Quantcast
PplWare Mobile

NeroLinux 2.1.0.3

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Carlos says:

    Tralware quer dizer que depois do tempo de experiencia vão ter de pagar aiai o Linux está a vender a Alma ao Diabo hehehe
    Carlos

  2. Carlos says:

    Queria dizer trialware Onde estão agora os comentadores pró Linux, não tenham vergonha e venham comentar acerca de cada vez mais o Linux se estar a tornar num produto comercial, a seguir a software (de luxo) e a pagar quem irá comprar o projecto quem sabe a IBM. Utopias só nas nossas cabeças porque na prática os $ e os € mandam
    Bem Haja
    Carlos

  3. nuno says:

    há software livre melhor que o nero para linux. já foi comentado da primeira vez que apareceu aqui no blog. não estou a ver ninguém a deixar o gnomebaker ou o k3b para usar o nero. de qualquer modo existe muito software comercial para linux, quem quer usa. o linux e os utilizadores só ganham, não perdem.

  4. balari says:

    @ Carlos

    Mais uma vez, não baralhes tudo.
    Desculpa lá dizer isto, e com todo o respeito, começo a ver que não tens mesmo noção do que é o Linux.

    Cada um pode fazer o software que quiser para Linux, seja ele pago ou não.
    Existem inumeras distribuições de Linux que são pagas, tens como bom exemplo o Red Hat Enterprise Linux, ou seja, para ser uma distribuição de Linux não tem de ser gratuita.

    Observa que por a Ahead lembrar-se a fazer uma versão do Nero para linux, e ainda por cima pago, não é o “Linux” que está a vender a alma ao diabo, mas sim a Ahead que aposta em vender numa plataforma que acha que pode retirar lucro, coisa que acontece desde sempre com inúmeras empresas que apostam neste SO.

    O GNU/Linux tem uma licença GPL, tal como a maioria do software que circula nas suas distribuições, agora isso não impede que apareça software com outro tipo de licença, de código fechado, proprietárias e até pagas.

    Investiga um pouco que vais ver que não é difícil compreenderes realmente como se “mexe” esta parte do mundo informático, para não dizeres a asneira de que o “Linux” tá a vender a alma ao diabo.

    Um abraço

  5. devnull says:

    Quase nenhum utilizador de Linux troca o k3b pelo Nero. Não sei porque é que a Ahead se dá ao trabalho.

  6. Carlos says:

    @balari
    Com todo o respeito mas continuo a achar que qualquer dia a Linux ou vai ser uma Superbrand ou vai ser adquirida por uma.
    Com isto só te quero dizer que algo que segundo o que tenho lido está perto ou já é o 2º SO “Ubuntu” não me acredito que ninguém não irá ficar milionário a conta do vosso trabalho comunitário. Já que estamos perto do Natal eu há muito que não acredito no Pai Natal mas acredito por exemplo na IBM entre outras. Eu sei que existem outras marcas de software tais como a Sun a fazer programas para Linux O não acreditar ou não crêr comprar uma ideia não significa que se seja ignorante acerca do assunto em questão eu só não acredito em utopias e em bons samaritanos. Por isso fiquem lá com o Linux que eu fico com o Win ou o Mac e garanto que estou mais bem servido e sem hipocresia. Há 3 assuntos que não se devem discutir com risco de o nosso interluctor perder a cabeça são eles, Futebol, Politica e Religião, mas estou a vêr que qualquer dia temos que acrescentar Sistemas Operativos há lista.
    Bem Haja e Abraço
    Carlos

  7. balari says:

    @Carlos
    Isto não se trata de uma opinião, tratam-se de factos.

    E para que saibas o Kernel “Linux” não está à venda, tem uma licença GNU GPL, em que qualquer pessoa pode usar, redistribuir, modificar entre outros.

    Percebe que o Linux pode ter 2 sentidos:

    Um em sentido estrito que é o kernel criado pelo Linus Torvalds

    Outro que é o sistema operativo completo, ou seja uma distribuição de Linux, em que outras softwares se adicionam ao kernel e fazem um ubuntu, um fedrora core, um open suse etc.

    Quanto a essa de haver um segundo Ubuntu, actualmente existem várias derivações do Ubuntu, pois este também tem uma licença GPL, e existem derivações que nada têm a ver com a empresa que o criou a Canonical, e o próprio Ubuntu é derivado de uma outra distribuição chamada Debian.
    O que já foi criado foi o GNewSense, que é simplesmente o Ubuntu só que composto unica e exclusivamente por software livre.

    Estuda um pouco as licenças, aprofunda mais os teus conhecimentos para poderes dizer as coisas com algum fundamento, e não opinar simplesmente por opinar.

    E vê se decoras isto de uma vez por todas, o kernel do Linux não dá para comprar, dá somente para alguém pegar nele, juntar umas coisinhas e vender, mas o kernel em si terá lá sempre à disposição para quem o quiser utilizar.

    Um abraço

  8. balari says:

    esqueci me de te responder a outra parte:

    Quanto a alguém ganhar dinheiro com o trabalho da comunidade, isso já acontece, tens o exemplo da redhat que apoia a comunidade Fedora project, e apartir da versão Fedora Core lá criada e testada, cria o sua versão Red Hat Enterprise Linux que é proprietária e paga, e isso é mais do que legitimo, tal como se eu me apetecer pego nesse Fedora Core ou no Ubuntu, modifico os, e vendo os sem ninguém poder fazer nada pois “é normal” fazer-se isso nesta licença.

    Não há Utupia nenhuma aqui, há sim esforço para criar um produto livre, que depois cada um faz com ele “quase” tudo o que quiser, seja vender, modificar para as suas necessidades informáticas seja para o que for.

    Espero que estejas mais esclarecido, porque o que me parece que te falta é mesmo algum esclarecimento, e se calhar um pouquinho de vontade em perceber 😉

    Um abraço

  9. Carlos says:

    @balari
    Daqui a um ano mais ou menos voltamos a comentar o assunto e aí eu verei qual de nós tem razão acerca do Linux e quanto ao teu comentário não escreveste nada que eu já não tenha lido varias vezes simplesmente podes mesmo interpretar que eu não tenho mesmo vontade em perceber o Obvio ou melhor o que se vê o que eu quero perceber fica um pouco mais para o lado do que não mostram ou não falam. Percebeste penso que não também não queres não é, Bom falamos para o fim de 2007.
    Um Grande Abraço e sempre a considerar.
    Bem Haja
    Carlos

  10. Carlos says:

    céus, credo que horror ainda não fui ter com a tia Paxuxa

  11. balari says:

    Mas conta-me lá em que parte é que achas que daqui a um ano vais ter razão.
    Sê mais concerto e não fujas ao assunto, não sejas tão abstracto e baseia-te em argumentos, não em adivinhações.
    Quem alega algum facto é quem tem de o provar, se dizes que o Linux vais ser comprado (ainda não percebi se o kernel ou as distribuições) podes dizer no que é que te baseias para o dizer.

    Eu já te demonstrei que não é possível a sua compra, é o mesmo que tentares vender as estrelas, toda a gente pode desfrutar da sua luz, toda a gente pode apreciar a sua beleza mas ninguém pode proibir os outros de as utilizar também.
    Só me falta fazer copy paste da licença para ver se entendes, mas tu baseias-te no “eu tenho uma opinião, por mais impossível que seja é a minha opinião porque estamos em democracia!”

    Não leves a mal a minha insistência, mas já vi tu colocares aqui tantos posts a falares do Linux(quase sempre mal); quando eu fiz o guia do Automatix e sugeri fazer um canto neste blog, com aprovação do Vitor, para informarmos e sermos informados sobre esta matéria, tu apareces-te logo a dizer que estávamos “desesperados”.
    Acusas o Evandro tem posições demasiado parciais sobre esta guerra de SO. Então e tu?

    Eu para que fique bem claro não tenho nada contra ti, nem tenho nada a ver com a tua opinião ou adivinhações, pois eu lido neste caso com factos e não com suposições sem nexo.
    Agora não me agrada que desinformes, que inclusivamente inventes quando não sabes, levando muita gente que lê a ficar mal informada e inclusivamente começam a falar mal só porque viram o teu comentário inventado.

    Se tens argumentos, se já leste muitas vezes o que eu tinha postado, debate comigo as ideias sobre SOs, terei todo o gosto, desde que não fujas ao tema nem te tornes abstracto contornando a questão em debate.
    E já agora à tua ultima frase, eu até tentava perceber, se tu fosses mais concreto, mas tu desvias o tema, por isso nem eu nem ninguém que está a ler isto pode ver esse conhecimento escondido que dizes a toda a hora ter.

    Espero por uma resposta tua, de preferência concreta e com cabeça tronco e membros, se não terei de encerrar esta conversa sem perceber a tua parte.

    Um abraço

  12. Carlos says:

    @balari
    Pois é vê lá a importancia e o tempo que eu disponho, que se não me tivesses alertado hoje passados 15 dias eu nunca mais aqui tinha vindo e ia perder esse grande momento de verdade elucidativa que foi este teu ultimo comentario neste post. Já te começo a “vêr” melhor, como eu não respondi ficas-te com o orgulho ferido é o que deixas supôr, mas enfim vamos lá há minha resposta .
    O que eu quiz dizer é que daqui a um ano com tanta gente a ouvir falar de linux, ubuntu como sendo o melhor SO do momento, vão experimentar e vão vêr a dificuldade que é trabalhar ou mesmo brincar com um SO cheio de lacunas e sem um curso ou instruções em Português.E vão ser esses mesmos utilizadors que devido á facilidade do Win vão acabar por voltar costas a uma experiencia de magros recursos, assim como também actualmente o linux é uma espécie de moda “anti establisment”, e como a Historia já mostrou essas modas duram pouco, pois a adolscencia é uma fase transitoria, e quando essas Pessoas tiverem de entrar no mercado de trabalho e laborarar em multinacionais em que a maioria dos pc´s tem instalado XP ou Vista e Office 2003 ou 2007 e se depararem com o trabalho facilitado nunca mais vão querer ouvir falar em outros SO’s se não aqueles que oferecem comodidade e segurança. Ainda tenho muitos mais argumentos mas fico por aqui, porque não são técnicos e são suposições baseadas na minha vivencia e observação. Por isso repito daqui a um ano mais ou menos voltamos a falar do assunto, até lá contigo vou tentar remeter-me ao silencio neste assunto de tão pouc significancia.
    Se vieres por Bem
    Bem Haja
    Se não
    Bem Haja há mesma

  13. Balari says:

    @Carlos

    Explica lá essas lacunas.

    Se me disseres que as lacunas se referem drivers, sim aceito, mas não é culpa do sistema operativo, mas sim das empresas que fabricam o hardware que não apostam muito em drivers pra linux, mas felizmente está a mudar.

    Se me disseres que alguns softwares não funcionam em linux, também é verdade, mas compreende-se o porque: se o Windows tem cerca de 90% de cota de mercado de pcs pessoais, justifica-se mais criar um produto a pensar no Windows pois a ideia é vender o maior numero de copias possíveis. Mas isso não só não é defeito do sistema operativo, como também é uma situação que esta a mudar, pricipalmente da parte da adobe que já está a dar o braço a torcer, para bem do mundo informático.

    Não podemos comparar o incomparável, pois o Linux é um sistema estável, para tua informação domina a área dos servidores! Sim muitos dos sites que tu acedes, e possivelmente o teu ISP tem servidores a correr linux, pelo que dá para ver que isto é algo muito sério e não nenhuma brincadeira.

    Outra coisa que mais uma vez dizes de maneira muito errada é que não há instruções em português.
    Não só o próprio Ubuntu está na língua portuguesa (pt-pt e pt-br) como também tens em português os centros de ajuda dentro do próprio sistema operativo, tens guias geniais ce compo configurar quase todo o tipo de hardware, tens os foruns oficiais que têm já um arquivo tão grande de posts que é difícil não encontrares lá algo relacionado com o que procuras.

    Outra coisa que tu ainda não te apercebeste, é que o Linux não é nenhuma moda, e vai muito para alem de querer tirar lugar à Microsoft, pois não só concorrer com esta mas também tem um mercado proprio onde a microsoft não compete, e objectivos que não se cruzam com os da MS.

    Quanto a segurança, só deves estar a brincar comigo, é que só pode, principalmente se meteres face a face as distribuições linux vs Windows xp.
    Quanto ao facto de ser mais cómodo, realmente se tiveres habituado ao ambiente windows, claro que será mais facil passares por exemplo do windows xp para o vista.
    Agora mexer no Linux não é esse bicho papão que falas, muito menos o Ubuntu, então instalar software é bem fácil, vais a uma ferramenta de nome synaptic, seleccionas o programa que queres instalar de a lista quase infinita (tens sempre por onde escolher), e deixar que ele instala sozinho.

    Como vez há muitos falsos mitos que só com a experiência concreta podem ser ultrapassados.
    O linux não é um sistema perfeito, mas é muito completo e competente.

  14. Carlos says:

    @Balari
    quando experimentei foi uma versão em Inglês e havia muito pouco software, e dificuldades de instalação foram imensas, com um cd de uma revista de informática Italiana. Software muito pouco e Open Office para mim não dá por razões profissionais, por isso dei-me mal. Quanto ao Limux ser usado em grande parte dos servidores também já tinha ouvido falar mas sinceramente como só li na internet custa-me a acreditar, mas pronto aceito quase todos os teus argumentos e vou-me abster de comentar sobre Linux sem experimentar como deve ser o que vai demorar porque a minha curiosidade pelos Vista e Tiger são prioritarias, como tal vou deixar correr mais tempo caladinho, mas nunca vou deixar de defender a Microsoft, pois ainda me lembro da dificuldade e elitismo que era trabalhar com um computador na era pré Microsoft, álem de que não encontro defeitos que não sejam facilmente superados sem ser preciso grandes conhecimentos de informática no Windows . Quanto ao facto de o Linux ser moda pode não ser o caso de muitos mas que ela existe existe e praticamente só em miudos anti Microsoft, porque é giro e inconformista ir contra tudo o que vem de outra geração e tem grande poder economico. Mas pronto está dito comentários contra Linux por hora estão suspensos até eu o conhecer melhor e posso perfeitamente mudar de opinião por isso penso que 1 ano chega.
    Bem Haja
    Carlos
    PS Peço desculpa pelo Português mas é que não estou para lêr e corrigir o sono já é muito.

  15. nuno says:

    @Everyone

    Já passaram dois anos!!

    Adorava voltar a esta discussão para saber coisas como…
    A “Limux” já foi comprada?
    Foi a tal revista italiana que a comprou?
    O Ubuntu fechou por falta de utilizadores e magros recursos?
    Como faço para emagrecer também eu?
    O Carlos já sabe falar e escrever em português?

    Adorava ver certas pessoas a engolirem o que disseram só por dizer, por pensar que nunca mais ninguém se lembrava :D:D

  16. nuno says:

    Sim, sim. Troll, flamebait, etc :B

  17. miguelbambo says:

    Hahahahahahahahaha….Onde está o Carlos, Carlos, Carlos…falava muito contra mundo Linux mas ao final do ultimo post ja consiguia perceber que nao tinha certeza do que falava e precisava experimentar. Parabens Balari, nao digo que venceste mas mostraste maturidade e DETERMINACAO,seguranca e perseveranca em provar ao Carlos o que é o verdadeiro mundo Linux.Uso Ubuntu ha quase um ano apenas mas acho fascinante o mundo, verdade que por vezes necessitaras de comandos mas que esta interessado aprende, passei por dificuldades no inicio ate cheguei a compilar novo kernel mas agora digo k foi bom pois sei como funciona o sistema, aos poucos vou comendo mais fantasias linux…

    FAVOR, gostaria de ler post de Carlos e Balari passados 2 anos, hehehehehehehe…

    Nuno, gramei…os dois devem voltar a se bater …..

    Abracos p todos

    Miguel Bambo

  18. Miguel Bambo says:

    @ todos, Balari, Carlos

    Ja passaram 4 anos e o papo encerrou?

    Carlos, ja comprei a Linux, eles leiloaram a baixo preco porque ninguem comprava heheheheheheheheh………………..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.