Quantcast
PplWare Mobile

Unroll.me: Faça uma gestão do e-mail ainda mais eficiente

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Maria Inês Coelho


  1. Redin says:

    O maior problema da subscrição de serviços de newsletters tem a ver com o facto de quase a maioria delas, venderem a outras empresas os endereços de email. E serão estas ultimas que nos irão incomodar a sério, porque conseguem mascarar o endereço de origem para outros inválidos ou falsos.
    Com o modelo P2T isso não está previsto acontecer nem vai ser possível.

    • somaisum says:

      oh meu amigo, nem com o p2t te livras do spam, quanto mais diminuis a quantidade. e para isso, já existem várias spamlist online, e anti-spam para te o fazerem dentro dos servidores.

      esses que “mascaram o endereço” ficam logo bloqueados por 80% dos servidores, sem ser necessário intervenção humana.

      Quanto ao resto, que vendem, é simples, se não querem spam (muito, porque eventualmente vão levar com ele) criem uma conta restrita pessoal (onde só utilizam para o que realmente interessa) e outra para newsletters e afins..

      • Redin says:

        Vejamos os argumentos.
        spamlist; bloqueio por 80% dos servidores; conta restrita pessoal e outra para newsletters e afins..

        Aqui se explica bem a razão pela qual, ao fim de quase 40 anos, as taxas de spam na rede ainda estão bem acima de 50%.
        Deixo-te aqui uma surpresa:
        Os 99,9% de capacidade de filtragem que são explorados pelos sistema antispam atuais, ficam muito aquém das necessidades de segurança. A explicação para isso está na proporção que apenas será necessário para atingir uma taxa de sucesso do spammer. Apenas precisam de 0,005%.
        Agora faz as contas.
        Por analogia, pode-se equiparar a uma empregada de limpeza que deixa uma casa a brilhar por todos os lados, mas que varre todo o lixo para debaixo do tapete.
        Fui claro?

    • Rui C. says:

      Outra vez arroz! ? 😀

  2. Bruno Martins says:

    Curioso, ainda hoje estive à procura de uma forma de remover a subscrição de serviços de uma forma rápida e encontrei esse mesmo.
    O que me faz duvidar é que segundo o que entendi, o Unroll.me funciona como um proxy em que todos os nossos email’s passam pelos servidores deles de forma a que seja filtrado.

    • Redin says:

      Bruno, não penses que isso só acontece com o Unroll.me. Toda e qualquer empresa que presta serviço de filtragem de email, faz passar pelos seus próprios servidores todo o correio antes de ser entregue aos destinatários.
      O problema é que a tarefa do spammer já foi completa. Libertar na rede todo o lixo e alguém do outro lado é que terá de investir tempo, dinheiro e recursos humanos para se livrar de um mal provocado por outros.
      Está na hora de inverter os papéis.

  3. Igor Chagas says:

    interessante mas…eles ficam acesso á nossa conta e aos nossos emails?

  4. Anónimo001 says:

    Subscrever um serviço para me remover das outras subscrições… Parece-me legitimo!

    • Vítor M. says:

      Pelo menos ajudar a perceber o que lá há. Muitas pessoas desconhecem o que têm subscrito. Embora seja mais uma subscrição, é certo, mas que ajuda a perceber o que existe subscrito. Sem isto, muitas pessoas nunca saberiam o que têm 😉 É gerir com mais eficiência.

  5. Isaac Lopes says:

    Experimentei o Unrool.me por alguns tempos e sim descobri algumas subscrições que não sabia que tinha, mas ao mesmo tempo comecei a receber mais spam que o Unrool.me “detetava” (criava). E torna-se um bocado chato ter de filtrar todas as semanas, para não dizer quase todos os dias novas subscrições.

    Conclusão: Desisti do unroll.me, e a minha caixa de entrada tornou-se muito mais limpa. Prefiro a forma tradicional. Mas um obrigado na mesma à equipa por detrás de todo o conteúdo deste site que está fantástico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.