Quantcast
PplWare Mobile

Sismo de 2009: O terramoto nas redes sociais!

                                    
                                

Autor: Ana Narciso


  1. kekes says:

    Que pena nao estou em Portugal, podia esperar mais um diazito et voila sentia o sismo 😛 mas prontos…

    Agora vai ser um perigo, vem um sismo o pessoal, “Ca fixe vou para o twitter!!!” e morre tudo LOL, pode ser que nao…

    Abraços e parabens pelo terramoto 😛

    • Sharp Random says:

      Parabéns pelo terremoto, é muito cômico !
      Feliz por terem sido poupados.

      Aqui no Brasil o sinistro ainda vai durar mais 378 dias, com civismo e vergonha na cara acabamos com isso na eleição de outubro do ano que vem.

      Abraço!

  2. RP says:

    Bom dia a todos 😀
    Eu aqui não senti nada…

    Já vi um video, e pelo que li nos comentários estavam todos mais preocupados em ir meter a novidade no twitter do que com o sismo. LOL

  3. Filipe says:

    Eu senti um pequeno abalo também. Isto em guimarães. Estava eu a acabar de me deitar para ganhar forças para mais um dia de universidade quando a cama treme ligeiramente. Pensei que fosse um autocarro a passar na estrada (algo habitual por aqui. ) mas depois racicionei um pouco e percebi que, além de não ter ouvido nada, a essas horas não passam autocarros. Lol. Foi uma sensação estranha :p cumprimentos

    • Francisco says:

      Serão os resultados últimos do Vitória-:), será de teres comido demais e te teres atirado para cima da cama,eu estive até às 2 da manhã e só soube que tinha havido um sismo, exactamente, hoje, ao meio-dia.

    • João R. says:

      hehe! também estudo na UM e estou a morar em guimarães! No meu caso não senti nada…Depois de adormecer nada me consegue acordar!

  4. Guilherme de Sousa says:

    Estava a ver q tinha sido imaginacao minha! 😮 tinha desligado o pc à poucos minutos por isso n consultei site nenhum..mas mudei logo para a sic noticias mas n houve nenhuma referencia ao terramoto.. Ainda deu para apanhar um susto:p cumps!

  5. jpedrosa says:

    opa foi so um abanico. eu senti uns segundos. ainda disse algo sobre isso aqui em resposta ao a friend e fui dormir. nao e preciso tanto alarido. mas como raramente temos disto fazemos logo alta festa.

    • Ana Narciso says:

      Eu não senti só um abanico… também depende da localização e do tipo de construção onde estás. Eu estando num prédio antigo e bastante alto, deu para apanhar um valente susto!

      Foi giro no final até, mas não deixa de ser assustador, quando começas a ver uma grande racha na parede…

      • JPedrosa says:

        hehe.
        Ana, claro que o feeling difere.
        Mas efectivamente, dada a distância e a profundidade, a coisa foi mesmo muito atenuada.

        Eu quando a minha cadeira mexeu um bocadito até pensei: isto está a abanar ou já tomei demasiados cafés? 😀

        Agora que falas nas rachas, tenho que ir ver a casa com atenção, já tinha algumas por o prédio ser recente e estar a acamar, tenho que ver se nasceram mais.

        Creio que há 3 anos, embora o tremor original tenha sido mais fraco, foi mais proximo e sentiu-se mais.

  6. Ecchin says:

    Será que sentiram por cá na Madeira, já que foi no meio do mar? oO

  7. GoN says:

    De facto foi um belo abanico. Segundo o site do IM os locais onde se sentiu mais o sismo foi em Portimão e Lagos com um valor de V na escala de Mercalli.

  8. Vítor M. says:

    Incrivel… logo neste dia.. ou noite, eu fui para vale de lençóis mais cedo e nem dei por nada 😀 óptimo, assim usufrui de mais umas horas de sono tremidas e ao som da chuva, querem melhor embalo para o sono? :D:D

    • Iv@n says:

      E sabe Amigo, eu aqui visitei um velório e em seguida sentei-me à uma mesa de boteco para uns chopps refrescantes…depois de vários e ao me levantar para o desafogo do meu reservatório músculo membranoso, creia você que senti aqui esse abalo sísmico!!!! Ou não era?rsrs

      Abraço

      • Iv@n says:

        À parte das brincas, em SP são até constantes esses abalos. Um último que li foi no município de Paraibuna, localizado a 124 quilômetros de São Paulo, alcançou 3,4 graus na escala Richter, apontado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
        Houve em 2008 um mais grave, o epicentro do terremoto ocorreu a cerca de 215 km de São Vicente, no litoral sul de São Paulo e atingiu 5,2 graus na escala Richter. O tremor ocorreu a aproximadamente 10 km de profundidade. http://img15.imageshack.us/img15/1979/capture31m.jpg
        Toda cidade de São Paulo e a região metropolitana sentiu, atingiu um raio de 300 km.
        Nada comparado às desgraças asiáticas e vizinhanças.

  9. Evil says:

    eu senti, e foi na zona do porto, mas é curioso, isso do seculo XXI, com tanta tecnologia, as pessoas ficam é mais estupidas, que não raciocinam , na vez de tomarem algumas precauções, diga-se, ficam é no computador a contemplar, as cena da net… e se a casa viesse abaixo, ao menos morriam felizes, e secalhar ainda twitavam isso ” o tecto esta a cair aos bocado”

    • JC says:

      Que doença esta dos tweets.. olhem pra mim, eu sou super fixe e super diferente da carneirada, eu “twitto” o sismo => sou cool!

      Quando é que percebem que o gajo que seguem de minuto a minuto no twitter é tão ou menos interessante que o vizinho do 3º esquerdo?

      • Ana Narciso says:

        Ninguém disse isso.

        O propósito deste artigo foi mostrar aos nossos leitores o papel importante que as redes sociais desempenham na comunicação de informação, muitas vezes bem mais rápida que através dos media convencionais.

        Não deixa de ser interessante ler notícias de sites noticiosos que citam o Twitter como fonte.

        É claro que eu não andei a twittar enquanto a minha casa abanava, mas passados 15-20 minutos de tudo ter passado, na ausência de qualquer tipo de informação tanto na TV como na Internet, lembrei-me do Twitter.

        De facto, foi numa questão de segundos que fiquei a par de tudo, e sempre deu para rir um bocado com todas as situações caricatas que fui observando, tal como vos descrevo neste artigo. 🙂

        Gostei especialmente de um tweet que li:

        “Hoje *até a barraca abana!*”

        Ahah

  10. Fábio Santos says:

    Estava eu no apartamento de um colega meu, passei lá a noite, entretanto a essa hora já estavamos no quarto, ele na cama e eu num colchão no chão, acho eu que estava a sonhar com qualquer coisa, mas no momento do sismo, senti que estava a ser real demais pra ser um sonho, porque eu no chão, andava literalmente a ser sacudido de um lado para o outro, permaneci no mesmo sitio, estupefacto com o que estava vivenciando, porque foi a primeira vez que vivi algo do género..Durante o abalo, o meu colega acorda e já me manda pra cabeça todo chateado a dizer “pha deixa-te de abanar a cama, nao tem piada” e eu respondi, “jovem, não sou eu..é a mãe natureza” xD Pronto, é algo que não deixa de ser assustador, ainda por cima quando se vive num prédio que ja tem a sua idade!

    Cumprimentos a todo o pessoal do Pplware! 😉

  11. TR says:

    fogo eu senti e bem! na zona de evora! borreime todo xD

  12. Pedro Pinto says:

    @Ana
    Excelente Post, não sei como é que a essa hora ainda consegues produzir post com uma qualidade inigualável.
    Realmente a tecnologia mudou o mundo e a forma como elas se comunicam e mais uma vez o Pplware esteve “lá” em cima do acontecimento.

    Eu como o Vítor e muitos de vós já estava a contar carneiro, tb não senti nada e estou bem alto.

    ABraços

    • Ana Narciso says:

      Eheh, eu às vezes tenho horários estranhos.

      Mas ainda bem que estava acordada, não deixou de ser uma experiência que nós portugueses, não estamos muito habituados a sentir.

      E relatar o acontecimento é sempre um prazer. 🙂

  13. PINKK CANDY says:

    olá,
    olha eu apanhei um susto enorme, aqui no Algarve sentiu-se muito!!!
    ainda estou assustada e já não dormi nada de jeito, como e óbvio =/
    tentei encontrar informação na net do que se estava a passar, escrevi no meu blogue, e só bem mais tarde é que consegui encontrar alguma coisa!
    ainda bem que não passou de um susto (ainda estou assustada)!
    kiss

  14. lulzzz says:

    UHH uau que excitação um sismo ! aquilo que nenhum país quer, para os tugas é logo motivo de excitação para os sem vida.

  15. Renato Sousa says:

    Eu também senti em Vila do Conde, a mesa a abanar. Procurando informação na net a confirmação surgiu aqui:
    http://www.emsc-csem.org/index.php?page=home&sub=gmap

    Curiosamente, falando de sismos e redes sociais, saíu há 2 dias este post:

    http://thenextweb.com/2009/12/15/twitter-earth-move-2/

  16. José Fonseca says:

    Óptimo post, que mostra claramente as novas tendências do mundo noticioso. Não porque estas novas tendências nos são impostas, mas porque são, de facto, as mais eficases… a vários níveis.

  17. GranadaFEUP says:

    Alguem já criou no Facebook o grupo “Eu estava a dormir durante o sismo de 2009!!!…. “

  18. Mig@s says:

    afinal foi mesmo… eu pensava que era o gato a coçar-se no sofa lolololol… local onde me encontrava a partir uma soneca lololol

  19. Luis Dourado says:

    Bem, realmente é interessante o “poder” que a tecnologia tem hoje em dia, pelos factos relatados neste artigo. É de espantar a forma como foi espalhada/comentada a notícia do momento (mais rápido do que qualquer notícia especial).

    Já eu, estava a dormir muito bem, não acordei e não sabia de nada até vir aqui e ler este artigo…;)

  20. a Friend® says:

    Eu por acasos não o senti mas ouvi, por breves segundos… fiquei na duvida se seria um avião ao passar pelas nuvens quando está nevoeiro ou até mesmo um trovão a chegar… mas depois o que confirmou ser o sismo foi logo ver as reacções do Twitter e Facebook…

  21. afonso says:

    Enfim, tecnologia para quem não tem mais nada que fazer. Eu acordei, fui ao wc, voltei para a cama e dormi novamente.

    • Ana Narciso says:

      Porque não sentiste?

      Se sentisses como muita gente, ficarias naturalmente preocupado pela falta de informação nos sítios habituais.

      Podemos dizer mal desta tecnologia quando nos referimos ao uso exagerado e ridículo da mesma. Mas quando ela reúne um conjunto de pessoas à volta de um mesmo assunto relevante para a sociedade, fornecendo informações importantes sobre o mesmo, é difícil negar a sua utilidade.

  22. jose miguel says:

    Estou em Coimbra e senti o tremor de terra. A porta a bater e a cadeira onde estava sentado bem como a mesa a abanar. Ainda avivou melhor algumas rachas existentes nas paredes.

  23. Santos says:

    Eu não senti nada, mas tudo bem, acredito em vocês!
    A essa hora estava a “partir pedra” daquela bem dura.

  24. André Santos says:

    IPM tb me fez o chão tremer todo….

  25. zé xunga says:

    Obrigado por este post, graças a ele já comprei uma t-shirt para mim e para a minha girl, já tenho um toque de telemóvel com o som do sismo, já tenho um fundo do meu iphone com o sismograma, estou feliz!
    Neste estudo só falta mesmo a referência ao que os neo-jornalistas escrevem nos blogues.

  26. Frigo says:

    Tudo com o pito aos saltos.

    Acho inteligente é ir par o computador twitar. lol
    Era uma réplica forte e morriam só para partilhar o momento. está certo.

    Um dia destes têm fogo no prédio e vão twittar. Com sorte ainda metem uma foto do cabelo em chamas no twitpic…

  27. Um bom complemento ao site Meteo.pt que esteve com problemas de acessibilidade é consultar sites internacionais de sismologia:

    http://www.emsc-csem.org/index.php?page=home
    http://earthquake.usgs.gov/

    que estão sempre actuais fase aos acontecimentos.

    • a Friend® says:

      O primeiro ainda se tira algumas referências, agora o segundo coitados, apenas um ponto azul.. nem uma referência sobre este sismo.

      Ainda procurei na area de sismos significativos e nada… ao ponto de pensar mesmo até num sismo somos insignificantes para os EUA… lol…mas também é natural, para eles Portugal é uma provincia de Espanha.

      • Sim foi precisamente no primeiro que obtive mais detalhes 1 min depois do sismo.

        Protecção civil mesmo 10-15 min depois não tinha nada, imprensa nada, IM página lenta mas com informação do local e intensidade…

        Vai na volta se o Cristiano Ronaldo tivesse alguma infelicidade um min depois toda a imprensa online tinha um destaque.

        • a Friend® says:

          LOLOL.. é precisamente o que costumo dizer, com o mesmo exemplo do CR..

          Se o Cristiano tivesse tido um problema intestinal teria que o ver em todos os canais toda a semana durante 24horas por dia…e antes de ele ter o problema já era noticia… enfim… palavras pra que? 😉

          • MiguelR says:

            Falam da imprensa.. não esqueçam é que a imprensa destaca o que interessa às massas! Essa é que é a verdade, triste sinceramente.

          • a Friend® says:

            @MiguelR

            Confirm, É um facto mesmo! Infelizmente!

            Mas também convem dizer que a imprensa é que por vezes educa as massas e se formos a ver as massas twittaram e não foi pouco este acontecimento. Portugal faz-se péssimo jornalismo, e cada vez mais fútil e sensacionalista… 🙁

          • leitorassiduo says:

            @aFriend

            Concordo com tudo o que tem sido aqui dito. Só completo com: Sim em Portugal faz-se péssimo jornalismo MAS, melhorou desde que a anormal da Manuela Moura Guedes desapareceu do panorâma jornalistico nacional. Odiava a mulher! Mesmo não gostando do Socrates nem um bocadinho enojava-me o modo como ela fazia aquele telejornal de 6ª feira da TVI.

          • a Friend® says:

            @leitorassiduo

            Assino por baixo a 100%, sem duvida..! Já nem a podia ver quanto mais ouvir… Telejornal bom ainda se via na RTP, mas também são tão abafados e com falta de verbas que enfim, simplesmente perdi a vontade de ver. Hoje em dia para estar BEM informado nada como seguir certos jornais via Tweeter, quer a nivel nacional quer a nivel internacional, e quando entram na onda do sensacionalismo é só carregar o “unfollow” e assunto resolvido. Acho que só ligo a TV para ver um bom filme, serie ou documentários como alguns do N.Geographic e Sic Noticias o “Toda a Verdade” e “60 minutos” 😀

    • JGomes says:

      Eu confio ca no nosso site do instituto da meteorologia:
      http://www.meteo.pt

  28. Invision says:

    Eu não senti porra nenhuma e não tava bebado!

  29. Daniel C. says:

    Ana, isso é k foi uma noite!
    Tavas as 1:37 a fazer um relatorio chato, depois ainda foste pro twitter, facebook e youtube e ainda publicaste este artigo com uma data de informação. Eu li este artigo ás 6:30 da manha pelo o telemovel, por isso acredito que passaste a noite toda em claro! E segundo o teu artigo não foste a unica, sinceramente supreende-me a quantidade de pessoas que relataram o sismo a essa hora! Parabens pelo o artigo!

    • Ana Narciso says:

      De facto andei nos últimos dias com os horários trocados (mas quantidade de horas de sono normalíssimas), daí estar perfeitamente consciente enquanto se deu o sismo.

      Acabei por ver as horas a passar, ora a falar com amigos pessoalmente ou virtualmente e quando descobri a montanha de informação no Twitter, motivada pela falta de informação nos sítios noticiosos, fiquei estupefacta.

      Estupefacta pela velocidade de geração de novos tweets a cada segundo de passava e do grau de “envenenamento” que este assunto tomou, eu como amante das novas tecnologias e sociedade, não pude deixar de observar de perto tudo o que ia acontecendo.

      Quando me ia deitar, lembrei-me: “E se eu partilhasse isto no pplware?”.

      Afinal “pplware” não é mais do que isso: a simbiose perfeita entre a tecnologia e as pessoas, a sociedade.

  30. Wolverine says:

    Em Leiria a ESTG também abanou…

    Estava eu na AS2.6 embrenhado no meu projecto de PA ao som de Prodigy, e eis que sinto a mesa a abanar… Pensei: “Estes tipos têm mesmo uma ‘ganda’ malha!!” Mas depois olhei em frente e vejo o outro colega a olhar para mim. Primeiras palavras: “Também sentiste?”

    Depois fui ao site do IM (em baixo), SIC (nada), TVI(nada, mas isso deve ser culpa do Sócrates) e finalmente o European-Mediterranean Seismological Centre, onde tinha tudo já “escarrapachado”…

    I love the awsome power of Nature. When seen, makes us think how small we are…

  31. Kaixas says:

    «RT @contrafactos: Antes, qd se sentia um sismo corria-se para a rua, agora corre-se para o twitter.»

    Bem, se tivessem saído para a rua para twittar, ainda vá… agora ficar dentro de casa agarrado ao PC e a ver rachadelas no tecto e não fazer nada…

    É caso para dizer:
    “Antes, qd se sentia um sismo corria-se para a rua, agora corre-se riscos em casa”

  32. Carvalhoi says:

    Continuo estupefacto com estas noticias.

    1º dizem que o sismo teve a duração de cerca de 8 segundos logo não compreendo esta parte: “Um grande susto, susto esse que demorou bastante tempo (quando se fala de terramotos, alguns minutos é muito tempo!)”

    2º continuo sem compreender para que raio serve o twitter, pode servir para certas ocasiões muito casuais, mas de útil não me parece que tenha nada… provavelmente até terá para aqueles que não aguentam em publicar na internet que acabaram de comer 1 óptimo arroz-de-pato..

    ; )

  33. jony_be says:

    BAH!!! isso ca nas ilhas é o pao nosso de cada dia XD

  34. João Campos says:

    Eu tava a ver o 5pameianoite, nem sentiu lá ninguém nem senti eu nada, tava na cama, aqui no Porto.

  35. José Gaspar says:

    Eu estava demasiado bébado para sentir alguma coisa. 😀

  36. joao says:

    Eu pensei que era o meu gato no telhado outra vez!!!lol

  37. Emannxx says:

    Incrivel!

    Mas porkek estas coisas fixes so acontecem a dias de semana?!

    • a Friend® says:

      Se tivesse acontecido a um fim de semana passava despercebido…em vez de twittarem o sismo iam dizer

      “Esta birra estava mesmo boa…xiça…” 😀

  38. JGomes says:

    Estando num 5º andar de um prédio + ou – decente nos arredores de Lisboa, estando sentado numa cadeira de escritório com rodas em frente ao pc com headfones e som alto, senti 2 abalos pelo abanar da cadeira(que depois confirmei mesmo serem 2 no site http://www.meteo.pt – na altura devia de ter sido registado automaticamente e agora juntaram num só, visto esses dados serem revistos e corrigidos posteriormente), o primeiro de curta duração (1 segundo) que me fez olhar para o chão porque tive a sensação que a minha cadela tinha passado pela cadeira a correr (que foi estranho estando num canto :P), segundos depois senti o 2º abalo da mesma que durou mais tempo e me fez novamente olhar para o chão, tirar os headphones e dizer “olha um tremor de terra!” para os meus pais.

    Voltei a por o headphones e simplesmente voltei ao que estava a fazer. Pânico para quê? 😛
    Mais tarde ligam-me a perguntar se tinha sentido, ao qual respondo “sim e depois?”.

    Mas sinceramente nem sabia que tinha sido tão falado pelas redes sociais foras.

    Agora caso não saibam, a actividade sísmica continuou até as 11 da manha (pelo registado no site) com mais de 20 micro-sismos na mesma zona. Observem a tabela aqui: http://www.meteo.pt/pt/sismologia/actividade/

    Cumprimentos

    • Ana Narciso says:

      Pois, o facto de o prédio ser mais ou menos decente tem uma grande importância.

      Eu estava no 3º andar, mas o prédio onde estava é um típico prédio antigo lisboeta, com estrutura anti-sísmica inexistente (nem vigas de betão armado ter, se é assim que se diz) e portanto, senti o chão a fugir dos pés durante largos segundos. Fez um bocadinho mais de medo.

      Ao início também pensei “olha um terramoto…”, mas depois consciencializei-me acerca da falta de estrutura do prédio e da possibilidade de haver réplicas. Foi aí que me desloquei para um sítio mais seguro.

      De facto, grande parte das casas em Lisboa são muito antigas, embora por dentro, bastante novas e arranjadas. Um dia que haja uma coisa séria, é a destruição total.

      • JGomes says:

        Sim, existem muitos edifícios em Lisboa que caso exista um abalo mais forte, são autênticos baralhos de cartas, principalmente na zona da baixa de Lisboa onde as fundações estão cada vez mais instáveis pois estas são, na sua maioria, suportadas por estacas de madeira e com as drenagens da construção do metro, deixou de existir água para impedir o apodrecimento da madeira.

        Mas não é preciso desesperar 😛 (o mundo só acaba em 2012! ^^)

  39. techdani says:

    Aqui no norte a minha mãe sentiu. Eu dormia como uma pedra (VN Famalicão, Braga)

    • sou do distrito de viseu… beira alta.
      Eu fiquei mta chateado de ter estado a dormir a essa hora, mas durante a ultima aula do dia incrivelmente tive o que quis… uma rica replica!! xD
      A minha colega do lado tbm sentiu mas ninguem mais sentiu… a cadeira a tremer e tal… xD
      incrivel!
      (ninguem na minha zona acordou com isso… como é possivel aí tao no norte acordar? que sono LEVE!!! xD

  40. Hugo Cabral says:

    Peoplewarógico ? Por amor de Deus. Get a life!

  41. aver says:

    Pelo que se diz foi um sismo de magnitude 6,3 da escala de Ritcher, um sismo forte. Diz a Protecção Civil de que não houve quaisquer estragos para além de um pequeno susto. A escala é logarítmica, coisa que não sabia. Ou seja, mais umas décimas podem fazer uma grande diferença. Fiquei com a impressão que só ficámos a umas “décimas” de um grande susto (e prejuízo).

    • aver says:

      Já agora, para internacionalizar a coisa. No sul de Espanha e nas cidades costeiras de Marrocos também foi sentido o sismo. (Como se diz na guerra em caso de bombardeamento, desde que se possa dizer “Que foi isto ?”, está-se bem).

    • JGomes says:

      Nem eu sabia que era logarítmica.

      http://en.wikipedia.org/wiki/Richter_magnitude_scale

      Está aqui uma tabela interessante com os valores estimados de energia libertada ao subir pela escala.

      Segundo essa mesma lista, um sismo igual ao que aconteceu libertaria energia equivalente a cerca de 1 megatonelada de TNT.

      Agora são valores estimados, basta ver que houve sismos mais fortes marcados na tabela que libertaram muito menos energia que o valor estimado.

  42. A redes sociais são uma ferramenta muito poderosa e muito útil em muitas coisas, mas facilmente são levadas para a parvoíce…No dia em que aderir a um grupo no facebook apenas porque senti um pequeno sismo, enfim. Realmente devem ter muito em comum as pessoas desse grupo, afinal todas partilham uma experiência única… OMG

  43. Miguel says:

    Eu só ouvi e vi o sismo.

  44. Pois says:

    pois… mas o que mais gostei no meio disto tudo foi aquele “cromo” que disse que teve muito medo porque pensou no filme 2012…

  45. a Friend® says:

    Epah, redes sociais, telejornais, twitters…mas agora sou eu que vou fazer pirraça aos que tanto dizem a celebre frase:

    First!!!?

    LOL.. fiz um comment em jeito de Offtopic em primeira mão do sismo aqui no pplware pah!… 1:46 poucos minutos após ouvir o sismo! 😀

    e..pronto.. agora após este comentário estou a tentar sentir a sensação daqueles que comentam esta celebre palavra e… continuo a não sentir nada..será normal?.. 😛

  46. Mondrulho says:

    Bem, o pessoal de lisboa fala fala e tal mas se estivessem em Portimão num 10 andar ate os coisos batiam palmas… Aqui nao foi um tremor. Aqui as coisas andaram de um lado pro outro uns 50cm… O livros das estantes nao ficou um direito e o plasma valeu estar preso em cima para a parede…

  47. UKN says:

    Não senti nada … estava acordado a essa hora … algures a meio caminho mal medido entre lisboa e porto …
    Só soube porque me falaram nisso agora à hora da janta já que andei anti-social o dia todo … fico a saber que ou tenho uma casa anti-sismo ou durmo acordado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.