PplWare Mobile

elementary OS Freya – Chegou o rival do Ubuntu e Mint


Autor: Pedro Pinto


  1. Gonçalo Silva says:

    Finalmente! Já estava ansioso por experimentar esta versão. Sem dúvida umas das melhores distros Linux que já vi.

  2. camt says:

    Sinceramente já experimentei mas não me senti tentado em trocar pelo Manjaro xfce que uso atualmente é muito “OX” para o meu gosto.
    🙂

  3. PSN CTN says:

    Ainda é beta 🙁 tou a espera desta distro já desde que os primeiros rumores sobre a “Isis” (antigo nome) sairam…. Sendo que não conseguia instalar de forma alguma qualquer linux em UEFI com o windows 8.1 preinstalado, mudei para o Windows 7 em modo CSM e ainda nao me decidi qual Distro iria instalar… Pensei que fosse agora esta mas é Beta, estou um pouco de pé atras com isto :s

  4. Joel Pinto says:

    Eu preciso de ajuda com linux…

    Apos instalar distro, quando faço reiniciar, o portatil começa a ligar e a desligar sozinho. Nao arranca a distro nem o windows 7. apos eliminar partiçao com a distro, aparece a mensagem a avisar da falta do bootmgr, que tenho de reinstalar atraves do HBCD.
    Mas o maior problema é instalar e depois pc ligar e desligar sozinho, sem deixar escolher o SO

    • David Toffee says:

      o problema é só quando instala esta distro?
      pode estar relacionado com o bug: https://bugs.launchpad.net/ubuntu/+source/linux/+bug/1309578

      • Joel Pinto says:

        o problema tem sido geral.
        Ja cheguei a conseguir instalar o ubuntu, mint, elementary…
        Actualmente, seja qual for a distro, o resultado é o mesmo:
        – instalar distro atraves de pen.
        – definir partições, etc
        – reiniciar pc
        – Liga. Desliga. Liga. Desliga. Liga. Desliga.

        Depois é so eliminar a partiçao e reconstruir o MBR e o pc fica com o WIN7 ok…
        Mas aceder a esta ou outra distro é que nada mesmo

    • lmx says:

      joel…

      Antes de instalar uma maquina Linux e sendo que não está habituado…

      Deve se lemrar que os discos teem uma coisa chamada MBR.

      446 bytes-botstrap(ou primeiro estagio de boot…depende)
      64byts- para a partition table
      2bytes – assinatura
      ~1mb(ou 63 sectores) – …por motivos históricos…normalmente leva aqui o estagio 1.5 do grub por exemplo – Esqueça esta parte!!

      Arranque com um livecd, e faça um backup do MBR.
      Na consola:
      dd if=/dev/”dispositivo…sda por exemplo” of=”local para onde quer passar o backup” bs=512 count=1

      você vai fazer backup de todo o MBR!

      Para restaurar(no caso de querem apenas o windows, sem menu de boot para escolha):

      Se tiver alterado as partições:

      dd if=”local de backup/ficheiro” of=/dev/”dispositivo…sda por exemplo” bs=446 count=1

      Se não tiver alterado as partições, nem faça contas…faça o restauro de todo o mbr 😉

      dd if=”local de backup/ficheiro” of=/dev/”dispositivo…sda por exemplo” bs=512 count=1

      pronto, nunca mais tem problemas na vida 😉

  5. Linus says:

    Como é que pode ser rival do Ubuntu se é uma distribuição baseada no próprio Ubuntu?

    Se derrubar o Ubuntu então é suicídio. Dahha…..

    Dois dedos de testa e chegam lá. Nunca poderá ser rival do Ubuntu até porque o Ubuntu bate-se com outros tipos de Linux, tipo SUSE e afins.

    Isto não passa de mais um pequeno fork.

    Tenham dó.

    • Pedro Pinto says:

      Boas Linus,

      É claro que quando se diz derrubar não é acabar..Olha o caso do Mint! Baseado no Ubuntu e segundo o distrowatch é bem mais popular. Percebes agora?

      • Aproca says:

        Grande coisa!

        Vou repetir mais uma vez Distrowatch não é parâmetro de nada parem de espalhar esta besteira, gostaria de saber quem foi o gênio que resolveu decretar que aquilo é parâmetro. O Mint sequer faz cócegas no Ubuntu quem dirá esse elementary.

        Vamos ler: http://distrowatch.com/dwres.php?resource=popularity

        The DistroWatch Page Hit Ranking statistics are a light-hearted way of measuring the popularity of Linux distributions and other free operating systems among the visitors of this website. They correlate neither to usage nor to quality and should not be used to measure the market share of distributions. *****They simply show the number of times a distribution page on DistroWatch.com was accessed each day, nothing more.*******

        Destacando:

        *****They simply show the number of times a distribution page on DistroWatch.com was accessed each day, nothing more.*******

        Vamos usar algo real para medir, tipo o trends

        https://www.google.com.br/trends/explore#q=%2Fm%2F03x5qm%2C%20fedora%2C%20%2Fm%2F0266rj4%2C%20%2Fm%2F0278lsn%2C%20elementaryos&cmpt=q

        Ou comunidades mesmo dentro da rede social deserta:

        ubuntu – https://plus.google.com/communities/107299007624972266094 151.861 usuários

        Mint – https://plus.google.com/communities/101951184575954658237 10.774 usuários

        Eos – https://plus.google.com/communities/104613975513761463450 cerca de 10.580 usuários

        Os mantenedores deveriam ter vergonha pela mentira sem tamanha dizer que é o 3 sistema operacional mais popular. http://www.linuxmint.com/about.php , se dissessem que é baseado no mais popular a afirmação seria correta.

        Bom esta é a verdade quer gostem do Ubuntu ou não acho que é fácil deixar de ser alienado é obrigação de quem trabalha com tecnologia já que é necessário pesquisa e lógica.

        Sem mais…

        • lmx says:

          ainda vais ter um AVC…

          Vai com calma rapaz 😉

          Repara que essas stats também não estão muito bem…

          NaIndia, e na China são distribuidas milhoes de maquinas aos estudantes…sim MILHÔES, e não vês china ou India nessas stats, pois não???

          Claro as stats apenas mostram determinado grupo como amostra…a maior parte fica de fora…

          Todas estas coisas são apenas pontos de referência, e como pontos de referencia, servem bem, o Distrowatch também serve.

          Junta la todas as distros Ubuntu e vais ver que esta acima do mint…

          No entanto é sp isso são estatisticas…não é preciso ter um AVC por causa disso…

          Vai um copo 😉

          cmps

          • Aproca says:

            Lol, Avc que nada.

            Faz mais de dez anos que escuto essa ladainha de distrowatch alguém tem que ter coragem e dar um basta, a mentira é contada ano após ano desde da origem do mesmo em diversos sites na internet.

            Muitos portais pegam esse dado empregando a mentira, e tentando valida-la, por pura ignorância.

            Eu nem mostrei estatísticas infimia com alexa que esse site tem para não chatear o povo.

            Note que tem um monte de publicidade paga para o Mint no site e cansei de ver membros da “comunidade Mint” de lá que ligando a pagina direto para o link do distrowatch sempre que podem tentando manipular, é patético porque é uma ferramenta que de nada serve. O mais triste é que o Distrowatch deixa bem claro isso, sobre o que é e como funciona o site.

            Uma estatística mais precisa é a do
            http://stats.wikimedia.org/wikimedia/squids/SquidReportOperatingSystems.htm

            pois é emgloba a pesquisa de todos os sites que fazem parte da fundação da enciclopédia uns dos mais visitados em toda parte do mundo.

            Minha distro não é popular no distrowatch e nem que ela fosse. Eu teria vergonha na cara em fazer alarde por isso.

            Não tem haver com raiva, avc, ou com o autor ou o site em questão, mas pela mentira dita e espalhada, pois quem lê ou vai ler pode ser contaminado e continuar o ciclo vicioso.

            ps: Clique no pais desejado no mapa e confira a China e qual mais quiser! Só porque é o pais mais populoso não quer dizer que tenha Linux mais difundido, pesquisado e usado. A difusão começou bem seria lá justamente esse ano se você pegar o gráfico mudando para 12 meses, já mostra um avanço.

            ps2: Acho que não preciso explicar porque Cuba é listado no topo.

      • Linus says:

        Boas Pedro,

        Tu estás-te a referir aos Page Hit Ranking no site da distrowatch.

        Que não tem nada a ver com o volume de instalações finais por utilizador ou visitas aos sites de cada distro individual.

        Para confirmar isto basta visitar o site da distrowatch que está lá a informação do que significa o ranking que apresentam.

        É preciso ligar o cérebro de vez em quando e mostrar as coisas como elas são de verdade e não como queremos que elas sejam. Demasiado frutadas.

        Percebes a diferença? Podes escrever o que entenderes agora se isso corresponde aos factos ou não é diferente. Corresponde apenas à tua interpretação.

        Seria interessante vermos aqui artigos mais sérios e completos do que apenas este tipo de meia informação.

        Aceita isto como uma sugestão.

    • Bruno Jesus says:

      O Ubuntu tem mais utilizadores que o Debian…

      • lmx says:

        meu caro o debian é o SO linux mais usado no mundo!!

        Agora depende, do tipo de utilizadores a que te referes…

        Se me disseres que o Ubuntu é mais utilizado em Desktopś, concordo!

        Em servidores, 70-80% do que corre linux, corre debian, depois vem o resto, não é ao acaso que é considerado o sistema operativo universal…

        Suporta mais de 20 arquitecturas, e quase qualquer sistema que por ai vês, baseado em Linux, tem ou teve a sua base no Debian.
        É um colosso.

        • Bruno Jesus says:

          Eu estava a falar em Desktops, eu fiz esse comentario por estarem a falar do Elementary “matar” o Ubuntu, o que quis dizer é que o Ubuntu é baseado no Debian e é muito mais conhecido.

          Quanto a servidores, vejo muito mais com CentOS do que com Debian.

          • lmx says:

            O ser mais conhecido depende, até do país para onde vais…

            O Debian é obviamente de longe mais conhecido.

            No entanto se te referires á malta que dá os primeiros toques nos dias de hoje em linux, ai talvez o nome Ubuntu lhes diga mais que debian.

            Sim centos também é um bom SO, que está entre os melhores…mas ele não é usado por isso, mas sim porque é o mais próximo que existe grátis de Red Hat, e que por isso garante uma grande compatibilidade com productos proprietários ( muitas vezes também é usado em detrimento de outros, porque administrar um Servidor web em centos pode dar em alguns casos menos trabalho que outros…)…

            Também vejo alguns(e também sou responsável por alguns), mas se pesquisares na net, vais te aperceber que Debian é algo único, quer a nivel de SO’s livres quer a nivel de proprietarios.É um colosso.

            Debian é o SO com mais suporte de longe no mundo, e é massivamente utilizado por esse mundo fora.

            No entanto a grande vantagem do linux é que com muitos de ideologia diferente consegues fazer as mesmas coisas ou quase…é um puder brutal 😛

  6. Mario Mendes says:

    Grande distro…. recomendo para quem quiser entrar no mundo linux….
    Abraço para todos.. e não esquecendo o grande trabalho da equipa Ppware que esta sempre em cima do acontecimento.

  7. Rodrigo says:

    o elementary OS deveria vir para o minto arh

  8. delaorden says:

    Não percebo essa diferença tão grande entre o Ubuntu e o Mint, a ponto deste último ” sequer fazer cócegas no ubuntu…” . Não estou duvidando, mas gostaria de saber quais os pontos do Ubuntu que o tornam o tal colosso. Afinal ambos são no mímimo primos…

  9. Sup says:

    Boas,

    Queria saber se dá para fazer o upgrade directo do luna para o freya através da linha de comandos, que eu sou preguiçoso.. xD

    Cumpz

  10. JP says:

    Muito boa distro. Já experimentei duzias mas esta convenceu-me pela simplicidade. Gosto particularmente de não estar atafulhada de tralha, mas principalmente por concentrar as várias funções de uma forma coerente. Em vez do habitual que se vê nas principais distros aqui temos tudo centralizado e descomplicado.

    Único defeito no meu caso – instalei o SO num segundo disco com bastante espaço mas o bootloader no 1º disco – o arranque demora quase 40 segundos – o que n é normal pois o win 8.1 demora 7 ou 8 segundos.

    Enquanto arranca aparecem as mensagens iniciais da bios com o monitor ligado até ao bootloader – depois do bootloader coloca o monitor em standby (luz amarela) e depois volta a ligá-lo passados uns 15 segundos…
    Isto é estranho mas poderá ser dos drivers da minha ATI…

    De resto só custou a habituar a ausência de click com botão direito no ambiente de trabalho, pois nesta distro o ambiente de trabalho vem bloqueado por default…

    • JP says:

      Por necessidade de ter o lightworks a correr (editor video), Instalei os drives da ati pelo site da amd seguindo os passos para instalação do catalyst. É importante segui-los tal qual como está descrito (desinstalando primeiro os anteriores caso os tenham).

      Reboot em 8 ou 9 segundos – já consigo ver o logo a fazer ‘glow’ e já não coloca o monitor em modo de stand-by. Consegui depois correr o lightworks pois antes negava-se e fiquei com o sistema muito mais fluido.

      É desta que o windows leva tareia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.