PplWare Mobile

Valve revela hardware das próximas consolas


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Carlos says:

    Hummm…
    Portanto é um PC com o preço normal dum PC mas que vem com um sistema operativo que não corre nem um centésimo dos jogos para PC…
    Ah.
    Acho que os senhores da Valve não percebem bem o conceito de “consola”.

    Dica: o hardware das consolas é igual e não atualizável DE PROPÓSITO. Tipo os frigóricos, as televisões, a máquina de lavar roupa…

    Dica 2: tendo em conta a quantidade astronómica de iDevices que a Apple vende, o mortal comum aceita perfeitamente essas limitações.

    Dica 3: tendo em conta a quantidade de gamers hardcore que usam as consolas atuais, mesmo esses aceitam perfeitamente essas limitações.

    Dica 4: É capaz de ter qualquer coisa a ver com o facto de quando se vai a uma FNAC da vida e se compra um jogo para a XBox 360 ter-se a certeza absoluta que o jogo vai funcionar perfeitamente na Xbox 360 que se tem em casa… (quem diz Xbox 360 pode perfeitamente dizer PS3)

    • lmx says:

      isto é um “dois em um”, e é uma grande jogada. mas a ver vamos, faltam muitos detalhes…

      se limitarem muito o OS, como faz o android será uma pessima jogada, se tudo correr bem, penso que não…

      cmps

    • Eleck says:

      na isso não vai acontecer pois linux = free e assim sendo eles não podem fazer nada em relação a tu chegares lá usares os drivers da nvidia e colocares lá outro linux ou mesmo windows e correr os mesmos jogos

  2. Jose says:

    Até num topico destes são capazes de mandar a boca.

    “a Valve optou pela Nvidia..em vez da AMD”

    A AMD não é chamada para o assunto, enfim, é só mesmo para causar confusão.

    Na minha opinião é uma má jogada tendo em conta a arquitectura das consolas next-gen, o que vale é que podemos fazer a nossa própria steam box.

    • Pedro Pinto says:

      Hummm.. Tu é que estás a interpretar isso dessa forma. A concorrência usa AMD…logo, é a questão a debate.

    • lmx says:

      O suporte para amd esta a ficar muito bom, mas apenas nas ultimas versões…

      Se o SO da valve se basear em Debian, percebo a escolha deles, porque é preferível usar versões mais testadas, e ai o suporte não é tão bom(versões mais testadas presumem mais tempo no mercado), os APU’s trouxeram outras complexidades, e a AMD arrancou tarde, com muito menos dinheiro para desenvolvimento, teve que curtar nos custos, inclusivé despediu força de trabalho que tinha na Area opensource…foi um tiro no pé…já aqui se tinha falado disso no pplware no passado…agora teem que recuperar o tempo perdido…

      eu cada vez mais gosto da ideia dos APU’s, com tudo integrado,menor consumo de energia, usb,som,cpu,gpu,etc mas o suporte decente, só existe em versões mais recentes…não será um problema daqui a dois anos, mas na actualidade pode haver pessoas que fiquem assustadas…não sei se é caso para isso, mas pode haver…

      Outra das questões que ainda não está completamente resolvida é a questão da performance…a ati sempre foi a melhor em directx….mas aqui usa-se opengl, e eles teem melhorado muito, mas a nível de performance a nvidea em opengl parece superior…já estão em opengl com um bom suporte a muito tempo…

      Mas acredito que existam maquinas com amd, que mais não seja uma…pois a AMD é um dos parceiros da Valve, assim como a intel e a NVidea, e contribuiu muito para esta realidade…não me parece que fique de fora…só se na situação actual, o suporte ainda não estiver completamente estável, por ser fresquinho ainda(em algumas coisas)…

      A ver vamos..

      cmps

  3. DamMit says:

    Com preços a começarem nos 500€ para hardware minimo e com as consolas da próxima geração a terem um preço máximo de 500, duvido…

    • lmx says:

      boas…

      mas isto é uma maquina de jogos, e um computador…

      Se tivesses de adquirir um desktop+consola saia-te a 500 euros??com este hardware??
      nem pensar, neste caso, é uma grande jogada, usar a grafica intel para trabalho…e quando fores jogar passas então a ser sócio da EDP…muito bem pensado…acho que é o futuro…

      Para quê fragmentar se podes ter tudo em um dispositivo??poupas no preço final…o cliente é que sai a ganhar…

      do meu Ponto de vista o i5 será o processador de eleição, ou o i3, mas este talvez fique curto(sem bem que o i3 actual se baseia no i5 antigo)…a ver vamos.

      cmps

      • Telmo M. says:

        Como é que se consegue usar a gráfica Intel quando estamos a fazer tarefas simples, e usar a placa dedicada para jogar?

        Gostava de poder ter controlo nisso, para poupar energia. Gostava de conseguir desligar a gráfica dedicada e usar só o iGPU quando ando na net por exemplo.

        Uma boa questão para o consultório pplware.

        • Semogj says:

          Telmo, uma rápida pesquisa e encontrei o seguinte sobre a tecnologia da NVidia.

          “Yes, this is called ‘Optimus Technology’ developed by nVidia, where your main graphics card is the integrated one and it works together with nVidia dedicated/discrete graphics card to deliver great performance but still save battery live. It’s basic, the nVidia one is powerful and the Integrated one is not. But the nVidia one is power hungry and quickly put down battery very quick, where the integrated one does not. So what nVidia do is, when you are gaming, they automatically switch to use the nVidia so the performance is high. When not gaming, you turn of the nVidia one and switch back to the integrated graphics. But this does not work when you don’t set it up yet. Don’t worry, it’s not hard and does not require change on hardware, only software. The first thing to do is, go to your nVidia driver by right clicking on your desktop and choose ‘nVidia control panel’. If you can’t find it go and download the driver. After you are at the control panel of nVidia, in the left side of that window there is ‘Manage 3D settings’ Under the ‘Select a Task’. Click on that and you see in the other part there is a ‘global settings’ tab and ‘program settings’. Go to the global one and in the ‘preferred graphics processor’ choose ‘High Performance nVidia Processor’. You should then have the optimus technology when you choose apply. The ‘program settings’ in the other hand is to choose what graphics card you want to use for each program of your preference. So you choose on your program and select your preferred graphic card there.”

          http://en.wikipedia.org/wiki/Nvidia_Optimus
          http://www.nvidia.com/object/optimus_technology.html

          A mesma tecnologia nas placas da ATI chama-se “ATI Hybrid Graphics”.

          • Telmo M. says:

            Não especifiquei bem a situação, e as respostas acabaram por não encaixar. Culpa minha 🙂

            Eu tenho um desktop, i7 com Radeon HD 7870.

            Até agora para o meu caso só conheci o Virtu MVP – LucidLogix, mas é pago e não me convenceu.

        • lmx says:

          boas Telmo…

          A Nvidea neste caso permite pelo menos em dispositivos moveis como laptops escolher uma ou a outra…
          Eu penso que seja baseado em perfis predefinidos.
          No entanto a maquina penso que tenha que ter suporte para a tecnologia Optimus da NVidea.Ou então os drivers suportarem a tecnologia Synergy(optimus para desktop)…

          A AMd também tem o Enduro xD (que ja teve 150 milhões de nomes…agora é Enduro)…que também faz switching dinamico da grafica, mas para desktop tem-se falado muito pouco…mas faz todo o sentido, sendo que os procs intel agora também trazem grafica…

          No entanto no linux as coisas dão para alterar bastante, gostava de ver essa opção…

          É que sem essa opção de base…não faz sentido o conceito consola+computador, pelo menos para mim, que não gosto de ser acionista da EDP o tempo todo lol…

          cmps

          • Telmo M. says:

            Não especifiquei bem a situação, e as respostas acabaram por não encaixar. Culpa minha 🙂

            Eu tenho um desktop, i7 com Radeon HD 7870.

            Até agora para o meu caso só conheci o Virtu MVP – LucidLogix, mas é pago e não me convenceu.

          • lmx says:

            boas..

            Pois o virtu, é uma solução, mas existem outras, optimus,synergy, e penso que mais até…
            A synergy tem a vantagem e desvantagem de ser implementada por software, logo penso que não seja preciso ter hardware para o efeito(a optimus precisa de hardware dedicado…chamado de muxe’s).

            No caso da AMD graficas discretas, penso que o enduro funciona da mesma forma que o synergy por software, mas não vejo muita coisa online sobre o caso em desktops…

            Alias nem synergy nem enduro, nem motocross… 😀

            Mas faz todo o sentido…pois não vale a pena termos duas graficas e apenas utilizarmos uma…

            Existem perfis de utilização nos drivers…mas não sei até que ponto a gráfica fica em iddle, ou se é mesmo desligada…não se vê muita info sobre isso na net :S

            é que uma gráfica em iddle ainda te gasta muita energia …nos casos dos proc’s que consomem menos…talvez até mais do que estes :S

            É um assunto que interessa a todos
            fizes-te bem em questionar 😉

            cmps

          • Telmo M. says:

            A questão é essa, mesmo em idle a gráfica ainda faz mais de 40W pelo que entendi. Nunca tinha ouvido falar do Synergy e do Enduro (e neste momento devia era ir deitar-me 🙂 , por isso também não vou ver).

            Obrigado pelas sugestões de todos.

            Aqui está um bom assunto para o Pplware abordar! :)))

        • flavio says:

          Se tiveres os drivers correctamente instalados, o computador gere esse uso automaticamente

          • Telmo M. says:

            Não, ele não faz essa gestão, tenho um desktop e ao que estou a entender pela conversa aqui funciona de forma diferente dos portáteis.

          • César says:

            Boas Telmo! Se reparares no catalyst center, a tua placa gráfica só atinge clocks altos no momento em que estás a jogar, a minha neste momento está a 150/300 MHz, e com um uso de 5%.
            O meu cpu é um i5 e neste momento está a 2,2GHz e com um máximo de clock acima dos 4GHz.

            Não te preocupes que o pc faz essa gestão.

            BTW a minha gráfica é uma hd7850

      • DamMit says:

        Aqui estava só a falar da parte gaming, dado que estas steam machines foram criadas mais para esse efeito.

        • lmx says:

          boas..

          se for só para jogar, não vale a pena!

          Se já tiveres uma maquina que dê, jogas nela, se não tiveres, ou tiveres que fazer um grande upgrade, ai já podes pensar numa solução destas, porque ficas com um PC que a partida se porta bem nos jogos, e ficas também com uma maquina de trabalho lazer…

          Mas a ideia não é só ter um PC…pois isto vai servir para ver filmes,series,etc..
          Ou seja um pc, uma consola, e um sistema multimédia…mas isto é algo high end como a Valve ja tinha anunciado…barato já existe no mercado, mas so fazem 1 ou 2 das 3 possiveis…

          cmps

  4. MrT says:

    Configurações e preços estranhos…
    dá-me a sensação que mais vale “fazermos” um desktop e meter o steamsOS a correr… para além de que de consola tem pouco, a ideia das consolas é, “comprar uma, e durante uns anos não tenho problemas de compatibilidade dos jogos… +/-“. e com estas “consolas” da valve, quem comprar uma das mais baratas ao fim de pouco tempo tem de andar a fazer upgrades, porque os jogos ja não correm, ou porque já só correm nos gráficos mínimos….
    Acho o conceito interessante, espero que possa trazer mais e melhores títulos de jogos ao linux, mas acho que a valve está a falhar em alguns pontos.

  5. newJ says:

    Alguém me sabe dizer o consumo duma Xbox One ou PS4? É que 450w destes PC’s para jogos é bastante consumo tendo em conta os preços astronómicos da eletricidade em Portugal.

    • Filipe says:

      Uma fonte de 450w é o normal de um pc comum seja que configuraçao for.

    • lmx says:

      boas..

      Estas maquinas se tiverem alguma gráfica potente vão consumir muito, de pico será normal esperar pelo menos uns 300 watts ou mais…

      A fonte de 450 ou 480 é sempre o valor máximo que ela consegue entregar, não quer dizer que seja consumida…normalmente convém ter uma fonte um pouco acima do máximo de consumo da maquina, para a fonte não estar em esforço ao fornecer energia…

      Não quer dizer que sejam gastos os 450-480 watts…
      Mas para ter estas gráficas, se as usares, vais ser um “sócio daqueles” da EDP de certeza 🙂

      A única forma de teres capacidade de jogo aceitavel, e gastares valores intermédios de energia é usando os APU’s da AMD, que te oferecem um nível de performance aceitável e não te consomem rios de corrente, é por isso que eles veem nas consolas…

      Mas se quiseres ter desempenho á seria tens que escolher gráficas a parte ou NVidea ou AMD, e isso vai consumir “rios” de corrente, mesmo em standby, elas consomem muito…

      Por isso referi que faz sentido uma maquina destas, se der para desligar a gráfica dedicada e utilizar apenas a gráfica integrada no processador, para trabalhos desktop normais…

      Caso contrario…para além de comprares um cpu com uma grafica e apenas utilizares o cpu(a grafica compras-te a mas não a usas), estas sempre a gastar muita corrente…e a conta da luz dispara…

      cmps

  6. David Ferreira says:

    so o facto de eles teres 300 prototicos acho muito prematuro comentar sobre o assunto. a “consola” da valve nao ah de sair em 2013 nem em 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.