PplWare Mobile

Ubuntu 11.10 Oneiric Ocelot – Instale o Google Chrome


Autor: Pedro Pinto


  1. Complicado não? Porque é que não conseguimos instalar de outras formas, por exemplo através do centro de software, ou do instalador de pacotes gdebi ou ainda do Ubuntu Tweak como nas versões anteriores do Ubuntu? Estou com problemas a instalar o meu browser preferido e talvez o melhor da actualidade, o Opera. Vou tentar pela consola à semelhança deste.

  2. s-k says:

    É preciso mesmo instalar as dependências no Ubuntu 11.10 Oneiric Ocelot?

    O google-chrome-stable.deb já “solicita” as dependências necessárias e o dpkg trata do resto.

    Basta ver o arquivo control do google-chrome-stable.deb. Estão lá todas as dependências. (inclusive as 3 que estão em cima)

    Pre-Depends: dpkg (>= 1.14.0)
    Depends: libasound2 (>> 1.0.22), libbz2-1.0, libc6 (>= 2.11), libcairo2 (>= 1.6.0), libcups2 (>= 1.4.0), libdbus-1-3 (>= 1.0.2), libdbus-glib-1-2 (>= 0.78), libexpat1 (>= 1.95.8), libfontconfig1 (>= 2.8.0), libfreetype6 (>= 2.3.9), libgcc1 (>= 1:4.1.1), libgconf2-4 (>= 2.27.0), libgcrypt11 (>= 1.4.2), libglib2.0-0 (>= 2.18.0), libgtk2.0-0 (>= 2.18.0), libnspr4-0d (>= 4.7.3-0ubuntu1~), libnss3-1d (>= 3.12.3), libpango1.0-0 (>= 1.20.0), libpng12-0 (>= 1.2.13-4), libstdc++6 (>= 4.4.0), libx11-6 (>= 0), libxext6 (>= 0), libxrender1, libxss1, zlib1g (>= 1:1.2.3.3.dfsg), ca-certificates, libcurl3, libatk1.0-0 (>= 1.30.0), lsb-base (>= 3.2), xdg-utils (>= 1.0.2), wget

    Basta fazer o download, depois é só um duplo clique no pacote deb, inserir a password, e o “ubuntu” trata do resto 🙂

    Cumprimentos

  3. Pedro Fernandes says:

    Boa tarde! Será que me podia explicar como é feito esse executar na pasta?
    Não consigo entender isto (A seguir vamos a pasta para onde descarregamos o Google Chrome (no meu caso, pasta Downloads) e executamos o seguinte comando:)
    Temos de abrir o terminal ai?
    Peço desculpa mas não consigo entender.
    Obrigado!

    • s-k says:

      O Pedro Pinto esqueceu-se que depois do ctrl + alt + t temos de ir a pasta de Downloads

      cd Downloads

      Mas se a sua instalação estiver em PT-PT o comando vai ser

      cd Transferências

      Isso se o você não mudou a pasta “default” onde o seu browser guarda as “Transferências”.

      São pequenos pormenores que podem complicar uma simples tarefa.As vezes a linha de comando não é a forma mais pratica. E o que parece ser simples cria ambiguidades.

      Cumprimentos

    • Hugo Costa says:

      “Vamos para a pasta” quer dizer, no exemplo dado, executar na consola cd Downloads/ (de change directory).

      Mas nem é preciso complicar, se fizeres um duplo clique no pacote deb e inserires a password, o Ubuntu trata do assunto.

    • Na consola escreve “sudo dpkg -i” e depois copia lá para dentro o ficheiro e dá enter.

  4. Para quem quiser instalar o Opera no 11.10:
    wget -P /tmp http://ftp.opera.com/pub/opera/linux/1151/opera_11.51.1087_$(uname -m | sed ‘s,i[4-6]86,i386,’).deb
    e depois:
    wget -qO- http://ftp.opera.com/pub/opera/info/md5sum.txt | grep opera_11.51.1087_$(uname -m | sed ‘s,i[4-6]86,i386,’).deb | sed “s,\./.*/,/tmp/,” | md5sum -c
    Quero aproveitar para deixar aqui as minhas impressões sobre esta nova versão do Ubuntu, eu que já instalo versões de Linux nas minhas máquinas desde 2004 e migrei praticamente por completo para Ubuntu na versão 9.10.
    Estou bastante satisfeito, tanto na versão limpa que instalei no meu portátil e que vou alternando com a versão 11.04 que não actualizei, como na versão actualizada de 11.04 para 11.10 do Magalhães da minha pequena e que já venho actualizando desde da versão 10.04, Easy Peasy para Netbooks. Aqui os programas foram mantidos, o que me facilitou imenso a vida, embora tivesse que ter instalado novamente a Gnome Shell que continuo a preferir embora não desgoste do Unity.
    Na instalação limpa não consigo instalar alguns programas que não fazem parte dos pacotes oficiais, como o Opera, Chrome e Sopcast. Consegui porém instalar o Ubuntu Tweak e o Dropbox. Gostei imenso da sincronização que é possível fazer no Centro de Software entre as várias máquinas que temos, indicando-nos os programas que temos numa e não na outra. Numa versão que venho actualizando desde os Betas e que tenho instalada num Desktop (fraquinho para estas andanças) dá erro na sincronização.
    Quanto aos drivers não reconhecidos nas últimas versões também já tenho boas noticias, numa webcam Labtec que só funcionava em Windows. Vou agora verificar se uma Lexmark que nunca consegui colocar a funcionar em Linux, e mais tarde a placa de TV Transcend que apenas a vi a funcionar numa versão do Mandriva, e Windows claro.

  5. luis says:

    Google Chrome for Dummies! 🙂

  6. Pedro Fernandes says:

    Resumindo teremos de abri o terminal e colocar cd (nome da pasta)/(nome do ficheiro a executar)

    Penso que seja assim.

  7. Luis says:

    É por issso que eu ainda não experimentei o linux.
    Não se pode fazer apenas duplo click com o rato e seguir as instruções como no windows?

  8. Lopes says:

    Offtopic,

    Alguem me sabe dizer um nome de um programa free para a criação de banner flash ou GIF?

  9. Bruno Jesus says:

    Porque andar com tanto trabalho se temos o Chromium nos repositorios?
    O Chromium é open source o que significa que podemos estar descansados porque estamos a utilizar um programa fiável já o Google Chrome tem o codigo fechado o que significa que não sabemos o que está por “detrás da janela”.
    Não vejo limitação nenhuma do Chromium em relação ao Google Chrome.

  10. Antonio Antunes says:

    Não percebo pela 1ª vez. Agradeço ao Pedro Pinto…a explicação novamente. Muito obrigado

  11. Antonio Antunes says:

    A 2″ parte a partir daqui:-

    A seguir vamos a pasta para onde descarregamos o Google Chrome (no meu caso, pasta Downloads) e executamos o seguinte comando:

    sudo dpkg -i google-chrome-*.deb

    PS.onde executo o comando na consola?? Baixei o ficheiro para a pasta tranferencias.

    Obrigado mais uma vez

    • Armando says:

      António, vai à pasta onde está o ficheiro deb, clica duas vezes, e vê o milagre acontecer.
      A malta do linux gosta de complicar as coisas, para fingir que tem em mãos uma coisa muito interessante, inteligente, extraordinária.
      Para instalar o Google Chrome: baixas o ficheiro .deb e clicas duas vezes. Pronto!

    • wolfytuga says:

      Então basta abrir a consola (atalho: [Ctrl]+[Alt]+[T]) e executar o comando:

      sudo dpkg -i ~/Transferências/google-chrome-

      E no caso de não possuir mais nenhum ficheiro que tenha o nome “google-chrome-“, pressione a tecla [Tab] e verá o nome completo do ficheiro. De seguida dê o [Enter] insira a pass e já está 🙂

  12. Antonio Antunes says:

    Está feito. Exactamente assim:-

    wolfytuga
    18 de Outubro de 2011 às 9:16 pm

    Então basta abrir a consola (atalho: [Ctrl]+[Alt]+[T]) e executar o comando:

    sudo dpkg -i ~/Transferências/google-chrome-

    E no caso de não possuir mais nenhum ficheiro que tenha o nome “google-chrome-”, pressione a tecla [Tab] e verá o nome completo do ficheiro. De seguida dê o [Enter] insira a pass e já está.

    Obrigado e boa noite

  13. Antonio Antunes says:

    Obrigado ao Pedro Pinto e wolfytuga :-)))))

  14. Antonio Antunes says:

    Deixem-me dizer-vos que instalei o opera da mesma forma.

    sudo dpkg -i ~/Transferências/opera e pressionando a tecla TAB.

    Boa noite

  15. tfae says:

    A dúvida/solução que coloquei há dias 😀

  16. Nuno José says:

    Além do Chromium podemos adcionar o repositório da Google e é só instalar via software center.

  17. serva says:

    Eu estou a usar em dual boot o 10,04 Lts e o 11,10 , porque necessito dentro de 6 meses fazer uma opção por outra versão Lts e de facto o 11,10 tem-me surpreendido pela positiva a barra lateral é que embirro com ela , dou-vos um exemplo , com o browser maximizado para usares a consola que está na barra lateral tens de reduzir a área do browser , esta interface tem de melhorar ainda mais ara me convencer a ser a minha distro por mais 2 anos .

    Cumprimentos

    Serva

  18. Pedro Silva says:

    Boas

    Segui o procedimento e fico sempre com a versão brasileira. Tenho a instalação em PT-PT e fiz download da versão PT-PT 64bit. Como posso por a versão PT-PT?

    Obrigado

  19. s0ares says:

    A mim dá-me erro em algumas dependências nomeadamente libxssl e libnss3-ld.
    O que é que pode estar a originar isto?

    Obrigado

  20. J@N4il$oN says:

    Gostaria de saber como faço para desinstalá-lo… pois assim que instalei, com apenas 1 minuto o meu pc travou… =(
    Acho melhor eu ficar com o Mozilla mesmo ou o chromium que é quase a mesma coisa…

    Aparece o seguinte quando tento desinstalar:
    janailson@janailson-desktop:~$ sudo apt-get unistall google-chrome-*.deb
    [sudo] password for janailson:
    E: Operação unistall inválida

    O que estou fazendo errado ?

  21. João Maia says:

    Boas,

    Instalei o Chrome mas tem um problema, não tem o plugin flash player instalado, que posso eu fazer?
    Cumpz

  22. paulo says:

    Boas. tenho instalado o chrome, até o fiz de outra maneira.
    Mas gostaria de colocar em portugues porque ta em ingles, como posso fazer isso?

  23. Zenil Pina says:

    Obrigado pela dica.
    Aqui funciou muito bem.
    Demorou muitas horas de busca e tentativa,
    mas eu consegui afinal.
    Ubuntu esta me ajudando muito.

  24. André Morais says:

    Boas! Sou novo no ubuntu. Instalei o Chrome pensei que me fosse ajudar a ver videos no youtube mas este tem os mesmos problemas que o mozilla. Ambos têm problemas a carregar o plugin do flash.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.