PplWare Mobile

OpenVPN: Transforme o seu Ubuntu num servidor de VPNs em apenas 5 minutos


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Marcelo Cláudio says:

    toda a rede fica mais lenta?
    posso por um PI a fazer isto ?
    depois de instalado posso por exemplo aceder de fora da rede como se estivesse dentro dela?

  2. Leonald says:

    Eu uso o PiVPN para efetuar a instalação tanto no Raspberry Pi, quanto num ubuntu

  3. Carlos Mogas da Silva says:

    Yah… Vamos sacar um script da net e executá-lo como root sem verificação nenhuma do seu conteúdo

    Wireguard são 10 segundos só… É não preciso de scripts

  4. Frederico Macias says:

    Esta solução é igual a uma VPN de retalho? Entenda-se, NordVPN, etc…

    • Tim says:

      Não. É infinitamente melhor. Isto sim, é uma VPN a sério.
      Esses serviços que usas tipo NordVPN são honeypots para enganar incautos.

      • joe says:

        Melhor talvez não mas obviamente diferente e sempre dá um pouco de segurança em redes desconhecidas é o que uso há anos e não pago mais por isso, mas também não vejo nada de errado com a Nordvpn até pensava que era uma das poucas que valem a pena… honeypot? Então e as auditorias são só para turista ver não.

  5. DL says:

    E um meio caminho para quem não quer um servidor caseiro e uma VPN comercial, ou seja, alugar um servidor (hosting provider) sediado num país diferente e transformar num servidor de VPN com um IP dedicado desse mesmo país?

    Que opções existem para esta alternativa?

  6. Umx says:

    E como aceder fora de casa à VPN “caseira”?

  7. Filipe says:

    Porque o uso de tcp em vez de udp?

  8. arc says:

    Sendo um VPN Server uma peça CRITICA e ALTAMENTE PODEROSA em termos de SEGURANÇA e PRIVACIDADE, EU NÃO iniciaria deste modo os procedimentos e ainda menos os procedimentos prévios para a construção de um VPN Server em Debian.

    Mas cada um sabe o que é melhor para as máquinas que administra!!

    • Amilcar Alho says:

      Podias fazer um artigo sobre a tua forma de fazeres. 😉

      • arc says:

        @Amilcar, pelo que sei, tens uns conhecimentos medianos em termos de Distribuições de Linux e penso que tens ao mesmo tempo, sobre algumas boas práticas relacionadas com implementação de medidas de Segurança básica em Distribuições de Linux.

        Se achares bem, começa a ler novamente o artigo do Pedro Pinto, com calma e vai pensado, no que poderias fazer de diferente num Server em que é executado o Ubuntu Linux ou em Debian Linux (vai dar ao mesmo, neste caso especifico ) e se estás de acordo com o artigo na sua globalidade?

        Então esta afirmação quase no final “De forma muito simples e rápida, acabou de instalar e configurar um servidor de VPNs na sua máquina.”

        A implementação de um VPN Server, NÃO DEVE ser SIMPLES e MUITO MENOS RÁPIDA, pois se assim for, coloca em risco TODA A INTEGRIDADE DO SISTEMA.

        Conheço bem o script apresentado, o qual é um fork do realizado pelo Nyr (https://github.com/Nyr/openvpn-install). Não comento a validade do script do Angristan (https://github.com/angristan/openvpn-install) , simplesmente, na minha modesta opinião, EU não o faria de ambas as formas apresentadas pelos scripts, quer de um quer de outro coder.

        E como disse: Estamos perante “uma peça CRITICA e ALTAMENTE PODEROSA em termos de SEGURANÇA e PRIVACIDADE”, como afirmei, concordem ou não.

  9. Amax Kerickson Alves da Silva says:

    já foi lançado a parte dois desse artigo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.