PplWare Mobile

PC Gaming ou Consolas! O que devo escolher para jogar?


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.
Artigo escrito por Micael Pires para o Pplware

Destaques PPLWARE

  1. lolipop says:

    #PCMASTERRACE

  2. pic says:

    gosto mais de pc para jogar, é mais porreiro. podemos por mods etc.

  3. Pedro Santos says:

    Uso os dois e sempre usarei. Não percebo o pessoal que paga 1000€ por um PC e depois anda às guerrinhas de internet contra as consolas, quando com o preço de um dos componentes do seu pc compram uma consola tamém. Se só tivesse 400€/500€ e tivesse de escolher pc ou consola, escolhia o pc, porque permite trabalhar também, etc.

    • pic says:

      as vezes o pessoal precisa certa consola para poder jogar um jogo. já no pc não. por isso muita gente prefere um pc do que uma consola. além disso. instalar mods no jogo da mais diversão

    • Cortano says:

      Paguei 1000€ pelo meu mas faço também muitos trabalhos nele – design, edição de vídeo, música, etc
      Fazes isso na consola?

      Já tive consola e antes de montar este PC que tenho pensei em consola + PC. Mas acabei por optar só pelo PC Porque preciso dele potente para os trabalhos multimédia.

    • Luisa says:

      Por que as consolas não tem todos os jogos disponível e as vezes os jogos saem das consolas. Windows 10 roda todos os jogos do mundo, universo e galáxias.
      Enquanto isso usuário fica no Linux querendo jogar usando wine, winetricks, lutris, playonlinux, crossover (só os ricos do Linux tem, pq pobre quer tudo de graça).
      Quero ver jogar de forma oficial sem plataforma de compatibilidade.
      Pago pra ver rodar tudo oficialmente.
      Linux não presta.
      Windows é top na balada, como dizem os brasileiros.

  4. Kabindas says:

    Não tenho consola, mas tenho de admitir, que para quem não se quer chatear com memorias, placas graficas, requesitos minimos/recomendados uma consola é bem mais simples e sem procupações.

  5. goolo says:

    já tive ambas as opções, mas com o decorrer dos anos, o PC passou a ser só para trabalho e lazer, jogos passou a ser consolas, são muito mais douradoras e não requerem que se ande a fazer grandes investimentos em upgrades como o PC para acompanhar as exigências dos jogos que vão sendo cada vez maiores.

    isto é como tudo vai dos gostos de cada um, mas neste momento para gaming entre um PC e uma consola, iria sempre para a consola é muito mais barata e a oferta é enorme, apenas temos a situações dos exclusivos mas isso é algo que me passa ai lado…

  6. Jorge Rodrigues says:

    Já joguei em tudo nestes últimos 20 e tal anos e digo todos têm “vantagens e desvantagens” mas actualmente jogo numa consola, tem jogos exclusivos que me são apelativos, e os jogos que gosto mesmo saem largos meses ou um ano e tal mais cedo na consola do que para pc (caso e ponto o material da Rockstar).
    mas sim em 8 anos comprei 2 consolas… gastei +- 800€… por esse valor/ espaço de tempo não compro um pc capaz, já que a minha maquina de trabalho me custou mais de 2000 € e só tem 5 anos, para o ano é trocado.

  7. Filipe says:

    Faltam 2 factores muito importantes… Para PC arranja-se sempre jogos digitais muito mais baratos, e depois há outro factor que para mim faz toda a diferença, o número de FPS para consolas nao passa dos 60, enquanto que no PC consegue-se bem mais do triplo. E para os cépticos, sim, faz muita diferença. Para mim, as consolas só favorecem no caso dos exclusivos. Por isso para mim, PC sem dúvida alguma.

    • Felipe Cardoso says:

      +1

    • Jorge Rodigues says:

      Até tens razão, mas olha eu compro digitalmente e fisicamente jogos relativamente recentes alguns com 6 meses por 15 ou 30 € para consola…
      Eu certamente não pago 3 ou 4 mil euros para ter um pc de topo pra correr jogos a 120 ou 180 fps como tu referes… a consola custa até 500€ no lançamento …. não te esqueças disso.

      • Filipe says:

        E eu posso nao ter pago 400 euros pelo meu, mas também paguei bem menos que 2000. Sim, pode ser um bom bocado, porque também preciso de bom equipamento para trabalhar na minha área. Mas se jogar, posso jogar com teclado, rato, comando, joystick, vr (bem melhor que o das consolas), volante, etc etc etc. Nao quer dizer que possua isso tudo, mas as opcoes sao bem maiores. Já pra nao falar na quantidade jogos disponíveis, em que a diferença é completamente abismal. E acredita que durante uns bons 4/5 anos, irei continuar a poder jogar qualquer jogado com bastante fluidez, e com mais de 60fps, ao contrário das consolas.

    • Smart says:

      Para que serve os 200fps se o monitor não os dá??

      • Luis Gaspar says:

        O jogo fica mais smooth, dependendo do motor em que corre. O maior exemplo disso são jogos FPS como o CS, que num monitor de 60Hz a jogar a 60 fps ou a 120 faz uma enorme diferença. Há quem diga que está relacionado com o input lag, mas não tenho a certeza se funcione assim. Mas que há jogos em que se nota diferença, isso há.

      • Filipe says:

        Para que serve os 200fps se o monitor não os dá??

        Acho que primeiro se devia informar sobre isso, antes de vir dizer isso, nao sei, digo eu…

    • Luisa says:

      Queres jogar e diverti-se ou queres contar fps?
      Se queres contar fps pq jogas?
      Se queres perfeição ao invés de se divertir, vai pra terra do nunca!! E seja feliz!!!

      • Filipe says:

        Para contar os fps, usa-se o contador de fps. Pra coletar mancebos, venho comentar aqui.
        E acredita que com mais fps, o divertimento é bem maior. Mas também acredito que a burrice de alguns seja tanta, que se vem pra cá mandar postas de pescada sem saber do que se fala, e ainda se acham com razao 🙂
        Até já terra do nunca!

  8. Pedro says:

    Acho curioso que ninguém refira a principal vantagem do pc – jogos grátis, mesmo os que não são. Moralismos à parte, a facilidade da pirataria em pcs vs consolas (da geração actual, claro) é um factor importantíssimo a reter – especialmente quando o investimento inicial num bom pc é muito superior. Fazendo as contas com jogos infinitos gratuitos, a matemática muda bastante, e o pc torna-se muito mais apelativo. E obviamente que o custo é um factor principal na decisão, porque se não fosse a resposta óbvia seria comprar todas as plataformas e ter acesso a tudo. Se for para andar a comprar tudo, uma consola parece-me a melhor escolha, sinceramente – menos dores de cabeça, tudo muito mais automatizado, corre tudo na perfeição, etc.

    • Cortano says:

      Sabes há quantos anos não jogo um jogo pirata? Há mais de 10 anos de certeza.
      Tenho dezenas de jogos no Steam, todos comprados – a moor parte com descontos grandes.

      Pirataria não é fator nenhum a reter. Cresce

  9. Daniel says:

    Não sou muito apreciador de jogos, no entanto, ainda me deixo perder pelos jogos retro, tipo Metal Slug, Samurai Showdown, tudo da minha adolescência… Por norma uso um emulador no PC… Sei que os há para consola, mas nunca experimentei…

  10. Bruno Duque says:

    Toda a vida tive PC, comecei por portátil, adquiri mais tarde um fixo e fiz uns upgrades para correr vários jogos… Mais tarde avariou, com a falta de tempo nem liguei e adquiri uma Xbox One X… Tem prós e contras uma consola de um PC. No PC podemos ter mais performance, mais liberdade de jogar, trabalhar, internet, tudo num só sistema super rápido. A variedade de periféricos também é gigante, no entanto uma consola sabemos que um jogo foi melhorado só para aquilo e extrai todo o potencial de algo por 400€ e que equipara a gráficos e performance de PC’s pelo dobro do valor. Jogos para consolas tem que ser tudo original (paga €€ ahaha) e são sempre mais caros que no PC, para não dizer que jogar online é preciso subscrições o que é ridiculo mas tudo bem… Tudo tem o seu lado bom e mau

  11. RAtM says:

    Game stream parece ser o futuro,mesmo nas consolas. E para isso não preciso de mais do que a NVIDIA Shield TV 🙂

  12. Rrrrrr says:

    neste momento acho que depende mais do que se quer retirar.
    ha coisas boas num lado e noutro.
    quando tinha mais disponibilidade para jogar, preferia PC (melhores graficos, parecia-me melhor na oferta a nivel de jogos e usava o mesmo para trabalhos na univ.
    Entretanto tentei usar o PC mais para social gamming quando alguem la ia a casa… nao foi facil… (ou porque eram jogos complexos, ou pelo tempo que demorava, e tb pela falta de jogos em splitscreen que sao cada vez mais escassos)
    decidi optar depois por uma xbox… tb n teve o resultado que queria.
    de momento tenho uma Nintendo Switch que me oferece bons jogos ( ainda que com os graficos mais fracos das opcoes acima) Jogo mt fifa, Zelda, Mario Kart, e a parte que mais me interessa eé que levo para qualquer lado, A esposa gosta dos jogos, mt bom para jogar com visitas la em casa, para jogar nas ferias com os sobrinhos.

    Dai que a minha resposta é consola – > Nintendo Switch

  13. JLac says:

    Faltou referir outro critério que pode influenciar, e muito, a decisão: o tipo de jogos.
    Para jogos de estratégia (RTS ou TBS) só existe uma possibilidade: PC. Pelo que sei, a oferta deste tipo de jogos para consolas é bastante reduzida.

  14. Ze says:

    Até há pouco tempo usava só a PS4 e a Switch porque como andava de um lado para outro não tinha tempo nem espaço para um desktop PC (gaming laptops não gosto). É pratico e eficaz, metes o disco (ou cartuxo) e siga para bingo.

    Agora que tenho uma casa maior e mais espaço e como gosto de construir o meu PC, montei uma torre para jogar e tenho alternado entre o PC e a PS4. Gosto de ter os jogos em formato físico e cada vez mais isso é difícil em PC (com o boom do Steam), portanto a minha primeira opção é sempre a PS4 e depois em PC aqueles que apenas posso jogar em PC ou aqueles em que um teclado + rato fazem mais sentido. Não ligo a mods e portanto esse tipo de customização não é um requisito para mim.

    A Nintendo Switch uso apenas para jogar alguns exclusivos de que gosto mesmo. Depois tenho ainda uma Sega Saturn e uma Dreamcast que uso muito raramente para reviver alguns clássicos.

  15. jorge says:

    PC:
    – Variedade de Jogos.
    – Possibilidade de jogar jogos antigos como novos ou futuros.
    – Jogar Online sem pagar mais nada.
    – Pode-se jogar tanto com rato/teclado como com comando.
    – Performance muito superior.
    – Opção de Mods em jogos.

    Consolas:
    – Exclusivos.
    – Simples e pratico (ligar a tv e jogar).
    – Sem preocupações com requisitos.

    No fim de contas ha dois factores que mais importam na hora de escolher que é o orçamento e o gosto e isso não se discute, pois posso ter dinheiro para um pc que roda tudo ultra sem problema e ainda assim optar por consola por gostar mais.

  16. gigbola says:

    Jogar é uma perda de tempo.

  17. helder says:

    Gosto mais de andar de kart.

  18. Ana Carolina says:

    O artigo para ser sėriamente debativel, e ser diferente na obtenção de opiniões sérias, teria que se analisar como e porquê a indústria envolveu se e reverteu estrategicamente na “programação” de jogos com as consolas.
    Não sendo assim é mais uma vez um não assunto banal para gritaria fútil de PC e consola…

  19. João M. says:

    Tenho os dois e confeço que depende sempre do tipo de jogo. Se quero jogar FPS ou RTS, prefiro um PC. Se quero jogar um jogo estilo assassins creed, warframe, PES, ou apenas jogar co-op na mesma sala com familia/amigos para rir um bocado, prefiro consola. Acho que no fundo depende sempre do tipo de jogador que se é e que tipo de jogos.
    Por outro lado temos os “extra” que as máquinas dão. As consolas são boas para se ter na sala como suporte multimédia – ver filmes, música, netflix, etc.. Com um PC já se consegue fazer muito mais. Para quem apenas joga em familia/Amigos para rir, basta uma Wii …

    • Mateus Pinto says:

      “Se quero jogar um jogo estilo assassins creed, warframe, PES, ou apenas jogar co-op na mesma sala com familia/amigos para rir um bocado, prefiro consola.”

      Ligas o PC à TV ou via streaming se tens uma box de jeito. Não precisas da consola para isso. Eu tenho uma Shield TV com a qual não só tenho a melhor box para ver filmes e multimédia, como jogo com comando os jogos do PC (PES, Assassins Creed,…) como se tivesse uma consola. Além dos inúmeros emuladores.

      • João M. says:

        Dado que é um contexto mais familiar, esse tipo de setup não é algo que seja fazivel no meu caso, mas pensei em algo assim antes de comprar a ps4

  20. Miski says:

    Pc sem dúvida por a liberdade, jogos mais baratos, para não falar da pirataria, jogos singleplayer são de graça basicamente, ainda para mais um pc dá para fazer de tudo literalmente até assar umas febras se não lhe meterem um coller de jeito

  21. Miski says:

    Pc sem dúvida por a liberdade, jogos mais baratos, para não falar da pirataria, jogos singleplayer são de graça basicamente, ainda para mais um pc dá para fazer de tudo literalmente até assar umas febras se não lhe meterem um coller de jeito

  22. Mateus Pinto says:

    Aqui não há muito a pensar:
    – quem usa o PC para tarefas muito leves e joga principalmente jogos com comando, compra um PC barato e uma consola para jogar
    – quem necessita de um PC potente e/ou joga muito jogos com rato e teclado, então é preferível apostar num hardware bom e jogar no PC (2-em-1).

    O que eu vejo é que há muita malta a gastar rios de dinheiro num PC e… numa consola. Basicamente torram dinheiro no jogo.

  23. AndLop says:

    Eu pessoalmente prefiro PC. Ao longo de mais de 20 anos já tive tanto consolas como pc e sinceramente continuo a preferir pc, tanto que neste momento estou a construir um novo pc e tenho a consola parada há montes de tempo. Sinceramente não volto a comprar mais consolas! Não tenho nada contra elas, apenas gosto mais de pc.

    E já agora, os preços que colocaram são um bocadinho optimistas!!! Pc high-end a partir de 800 euros? hhhmm não me parece, a menos que estejam a falar únicamente da torre, mas mesmo assim é um valor bastante baixo!

  24. diogo capelo says:

    Boas, Falando do tópico , hoje em dia para o meu estilo de vida e para minha necessidade em jogar, a consola chega-me bem.PC´s são bem mais caros e não faço uma utilização para trabalho em PC que justifique.Juntando subscrições + consola nunca chegaria aos preços que pagaria por um Bom Pc.
    a consola é mais pratica / transportavel/ e dinâmica em termos familiares.
    PC “só ganha “para quem realmente precisa de ter um”2em 1” e para quem tem guita para torrar.

  25. Pedro says:

    Vale o que vale a minha experiência. Sempre fui contra consolas. Nunca quis. Comprava os componentes e fazia boas máquinas a que ia fazendo upgrades. Em termos de jogos tinha centenas. Emule e depois outros p2p. Contudo, das centenas de jogos acabava por jogar sempre o mesmo. E o mesmo deixou de ser fabricado para PC. E aí decidi optar pela consola. E passei a adquirir jogos originais. E comecei a ter a experiência de jogar online. Desde aí que não penso 2x e se gostava do que jogava, fazendo em desafios online, até o jogo ganhou outra dimensão.
    Agora, não tenho dúvidas que um bom pc com uma boa gráfica (na altura cheguei a dar perto de 300€ só numa gráfica. quase 100 numa fonte de alimentação, ao todo (sem monitor) foram uns 800€) a qualidade é superior à PS4. Por outro lado, tenho menos cheaters, mais jogadores online e não tenho problemas de lag.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.