PplWare Mobile

Como instalar o VirtualBox 6 no Debian ou Ubuntu


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Bruno Jacob says:

    Penso que poderiam também explicar como instalar em Manjaro / Arch porque é muito diferente….

  2. cristina caganeira says:

    para que utilizar virtual box quando se pode trabalhar como VMare e ir de cavalo para burro

  3. Luis says:

    Excelente dica pra quem vive preso ao passado no Debian.

    • Pain says:

      Uso Debian e Fedora. Um pouco contraditório? Talvez. Gosto de ter as novidades de tudo (Fedora), mas para o dia-a-dia não posso abrir mão da estabilidade e polidez do Debian.

      • Luis says:

        Você não precisa viver ao passado pra ter estabilidade. Isso é um mito inventando pelos linuxers que acham que usando distros com pacotes de 10 anos atrás estão salvos de qualquer quebra.

        • ademirt says:

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          kkkk
          foi o comentário mais “nosense”

          • Luis says:

            Na verdade, é a realidade. Acho tosco pessoas usarem pacotes tão antigos pra manter uma estabilidade que na realidade não existe. O usuário faz m###a em qualquer distro.

          • ademirt says:

            Por que empresas que possuem servidores executando por exemplo várias bases de dados precisam de estabilidade ???

            Por que elas confiam nos “linuxers” ???

          • Luis says:

            Quem está a falar de servidores? Estou a falar de desktops.
            A propósito, já vi usuário leigo, famosos “mouse clickers” que conseguem destruir um Debian, que dirá um Arch?
            Linux é pra quem sabe usar e não para bebés Winblows que quebram o próprio sistema da M$ que dirá os outros?
            Servidor é diferente de desktop. Há outras preocupações e se a pessoa preza tanto por estabilidade que faça um backup ou use snapshots do sistema. Já vi empresas usarem distros famosas por serem “instáveis”, aka open SUSE Tumbleweed e Arch Linux em servidores, mas aí já é outra história.

          • ademirt says:

            Usuários inexperientes + acesso root + repositórios não oficiais , sim é provável a quebra.

            E ainda o “click user” segue os mais diversos tutoriais escritos nos blogs.

            Conclusão: Realmente não há sistema estável.

            Há máquinas rodando Debian por mais de um ano sem serem reiniciadas, se foram reiniciadas foi por falta de energia ou atualização de hardware.

            Lógico, porque ele utiliza pacotes de 10 anos atrás, certo?
            Errado.

            Estes pacotes são testados, não entram no “stable” por que é antigo.

        • Pain says:

          Entendo o seu ponto de vista. Realmente, de certa forma você tem razão sobre a estabilidade. Mas também falei da polidez. Gosto do Debian por diversos motivos. O arranque das aplicações é suficientemente rápido e eu tenho certeza que posso encontrar a maior parte das coisas que preciso nos repositórios oficiais, ganhando tempo. A bem dizer da verdade, não considero essencial ter a última versão de tudo para usar bem o sistema. O Debian faz o que preciso, com uma velocidade e estabilidade agradáveis.

  4. crisck says:

    Dá mensagem que o comando ‘deb’ não foi encontrato. Utilizo ubuntu

  5. crisck says:

    Adicionei manualmente no arquivo sources.list e depois de tudo deu que “virtualbox-6.0” não foi encontrado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.