcast
PplWare Mobile

Ubuntu Software Center – Instalar apps facilmente no Ubuntu

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. André Viana says:

    É importante também salientar que o Ubuntu Software Center foi lançado quase dois anos antes da Mac App Store (o equivalente no MacOS)
    (Apenas para quem acha que o Ubuntu copia o MacOS)

    • okapi says:

      Já agora também podes acrescentar que ubuntu é uma distro papa-feita.

      • JPLT says:

        Ainda bem que existem Distribuições “papa-feita”, assim qualquer Noob consegue instalar e usar…

        • okapi says:

          Pois podes ter razão, eu quando comecei havia menos distros que os dedos de uma mão, muito menos ubuntus, e não havia tanta troca de informação e na epoca quem já tinha alguns conhecimento não gostava de ensinar, hoje até compreendo era chato, então uma das coisas que me disseram foi: RTFM. Mas o pior é que hoje em dia, mesmo com distros “papa-feita” alguns nem assim lá vão porque, falta-lhe o principal o RTFM.

          • James Bond says:

            Eu também sou desse tempo, isto é, do tempo em que ainda não havia GLOCO! 🙂
            E, por isso, habituei-me ao principal:RTFM!! 🙂
            Mas, IMHO, o facto de quererem a papinha feita resulta do hábito “windowszeiro” e, e isto é muito importante, da confusão que muitos novos utilizadores do Linux lançam para o “mercado” só para impressionarem as miúdas! :-)) A maior parte deles instala Ubuntu em dual-boot com o Windows e passados uns dias desinstalam-no. E acho muito bem: nunca deveriam ter saído de lá. Porquê? Porque se querem um sistema muito simples de usar, muito bonitinho, etc., têm o Windows que até já têm instalado no computador! E nunca compreendi porque é que querem passar para o Linux! O que é que esperam de um sistema tipo Linux?… 🙂

          • Nuno José says:

            @James Bond.

            Discordo em absoluto. Na tu opinião o linux não deve ser user friendly então. Como não podias estar mais errado.

    • Nuno José says:

      E muito antes disto havia o gnome qq coisa que já nem me lembro do nome.

      • paulo g. says:

        O synaptic, que ainda o uso de vez em quando, por exemplo para instalar alguns pacotes em falta do gcompris, ainda funciona e faz maravilhas.

  2. macgyver says:

    Boas.

    Desejava acrescentar que também podemos instalar e remover aplicações através do synaptic que se encontra em Aplicações–Ferramentas—Administração—- Gestor de Pacotes Synaptic no Ubuntu e seus derivados.

  3. TRIFF says:

    e já agora, como é que se desinstala uma aplicação instalada pelo wine??? é só apagar a pasta ou tem de se correr o programa de instalação e escolher remover?
    ob

  4. Nome says:

    Se alguém criasse um Software Center para Manjaro/Archlinux é que era de valor. 🙂

  5. paulo g. says:

    Só não percebo porque se deixou de dizer programas e passarram a chamar-lhes aplicações…

  6. ASA says:

    Para além de: (na minha pouca experiência)

    Por exemplo

    1º tenho Ubuntu a imprimir para uma impressora instalada num PC Windows, foi muito fácil, nem necessitei de drives, (pacotes para a impressora ficar instalada).

    2º Com xubuntu tenho máquinas que estavam paradas a funcionar e com performance aceitável.

    3º Pen Wi-fi foi começar a usar, não tive de fazer nada.

    Eu nem há um ano que uso.

    Tinha a cabeça feita para o monstro do difícil Linux!

    Como noob é muito mais pacifico que muitas vezes o Windows.

    E copiar umas linhas para o terminal e executar não é difícil, existem imensos fóruns, que podemos explorar, nunca tive dificuldade em obter resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.