Farto do Windows? O Linux Mint 18 tem tudo o que precisa (5)


Destaques PPLWARE

36 Respostas

  1. jorge santos says:

    Com MATE dá gosto trabalhar em Linux. Uma interface à moda antiga, dos “bens velhos tempos” do Linux.

  2. HR says:

    Utilizando as apps do google for work ou até o office online tira a necessidade de ter um sistema windows para as tarefas diárias.
    Eu utilizo o Mint no meu MS Surface Pro 3 diariamente e revela-se muito útil.

  3. carlos duarte says:

    a conversa é sempre a mesma, de dois em dois meses lá vem o artigo do “se está farto do windows experimente o linux”. mas porque raio há-de alguem de se fartar do windows. o windows tem tudo o que o linux tem.

    • pedro says:

      É mais ao contrario: para quem usa o PC sem programas específicos que apenas correm em ambiente windows, o linux tem tudo o que o Windows dispõe, por norma é mais seguro, mais rápido e sem necessidade de contornar a lei

      • Luis says:

        Se o Linux fosse tão bom como dizem ,a Microsoft e a apple já tinham ido á falência .
        Acredito que seja opção para algumas pessoas ,mas para a grande maioria o Windows é o melhor ,

      • João Machado says:

        Uma coisa que nunca mencionam é que sempre que se faz certo tipo de actualizações em Linux lá vão as configurações todas. Dou o exemplo do GRUB, quem tiver o PC com dual boot e configurações específicas para o GRUB, sempre que há uma actualização é feito um reset às configs, obrigando a que se tenha que reconfigurar tudo de novo.
        Outra coisa que nunca mencionam é que Linux obriga a despender mais tempo em configurações (usando o terminal para editar os mais variados ficheiros espalhados pelo sistema de ficheiros), e manutenção, coisa que o Windows não obriga. Depois para instalar aplicações há os casos em que é preciso andar a compilar código à mão, coisa que, mais uma vez, no Windows não é preciso. A vantagem da segurança é um mito, já todos vimos casos como o hartbleed ou o privilege escalation bug, já para não falar que o Android é Linux e é tão ou mais inseguro que o Windows. Não quero passar a ideia que o Linux não presta, acho que tem o seu espaço, quem quiser fazer um servidor, seja de que tipo for, geralmente consegue bons resultados com Linux. Simplesmente não me parece que seja uma boa escolha para uso pessoal. Quando uso um computador pessoal quero perder o menos tempo possível com gestão do SO.
        Não sou contra esta “guerra” Windows/Linux mas já estava na hora de começarem a usar outros argumentos e não argumentos do tempo do Windows 95/Millenium. Já todos os SOs evoluíram desde essa altura.

        • Luís says:

          Precisamente por essas actualizações é que sou “alérgico” a dualboots…
          No meu sistema está o Win10 com o Ubuntu numa Virtualbox
          podes abrir os ficheiros com o comando no Terminal e editá-los no gedit por exemplo… eu pessoalmente faço assim, nunca m ajeitei la muito bem com os editores de terminal

        • Carlos Silva says:

          Amigo João Machado, estás tão desactualizado 😉

        • João Machado says:

          Uma pequena actualização ao comentário que fiz. Os maluquinhos do terminal de Linux podem ficar felizes porque já o podem usar em Windows. 🙂

        • naoliveira says:

          O que achei engraçado no teu comentário foi o teres usado argumentos do tempo do Windows 95 e acabares o comentário a pedir para não usarem argumentos do tempo do Windows 95.

          • João Machado says:

            Alterações às configurações do grub é algo que nunca me deixou de acontecer. Além disso há cerca de um ano tive um servidor de BD em Postgres que deixou de funcionar por causa de uma actualização. Qual dos argumentos consideras que é do tempo do Windows 95?

    • Pedro says:

      Andas desactualizado, é de oito em oito dias 😉

  4. Jorge Costa says:

    Uma pergunta estúpida…. Onde é que ficam instalados os programas no linux? Podemos escolher as pastas onde instalar?
    Já instalei e usei (por diversão) vários “linuxs” e sempre me senti desconfortável por pouco amigável que ele.
    Linhas de comando, repositórios, falta de drivers etc etc

  5. Hugo says:

    Linux e Para geeks windows Para normais e mac Para ricos e fashion

  6. onz says:

    ao menos trocavam o wallpaper. mostrar linux mint 17.2 e falar do 18. xddd

  7. manuel says:

    Windows é lixo

  8. Hugo Rodrigues says:

    No dia em que os jogos consiguam correr com melhor performance no linux do que nos windows, quando for possível não estar dependente de qualquer linha de comandos do terminal para fazer o quer que seja, quando no linux for possível fazer tudo o que quiser e não ter que andar preocupado com as ferramentas de texto porque as alternativas ao office ainda de momento não me satisfazerem, quando deixar de haver a limitação da qualidade de programas que há entre windows e linux, quando deixar de haver as dores de cabeça de drivers e problemas de compatibilidades no linux, quando houver uma interface e uma facilidade de interpretação do próprio sistema operativo mais user friendly como é no windows onde tudo é fácil de compreender e de se fazer, nesse dia sim mudo para linux. Até lá continuarei com o windows.

  9. Hugo Rodrigues says:

    Actualmente tenho dual boot com W10/Mint.

    As observações que fiz anteriormente a meu ver são a principal causa do porquê que o Mint(ou outras distros) ainda não conseguiram ganhar mais quota de mercado ao ponto de serem considerados competição em relação ao Windows.

    O facto do Mint ou outras distros serem de borla é fantástico porém ainda assim não satisfaz a grande maioria que continua a usar windows. (já para não falar da x% de utilizadores que usam o Windows registado através de “ilegalidades”).

    De notar que a maior parte das gerações vem de “mundo” onde só praticamente o Windows era conhecido e o Linux só as pessoas com mais experiência conheciam em comparação com o utilizador casual. Também temos o efeito cópia, se aquele e quase todos usam X vou optar por usar X também.

    A meu ver Linux no geral tem vindo a dar largos passos na sua evolução, quem sabe mais tarde as pessoas não comecem a mudar, mas até lá o linux nos desktops terá de fazer muitas alterações se está a espera de ganhar maior quota de mercado.

    Não sou a favor ou contra seja Microsoft ou Linux, uso o que considero prático e que satisfaz-me consoante as minhas necessidades, expectativas e que tire o melhor partido do hardware também.

    No caso dos telemóveis é verdade que Android é baseado em Linux, e já viram o quanto prático é fazer o quer que seja lá? 2 ou 3 taps e já está, acessível a todo o tipo de pessoas até aos que estão a mexer em android pela primeira vez, claro que para o user mais experiente se calhar já gostaria de ter acesso a outro tipo de opções para alterar pequenas coisas no telemóvel (seja root/overclocks/customização ou outras).

  10. Tiago says:

    Linux ainda tem de evoluir bastante para poder combater com o Windows.
    Os argumentos aqui utilizados servem para quem basicamente só navegação na net e faz um uso básico de computadores.
    Como já foi referido, muitas das coisas que em ambiente Windows ou OS X estão à distância de um click, em Linux demora muito mais tempo. O argumento Android é simplesmente estúpido….. E o OSX?

    • Carlos Silva says:

      conta lá o que não está à distancia de um click sff….

    • N'uno says:

      Linux não tem que evoluir nada para combater o Windows. Bate-o aos pontos como sistema operativo…
      Acho piada ao argumento do OSX. Este sistema sofre do mal da pseudo-simplificação, onde parte das configurações das funcionalidades, e até das próprias funcionalidades, está simplesmente escondida e sem possibilidade de acesso… Isso naturalmente dá origem a situações caricatas, em que o simples se revela ultra-complexo, pois com o tal “click de distância” não chegamos lá e as coisas não funcionam!

  11. luciano says:

    Baixei o iso várias vezes e de servidores diferente não entendi o porquê todas elas me pediam senha ao dar boot para entrar na instalação não consegui instalar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.