PplWare Mobile

Transforme o seu CentOS num servidor Web (LAMP)


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Nelson says:

    Não gosto de PHP.

    • wolfie71 says:

      O PHP tb não gosta de ti.

    • Luís says:

      Se não gostas… deixa na beirinha do prato! 😀

    • Pedro Pinto says:

      Não conheço ninguem que não goste de PHP…agora ja conheço 1 🙂

      • Nelson says:

        Não gosto do Weak-Typing.

      • lmx says:

        Boas..

        Eu também não gosto…ja conheces dois lol

        O PHP é uma linguagem feita, muito mal estructurada.

        É só por isso…e também por causa de alguns conceitos…já que se baseia-a no C…poderiam seguir os conceitos do C…e ai seria um expectaculo, mas estragaram a coisa…secalhar com o intuito de facilitar, o que já era básico…e estragou-se.

        De resto, nada contra, mas eu quando embirro filosoficamente com uma coisa…só uso porque sou obrigado… lol 😀

        Quanto aos servidores…já conheces a minha resposta e eu a tua 😉

        A grande maioria ainda em debian squeeze, mas já há por aqui umas dezenas em wheezy.

        cmps

      • Nelson says:

        Tava a ver que era o único programador que gosta de formalidade daqui 🙂

        Sim, infelizmente não há nenhuma linguagem web que substitua bem o PHP… Por isso é que é tão utilizado…

        Já experimentei o Python, é rápido e porreirito até, mas depois tem aquelas manhas dos blocos definidos pela indentação (sucks), e de não haver uma standard nos nomes, e depois, apesar de ser strong-cast, tem uma coisa ainda pior, os tipos não são explícitos… confusaaaaaaao!

        • Nelson says:

          Ps: sei o JSP, mas já me disseram que consome muitos recursos, e não é bom para muitos clientes…

          • lmx says:

            isso depende do hardware…existem sites mundiais gigantes a nível de acessos a usar java…

            No java tens a desvantagem de que quando as tuas paginas são geradas as primeiras vezes são mais lentas, e o processo vai aumentando a velocidade da geração, á medida que os acessos vão aumentado…e consegues valores brutais de velocidade, mas tens que ter recursos para isso…

            A desvantagem é que cada vez que alterares código…vai começar outra vez do zero…que não sendo mau, não é o desejado…mas isto depende da infraestrutura que tiveres, … no entanto é mais fácil criares o teu site, usando uma linguagem muito bem desenhada.

            cmps

    • Alberto says:

      Eu não gosto de sopa de tomate, e peixe cozido também não.

  2. António Ribeiro says:

    Todo este guia no Ubuntu resume-se apenas a um comando:

    $ sudo apt-get install lamp-server^

  3. Pedro Cunha says:

    Recentemente instalei Debian 7 no meu. 🙂 Estou a gostar bastante. Adoro o apt-get. 😛

    Vou usá-lo para correr uma web app desenvolvida sobre ruby on rails.

  4. Rafael says:

    E com Maria-DB?

  5. S4t says:

    E em termos de segurança, o que recomendam fazer?

  6. Miguel Silva says:

    Pedro,como podemos configurar de forma a que seja acessível através de outro computador (com por exemplo windows)?

    Assim, podiamos ter lá todos os website que são desenvolvidos, e no windows programava.

    Obrigado.

    Cumprimentos,
    Miguel

    • PapiMigas says:

      Viva
      Normalmente ativo o SSH server no servidor e trabalho na minha máquina workstation (windows ou linux, é igual). Em seguida faço upload do trabalho para o server via Filezilla (usando a porta 22 do SSH).

    • Pedro Coelho says:

      1. Usa o GIT, SSH e um Hook Post no repositório remoto.
      2. Usa o NetBeans com os projectos remotos.
      Eu prefiro o GIT, pois remotamente, para além do site “live”, ainda tenho uma cópia do desnvolvimento (repositório) que posso clonar no GitHub ou BitBucket ou num outro qualquer PC.
      O sincronismo é melhor que o do NetBeans.

  7. PapiMigas says:

    Uso debian nos meus servers e VM. Mas sei que Centos é bastante sólido tb 🙂
    Os passos para configurar um LAMP básico são semelhantes.

  8. Nelson Nunes says:

    Bom dia,

    ando a testar o CentOS para servidor WEB, quais sao as configurações de MySql, php e apache que recomendam?

    tenho as configurações por defeito mas acho que o as aplicações web estão um pouco lentas a responder.

    obrigado

  9. Kekes says:

    Muito bom fico a espera de como instalar o dns e o configurar em CentOS, abraços fazem falta mais artigos deste tipo.

  10. Alberto says:

    Aqui, os nossos servidores web são todos CentOS. Embora em laboratório a malta experimente de tudo um pouco.

  11. ricardo says:

    Aguardando os próximos passos: primeiro site upado para o tal servidor.

  12. Lucas says:

    Pedro, o que você acha do NGINX (Engine-X)? Eu era usuário do Apache e quando descobri a performance do NGINX, nunca mais voltei atrás! Admito que é um pouco difícil de obter suporte, mas o sistema é muito mais rápido e estável do que o Apache, além de consumir menor recursos (muito menos memória RAM).

  13. joao says:

    bommmm, so queria saber como rodar um serviço em uma porta ex 7095

    ip xxx.xxx.xxx.xx:7095

    var/www/html/sistema.php

  14. Boa noite Pedro,

    Voce disse:
    “Para verificar se o serviço está a correr correctamente, abram o browser na própria máquina e insiram o endereço http://localhost

    Como posso entrar na própria maquina? Como se fosse um controle remoto. Só consigo acessar via SSH e WinSCP.

    Como você faz para abrir a maquina, igual nas imagens?

    Abraços!

  15. Diogo Dias says:

    Alguem me pode ajudar?

    Eu fiz isto tudo direitinho… Mas agora como posso criar um base de dados para instalar o WordPress?

    Cumps

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.