PplWare Mobile

Nova segurança das apps do Ubuntu 16.04 pode não ser real


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Rui says:

    Pode ser que seja uma boa forma de acelarar o desenvolvimento do mir.

    • Daniel says:

      Pescadinhas de rabo na boca: enquanto o X11 existir e com o suporte minimamente decente em termos de drivers para as gráficas não se viram para o mir e com isso continuam a levar o X11 ao colo; enquanto isso o mir não melhora o suporte para os drivers proprietários (da nvidia por exemplo) e com isso desilude com a performance. Basicamente com o Mir estamos de volta ao final da década de 90 e é triste.

    • Alucard says:

      O Mir foi um grande tiro no pé da Canonical, só para serem diferentes das outras. A comunidade estava toda praticamente de acordo em implementar o Wayland para substituir o X11, e pronto lá vem o Ubuntu com invenções. E porquê, só para não terem de engolir uma tecnologia patrocinada pela Red Hat? É isto e o SystemD, outro romance de cordel no mundo Linux.

      • lmx says:

        o systemd é das maiores ameaças ao linux, so Servidor…que é onde está a maioria das implementações de linux..

        Mas para te aperceberes disso tens que lidar com linux no teu dia a dia, perceber as diferenças, quando tiveres que ser tu a compilar código, e ateres que criar deamons, e verás a aberração do systemD..

        O systemD tende a querer ser um systema Operativo…quando ele deveria ser um replacment para o sysvinit.
        Neste campo, considero o upstart bem melhor…mas não teve a força que devia…quem , como eu, se recorda da votação, e da vergonha que foi quando debian decidiu implementar o systemD…dificilmente esquece..

  2. Darcy Brás da Silva says:

    Snap não é nem nunca foi um sistema de segurança. Snappy é uma forma de permitir a programadores de isolarem as suas aplicações a nível de ‘conteúdos’ que estas distribuem. Ou seja, recursos como bibliotecas etc que seriam partilhados por todas aplicações podem ser postas em versões diferentes para cada aplicação.

    Este artigo esta portanto com base em mau entendimento do próprio conceito.
    A canonical aproveitou para tentar obter um isolamento maior de modo a prevenir outro tipo de infeções
    já uma vez que versões mais antigas podem ainda estar contidas numa Snap package, contudo, esse não é o objetivo.

    Uma base estável e permitir que as aplicações rolem em cima é o objectivo.

  3. David says:

    O pedro anda a ler os comentários, muito bem! Pois é… daí questionar se vale a pena instalar a nova actualização. Já estou a instalar em máquina virtual e vou testar. Mas como disse se as vantagens cobrirem toda a funcionalidade da 14.04 é uma posibilidade. Agora se até com a central de programas terei problemas não me parece que actualize…

  4. phex says:

    E agora Windows 10 ?

  5. sakura says:

    servidor cliente Xwindows (pode estar do outro lado do mundo china) …… old….. nem o selinux, bsd se safa “a jail” tem as barra muito largas.
    deviam usar “user space” como no W10, ou ter MUITA atenção ao que se instala (Snap lol).
    1 app android se lhe dão premicão para tudo não há SO que se safe.

  6. Márcio says:

    Bem esperemos que o Mir chegue na versão 17 e nao vá sendo constantemente adiado.

    • Carvalho says:

      De facto o problema das placas gráficas tem de ser resolvido, pois, alguns jogos ganham mais uns fps se forem executados em windows. Se não ultrapassarem os drivers do windows pelo menos igualem.

  7. MK says:

    Pessoal, é um bocado off topic mas estou com problemas no Ubuntu e gostava de saber se alguém me pode ajudar. Este problema já deve ter acontecido a mais alguém:

    Acabei de instalar o Ubuntu 16.04 i386 via USB.
    Durante a instalação escolhi a opção para encriptar que me provocou um grande problema..
    Após a instalação, durante o boot pede-me para inserir uma password (“Please unlock disk sda5_crypt”), e ao colocar a passsword correcta, obtenho o seguinte erro : “cryptsetup failed, bad password or options?”.

    Aquilo que pretendo é formatar tudo novamente e re-instalar o Ubuntu, mas sem seleccionar a tal check-box para encriptação.
    No entanto, agora mesmo colocando a pendrive que usei para instalar o SO, aparece-me a GRUB e não faz o boot pela USB.
    De seguida, decidi experimentar um cd antigo que tinha aqui em casa, com o Win XP para fazer o boot e então formatar tudo. Neste caso já fez o boot pelo cd, mas obtenho o típico erro de blue screen enquanto está a fazer o load do cd…

    Aquilo que pretendo é formatar tudo e re-instalar o Ubuntu, mas agora sem o “pisco” na check-box para encriptar…
    Alguma sugestão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.