PplWare Mobile

Todas as Steam Machines anunciadas até agora


Destaques PPLWARE

  1. Jorge Carvalho says:

    Penso que isto vai revolucionar o mercado de jogos, mas a meu ver os computadores não são mais comprados por jogadores, ao invés da xbox one e da ps4, apenas porque muita gente nao sabe que pode comprar um computador pelo preço da xbox one que é mais rápido e melhor 🙂

    • Paulo Gonçalves says:

      Será melhor se o objetivo não for jogar porque se for esso o caso é claramente uma opção pior.
      Com uma consola sabes que durante por exemplo 5 anos tudo o que sair para a dita correrá tão bem numa consola com 1 mês como numa com os 5 anos. Já não vais poder dizer o mesmo em relação ao PC, um PC que configures agora por 500€ não só não será nenhuma bomba, não corre tudo o que tens disponivel no máximo da resolução, como daqui a poucos meses e com os titulos da altura já se vai andar a arrastar.

      • Pedro Nunes says:

        Infelizmente tambem desconheces um pouco do assunto
        Nenhuma consola tambem te corre no máximo.
        Corre-te nas opções que eles decidiram colocar.
        Tens um bom exemplo aonde jogos como o assassins creed IV, ou o NFS Rivals ou até mesmo o Battlefield 4 já apresentam melhor qualidade visual que a actual num PC bonzito do que numa PS4 ou Xbox One.

        Claro que isto tambem não é atingivel a um bom framerate com um computador de 500€

        O que uma consola te garante é que vais puder jogar todoos jogos sem problemas durante um minimo de 5 anos.
        Quanto aos gráficos basta olhares que após 3 anos da PS3 ter saido já andava com definições equiparadas ao médio do PC e na recta final em jogos como o Crysis 3 ou outros actuais, muitos deles já nem se equiparam sequer ao low do PC.

        No entanto as consolas a respeito de exclusivos conseguem sempre optimizar muito bem, mas nos multiplataformas não há muitos milagres.

        Acho que estas consolas nenhuma delas é boa opção.
        Visto que são overpriced, mais vale pegar no dinheiro e montar-mos o nosso próprio PC em formato Mini-itx.
        O SteamOS para quem quiser vai estar disponível.

        Estas steambox não tem nada de diferente de um PC Pré-feito.

        Cumps..

        • nfu says:

          mas então também és tu que não sabes o que dizes…

          é que numa consola, durante os tais 5 anos, TODOS os jogadores jogam em pé de igualdade, enquanto nos PC, quem tiver o PC mais poderoso tem CLARA VANTAGEM sobre os outros!

          • Pedro Nunes says:

            E alguem aqui disse o contrário?

            Não percebo como podes fazer tal afirmação que eu não sei o que digo quando não mencionei nada em contrário ao que mencionaste.

            Eu não vim para aqui arranjar guerras de fanatimos NFU, já não tenho idade nem paciência para isso.

            Eu jogo na minha plataforma de eleição cada um tem os seus Prós e contras.
            Se eu prefiro jogar no PC é porque sinto me melhor em frente de uma secretária do que duma TV, e gosto de algo multi-tasking, gosto de puder ser eu a escolher os gráficos, o que quero e não quero coisa que não posso fazer numa consola.
            O PC pode ser mais caro mas os preços dos jogos e os meus amigos de longa data com quem jogo, jogam no PC.

            Eu não estou aqui a tentar dizer nem bem nem mal das consolas nem a tentar converter ninguem, não sou nenhum Fanboy.

            Agora da maneira mencionaste a questão dos gráficos no máximo da consola estás a transparecer aos outros utilizadores que as consolas vão ter sempre uma qualidade acima de qualquer computador em tempo útil o que é errado e acredita existe muitos utilizadores com essa ideia.

            Jogar no máximo não traz vantagens a ninguém, o que traz vantagens é jogar a um framerate decente, ter skill.

            Cumps e Peace

      • Jorge Carvalho says:

        Claramente que não concordo, o objetivo não é fazer um pc bomba, mas sim um pc pelo preço de uma consola, e que é pelo menos 30% mais rápida (já hà uma steam box que tem esse preço perfomance) e essa coisa de o pc ficar a arrastar, desculpa que te diga, mas nao é verdade, e os jogos de pc estão muito bem otimizados, um pc também te dura o tempo de uma ps4. Tenho agora uma gtx titan, mas antes tinha uma 480, e durou-me muito tempo

        • David Ferreira says:

          Jorge Carvalho, a tua 480 não saio no tempo da xbox 360 😛

          eu penso (não sei) que as graficas que sairam quando saio a ps4 e a xbox360 nenhuma delas dá para jogar os jogos da actualizade….nem mesmo optimizados

          Eu continuo a axar que fiz uma boa compra….um portatil para trabalho e filmes, e uma consola =)

          • Jorge Carvalho says:

            sim é verdade mas até há um mes tinha a 480 (que já é mais ou menos antiga (comprei hà 4 anos) e aguentava-me ate ha um mes TODOS OS JOGOS, COM QUASE TUDO NO MEDIO

      • Daniel says:

        Paulo, é certo que com um PC de €500 não correrás grandes coisas durante muito tempo. Mas correrás bastantes, e correrás todas (ou quase) reduzindo as definições gráficas.

        Curiosamente o mesmo ocorre com as consolas, como aqui já foi dito: os jogos mais recentes saem com definições gráficas mais “leves” para as consolas (quer as mais antigas, quer em caso de alguns jogos recentes para consolas recentes!). Há casos ainda que nem sequer saem para as consolas porque estas simplesmente não suportam a tecnologia (e não é preciso ser uma consola “antiga”).

        Eu por outro lado a cada 4 ou 5 anos gasto em média €1000 a €1200, monto pc de raiz conforme pretendo, com tecnologia (gráfica, cpu e motherboard) recente e com previsão de futuro (i.e. que não seja descontinuado rapidamente) e pronto. Eu montei o meu desktop em 2008 e actualmente corro a maioria dos jogos recentes com definições máximas (alguns tenho de reduzir um pouco). Há que ter em conta que vai já para 6 anos e sem qualquer soluço (excepto a gráfica que avariou ao fim de 4 anos, que foi também o que me custou mais na altura, mas comprei uma gtx a 150 euros que embora em alguns aspectos tenha pior especificações que a minha anterior, tem uma performance equiparável).

        Como é óbvio, isto custou-me cerca de €1200 a montar, com alguma reciclagem de alguns componentes (teclado, lcd, rato e dvd-r), no entanto para jogar prefiro isto a uma consola. Para mim consola é o primo pobre de um pc bem montado, sempre, no entanto isso agora começa a mudar com a proliferação de serviços de jogos na cloud, em streaming, que retira a necessidade de processamento ao pc (retira a necessidade disso, mas aumenta a necessidade de uma ligação fixa, com boa largura de banda e baixa latência).
        Já em relação ao PC, é preciso dizer também que não o uso somente para jogar, e o que faço com ele além de jogar não o faço com uma consola, garantidamente.

        • Pedro Nunes says:

          Nem é preciso ir tão longe.
          Comprei um AMD Phenom II X4 945 com uma HD 5770 1gb em finais de 2009.
          No total foi memórias, ram, board, CPU,GPU e PSU, gastei no total 550€ pelo upgrade.

          Infelizmente a gráfica morreu (malvadas powercolors) após 1 mês da garantia e fui buscar uma HD 7850 equiparada a uma GTX 660 à 1 ano e meio, até fui um bocado estúpido porque dei 260€ por ela e passado 2 semanas ficou a 200€.

          No total podemos somar 800€ pelo PC.
          Já lá vão 4 anos no geral e não um único jogo que eu corra sequer abaixo do High 1080P 30FPS, muitos deles a 60fps sem qualquer problema.

          O objectivo aqui não é gabar a máquina nem nada que se pareca, mas sim que o PC Gaming já não é aquela coisa de andar a trocar de hardware à papeseco como era antes, se a minha gráfica antiga ainda estivesse viva, ainda hoje estaria a correr os mesmos jogos embora talvez com definições médias. Mas todo o conjunto já teria 4 anos.

          Poderia nunca durar tanto como a PS3 tem durado e não ser tão barato, mas é o meu PC de trabalho e entretimento, e com as promoções da amazon, Steam etc.. consigo jogos extremamente baratos que seria dificil de adquirir nas consolas.

          Como não sou um jogador casual que jogue poucos jogos, a médio longo prazo, uma consola sairia-me extremamente cara dado o preço dos jogos, mesmo mandando vir de fora.

          Cumps..

    • artur matias says:

      E que jogos correm aqui? Os atuais jogos desenvolvidos para windows, somente?

      • Pedro Nunes says:

        Depende, se trouxer o windows, sim será os de windows, se trouxer o SteamOS então vais enfrentar um leque muito reduzido de jogos AAA.

        • Tiago says:

          Errado. A Valve pretende que todos os jogos corram tanto no SteamOS como com o comando que vão introduzir.

          • Pedro Nunes says:

            Errado Tiago.
            A steamBox nada te impede de instalar o windows, na própria entrevista com a valve eles próprios disseram que não vão impedir ninguem de o fazer.

            Além demais novamente é um computador como qualquer outro, ligues lá um teclado, rato ou um xbox gamepad, vai reconhecer tudo, nada te obriga a usar o comando deles nem a instalar o windows e ter dual boot com o steamOS.

            Cumps..

        • Carlos says:

          Bom, 0 não é “muito reduzido” é “inexistente”.
          Tirando os jogos da Valve, e mesmo esse não há certeza nenhuma (mas seria completamente idiota não sairem para a SteamBox/StreamOS), foram anunciados exatamente 0-zero-0 títulos AAA.

  2. Portas says:

    Sinceramente, nao percebo esta ‘jogada’… Tanto PC, e ao fim ao cabo vai dar ao mesmo que comprar uma caixa porreira e montar o PC pelo mesmo preco… Com a vantagem de facilmente fazeres dual boot enquanto que por 500 euros aqui estas limitado ao Steam OS.

    É so por dizer que tens um PC dentro duma consola muito gira, é isso? … Nao consigo mesmo perceber.

    • Portas says:

      Ja para nao falar na divisao que vai haver, um pesadelo para developers…

      Enquanto que na consola da Sony e da MS , é tudo igual para todos – Aqui tens varias variaveis pelo hardware diferente. Vai ser dificil desenvolver um titulo para consola, para 20 sabores diferentes de PCs – Tendo em conta em especial jogos online.

    • Jorge Carvalho says:

      Não +e bem assim, pois tu nao compras nenhum pc de 500 com o hardware de o pc da steam machine, pois como é uma empresa ele negoceiam os preços

    • int3 says:

      O objetivo é esse. Quando os devs verem que é worth desenvolver em ambiente baseado em linux finalmente vamos conseguir largar do monopólio do software proprietário e caro.
      Não viste o discurso do ceo da valve em relação ao linux?

    • Carlos says:

      Não percebes?

      Eu ixpilico…

      Loja Windows no Windows 8.x

      Se os jogos passarem a ser vendidos por lá (e já lá há largos milhares de jogos…) o Steam vai à vida, e com ele a Valve.

      Ou pensavas que havia outra razão?

      • João Inácio says:

        A microsoft já teve a sua hipótese com o serviço Games For Windows Marketplace. Ainda não foi descontinuado, mas grande parte dos developers saíram de lá para ir para o Steam. Não tou a ver voltarem, só por causa da Loja Windows…

        • Carlos says:

          Acho que estás a confundir os teus desejos com a realidade…
          O GFWL nunca pegou, havia pouquissimos jogos lá, nem mesmo a maioria dos jogos da própria Microsoft (que para os distraídos é um dos grandes estudios de jogos) eram para o GFWL. Não pegou tanto que até já foi descontinuado e desligado.
          Na Loja Windows neste momento há 13516 jogos, dos quais 10804 são tanto x86 com ARM. Eu diria que está a pegar.
          É que hoje em dia é bem mais fácil fazer jogos para a Loja Windows que para o GFWL ou para o Steam. Basta desenvolvê-lo no Visual Studio 2013, e até pode ser na versão Express que é gratuita, e está feito, não é preciso fazer nada para ligar o jogo à loja, a API do Windows trata disso tudo, nem ao Steam. No Windows 8.1 até as instalações de atualizações são automáticas. E se se quiser fazer um jogo gratuito suportado por publicidade, a API do Windows também trata disso.
          E além disso, TODOS os PCs e tablets com Windows 8.x tem acesso à Loja Windows, o que significa que hoje em dia há mais de duas vezes mais pessoas com acesso a ela que “utilizadores” do Steam (e não duvido que a Valve divulgue números “brutos” de utilizadores, em vez de “ativos” que serão bem menos).
          É por isso que o Sr. Newell anda aflito com o Windows.
          É que se ele realmente se preocupasse com a qualidade do sistema operativo, ou com a liberdade dos utilizadores, um argumento completamente bizarro vindo de quem vem, ou já nos esquecemos que o Steam é ele próprio um gestor de DRM, porquê só agora? Quando saiu o Vista, que era um desastre para os jogos, os argumentos dele teriam feito muito mais sentido. Agora, que o Windows 8.x para jogos é basicamente igual ao Windows 7, e o que é diferente é para melhor, é que vem com isso?

  3. Emanuel Lopes says:

    Este ano não deve de existir planos para fazer jogos/converter para linux, mas com umas máquinas destas é muito provável que o panorama mude.

    • Daniel says:

      Tenho sérias dúvidas que o panorama mude. Creio mais que com o SteamOS apareça um fork do wine suportado pela Steam e com QA decente antes de cada título sair para linux (emulado). Pode ser que me engane.

  4. Gerardo says:

    Fora tudo o resto, pelo menos uma coisa estas máquinas têm melhor que as consolas….. são LINDAS 😀

  5. D says:

    Já há muitos jogos para Linux, principalmente indies!

  6. dc says:

    Portanto, monto o meu próprio pc, mesmo com os melhores componentes sai-me mais barato que algumas das propostas apresentadas, instalo o Windows & SteamOS e por fim compro o comando, parece-me uma escolha mais sensata…

  7. zeca says:

    jogos em linux e pra meninos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.