Impressionante! Adoção do GNU/Linux dispara para os 6,88%


Destaques PPLWARE

110 Respostas

  1. Tiago says:

    Fui um dos que mudou e estou a adorar

  2. eu says:

    A “culpa” pode ser da própria Microsoft:
    – Suporte oficial ao SQL Server para Linux que sai hoje a versão final: https://www.microsoft.com/en-us/sql-server/sql-server-2017
    – Suporte ao .NET Core para Linux e macOS (a versão 2 que finalmente ficou alguma coisa de jeito saiu precisamente quando o Linux começou a crescer)
    – Suporte oficial a uma série de outras ferramentas para Linux e macOS

    Das principais ferramentas da Microsoft, penso que só falta mesmo o Office para Linux (já temos para macOS).

    Coincidência ? Tirem as conclusões.

    • José Rodrigues says:

      O estudo só conta com desktops, nada de servers.
      Além disso, é tudo treta da netmarketshare que deixou cair as outras versões de macos, o que faz com que o gráfico altere.
      Houve crescimento sim, mas não foi de 100% e foram tudo chromeOS.

      • Samuel says:

        Não é nada treta pois o linux está cada vez melhor que o window e que os “macos”. O windows só o que é porque copia partes do linux.

        • José Rodrigues says:

          Gosto da tua opinião informada..

        • stealth says:

          nao e mentira…

        • Khidreal says:

          É verdade…
          Muita coisa que o windows e mesmo a apple estao a adotar, ja existia no linux a bue tempo…
          Um grande exemplo disso é por exemplo a appstore, tanto da ms como apple… A quantos anos, se nao passar de uma decada, ja temos um download centre no ubuntu?
          Entre muitas outras coisas… É so ir pesquisar…

          As tendencias vao e voltam, o imperio apple e ms nao vai durar pra sempre, e eles sabem isso. É sempre o mesmo: as mais pequenas tornam-se populares, as populares passam a historia, e depois voltam os mesmos desenvolvedores sob outro nome…

          Mais cedo ou mais tarde o linux irá reinar, ate lá apple e microsoft podem é tentar adiar o inevitavel ao colocar features do linux…
          É do tipo a progaganda “microsoft loves linux”… Até meteram um terminal linux no windows… Mas na realidade a microsoft estava muito melhor sem o linux, uma taxa de 6℅ a nivel mundial é muita gente, seriam muitos milhoes de euros a render à microsoft se este pessoal viesse pro windows…

      • alienflowerx says:

        At the end of the day …
        MAC OSX ALWAYS THE BEST SINCE EVER
        o resto são imitações fajutas daquilo que sempre foi um S.O a sério.

        • AiOGajo says:

          Yep… S.O. a serio. Já podes retroceder utilizando o backspace?

        • Khidreal says:

          Yep… SO a serio… Ja podes instalar novas interfaces e deixar essa porcaria do tipo “brushed metal” a inicio dos anos 2000?
          Ja podes ouvir musicas em tipo .flac?
          Ha e ja podes comprar um mac sem pagar o preço de manufaturação + 600 vezes esse valor? E que tal computadores de metal real e nao essa porcaria de plastico com coberturas metalicas ou mesmo plastico modificado?
          E que tal hardware a sério? É que comprar um mac de 2000 euros com um i7 (que nem HQ é), 8gb de ram, um disco ssd de 500gb e uma grafica nvidea de 1gb… Encontro o mesmo hardware num asus rog strix de pouco mais de 1000€, com 2 vetuinhas e uma estetica que promove a circulacao de ar…

  3. Diogo says:

    Isto é uma excelente notícia, mas como referem no artigo, não consigo encontrar uma razão para um crescimento tão grande assim de repente.

  4. Amilcar Alho says:

    Há aí qualquer coisa que não bate certo… Crescimento demasiado repentino.

    • João says:

      +1!!!

      “Em resumo, o aumento do GNU/Linux significa uma quebra significativa da adoção do Windows em todas as versões.” – Não! Significa que há algo aqui que não bate certo!!! Não foi em 2 meses que desatou tudo a usar Linux!!!

      Sinceramente, algo aqui não me cheira bem!!!

      Das 2 uma,

      1. ou dantes algo não estava a ser contabilizado correctamente

      2.ou é agora que não está!!!

      Sinceramente, pendo mais para a primeira opção.

      Sempre me cheirou que tinha algo de estranho no detalhe do linux nunca passar de 1%. Apesar de os utilizadores serem poucos, sempre achei que tinham de ser mais de 1%…

      cheira-me que havia algo a passar por baixo da mesa dantes, que agora deixou de passar…

      • José Rodrigues says:

        O gráfico não corresponde à realidade, na verdade linux continua abaixo dos 3%.

        • Vítor M. says:

          José Rodrigues, quem faz clickbait é o José. Então qual é que conta para si, serão os dados da netmarketshare ou os dados da statcounter?

          E porque é que os seus estão corretos e os nossos não? Só porque sim? 😉

        • Vítor M. says:

          Já testei várias vezes e dá-me sempre 4.83%. Usei vários browsers e sistemas operativos e continua a dar o mesmo.

          Agora, estes dados são os que estão a ser veiculados, e como já referi, o estranho é de ano após ano certos mercados usarem Linux e isso nem se fazer refletir em determinadas ferramentas de análise, isso é que acho estranho.

          • José Rodrigues says:

            Vítor, faço parte da comunidade de linux há 20 anos e tenho perfeita noção que linux sempre foi um nicho muito reduzido, muito inflacionado pelo meio académico, coders e alguns auto-didactas que gostam de brincar ou aprender, no entanto essas pequenas comunidades o pessoal largou a escola, casou, teve filhos e por falta de tempo muitos foram para macos, assim tinham o melhor dos dois mundos.
            Por isso é que ano após ano mal se vêm flutuações de market share de linux e vês sempre algum crescimento de macos (que actualmente vai nos 11%).
            Duvido muito que algo mude nos próximos 5 anos, actualmente só serve mesmo para pessoal com pouco dinheiro/académico ou que gosta de aproveitar os chassos lá de casa, em minha casa vai tudo para o lixo, já nem para a garagem vai.

          • Miguel Fari says:

            @José Rodrigues
            “actualmente só serve mesmo para pessoal com pouco dinheiro/académico ou que gosta de aproveitar os chassos lá de casa”

            Chega de internet, uma pessoa que diz que faz para do linux/comunidade à 20 anos e dizes que o linux só serve para isso.

            Sabes uma coisa, uso linux no meu trabalho todo, e nem imaginas o que é capaz está coisas que só “serve” para brincar.

          • Asdrubal says:

            Também cheguei a ver os 6,91% na manhã de 1 de Outubro para linux, e à noite já rondava 4 e tal, e por vários momentos parecia variar o valor. É meio estranho essas variações dos valores apresentados.

            Numa conta e password do netmarketshare que há por aí online , dá para ver que na china houve um crescimento abrupto com o linux.

          • José Rodrigues says:

            Caríssimo Miguel, também o usei para tudo e mais alguma coisa, depois acordei para a vida e queria que que “just works” que não me ocupa tempo da minha vida ocupada.

      • José Rodrigues says:

        PPlware, isto é algo fidedigno, http://gs.statcounter.com/os-market-share/desktop/worldwide/

        linux 1,66%, se contarmos com chromeos 0,84%, mesmo assim não chega aos 3%.

        Larguem esses gráficos de clickbait e cinjam-se a dados reais que efectivamente nos informem correctamente.

        • Pedro Pinto says:

          São duas empresas diferentes, com estratégias e métodos certamente diferentes. Não há nada de clickbait, apenas os dados que a empresa de consultadoria apresenta.

        • José Rodrigues says:

          Prova que o netmarketshare está mal, na página deles, se formos ao marketshare por OS e não por OS versions:

          https://netmarketshare.com/operating-system-market-share.aspx?qprid=8&qpcustomd=0

          Linux: 1,53%

          :\

        • Jorge says:

          Não José, não são fidedignos, só seriam se o Linux tivesses 0% não é?

          Como escreveu o outro torturem os números ………….

          • José Rodrigues says:

            Não Jorge, uso linux há mais tempo que tu usas computador, odeio é desinformação.
            E dentro do meu ciclo de linux users sei que grande parte da comunidade linux foi para macos, assim como eu fui e deixei distros linux só para servers.

          • Pérolas says:

            @José Rodrigues: o facto de ser uma estatística má para a Appl€ não retira a verdade dos factos! É só questão de se esperar um par de meses para ver o ritmo de consolidação. Vejo que és um acérrimo simpatizante da Appl€? Não há motivo para um desespero tipo M$. Há lugar para todos dentro do ecosistema informático: sejam utilizadores que querem mostrar que podem comprar o equipamento x, sejam utilizadores que vão ao supermercado e compra 1 das 10 opções existentes, ou sejam utilizadores mais esclarecidos, conscientes e que pensam no futuro…

          • José Rodrigues says:

            Pérolas, não sou acérrimo Apple, em casa tenho de tudo, cada um para a sua função, incluindo slack que é o meu menino há muitos anos, ando é nisto há tempo suficiente para saber como está o mercado e abominar estas trends de tentativa de influenciar mercado.

          • José Rodrigues says:

            Nota: tanto não sou acérrimo da apple que já defendi aqui inúmeras vezes que a apple tem os dias contados, se não muda, dentro de pouco mais de uma década, morre.

  5. Vinicius says:

    Eu utilizo o Linux no meu dia a dia mas algo vai mal nos cálculos. Pois custa-me acreditar que em um mês o Linux duplicou. Gostava de referir que o ChromeOS também conta como Linux de desktop para as contas da Netmarketshare.

    • José Rodrigues says:

      Além disso macos não caiu 5% do dia para a noite, é tudo fake.

      • int3 says:

        apply cold water to the burned area.

      • Janito says:

        Com os preços que dos macs, remoção de portas, hardware que não vale nem metade do preço do produto, entre outras desgraças, com a info que há hoje em dia, só apanha assim por trás que gosta meu
        Uma coisa eu admito: os computadores, a nível de design, eram lindos, e os materiais etc, mas eu quero um bom pc, não uma obra de arte com uma placa de cicuitos lá dentro, se o pc for bonito melhor

  6. Paulo Pereira says:

    Foi uma “promoção no regresso às aulas” ahaha

  7. andre says:

    Para mim isto deve-se ao facto de muita gente ter máquinas + antigas com o xp ou o vista e que querem ter um sistema operativo recente e seguro sem custos…

  8. Luís says:

    Fica mais barato que qualquer um da concorrência e é mais seguro. Sou utilizador de vários sistemas não tendo ainda experimentado MacOS mas posso dizer que estas mudanças de politica por parte dos sistemas de cariz proprietário me levou a adotar o sistema do pinguim: Linux MInt. Não que seja uma distro muito hard core mas mais segura é de certeza. Ainda para mais tenho hardware com 9 anos de utilização e até rejuvenesceu. Tenho em dualboot com W10 para poder deste modo alargar conhecimento pois tenho contacto com sistemas desde o windows 95 e ainda está a ser gradual a mudança para este novo mundo. É incrivel o que se aprende a fazer e a liberdade que se tem, não precisando de buscar software pois para tudo existe solução apesar de ter uma curva de aprendizagem grande. Parabéns à comunidade Gnu/Linux

  9. P says:

    Acho que isto se pode dever a muitos developers terem feito a migração.
    Eu, como utilizador normal, decidi fazer a migração no início do ano. Tirando um problema de drivers com a gráfica, ainda não consegui justificar voltar ao windows.

  10. Miguel F. says:

    Acabei de consultar o link para a NetMarketShare que o pplware publicou e o número que lá está é 4,86%.
    Não deixa de ser impressionante a taxa de crescimento do Linux num só mês, mas aqui há gato…

    • Vítor M. says:

      Está atualizado no artigo. Se há gato ou não… bom, como já falamos em todas as ferramentas e em todas alguém disse que havia gato… eu depreendo que são gatos da mesma gata 😀

      Agora, também é estranho certos valores estarem há anos “adormecidos”, mas…

  11. Osvander says:

    Pera ai, eu uso o linux em e pc, not, desktop e outro notbook de minha mulher e mais 4 com meu irmão. Só o pclinuxos Br teve um aumento de 30% aqaui no Brasil, conforme o site do pclinuxos brasileiro. Ora isso ai é pouco, ponho uns 10% nisso!!!

  12. Rui says:

    O pessoal das sondagens das eleições chegaram às sondagens dos SO! 🙂

    Não acredito que o linux passe de 3 para 6% no espaço de 1 mês, quando já existe à muitos anos!!!!!!

  13. Jota says:

    Então, o Linux ultrapassou o MacOS ou não?

  14. Filipe F. says:

    Adoro a ultima linha a questionar uma revolução… ficam doidos com variações de 1 mês.

  15. Jota says:

    O titulo desta notícia devia ser: Linux ultrapassa macOS a grande velocidade!

  16. Jorge says:

    Eu uso Desktop Linux desde que deixei o windows 3.1 e estou-me lixando para as estatísticas!

  17. Sérgio J says:

    Ora se eu for fazer uma sondagem do número de benfiquistas na República democrática do Congo e outro no estádio da Luz vi dar resultados diferentes.

    Nada justifica uma subida tão abrupta em 2 meses. Algo tem de estar mal. Ou antes ou depois. 3%sao muitos milhões de novas instalações.

  18. Manel says:

    Uso Linux há 6 anos e n quero saber do Windows parabéns!!!

  19. George Orwell says:

    Não me surpreende nadinha esta revisão em alta do uso do Linux.
    Penso até que o número continua a pecar por defeito, e muito, por não contar com servidores, mini pcs, TV boxes, sistemas embutidos, routers e Android ( sistema este que não pode prescindir do seu kernel Linux ) etc.
    E será que tal sondagem contempla exaustivamente o uso do Linux em países como a R.P. China, U. Indiana e outros países do extremo oriente ?

    Algumas distribuições, como as baseadas em Arch (Manjaro e Antergos ), Deepin, Solus, Elementary, True OS, Solus, CentOs, PcLinuxOS, Zorin, estão a alavancar um crescimento extraordinário do uso do Linux, algumas recentes e mesmo assim com uma fulgurante aceitação, o que prova uma assinalável dinâmica no mundo Linux, isto para não falar no Debian, Ubuntu e Mint.
    Empresas com renome no mundo informático não só pelo Linux, como a Oracle, Novell e outras, têm vindo a investir neste sistema.

    Os ciclos regulares de actualização por via dos “upgrades” ou a natureza “rolling release” mantêm o apelo constante para quem gosta de experimentar o último grito ou quem necessita de ver um driver corrigido via kernel ou pacote, fazendo os sistemas proprietários parecer lesmas se comparados à dinâmica “opensource”.

    Por outro lado, com o Linux, os computadores antigos ressuscitam da prateleira onde jaziam, “born again” por um elixir de uma renovada longa vida .

    Acresce que, as suites de produtividade presentes no mundo Linux, como o LibreOffice e WPS, são mais que suficientes para os utilizadores que não tiram partido sequer de metade dos atributos de uma suite e, mesmo que continuassem a preferir as clássicas, ainda podiam contar com elas nas versões online.
    A nível do software lúdico, a chegada da Steam ao mundo Linux veio provar que certos jogos até correm melhor do que nos sistemas proprietários. Se as demais editoras, sobretudo aquelas que produzem jogos multiplayer e online, apostassem no Linux, cairia fatalmente uma das razões que obsta à migração.
    Mas, quem queira aderir ao Linux e manter igualmente o sistema proprietário pode não só usar o dual-boot mas também a virtualização hospedeira através do hypervizer Qemu-Kvm com pci-passthrough e, além destas duas opções, ainda dispõe de programas como o Wine e o Crossover para correr aplicações não nativas.

    Chegará o momento em que o hábito será o derradeiro obstáculo à migração e, caso o consiga ultrapassar, pode vir a dizer, tal como Steve Ballmer ex-CEO da MS, “I may have called Linux a cancer but now I love it”.

    • 34 says:

      O kernel Android não é um kernel Linux, não tem Gnu-C, portanto não é Linux.
      Além disso o kernel tem OOM próprio, e não OOM do kernel Linux.
      E isto é o que me lembro de cor e salteado, sei que o kernel android tem muitos outros componentes adicionados.

      • Miguel Faria says:

        Claro que tem de ter, uma delas é os drivers específicos do hardware já que este corre no kernel.
        E sim, é baseado mas não é igual.

      • George Orwell says:

        “To be, or not to be” linux kernel é uma questão já longamente debatida ( embora não há tanto tempo quanto Hamlet ).
        A Google desenvolveu uma bilbioteca própria para o compilador C chamada Bionic para optimizar o kernel em dispositivos móveis e ao mesmo tempo tornear uma licença GPL, porém não escapou a uma licença BSD nem ao núcleo do Linux sem o qual esta modificação PARCIAL seria impossível. Seria a única maneira de possibilitar o uso de um sistema “Unix like” num smartphone com processador de arquitecura ARM e desenvolver um sistema de aplicações “on top”.
        Nada de invulgar, faz parte da filosofia Linux a possibilidade de o modificar.
        Mas, se dúvidas houvessem, em março de 2012, com o aparecimento da versão Android 3.3, o Android “on top” refundiu-se com o Linux num único sistema tornando-se assumidamente Linux em todo o seu esplendor.
        A objeção só teria algum sentido antes de Março de 2012.
        Navegue “root” pelos directórios de sistema do Android e repare nos nomes e arrumação destes. Será que a Android Inc. e a Google não tiveram imaginação para mudar os nomes ? E veja a versão do kernel nas informações do sistema. Que kernel é este e quais os seus antecedentes históricos e genéticos ?
        Hoje nem a Google pretende desmentir o seu núcleo Linux e até aposta nele nos Chromebooks.

  20. Celso says:

    Será impacto dos Chromebooks?

    • Janito says:

      Penso que sim também, vejo muita gente a procurar Chromebooks porque chega e sobra para o que querem fazer, e vejo maltinha a comprar também esses computadores e a instalar numa dristro de linux naquilo e fica uma maravilha
      É mais barato que comprar um PC com windows e chega para a maioria das coisas do dia a dia

  21. Janito says:

    Penso que está mesmo a mudar, especialmente a maltinha mais nova que está muito mais ligado e adapta-se melhor a mudanças de ambiente de sistemas operativos, entre eles eu que decidi experimentar e começar a mexer em linux para ver como é que a coisa é e sinceramente no dia em que existir um Office e software tão bom e capaz como o visual studio para linux eu vou tentar nunca mais ligar um windows, até porque o windows está a tornar-se num produto fruto da grande gula por €€ que se fizeram todas as grandes corporações

    Aliás até a minha mãe que nada percebe de pcs tem o ubuntu no pc dela e dá-se tão bem ou melhor que no windows, nada de “filho welp o pc ficou preto e não passa daqui” e é algo estável em que o utilizador tem 100% controlo e é isso que eu espero que aconteça cada vez mais no futuro

    Todos temos interesse em que o software seja livre, estável e confiável, pelo menos sistemas operativos, espero que a humanidade abra o olho agora, até porque muitas distros de Linux hoje em dia estão muito mais fáceis de usar que windows, espcialmente para a maioria dos utilizadores que apenas pretende Office + browser + ver um filmes e séries de vez em quando

    Pena é photoshop e outro software do género não existir para linux, mas há de chegar o dia, e nós hoje que que nos estamos a adaptar e a lidar melhor com estas tecnologias só vamos influenciar gerações futuras a lidar e saber escolher e adotar software, esta brincadeira do “olha esta cópida do windows é tua mas somos nós que controlamos basicamente tudo ok” há de ter a sua cova já cavada

    • Samuel says:

      Qualquer distro traz um office de borla. Quanto a software existe muito por onde escolher.
      A diferença entre um windows/macos e o linux: Um programa de electrotecnia para o windows/macos custa cerca de 50 mais a licença vai aos 80 (minimo) o mesmo programa no linux fica de borla e não é necessário licença.

      • Janito says:

        Sim de facto é verdade o problema muitas vezes é a compatibilidade com pessoas que usem outros programas no que toca aos office
        Sim lá está, uma empresa, qualquer uma, tem interesse em ter tudo o que é software livre, é menos gastos

  22. CS says:

    A culpa é dos universitários a fazer projetos que requerem linux.

  23. arkan says:

    kkk SEI……

    IMPRESSIONANTE…..

  24. xor3 says:

    Tenho as minhas sérias duvidas do crescimento do Linux e do MacOS/OSX…
    Claramente algo bate mal porque os meus resultados são claramente outros, com o Linux a ter uma taxa de 3,99%, e o MacOS/OSX 3.68%
    Podem confirmar aqui: http://tinypic.com/r/2zxwq6r/9

  25. xor3 says:

    Tenho as minhas sérias duvidas do crescimento do Linux e do MacOS/OSX…
    Claramente algo bate mal porque os meus resultados são claramente outros, com o Linux a ter uma taxa de 3,99%, e o MacOS/OSX 3.68%
    Podem confirmar aqui: http://tinypic.com/r/2zxwq6r/9

    • Pérolas says:

      Tens de levar em conta as empresas que estão a migrar do window$ para linux. Imagina que eras CEO de uma empresa e um empregado, por negligência decide, antes de almoço, clicar em alguns links dos e-mails manhosos que recebe. A meio da tarde alguém chega ao pé de ti e diz que há um ataque de ransomware a decorrer. Fica tudo lixado! Todos os departamentos ficam em baixo! E a seguir pedem-te um regate de milhões, pois, sabem que informação têm nas mãos e que informação pode ter sido comprometida. Já sabes que os sócios e os accionistas vão pedir a cabeça de alguém, mais a mais, depois de “n” memos do departamento de informática a sugerir medidas correctivas que não foram aceites pelo CEO… tu! Agora, imagina que és amigo deste CEO, vês a casa dela arder e ele comenta contigo que deveria ter seguido as recomendações do departamento de TI e não o fez para não incomodar os utilizadores com migrações de software. O que farias de seguida na empresa onde és CEO? Há pois é… A quota de mercado do linux vai continuar a subir por várias razões… além disso uma boa partes das novas gerações já não querem ser colaboracionistas com certas e determinadas prácticas corporativas que tanto mal trouxeram ao mundo… É complicado…

      • Janito says:

        E penso também que há mesmo muitas empresas que estão a passar do windows XP e também 7 para linux por ser um grande alívio nos custos, penso que esteja a haver a um “upgrade” relativamente conjunto às tecnologias e quem gere agrada-lhe tecnologias do melhor + livre

      • xor3 says:

        Conheço ZERO empresas a migrar para Linux. Não só por causa dos custos que isso iria representar, como a grande maioria do software não existe em Linux….

        • Pérolas says:

          Lamento ter de te contradizer, mas, os “custos que isso iria representar” e a “grande maioria do software não existe em linux” não é verdade, é mais um “mito urbano” e uma “narrativa” que os negociantes de licenças, royalties, viagens, etc, etc querem fazer passar para continuar com as negociatas… Quanto à migração de empresas, se imaginares que, neste pais, existem cerca de +- 700,000 empresas e se comparares este valor com o universo de empresas que realmente conheces, de facto, até podes não conhecer nenhuma. Há muita empresa a migrar e por razões obvias; sei do que falo, pois, passo o dia a “virar este tipo de frangos”… E na cloud a presença de vms linux é cada vez mais forte, mais a mais, as gerações mais novas já não têm “pruridos” em utilizar sistemas diferentes…

    • Samuel says:

      O teus números estão errados pois o gráfico mostra que ninguém usa BSD. Mas eu conheço pelo menos 30 pessoas que o usam portanto não pode ser 0.00%.

  26. Alf says:

    Sempre gostei deste, os resultados parecem mais reais:

    https://www.w3schools.com/browsers/browsers_os.asp

  27. sakura says:

    A Ms anda a brincar as casinha uma na apple +uma em linux (and android) enquanto windows mobile, windows server….. ao que parece mais vale pagar a formação aos empregados (linux).
    Paciência tem limites e a Ms está a passa-los TODOS nos dias de hoje sem Móbil……. se a MS love linux Nos mais e com as ferramentas da Free da MS em linux pq usar windows?

    • xor3 says:

      Porque 90% das coisas não funcionam, ou existem para Linux… Nem todos usamos um OS para ir ao Facebook e fazer uns posts em Forums ou Blogues.

      • Pérolas says:

        A sério??? Já usaste alguma distro linux??? É que isso que está a dizer mais parece um filme de ficção de série B… Dou-te um exemplo: 9 em cada 10 bancos americanos usam linux e não me parece que usem o SO para facebooks e posts em blogues e foruns…

  28. edu says:

    Minha família adotou 100% Linux, Xubuntu foi o escolhido.

  29. Luiz Paulo Kenny says:

    kkk legal ne.. ou nao ?

  30. Dimitri says:

    Fui apenas eu que para experimentar instalei 50 mil máquinas virtuais em Linux.

  31. Carlos says:

    Qualquer pessoa com um conhecimento básico de estatística desconfia imediatamente dum crescimento tão repentino.
    Para isso ser verdade teriam de se ter vendido, porque sejamos honestos o comum dos mortais nunca irá mudar o sistema operativo que vem pré-instalado, até porque não o saberia fazer mesmo que quisesse, milhões de PCs com o Linux pré-instalado. Estamos a falar de muitos milhões, porque a base instalada do Windows roda os 1,5 mil milhões de PCs.
    Dito isto, acho estranho o ChromeOS não aparecer no mapa, tendo em conta que praticamente todos os estudantes pré-universitários nos EUA têm um, e até mesmo muitos universitários, aqui sim, estamos a falar de milhões. Largos milhões.
    O que me parece é que os moços da NetMarketShare estão a contar o ChromeOS como Linux, mas o ChromeOS, tal como o Android só vagamente é o Linux, e não é definitivamente o GNU/Linux, porque do GNU não tem nada. Isso explicaria a subida repentina do Linux coincidente com o regresso às aulas.
    Mas no dia em que passarem a contabilizar o ChromeOS separadamente, rapidamente se vai ver o Linux voltar para perto do 1%.

    • salsichas com atum says:

      Carlos
      O Linux nao é um sistema operativo, é um kernel…
      Por isso, tudo o que é baseado no kernel do linux pode ser e deve ser junto na mesma fatia. O android nao se junta a esta fatia porque linux mobile é a google que o desenvolve, a google pega no linux e reescreve, entao o linux que usas no android nao é desenvolvido por Linus Torvalds (criador do linux) mas sim pela google, tanto que até nao tens acesso ao codigo do kernel do android.
      Demais, é tudo junto na mesma fatia, tamos a falar de um kernel nao de um sistema operativo, estarias a falar de um sistema se no grafico aparece-se “Ubuntu”, aí fazia sentido mencionarem chromeOS e outros OS a usarem kernel linux, mas aí passariamos a ter um grafico com 1001 sistemas operativos, muito mais facil simplesmente contabilizar e somar o share de todos os SO que usam kernel linux.

  32. informado says:

    Linux !!! Sempre!! Arch Linux Perfeitíssimo! Não Falha !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.