PplWare Mobile

Apostas Nintendo Switch – os jogos para os próximos tempos


Just another gamer ...

Destaques PPLWARE

  1. Jose Carvalho says:

    Parece que quem esteve adormecida durante a E3 é a equipa do PPLWare, que pareceu evitar de propósito as apresentações da Nintendo por questões, estas sim, discutíveis, mas não vem isto ao caso, o que vem ao caso é uma expressão usada que pode ser considerada desrespeitosa: “Apesar de gostos serem discutíveis”. Não são!!! gosto é algo que não se discute, ao contrário de opiniões, artigos, declarações e tantos outros. Gosto é uma palavra que está muito mais associada a relação pessoal que se tem ao formar-se uma opinião, por isso varia de pessoa para pessoa e pode não responder a critérios científicos, históricos, matemáticos, etc.
    EX.:
    “Gosto do pplware”
    Esta afirmação não pode ser discutida, é algo que eu gosto por 9587347856 razões que pode ser que só eu as veja
    “O meiobit é melhor que o pplware”
    Esta já é uma declaração discutível, pode ser o meu gosto, pode ser uma opinião, qual é a base desta afirmação? foi uma votação ou há critérios?
    Não precisa publicar o comentário se não quiser, espero ter colaborado.

    • Paulo Silva says:

      Primeiro que tudo, obrigado pela vossa opinião que, apesar de pessoal e como tal de padecer da leitura e interpretação de cada um, é sempre bem vinda aqui ao Pplware.

      Relativamente à referida frase que tanta indignação criou, basta lerem com atenção (e com boa vontade) para perceberem que o que era pretendido era indicar que os bons que vêm a caminho da Nintendo parecem ser bastante interessantes, independentemente dos gostos de quem lê o artigo.

      Jamais, aqui ou em qualquer outro lado referi que os jogos da Nintendo são maus, que a Nintendo é má ou que é uma consola de crianças (aliás quem o disse foram vocês).

      Alguns dos jogos mais divertidos e viciante (especialmente para se jogar em família ou com amigos) vieram da parte da Nintendo. e das consolas Nintendo.

      Agora por favor, não me coloquem “palavras na boca”.

      • Jose Carvalho says:

        Não sei se a frase causou muita indignação, minha observação central foi com o uso da expressão “Apesar de gostos serem discutíveis”. Vamos focar nesta expressão por enquanto:
        Gosto é um termo adequado a opiniões pessoais que não tem obrigação alguma de ter alguma base, por isso estas não são discutíveis, pois estão relacionadas com a opinião afetiva, por isso não é possível discutir gostos. < Este era o ponto onde eu queria, sincera e respeitosamente colaborar.

        Quando referi que pareceu adormecida, é que realmente enquanto outros falavam e muito, sobre a Nintendo na E3, aqui não se falou nada. Por ser isto um evento factual, é perfeitamente discutível (não no sentido negativo, mas no sentido em que pode gerar a discussão, conversa sobre o tema).

        Em nenhum momento tive intenção de por nada na boca de ninguém, apenas salientei um facto que poderia ser, ao meu humilde olhar, aproveitado para tornar o artigo melhor.

  2. Filipe says:

    Tendo em conta o início do artigo, penso que o senhor Paulo Silva é uma das pessoas que:
    – não gostam da nintendo (e escreveu este artigo só porque parecia mal não ter sido publicado; devia ter sido logo na altura em que isto foi divulgado, tal como foi de outras plataformas)
    – não gosta da switch (e passa a vida a dizer aos amigos que “não se justifica o preço por um nvidia shield noutra carcaça e um comando”)
    – além do ponto anterior, passa o tempo a dizer aos amigos que os jogos da switch são para crianças (há muitos mais adultos a jogarem na switch do que crianças)
    – a frase que resume toda esta opinião, é num artigo sobre coisas da nintendo (em que a data de publicação já por si só revela alguma contrariedade em escrevê-lo, e trailers repetidos quando os há individuais também revela muito da vontade em escrevê-lo), foi escrito: “Apesar de gostos serem discutíveis”. Que é isto? Está a querer dizer que quem aprecia a nintendo ou os seus jogos ou a sua consola é alguma coisa que ficava mal escrever no texto? Sinceramente.

    • Paulo Silva says:

      Começo como terminei a resposta ao José Carvalho:
      “não me coloquem “palavras na boca”

      No entanto e apesar do comentário do Filipe roçar uma certa indelicadeza (isto pois não se pode tirar conclusões de quem não se conhece), acabo por ter de concordar com uma coisa.

      Sei dar a mão à palmatória e aceitar quando algo no meu trabalho pode ser melhorado, e no tema que o Filipe revela do timing do artigo, sim.. concordo… o artigo poderia ter saído um pouco mais cedo.

      Agora jamais, mas jamais poderei aceitar opiniões acerca de mim e das minhas convicções vindas de alguém que me conhece apenas por uma frase num artigo…

  3. Suzana Suzuki says:

    Realmente esse artigo não é digno da pplware. Paulo Silva, se não quer falar de Nintendo de modo neutoe e profissional, não fale.

    • Paulo Silva says:

      Já referi mais acima mas pretendo respeitar todas as vossas opiniões e os vossos comentários com uma resposta adequada.

      A frase da discórdia foi escrita com um sentido que já vi estar a ser “indevidamente” interpretada.

      A ideia da frase é precisamente a de realçar a qualidade de alguns jogos que se encontram a caminho da Switch, independentemente de alguns leitores poderem gostar ou não. Por outras palavras o que estou a realçar é que vêm jogos bastante interessantes a caminho. Nada mais… jamais, mas jamais quereria dizer outra coisa qualquer.

      E Suzana … para ser sincero até tenho pena de não poder falar mais da Nintendo e de ter mais jogos para experimentar.

  4. gmsantos says:

    O texto inicial é claramente uma salvaguarda que a selecção de jogos que o pplware achou interessantes pode não agradar a todos os leitores… como é que isto virou para a interpretação que o pplware detesta a nintendo?
    Uma coisa é certa, não se pode agradar a todos…

  5. Jose Carvalho says:

    O trabalho do pplware, ao meu ver, é excecional, mas humano e sujeito as mais incríveis falhas humanas.
    Não posso deixar de fazer (em tom jocoso) o comentário a seguir:
    No caso aqui, o pecado a ser tratado por este tribunal da Santa Inquisição é um suposto e hipotético, um eventual e não confirmado desgosto pela Nintendo.
    Ora, colegas inquisidores! Podemos desde já preparar a fogueira, pois o duvidoso, remoto e improvável impropério contra a sacra Nintendo enquadra-se dentre os mais altos crimes que podem ser cometidos em um portal de notícias:
    Falar de forma dúbia que deixe transparecer algum descontentamento com Apple, Nintendo ou Linux próximo ou dentro de um feriado nacional. Sabemos que os lusófonos estão quase todos a olhar o pplware (aqueles que não estão serão julgados por isto) sedentos pela desejo de vingar as marcas que adoram e também sabia o inquirido autor do artigo.
    Os clérigos decidiram sabiamente por queimar o artigo na fogueira logo! Depois votaremos sobre incluir a Huawei e Xiaomi no cânone das empresas, assim que eu comprar um ecrã novo, já que o meu está a arder na fogueira com o artigo… Espero que os vossos também! E comprem um ecrã da Xiaomi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.