Instale o elementary OS: Um substituto do Windows e do OSX


Destaques PPLWARE

35 Respostas

  1. Pedro Pinho says:

    Existe alguma forma de controlar o tempo de utilização por cada login?

  2. Alexandre Carvalho says:

    Fico muito contente de divulgarem assim o Sistema Operativo que uso, é excelente!
    Sou um utilizador de longa data do elementary e se querem a minha opinião é o melhor sistema operativo linux para produtividade e trabalho casual.
    Tem um ambiente gráfico excelente, é baseado em ubuntu (o que lhe dá uma compatibilidade excelente com quase todas as ferramentas), é rápido, simples, consistente e completo!

    Uma das coisas que coloca algumas pessoas de pé atraz na parte da migração para este sistema é o botão de minimizar que à partida não existe.

    Nessa parte eu ajudo:

    sudo apt-get install software-properties-common
    sudo add-apt-repository ppa:philip.scott/elementary-tweaks
    sudo apt-get update
    sudo apt-get install elementary-tweaks

    de seguida aceder as settings, tweaks, appearance, layout (depois escolhes o que quiseres – OS X, Windows, Ubuntu, etc.), pessoalmente o meu favorito é o do OSX.

    Espero que gostem deste sistema fantático!

    • Cortano says:

      Essa alteração que propões é possível ser feita sem recorrer à linha de comando?
      Ou seja, se eu instalar isto no PC do meu avô, ele passado uns dias liga-me e diz “não consigo encolher as coisas”.
      O que é que eu faço?! Não lhe vou mandar uma lista de comandos, né? 😀

      • Alexandre Carvalho says:

        apartir do momento que esses comandos são executados e que o elementary-tweaks está instalado basta acedeer à configuração do sistema.

        • Cortano says:

          Ok, então os comandos têm sempre de ser executados para aceder a essa configuração.

          O meu ponto é simples: são este tipo de coisas que afastam os utilizadores básicos do Linuz.
          Ninguém está para usar comandos hoje em dia a não ser “geeks”.

          Em tempos eu já tive Linux instalado em PCs destinados a utilizadores básicos e às tantas esbarro sempre com o momento em que tenho de dizer à pessoa… epá, tens de ir à linha de comando e escrever estas linhas todas….
          claro… a resposta é: ok, mete o sistema que cá tinha antes (Windows) em que eu carregava assim, e assim… e depois assim… e sabia lá ir ter.

          • Victor F. says:

            +1
            Numa sociedade que se quer tudo de mão beijada não vejo quando e como Linux poderá um dia ser standard, a menos que se puxe pelos garotos nas aulas de TIC e mesmo assim…

          • Luís Lopes says:

            Tão simples como ir a “aplicações” abrir o Terminal copiar e colar o comando acima referido, password, enter e está feito…

          • Edisson says:

            Até parece que o Windows não usa linha de comando, o próprio pplware já mostrou alguns tutorias aqui para configurar alguma coisa no Windows 10, e não vi nenhum usuário reclamando… Agora , porque é Linux, é um “mimimi” só…

          • gekko says:

            Estes comandos só tem que ser executados uma vez a partir dai ficas com a opção no elementary-tweak se selecionares ter o botão de minizar, ficas com ele sempre, até, se por algummotivo decidires remover essa opção.

            So corres este comando uma vez

          • Marco says:

            Boas, não tens de executar sempre esses comandos. Esses comandos são só para instalar um tweak que depois acedes e configuras. Feito isto, não precisas de fazer isto sempre que reiniciado o pc.

      • Joao says:

        Se o teu avô precisa de encolher as coisas é melhor mesmo continuar com o Windows. Nunca usei esta distro, mas o linux mint por exemplo, já podes dar ao teu avô, porque já vem com os 3 botõezinhos.
        Já agora um segredo, não digas ao teu avô, mas o Windows também tem uma linha de comandos, que por sinal é bastante mais fraquinha que a do linux.

        Sabes qual é a real diferença entre o windows e o linux mint ?

        O windows dá para fazer muita coisa graficamente, é fácil de usar.
        O linux mint dá para fazer muita coisa graficamente, é fácil de usar.

        O windows não dá para fazer tudo, a personalização é limitada, por isso é fácil de usar.
        O linux mint dá para fazer tudo e mais alguma coisa (possivelmente até faz torradas com manteiga). Mas se quiseres fazer torradas com manteiga, encontras num site que tens de usar a linha de comandos, então é dificil, esquece por que é para geeks. Portanto é mesmo melhor continuares com o Windons.

        • Cortano says:

          Oh meu amigo, se calhar ainda andavas a aprender a andar e ja eu andava a decorar linhas de código.

          Se não percebeste a mensagem, problema teu.

          • Vítor M. says:

            Eilá… mas ficaste sem resposta? Acho que ele te deu um chega para lá 😉

          • Joao says:

            Vou pedir desculpa pelo meu post anterior, não foi minha intenção ser rude nem ofensivo, não faz o meu estilo. A questão é que a linha de comandos no linux é mais uma ferramenta à disposição, hoje em dia já não é essencial para configurar o sistema ou instalar programas, mas muita gente continua a criticar o linux por causa disso.
            Sinceramente, cordiais cumprimentos.

    • Toni da Adega says:

      O que coloca o pé atras é mesmo o tipo de solucao apresentada. Por muito simples que sejam os comandos é essa a maior barreira para a maioria das pessoas.

    • Luís M says:

      Já está 🙂
      Agora como coloco a barra de scroll mais larga?
      Obrigado

  3. Cortano says:

    Tenho esta distro instalada numa VM e gosto dela.
    Acho-a realmente simples de usar e é atraente.
    Tenho esta e o Mint. Acho ambas muito boas para quem é um nabo em Linux – se bem que o Mint tem a vantagem para quem vem do Windows por ter mais proximidade da forma como chegamos às coisas.

  4. Joao Carvalhinho says:

    Já usei, e inclusivamente ajudei na tradução do website. Tem um look and feel porreiro, e fazem algo que é raro no Linux, que é ceder aos devs/designers um conjunto de guidelines visuais e de usabilidade muito restritas para que as apps a criar de futuro fiquem bem integradas com o sistema.
    Julgo que peca por demorarem muito a actualizar entre versões, mas isso até ajuda os menos afoitos.
    Hoje em dia, atrai-me mais o deepin. Pena este ser Chinês e não forçar tanta rigidez no design das apps que são seleccionadas para fazer parte do sistema.
    O LInux continua a ser uma manta de retalhos… Todos eles bons, excelentes até… mas todos diferentes entre si. É a vantagem e o ónus da escolha…

  5. Pedro Cruz says:

    Já falam deste OS á uma carrada de tempo… Já não fizeram demasiados posts sobre o elementaryOS ?

  6. Redin says:

    Interessante quando se pensa que os requisitos mínimos não sejam compatíveis com o Magalhães 2 para aproveitar esta sucata, mas se chegar-mos à conclusão que tenho o Windows 10 lá instalado…
    A funcionar com alguma dificuldade… mas funciona.

  7. clodoaldo santos says:

    Fácil de instalar como qualquer Ubuntu, mas é menos completo que o Linux Mint.

  8. Sérgio says:

    Este post vem mesmo a calhar, tentei instalar o Elementary OS na passada 6a feira e surgiu-me o seguinte erro https://imgur.com/a/TUaoa https://imgur.com/a/dVgvM e não consigo instalar, já tentei procurar possíveis soluções e não as encontro em lado algum , será que me podem ajudar ?

  9. Bruno says:

    O que coloca com o pé atrás é ter que fazer uma maquina virtual para isar lightroom e afins

  10. 1234 says:

    IPBricks…já ouvi falar numa empresa com esse nome…

  11. Paulo Dom says:

    Prefiro Linux Deepin
    Lançado Deepin 15.5 para provar que Linux não é difícil de uma vez por todas.

  12. Samuel says:

    Eu fui do windows para o linux sem saber códigos nem software, sem ninguém que me ajudasse e aprendi tudo à minha custa (nunca fo.. o meu computador). E agora só vejo Microsoft fans que no entanto usam android (linux). Se não sabem usar linux então não deviam ter smartphones com o android pois funcionam da mesma maneira.

    • Joao Carvalhinho says:

      Android “não é” Linux… tal como Macosx “não é” freebsd. São baseadas nos sistemas operativos OS, mas depois têm uma empresa com um batalhão de pessoas a trabalhar em exclusivo a usabilidade e funcionalidades base de forma integrada. Não é o tipo habitual de (des)organização em torno de uma distro Linux com n software todo de aspecto diferente tirado de prateleiras de software livre e com uma probabilidade marginal (enorme já e ainda crescente, é certo) de correr bem.

      • Samuel says:

        Ambos os sistemas têm apps stores (o linux teve antes de todos), ambos funcionam sobre os mesmo núcleo. A única diferença é que o android não tem linha de comandos.

  13. #Fernando says:

    É curioso que sempre que sai uma distro com visual elegante é logo a noticia de “um substituto ao windows e osx”. Uma alternativa, ainda vá…um substituto…isso…quem dera…

  14. Chauke Stephan Filho says:

    Minha cortesia para os Irmãos de Portugal: uma hiperconexão para texto sobre logiciário livre de uma professora de informática do Brasil:

    http://www.ufpa.br/dicas/linux/li-lisol.htm

  15. Jorge says:

    Boa noite!
    Uma duvida, fui para fazer download do SO e deparei-me com o facto de que não é free!
    Por norma as distribuições Linux não são free??
    Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.