Quantcast
PplWare Mobile

Sshwifty: Um cliente SSH baseado na Web para quando precisar

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Bruno Mota says:

    Para quem não quer instalar nada, basta utilizar a linha de comandos MsDos.
    Eu apenas uso a linha de comandos para SSH e Telnet, etc.

  2. Jacinto Rego says:

    Bela base de dados de IPs, users e passwd 😀

  3. Adeus says:

    Não me parece ser muito seguro.

  4. Bruno Mota says:

    Não. Ambas, quer seja o terminal ou linha de comandos, funcionam igualmente, sem necessidade de softwares alternativos.

    • Pedro Pinto says:

      não estás a perceber o que estou a dizer.

      • Bruno Mota says:

        Estou sim. Eu faço a gestão remota de redes em inúmeros locais, e sempre acedo remotamente por SSH ou Telnet não estando na rede local. Modem/routers, routers, PCs, NAS, etc etc.
        Trabalho em IT há mais de 20 anos, e nunca confiei em utilizar softwares que “albergues” as credenciais dos terminais.

        • Pedro Pinto says:

          Quando estás na rede local e queres uma ligação de fora para dentro.

          • Bruno Mota says:

            Mas porque razão alguém iria aceder a um terminal na rede local através de uma rede externa? Realmente não tinha compreendido.
            Fazer isso é totalmente inseguro e desnecessário.
            As credenciais de login, quanto menos expostas, melhor.
            Mas agora compreendi o que estavas a dizer.

          • Ru says:

            Faço esse tipo de testes muitas vezes.
            Uso ssh no Termux, no telemóvel. Uso os dados móveis para estar fora da rede 😉

  5. Indignado says:

    Alguém me pode explicar onde é que está a segurança ?

    Alguma vez eu vou colocar o endereço, utilizador ou password dos meus servidores num site ?

    • Bruno Mota says:

      Este género de debates são sempre interessantes, no sentido de conscientização dos utilizadores, e aumento de segurança.
      Mesmo softwares instalados nos PCs para este propósito, não são soluções de confiança, pelo menos é a minha opinião pessoal e profissional.

      • Pedro says:

        lá porque não existe a “segurança perfeita”, não quer dizer que se vá colocar credenciais em qualquer plataforma, ainda mais de ligação a um SSH.

  6. Bruno Mota says:

    Apesar de pessoalmente ser contra utilizar esta alternativa, ou outras baseadas em software instalado localmente, agradeço o artigo, pois desconhecia totalmente este em concreto.

  7. Bruno Mota says:

    Também é aconselhável que de forma periódica se eliminem do Windows ou do Linux as credenciais de login ao utilizarem CMD ou terminal.

    No Windows, em /users/eu/ .ssh/known_hosts:10

    No Linux ficam em $HOME/.ssh

    O mesmo também é útil quando as keys foram alteradas no terminal ao qual se pretende aceder.
    Mas por razões de segurança, é melhor não “acumular” este género de informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.